Depois de reconhecimento dos europeus, artista plástico juazeirense arranca elogios em Nova Iorque

3

Slide1Slide4A exemplo do sucesso de público nos oito trabalhos que apresentou na Europa, o artista plástico juazeirense Gerson Guerreiro ganha, agora, a simpatia dos norte-americanos. Gerson inaugurou sua mais recente exposição dentro da “Mostra 5 in Colors”, na última quarta-feira (9) em Nova Iorque – que envolve obras de cinco artistas, incluindo o brasileiro. Segundo ele, o feedback do público não poderia ser melhor.

“A receptividade, a reação dos visitantes aqui é magnífica, da mesma forma que aconteceu nas oito exposições na Europa no ano passado”, comemora.

A Mostra – que fica até hoje (13) no Manhattan Art Center, às 19h30 – reúne trabalhos em escultura, pintura e instalação de cinco artistas europeus e sul-americanos, de estilos diferentes e ideias inovadoras, os quais expõem as interfaces das diversas linguagens artísticas visuais em diálogo com a pluralidade do mundo, com o imaginário, a percepção e os sentimentos do homem. Segundo Gerson, a mostra visa a apresentar “fruição, reflexão e provocação dos sentidos do espectador”.

Ele explica que o trabalho com a técnica que desenvolveu com pontos em dimensão, registrada ‘Touch Mind Art’, está inserido nessa proposta e já lhe rendeu convites para expor fora do Brasil – as obras de Gerson já são conhecidas na França, Itália, Espanha, Portugal e Venezuela, por exemplo. “Estou mostrando uma arte de estilo singular e conteúdo expressivo, de muita brasilidade. De certa forma é uma representação do Brasil aqui fora, made in Brazil!”, avalia.

Gerson faz questão de ressaltar, no entanto, que o reconhecimento ao seu trabalho no país começa, aos poucos, a aparecer. “Esse reconhecimento tem acontecido principalmente aqui fora, porém não podemos deixar de mencionar a publicação de minha obra no livro didático de língua Portuguesa da Editora Moderna. Acho que é o início do reconhecimento aí no Brasil, e um privilégio para um artista contemporâneo vivo”, completa.

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para José Barros Cancelar resposta

Comentar
Seu nome