Bachareis de faculdade em Juazeiro descobrem que curso não é válido pelo MEC

10

formados faculdade juazeiro

Uma turma com quase 200 estudantes formados desde 2014 no curso de Educação Física de uma faculdade de Juazeiro não consegue exercer a profissão porque os diplomas emitidos pela instituição simplesmente não têm validade. De acordo com o Conselho Regional de Educação Física da Bahia, o diploma não é reconhecido porque a faculdade não tem autorização do Ministério da Educação (MEC) para atuar à distância. A instituição nega.

O grupo descobriu o fato ao dar entrada no Conselho e receber a resposta de que não poderiam exercer a profissão. O curso é oferecido por uma faculdade à distância, com sede no Rio Grande do Sul, e administrado pelo Instituto de Educação Superior (IES), que funciona em Juazeiro.

Sem autorização para trabalhar, alguns dos alunos formados em 2014 abandonaram a profissão para atuar em outras áreas, e agora clamam por uma providência. Apesar do impasse, o instituto continua oferendo o curso de Educação Física em Juazeiro. Em nota, a Faculdade Santo Augusto disse que é credenciada pelo Ministério da Educação, e que os diplomas emitidos têm validade em todo país. O grupo procurou o Ministério Público (MP) para resolver o caso. (fonte: G1-BA/foto: reprodução TV São Francisco)

10 COMENTÁRIOS

    • Está sendo constrangedor para os alunos e seus familiares saber que o diploma do curso não é válido. Imaginem os que foram aprovados em concurso? Os sonhos desses jovens não serem concretizados? A angústia dos familiares e dos formandos com essas informações? É hora da união para lutar pela legalidade do curso. Quanto mais pessoas abraçarem essa luta vai ser melhor. Às autoridades competentes analisem e sejam favorável à essa legalidade.

  1. O que esses jovens estão passando é muito constrangedor. Imaginem a situação dos alunos e dos seus familiares em que os seus filhos estão aprovados em concurso na área de Educação Física e não poderem atuarem? Participarem da jornada deles no período do curso contribuindo para o seu sucesso e depois de concluído, de repente dizem não é válido? Isso é lamentável! São sonhos destruídos. Pessoal, é hora de se unirem e lutar pelos seus direitos.

  2. Está sendo constrangedor para os alunos e seus familiares saber que o diploma do curso não é válido. Imaginem os que foram aprovados em concurso? Os sonhos desses jovens não serem concretizados? A angústia dos familiares e dos formandos com essas informações? É hora de unirem para lutarem pela legalidade do curso. Quanto mais pessoas abraçarem essa luta vai ser melhor. Às autoridades competentes analisem e sejam favoráveis à essa legalidade.

  3. Está sendo constrangedor para os alunos e seus familiares saber que o diploma do curso não é válido. Imaginem os que foram aprovados em concurso? Os sonhos desses jovens não serem concretizados? A angústia dos familiares e dos formandos com essas informações? É hora da união para lutarem pela legalidade do curso. Quanto mais pessoas abraçarem essa luta vai ser melhor. Às autoridades competentes analisem e sejam favoráveis à essa legalidade.

  4. Curso de educação física à distância? É o que eu entendi? Esse instituto de Juazeiro parece ser um intermediário apenas. É triste uma situação dessas, mas as pessoas deveriam se informar melhor antes de embarcarem em roubadas. A princípio, parece ser o caminho mais fácil para conseguir um diploma de nível superior sem muito esforço, mas depois a conta chega. Na região, já existe um curso na Univasf que é capaz de suprir as demandas da região e que tem uma excelente qualidade.

  5. O curso realizado tem excelência qualidade. É tanto que o último concurso do Estado de Pernambuco para professores e a Seleção promovida esse ano pela Prefeitura de Petrolina para professores muitos alunos do IES citado na reportagem foram aprovados. Aulas com professores competentes da região e de São Paulo, estudos das disciplinas relacionadas a área, estágio nas escolas , projetos comunitários, defesa do TCC com professores de São Paulo, . Cabe agora aos órgãos competentes fiscalizar os cursos que estão sendo realizados, já que não houve interesse de fiscalizar os anteriores. Ao acessar a internet no site do MEC a FAISA consta como faculdade reconhecida.

Deixe uma resposta para Carros Cancelar resposta

Comentar
Seu nome