Outubro Rosa: Médicos alertam para cuidados com o câncer de mama

por Carlos Britto // 21 de outubro de 2021 às 21:30

Foto: Cortesia

Em alusão ao Outubro Rosa, um movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, que compartilha informações e propicia maior acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento, visando a redução da mortalidade por essa doença, médicos da Unimed Vale do São Francisco fizeram alguns observações sobre o tema.

Segundo dados do Ministério da Saúde, só no ano passado, mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo todo. No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa para 2021 é de 66.280 casos novos o que representa 43,74 casos por 100 mil mulheres.

Segundo o médico mastologista Gustavo Reis, é de suma importância a disseminação de informações sobre fatores protetores e detecção precoce do câncer de mama. “A importância do rastreamento precoce é que quando diagnosticado no início as taxas de cura são altíssimas. O problema é quando já é diagnosticado mais tardiamente que aumenta a mutilação e taxa de mortalidade. Muitas vezes o câncer sendo diagnosticado cedo a paciente não precisa perder a mama”, ressaltou

De acordo com o médico mastologista e diretor Comercial da Unimed Vale do São Francisco, Francisco Aires, bons hábitos alimentares podem proteger as mulheres dessa doença. “A mulher deve se prevenir com uma alimentação saudável e equilibrada, atividade física, controle do peso, evitar álcool e cigarro”, pontuou.

Ainda segundo Francisco Aires, apenas 10% dos casos de câncer de mama e ovário são causados por mutações genéticas hereditárias, daí a importância da mudança de hábitos.

O câncer de mama é uma doença que acomete as regiões mais desenvolvidas, contrariamente ao câncer de colo uterino que cresce nas regiões menos desenvolvidas”, concluiu.

Tags: , ,

Outubro Rosa: Médicos alertam para cuidados com o câncer de mama

  1. Zezim da Jega Amojada disse:

    Não sei pq há essa necessidade de movimentos globais de combate a doenças crônicas.
    Aliás, todos sabemos: “a classe médica, extremamente elitista e soberba, não atua como deveria. Fo*a-se o paciente e viva os bônus pagos pelos laboratórios da indústria farmacêutica. Engorda a conta bancária!
    É inteligível?
    Se não, pense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *