Comunitário de Santa Filomena critica serviço de abastecimento d’água da Compesa na cidade

1

compesa santa filomenaIndignado pela precariedade no sistema de abastecimento d’água na cidade de Santa Filomena (PE), Sertão do Araripe, o leitor Charles Araújo Gonçalves alfineta a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), concessionária responsável pelo serviço.

Confiram:

Venho aqui publicamente como morador da cidade de Santa Filomena, manifestar minha indignação pela falta de compromisso da Companhia de Saneamento de Pernambuco (COMPESA) com todos nós, filomenenses, que residimos na pequena cidade no Sertão do Araripe pernambucano e pagamos ‘caro’ pelo péssimo serviço da Companhia, onde além da baixa qualidade da água fornecida, ainda temos que ficar entre 2 a 4 dias por semana sem o devido e necessário abastecimento da água, que é uma das necessidades básicas para sobrevivência humana.

Passei os últimos 30 dias analisando os frequentes cortes no abastecimento e veja os dados no resultado do vergonhoso sistema de abastecimento de água na cidade de Santa Filomena pela Compesa:

De domingo a sábado, em 7 dias, apenas 4 dias da semana cai água na torneira 1 vez por dia durante aproximadamente 2 horas, onde a maioria dos usuários tem que aparar água nas torneiras mais baixas e rebombear para as caixas, porque o volume que é distribuído nos canos não tem força suficiente para encher os reservatórios que armazenam a água que é usada nos banheiros, por exemplo.

Os 3 dias restantes da semana ficam sem nenhuma gota de água nas torneiras. E isso se repete toda semana.

Além disso, a água que utilizamos para beber e cuidar da limpeza pessoal e doméstica muitas vezes é proveniente de uma barragem de água semi-salgada (Barragem Paulo Coelho), que fica a 15 quilômetros da cidade; outras vezes dizem que é do Rio São Francisco, pela Adutora de Araripina, que sabe-se ser ineficiente para o que é necessário no abastecimento da pequena cidade.

Basta ver a situação externa da caixa, onde é armazenada a pouca água que chega às nossas casas, que já dá para ter uma ideia do descaso da Compesa em Santa Filomena.

No próximo dia 17 deste mês de abril, fará 01 (um) ano do trágico falecimento de nosso inesquecível amigo Roberto Delmondes, que foi eletrocutado enquanto tentava consertar uma plataforma de bombeamento de água da Compesa, que estava quebrada, e embora não fosse de sua competência fazer o conserto, pelo fato de saber da necessidade do povo que como ele precisava utilizar a água da Compesa e que levaria semanas para aparecer um técnico e realizar a manutenção, Roberto se atreveu a consertar a bomba e infelizmente ocorreu uma fatalidade, quando o mesmo sofreu um choque sem portar nenhum tipo de acessório de segurança para se expor a tão grande risco, que resultou em sua morte de forma cruel e indigna.

Nem mesmo isso fez com que a Compesa tivesse mais respeito pelo povo de Santa Filomena, para melhorar o sistema de abastecimento de água.

Faço um apelo aos senhores deputados estaduais de Pernambuco, para que cobrem junto ao governador do Estado ações da Compesa, cumprindo com a obrigação do retorno pelo que nós pagamos, que é uma melhor prestação do serviço no abastecimento de água.

Finalizo fazendo ressalva na denúncia sobre a competência de alguns funcionários locais, que “quase fazem milagres” para manter o abastecimento de forma que sirva à população.

Charles Araújo Gonçalves/Leitor

1 COMENTÁRIO

  1. Denuncia mais que justa! A precariedade do abastecimento de água em Santa Filomena acaba fazendo com que a população necessite armazenar a água, e as vezes em recipientes descobertos, o que favorece o surgimento do Aedes aegypti.

Deixe uma resposta para LUCIVANIA BARROS Cancelar resposta

Comentar
Seu nome

6 + 18 =