Ex-gestor do SAAE é inocentado no assassinato de ex-coordenador da Defesa Civil de Juazeiro

por Carlos Britto // 01 de dezembro de 2021 às 17:11

Joaquim Neto. (Foto: Arquivo Divulgação)

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) julgou improcedente a denúncia contra o ex-gestor do SAAE de Juazeiro, Joaquim Medeiros Neto (foto), do assassinato do ex-coordenador da Defesa Civil do município, Adalberto Gonzaga. O crime ocorreu no dia 23 de fevereiro de 2017. Adalberto foi assassinado a tiros em sua residência, no Bairro Piranga. O inquérito foi conduzido pelo Ministério Público da Bahia (MPBA).

A sentença foi proferida pelo juiz Paulo Ney de Araújo no último dia 8 de novembro, mas só divulgada nesta quarta-feira (1). O magistrado também tomou a mesma decisão em relação a Gabriel Gomes Amaral, denunciado como um dos autores do crime.

Paulo Ney ressaltou, no entanto que, enquanto não ocorrer a extinção da punibilidade de ambos, poderá ser formulada nova denúncia ou queixa se houver alguma nova prova. Outro réu no processo, David Roger Paixão Reis teve extinta sua punibilidade no caso, com base no artigo 107, I, do Código Penal. David foi encontrado morto no ano passado, numa área do Distrito de Juremal, Zona Rural de Juazeiro. Seu corpo estava amarrado e carbonizado. Possivelmente Davi tenha sido vítima de uma execução, já que também estava amordaçado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *