Campanha em defesa do Velho Chico reúne centenas de pessoas em ato simbólico na Ilha do Fogo

3

DSC_0832_640x427DSC_0862_640x427Um clamor em prol do Rio São Francisco mobilizou na tarde desta terça-feira (3), pelas ruas de Petrolina e Juazeiro, centenas de pessoas. A mobilização, que integra a campanha “Eu Viro Carranca Pra Defender o Velho Chico”, reuniu manifestantes de um lado e do outro da Ponte Presidente Dutra. Em Petrolina, o movimento saiu da orla fluvial, na Porta do Rio. Em Juazeiro, a concentração aconteceu no antigo bairro do Angary.

Os dois lados da mobilização encontraram-se na Ilha do Fogo. Mesmo tendo o monitoramento da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Exército, a manifestação acabou gerando um engarrafamento no sentido Petrolina/Juazeiro.

Na ilha, um ato emblemático pela preservação do Rio São Francisco emocionou boa parte dos participantes.

Vestidos com uma camisa estampada por uma carranca (o símbolo da campanha) eles acompanharam o peixamento de alevinos, realizado por representantes da Codevasf, estudantes e comunitários – além da devolução de águas saudáveis ao rio, que sofre diariamente com problemas como poluição e assoreamento – feita por integrantes dos Tuxás, tribo indígena de Rodelas, no Norte da Bahia.

Objetivo

O evento foi promovido pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF), que escolheu em reunião de seus integrantes, em dezembro passado, o 3 de junho como Dia Nacional de Mobilização em Defesa do Velho Chico.

Segundo o coordenador da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, cacique Uilton Tuxá, o resultado de hoje foi positivo porque o principal objetivo era dar visibilidade aos sérios problemas enfrentados pelo rio, que atende nada menos que 20 milhões de pessoas em 504 municípios ribeirinhos ao longo de 2,7 mil quilômetros de extensão.

Isso nós conseguimos, com apoio da imprensa. Vamos fazer desse dia, que é nacional, uma campanha permanente em defesa do nosso rio, para que as pessoas percebam que ele está morrendo e que ainda é possível reverter a situação”, declarou Uilton, lembrando que o ano eleitoral deveria servir para os pré-candidatos também fazerem sua parte.

Além da Codevasf, a mobilização desta terça reuniu ainda representantes de outros órgãos como a Compesa. No entanto, segundo informações repassadas ao Blog, nenhum representante das Prefeituras de Petrolina e Juazeiro compareceu. E pelo Legislativo, apenas a vereadora petrolinense Maria Elena foi vista no evento. Ela aproveitou para ressaltar a importância da iniciativa. “Essa questão do assoreamento, da degradação, da morte do Rio São Francisco é recorrente, e vejo iniciativas como essa com muita alegria porque através dela a gente chama atenção de órgãos e autoridades em Brasília para promover projetos que verdadeiramente resolvam o problema da destruição do rio”, avaliou.

3 COMENTÁRIOS

  1. Existe a Lei de crime ambiental, o direito ambiental, usem a força coercertiva do poder judiciário para acabar com a poluição do rio São Francisco. Protesto é bom, é válido, mas a justiça tem o poder muito mais pratico. Ação Judicial para quem polue o rio.

  2. AGRADECIMENTO DA COMISSÃO DA CAMPANHA VELHO CHICO VIVO: EU VIRO CARRANCA PARA DEFENDER O VELHO CHCIO!

    Prezados Participantes, Parceiros e Colaboradores da CAMPANHA VELHO CHICO VIVO: EU VIRO CARRANCA PARA DEFENDER O VELHO CHICO

    Em nome da Comissão da Campanha no Submédio São Francisco temos que fazer um necessário ESCLARECIMENTO:

    Tratou-se de uma CAMPANHA permanente que foi encetada, com o objetivo precípuo de sensibilizar, mobilizar e formar parcerias, de forma permanente e continuada com toda a sociedade, sem exceção, para o mote da Preservação e Revitalização.

    Aproveitamos para corrigir e também fazermos justiça, declarando categoricamente a efetiva participação, colaboração e parceria por parte da Prefeitura Municipal de Juazeiro estava presente por meio dos representantes da Secretaria de Meio Ambiente do município de Juazeiro, Sr. Josival Barbosa e Ademir Fernandes, ambos da SEMAOP/Prefeitura Municipal de Juazeiro.
    Quanto à prefeitura de Petrolina, realmente não houve sequer mínimo apoio, especificamente por parte do Secretário de Meio Ambiente Municipal que, a princípio demonstrou interesse, porém, de forma surpreendente, depois se negou a colaborar e não participou da Campanha.

    Entre os Parceiros, Colaboradores e Participantes que contactamos, temos:

    Prefeitura Municipal de Juazeiro por meio de diversos setores (SEMAOP, Secretaria de Saúde, Meio Ambiente, SAMU, Guarda Municipal, CSTT)
    CODEVASF de Juazeiro e Petrolina, SAAE Juazeiro, COMPESA de Petrolina, ACBIR da Ilha do Rodeadouro, Coletivo Amigos da Ilha do Fogo, PMJ-G Juventude/CONJUV, Associação de Pescadores da Ilha do Fogo, Associação Raízes, IRPAA e IRPAA/APSFV, CETEP-SF, 72 BIM de Petrolina, Corpo de Bombeiros de Petrolina, Polícia Militar de Juazeiro (3o BPMJ) e de Petrolina (5o BPMPE), Polícia Rodoviária Federal Delegacia 9/11 PE, Distrito de Irrigação do Projeto Maniçoba (DIM), Capitania dos Portos de Juazeiro, Colégio Estadual Rui Barbosa, Colônia de Pescadores do Angary, a mídia escrita, falada (todas as emissoras de rádio da região) televisada (TV Grande Rio e TV São Francisco), TV Caatinga, escrita de Juazeiro e Petrolina em quase sua totalidade, além de diversos blogs como este de Carlos Brito, Josélia Maria que foi grande colaboradora por parte de Petrolina, Empresas Gama Engenharia e LOCALMAQ, Gráfica D’Victor, Representantes das Barquinhas que fazem a travessia Juazeiro-Petrolina, UNIVASF, UNEB, Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, diversos membros da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, coordenada por Uilton Tuxá, membros representantes do Comitê de Bacia do Rio Salitre, representantes quilombolas, indígenas, pescadores e de povos tradicionais diversos, além de outros aqui não nomeados mas que recebem os agradecimentos da Comissão da Campanha, mesmo não tendo sido nomeados por falta de identificação, contato, etc., ficando aqui o espaço para que possam manifestar sua participação quer seja como participante, colaborador e ou parceiro na Campanha.

    Nossos agradecimentos penhorados a todos sem exceção, deixando claro que trabalhamos no múnus público, no âmbito da governança, como agentes de Controle Social, dentro da instância legitimada do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, por meio da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, de forma altruísta, sem remuneração, pela lídima causa do Velho Chico.

    Este foi apenas o começo. Outras ações advirão e contamos com todos os que puderem abraçar esta relevante e grande causa.

    Luiz A. R. Dourado
    Membro da CCR Submédio SF
    Membro da Comissão da Campanha no Submédio SF
    Membro do CBH-Salitre

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome