Em assembleia, médicos de Petrolina definem paralisação de advertência de 24h na próxima quinta

5

assembleia-medicos-petrolina

Numa assembleia realizada ontem (20) na sede do Instituto de Gestão Previdenciária do município (Igeprev), os médicos da rede municipal de Petrolina decidiram que vão realizar uma paralisação de advertência por 24 horas das atividades ambulatoriais e da Estratégia de Saúde da Família, na próxima quinta-feira (27).

O motivo, segundo o Sindicato dos Médicos do Estado (Simepe), é decorrente dos atrasos no pagamento e pela indevida demissão de alguns médicos e/ou redução da carga horária. Ainda durante a reunião ficou definido também que um ofício será enviado ao atual prefeito Julio Lossio, para solicitar a recontratação dos demitidos e a correção da carga horária.

Por fim, o quórum da assembleia ainda deliberou que um convite será enviado ao prefeito eleito Miguel Coelho, no intuito de uma reunião com representantes da categoria e com uma comissão de médicos do município. O objetivo é discutir e debater propostas para saúde, além de se apresentar os pleitos da classe médica. (foto/divulgação)

5 COMENTÁRIOS

    • Que efeito Temer babaca, isso aí é culpa da prefeitura e desse prefeito que nem a classe dele o defende. Vc deve ser um babaca enrustido militante do PT ou baba de Júlio Trosso

  1. Tudo bem! que cobrem melhores salários. Todavia, não esqueçam de cumprir com suas obrigações, pois os profissionais que participam da Equipe que compõem o Programa Saúde da Família, têm uma carga horária de 40 horas semanais, desta forma, teríamos atendimento médico de segunda à sexta durante os dois turnos.

Deixe uma resposta para Seu Kuka Beludo Cancelar resposta

Comentar
Seu nome