Petrobras deve começar a reduzir preço de combustíveis, diz Bolsonaro

por Carlos Britto // 06 de dezembro de 2021 às 08:20

Foto: reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou neste domingo (5) que a Petrobras começará a anunciar diminuição no preço dos combustíveis a partir desta semana. Ele não deu detalhes sobre quanto será o percentual de redução, mas explicou que a queda no preço deve seguir por algumas semanas.

A Petrobras começa nesta semana a anunciar redução no preço do combustível”, disse. Procurada pelo Poder360, a estatal disse que não vai se pronunciar. O alto preço de combustíveis, sobretudo do diesel, tem sido alvo de reclamações de prefeitos de todo o país. Eles pedem ajuda federal para evitar o aumento do preço das passagens do transporte público em ano eleitoral. O Ministério da Economia já discute a questão com as instituições que representam as gestões municipais.

A Frente Nacional de Prefeitos estará em Brasília nesta semana para pressionar congressistas e integrantes do Executivo para encontrar uma solução. Um dos pontos pedidos é um subsídio de R$ 5 bilhões para custear passagens gratuitas a idosos. O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), porém, deve apresentar outra proposta. “O que eu tenho ouvido eles reclamarem é que, com o aumento do combustível, aumenta o preço da passagem. Mas seria bom eles procurarem os governadores”, afirmou Bolsonaro.

O presidente tem culpado os Estados pela alta dos preços. “Eu não reajustei, mantive congelado desde 2019, o valor do PIS/Cofins, que é o imposto federal. Os governadores mantiveram o percentual, que varia de acordo com o valor na bomba. E mais que dobraram o valor arrecadado com o ICMS. Querem criticar, critiquem. Mas a pessoa certa”, disse.

Sobre a possibilidade de o governo garantir os R$ 5 bilhões pedidos pelos prefeitos, Bolsonaro afirmou que isso dependerá do ministro Paulo Guedes (Economia). “A grande preocupação é que não podemos ser o país do subsídio. Ou você tem um livre mercado ou você não tem. Eu faço o possível pra não atrapalhar quem queira produzir”, disse.

Refinarias

O presidente também criticou a paridade do preço do petróleo vendido no Brasil ao dólar e disse que faltam refinarias no país. “A commodity de petróleo é um preço igual, no mundo todo. Você acresce a isso a política adotada no final do governo Dilma, começo do Temer, da paridade de preço internacional, isso é péssimo pra gente. O que adianta bater no peito e falar que tem a autossuficiência em petróleo? Se na hora de você botar o petróleo refinado, o preço tá lá de fora”, afirmou. Questionado sobre se alteraria a questão da paridade de preços, Bolsonaro disse que isso caberia ao Congresso decidir. Mas afirmou que, enquanto não houver autonomia no refino, não seria prudente discutir essa questão. (Fonte: Poder360)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *