Contrariando rumores, FBC esbanja empolgação com pré-candidatura ao Senado: “Motivação histórica”

2

FBC_640x427Contrariando os rumores, o pré-candidato a senador pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), esbanjou empolgação com o seu novo desafio. Em visita ontem (10) a Petrolina com os candidatos a governador, Paulo Câmara (PSB), e vice Raul Henry (PMDB), além dos pré-candidatos à chapa proporcional, Fernando aproveitou para defender o nome de Câmara – mesmo admitindo ter lutado para que o nome indicado pelo líder maior do PSB, governador Eduardo Campos (PSB), fosse o seu.

O governador tinha nomes com experiência, como o meu nome, o de João Lyra. Mas ele quis buscar a consolidação de um perfil mais jovem, mais técnico, que pudesse expressar esse momento em que ele está sendo desafiado a colocar os conceitos e fundamentos de uma nova política para o Brasil”, ressaltou FBC, referindo-se à candidatura de Câmara e a do próprio Eduardo para presidente da República.

Quanto ao desafio de alcançar o Senado, ele disse que sua motivação se dá por causa da história política da cidade na Casa, com seus tios Nilo Coelho e José Coelho, e de Mansueto de Lavor. “Estou motivado com a responsabilidade de ter um mandato majoritário no Congresso Nacional num momento de grandes transformações(…)estou sentido, cheirando, que vou ser senador de Pernambuco no início de um novo ciclo da política brasileira”, declarou.

Chapa proporcional

O pré-candidato a senador também não escondeu a satisfação em ver o anúncio oficial de seu outro filho, Miguel Coelho (PSB), que disputará uma vaga à Assembleia Legislativa. Ao lado dele, Fernando Filho (PSB) vai em busca do terceiro mandato na Câmara Federal. FBC também se disse satisfeito porque, segundo ele, “muita gente imaginava que a Frente Popular não ia ter candidato a deputado estadual”.

Além de Miguel, Fernando destacou outro jovem, Lucas Ramos (filho do conselheiro do TCE-PE, Ranilson Ramos) e o empresário Vilmar Cappelllaro que reforça o palanque após a adesão do PPS à Frente Popular. “Já vamos com 14 partidos apoiando a Frente Popular, e temos hoje mais de 16 deputados federais. A expectativa é de que a gente repita a eleição de 2010. Estamos trabalhando para eleger 20 deputados federais e 36 deputados estaduais, de uma assembleia de 49 deputados. Vai haver, portanto, a chegada de novos quadros para ajudarem Paulo Câmara a bem governar Pernambuco”, completou.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Gov. Eduardo Campos mostrou que não confia em F.B.C. e lançou uma pessoa de sua confiança ao Governo do Estado O Camara. Que é casado c/sua Prima, O Eduardo só quer Feranado ao lado dele por conta dos votos do Sertão, mas ele sabe que se Feranando chegasse ao Governo do Estado daria as Costas pra ele Eduarado Campos como é de praxe essa atitude de Feranando Bezerra Coêlho. Traição paga c/Traição coisa que Feranando B.Coêlho sabe fazer como muita abilidade…..

  2. Fernando perde toda minha admiração, comprovando claramente uma politica antiga e equivocada.
    Feudos se faziam na Europa medieval, pois ele tenta nos dias de hoje impor seus filhos como se Petrolina fosse um Feudo.
    Ele não perde meu voto, pois não deixarei de votar em alguém do sertão, mas seus bebês, sinceramente, vão plantar batatas!

Deixe uma resposta para Bingo Cancelar resposta

Comentar
Seu nome