Operação policial em Salgueiro prende golpistas que se utilizavam de WhatsApp

por Carlos Britto // 10 de agosto de 2022 às 08:49

(Foto/: Reprodução)

Em Salgueiro, Sertão Central, uma operação coordenada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), batizada de ‘Person Fake’, cumpriu três mandados de prisão preventiva expedidos pela Vara Criminal da comarca local, com parecer favorável do Ministério Público. Os alvos pertencem a uma associação criminosa especializada no cometimento de estelionatos via WhatsApp.

A operação foi deflagrada pela Delegacia de Salgueiro, sendo auxiliada pelo efetivo das equipes da Malhas da Lei da Área Integrada de Segurança (AIS) 23 e a de investigação da 214ª Circunscrição de Petrolina.

O ambiente operacional aconteceu em Petrolina, onde duas mulheres e um homem foram capturados. Ao todo, seis policiais civis participaram da ação. Especializada no combate a crimes cibernéticos, a equipe da Polícia Civil de Salgueiro concluiu que, nos anos de 2021 e 2022, mediante golpes da mesma natureza, o grupo criminoso auferiu mais de R$ 30 mil em dinheiro. Foram vítimas dos estelionatários pessoas residentes nas cidades de Salgueiro, Cedro (PE), São José do Egito (PE) e Garanhuns (PE).

Segundo as investigações, o grupo criminoso criava contas falsas no aplicativo WhatsApp e se valiam da identidade (nome e/ou foto) de pessoas públicas da cidade (prefeitos, vice-prefeito, comerciantes entre outros). Em Salgueiro, o grupo criminoso usou a identidade do vice-prefeito da cidade e do proprietário da Salgueiro Construções.

Pix

Através de engenharia social, os golpistas faziam com que as vítimas transferissem dinheiro via Pix, cuja chave era disponibilizada pelos próprios estelionatários. Presidente da investigação, o delegado Leonardo Monteiro ressaltou a importância das vítimas em registrarem o BO em casos de golpe, principalmente os virtuais, comuns no cenário atual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.