Municípios pernambucanos vão receber 709 toneladas de alimentos da Conab

por Carlos Britto // 25 de outubro de 2021 às 18:00

Foto: Canal Rural/reprodução

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) iniciou mais uma etapa de distribuição de alimentos em Pernambuco. Comunidades indígenas e quilombolas do Estado receberão 32.192 cestas, o equivalente a 709 toneladas de alimentos. Deste total, 16.268 cestas serão direcionadas para comunidades indígenas e 15.924 para quilombolas. A distribuição será realizada a partir da Unidade Armazenadora de Arcoverde, no Sertão do Moxotó.

As comunidades beneficiadas localizam-se nos municípios de Agrestina, Alagoinha, Afogados da Ingazeira, Águas Belas, Altinho, Betânia, Brejão, Bezerros, Bom Conselho, Buíque, Caetés, Capoeiras, Custódia, Cupira, Floresta, Garanhuns, Goiana, Iati, Inajá, Itaíba, Itacuruba, Lagoa dos Gatos, Mirandiba, Orocó, Petrolândia, Rio Formoso, Salgueiro, São bento do Una, Saloá, Santa Maria da Boa Vista, Serra Talhada, Sertânia, Triunfo, Tupanatinga, Carnaubeira da Penha, Cabrobó, Ibimirim, Pesqueira e Tacaratu.

A ação de distribuição de alimentos é garantida por meio do Termo de Execução Descentralizada (TED) 08/2020, firmado entre Conab e Ministério da Cidadania, que visa minimizar os efeitos da crise econômica e social gerados em função da pandemia de Covid-19. Com os recursos investidos pelo Ministério, a Companhia adquire os produtos para formação das cestas, operacionaliza a montagem e guarda dos estoques, além de auxiliar na logística de distribuição.

As entregas em Pernambuco fazem parte de uma ação que ocorre por todo o país e também alcança os estados do Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins, além do Distrito Federal. Serão distribuídas 37 mil toneladas de alimentos, beneficiando 544 mil famílias em todo o Brasil. Por sua posição estratégica, as Unidades Armazenadoras da Conab são fundamentais para a ação de abastecimento social. Serão usados armazéns em Manaus (AM); Boa Vista (RR); Rondonópolis (MT); Brasília (DF); Ananindeua (PA); Irecê, Ribeira do Pombal e Itaberaba (BA), Maracanaú (CE); Campo Grande (MS); Imperatriz (MA); Recife e Arcoverde (PE); Rolândia (PR); Natal (RN); Canoas (RS); Herval d’Oeste (SC); e Formoso do Araguaia (TO).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *