Mais de 100 aparelhos de som são apreendidos e incinerados em Juazeiro

por Carlos Britto // 22 de outubro de 2021 às 10:00

Foto: Reprodução

Mais de 100 aparelhos e caixas de som apreendidos em operações de combate à perturbação do sossego público foram incinerados em uma ação realizada pela Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano de Juazeiro (Semaurb).

Os equipamentos sonoros foram apreendidos por estarem sendo utilizados fora do horário estabelecido em lei e por ultrapassar o limite de som permitido, infringindo os artigos 87 e 88 do Código de Polícia Administrativa do Município, que tratam sobre a ordem e o sossego público. Eles estavam guardados em um depósito da Semaurb, alguns desde 2016. Os aparelhos foram apreendidos durante operações feitas pela equipe de fiscalização de postura da Semaurb, Guarda Municipal e Polícia Militar.

O material foi levado para uma empresa localizada na zona rural do município, onde foi destruído e incinerado. A ação foi realizada pela equipe de fiscalização de postura e pelo departamento jurídico da Semaurb, baseada na Lei Complementar 050/2021, que alterou o art. 451-A, que prevê que “em se tratando de bens ou equipamentos eletroeletrônicos, estes serão recolhidos e armazenados em depósito do Município pelo prazo máximo de 90 (noventa) dias, ao término do qual, sem reclamação ou retirada por parte do legítimo proprietário e depois de satisfeitos os requisitos do art. 452 desta Lei Complementar, serão considerados como objetos inutilizados e passarão por processo de destruição e/ou destinação social ou afim por parte do Município”.

Se os aparelhos de som e os chamados paredões estiverem sendo usados após às 22h ou se os níveis de decibéis estiverem acima do limite permitido, desrespeitando a lei do sossego público, eles serão apreendidos. E pela lei atual, se o proprietário não pagar a multa, após 90 dias o município pode dispor desses aparelhos, doando para instituições filantrópicas, dando assim uma destinação social ou também pode inutilizar esses equipamentos, tudo dentro da legalidade”, explicou o advogado Adriano Araújo.

Mais de 100 aparelhos de som são apreendidos e incinerados em Juazeiro

  1. luizinho disse:

    Tem que incinerar tambem as motos com escapamento aberto kkkk

  2. ysrebelde disse:

    Nossos ouvidos e sossego agradecem essa destruição. Esses paredões são verdadeiros pesadelos

  3. papagaio disse:

    tem que incinerar os donos tambem

  4. paulo disse:

    Parabéns a prefeitura de Juazeiro, coisa que Petrolina nao faz, vemos carros e carros da polícia queimando gasolina nos bairros, as vezes carros da guarda municipal, pq não aproveitar e fazer o mesmo, apreensão e multas para os donos do som, essas pessoas mal educadas não respeitam os idosos,crianças e o moradores que querem sossegos, músicas de péssima qualidade, se é que podemos chamar de música, nunca vi nenhum carro de som ou bar com música de qualidade em alto e bom som, sempre são esses “lixos” .

  5. Lucas Brandão disse:

    Juazeiro está melhorando bastante com a gestão da Prefeita Suzana Ramos. Mulher na política é outro patamar, meu amigo. As mulheres são muito mais responsáveis, pró-ativas, organizadas, eficientes e honestas. Os cidadãos e a Administração Pública agradecem!

  6. ALex Silva disse:

    Parabéns à Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano de Juazeiro (Semaurb) e aos órgãos que cooperaram com essa ação. Que ela seja permanente e bem sucedida sempre.
    Perturbação do sossego é assunto sério que afeta diretamente a tão necessária harmonia social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *