Operação da PF prende em Caruaru acusado de pornografia infantil

por Carlos Britto // 06 de dezembro de 2021 às 07:40

Foto: PF/divulgação

A Operação ‘Pseudônimo’, deflagrada na última sexta-feira (3) pela Polícia Federal (PF) em Caruaru, cumpriu um mandado de busca e apreensão e outro de prisão preventiva. A investigação teve início este ano, com origem em Brasília, por meio do Serviço de Repressão aos Crime de Ódio e Pornografia Infantil (Sercopi), que enviou o caso para o Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos (GRCC) da PF de Pernambuco, em virtude do suspeito residir em Caruaru, no Agreste. As investigações na cidade identificaram estupros perpetrados pelo suspeito contra duas vítimas menores de idade, além de armazenamento e produção de pornografia infantil.

Os policiais ainda encontraram inúmeras imagens e vídeos de conteúdo desse tipo, em ambos os celulares de sua propriedade. No auto de cumprimento da busca, também foi realizada a prisão preventiva do acusado. Toda a ação foi acompanhada por conselheiros tutelares. As crianças também prestaram depoimento especial.

O homem é acusado de vários crimes de estupro de vulnerável, produção de cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, bem como o armazenamento de imagens contendo abuso sexual infantil, cujos crimes estão tipificados nos artigos 240, 241-B Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e artigos 217-A e 218-A do Código Penal, cujas penas somadas ultrapassam os 30 anos de reclusão.

Após ter sido autuado na PF em Caruaru com sua prisão preventiva confirmada na audiência de custódia, ele foi encaminhado para o sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *