Novos casos em Petrolina aumentaram 200% de outubro para novembro, diz pesquisa

por Carlos Britto // 06 de dezembro de 2021 às 13:33

Foto: Ascom PMP/SMS divulgação

O número de casos de contaminação por Covid-19 em Petrolina aumentou 200% no mês de novembro em comparação com outubro. A informação está na pesquisa mensal realizada pela Faculdade de Petrolina (Facape). O levantamento é feito pelo Colegiado de Economia e mostra 3.360 novos casos, contra 1.119 no mês anterior. A pesquisa ressalta que desde maio (3.412) deste ano, não havia tantos casos em um único mês, como quanto em novembro.

Casos ativos

Outro dado relevante é o número de pessoas que ainda estão contaminadas e que podem contaminar outras. Petrolina saltou de 623 casos ativos em outubro para 2.036 em novembro – ou seja, um aumento de 227%.

Óbitos

O número de óbitos pulou de 9 em outubro para 13 em novembro. “Apesar do aumento, os números são muito baixos na comparação com meses anteriores, principalmente entre março e junho deste ano, período crítico na cidade”, destacou o coordenador da pesquisa, professor doutor João Ricardo Lima.

Testes e Leitos de UTI

A pesquisa aponta também um aumento de 89% no número de testes rápidos realizados no município. Foram feitos 11.645 testes rápidos em outubro contra 22.015 em novembro. Outro dado importante levantado pela pesquisa da Facape é que a ocupação de leitos de UTI passou de 36% em outubro para 80% em novembro. O mês fechou com 25 leitos disponíveis no total, sendo que 20 destes estão ocupados.

Vacinação

Em Petrolina, aumentou de 63,69% para 69,64% o percentual de pessoas vacinadas com a primeira dose. O número representa um bom avanço, mas é preciso acelerar o processo ainda mais. O ciclo vacinal completo teve um aumentou de 45,30% para 54,05% – ou seja, quase 9 pontos percentuais de crescimento.

A pesquisa

O Colegiado de Economia da Facape, através dos professores pesquisadores João Ricardo Lima, Maria do Socorro Macedo e Caliane Borges, acompanha o avanço da Covid-19 no município desde janeiro de 2021 nessa pesquisa.

  1. Sanfranciscano disse:

    O que importa é o número de mortes. Aumento de 8 para 13. E tem que ver se todos ocorreram no mês de novembro ou se parte ocorreram em outros meses. O fato é que Petrolina testa muito, enquanto outros municípios não estão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *