Impasse mantém suspensa apuração de votos na eleição do STTAR de Petrolina

por Carlos Britto // 06 de dezembro de 2021 às 14:00

Foto: STTAR

O processo de apuração dos votos que definirão a nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (STTAR) de Petrolina continua suspenso, por decisão da comissão eleitoral responsável pelo pleito. De acordo com informações obtidas por este Blog, a chapa 1 – encabeçada pela atual presidente, Leninha Lima – pediu a impugnação de três urnas durante a apuração.

Diante da vitória iminente da chapa 2, que tem à frente a diretora de Finanças da entidade, Maria Joelma, já com 158 votos de frente, a chapa 1 pediu para voltar atrás e desistir da impugnação das três urnas de fazendas, e que a comissão eleitoral contasse primeiro os votos das quatro urnas da sede do Sindicato.

Isso porque existia a possibilidade de alguns trabalhadores terem votado na fazenda e depois terem vindo votar nas urnas da sede, porque cada sócio tem seu nome na lista da urna da fazenda onde trabalha. Nas urnas da sede, consta o nome de todos os sócios de todas as fazendas. Então, poderia haver duplicidade de votos.

A chapa 2 concordou em reabrir as urnas das fazendas e realizar a apuração, e só depois apurar as urnas da sede para fazer a checagem das listas com o intuito de verificar se não havia duplicidade. No entanto, a chapa 1 não teria aceito a proposta. Diante do impasse, a comissão eleitoral encerrou o processo de apuração e lacrou as urnas para posterior entendimento entre as chapas, ou então recorrer à justiça. No momento, até onde se sabe, o processo continua paralisado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *