Pernambuco pode barrar contratação de condenados por homofobia e transfobia no serviço público

por Carlos Britto // 27 de outubro de 2021 às 17:35

Foto: Alepe/divulgação

A Comissão de Constituição, Legislação e Justiça (CCLJ) da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou na última segunda-feira (25) o Projeto de Lei 2307/2021, que trata de critérios a serem adotados para contratação de empresas terceirizadas junto à administração pública, vedando que estas empresas contratem pessoas que tenham condenação pela prática de homofobia e transfobia. A proposição ficou sob a relatoria do deputado estadual Aluísio Lessa (PSB/foto) e foi aprovada por unanimidade na CCLJ.

É preciso combater todas as formas de discriminação. Precisamos fechar o cerco contra a intolerância. Não podemos permitir que alguém que tenha condenação por homofobia ou transfobia ingresse no serviço público, que é para todos. Estaremos defendendo este projeto na Alepe para que ele rapidamente se torne lei“, afirmou Lessa.

Após a aprovação na CCLJ, a matéria tramitará nas comissões de Administração Pública, Cidadania Direitos Humanos e Participação Popular, Desenvolvimento Econômico e Segurança Pública e Defesa Social até a votação no plenário da Casa de Joaquim Nabuco. Se obtiver a maioria dos deputados, a medida seguirá para a sanção do governador Paulo Câmara e se tornará Lei.

Pernambuco pode barrar contratação de condenados por homofobia e transfobia no serviço público

  1. PENSADOR disse:

    Essa é mais uma maneira de dizer que o povo é gado mesmo. Quem manda são políticos, que por incrível que pareça, os patrões deles é o povo, isto é, é o povo pagando para ser tolhido de suas liberdades, é uma maneira do comunismo estender os seus tentáculos. Não existe discriminação em nada, o que existe é a diferenciação do bom e do ruim, do feio e do bonito, do rico e do pobre, e isso ninguém vai conseguir acabar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *