Deputado pedirá CPI na Alepe para Caso Beatriz

por Carlos Britto // 19 de janeiro de 2022 às 06:49

Beatriz Angélica Mota (Foto: Reprodução/Facebook)

Após o Governo de Pernambuco ter apontado Marcelo da Silva como assassino da menina Beatriz Angélica e o suspeito ter negado a autoria do crime através de uma carta divulgada pelo seu advogado, o deputado estadual Romero Albuquerque (PP) decidiu que o episódio exige participação mais efetiva do Legislativo estadual. Ele anunciou que pedirá uma CPI para investigar o que, de fato, aconteceu em Petrolina na noite do crime ocorrido há pouco mais de seis anos.

Temos, em primeiro lugar, uma mãe e um pai que têm o direito de saber a verdade, toda a verdade. Temos a Polícia Civil, que precisa dar esclarecimentos a essa família e a toda sociedade. Se este homem, agora, diz que não é o autor do crime, mas a Secretaria de Defesa Social garantiu que, após seis anos, identificou o DNA do suspeito na arma do crime, alguém está faltando com a verdade”, disparou. “E a instituição não pode ser ridicularizada publicamente por um criminoso“, completou.

O pedido será apresentado na volta das atividades da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e poderá levar a fundo as discussões sobre o caso. A resolução repentina, após esses seis anos, foi alvo de críticas e até de dúvidas da sociedade pernambucana. “Um assassinato brutal é sempre assunto de interesse público, ainda mais quando a vítima era uma criança. Confiamos na nossa polícia, mas está claro que faltam respostas“, concluiu o parlamentar.

Deputado pedirá CPI na Alepe para Caso Beatriz

  1. ESPEDITO RODRIGUES disse:

    Volto á dizer, publiquem se quiserem…A polícia de Petrolina só prendem bêbados da praça da catedral e, ladrão de poleiros do bairro José e Maria. Ta dito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.