Antônio Carlos Miranda

2217 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Cansados de ver lixo despejado em área indevida, moradores do Bairro Maria Auxiliadora apelam para bom senso

3
Foto: Blog do Carlos Britto

A comunidade da Rua Vital Brasil, no Bairro Maria Auxiliadora, zona leste de Petrolina, decidiu apelar para o bom senso dos maus vizinhos que despejam lixo e outros materiais no primeiro local que encontram.

Numa área por trás da Escola Municipal Maroquinha, o aviso escrito na parede (mesmo também contrariando a lei) pede em letras garrafais: “não jogue lixo. Coleta às segundas, quartas e sextas”. Numa árvore, outro aviso – mais discreto – também deveria servir como um ‘tapa de luvas’ para os mal-educados: “não jogue lixo. Paguei para limpar”.

Seria ótimo se todos os petrolinenses tivessem esse grau de cidadania. Justamente por isso é que fica a dúvida se esses pedidos serão respeitados.

Senador FBC sobre 100 dias do Governo Bolsonaro: “Perspectivas positivas”

5
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) não saiu do lugar comum ao analisar os 100 primeiros dias da gestão do presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista à imprensa local na última sexta-feira (12), por ocasião da visita do ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) a Petrolina, FBC afirmou que a gestão de Bolsonaro, como todo governo que se inicia, “tem acertos e dificuldades”.

Entre os acertos, o senador governista destacou o Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH) – lançado por Canuto em Petrolina na última sexta – e o Plano de Desenvolvimento Regional do Nordeste. Mais especificamente em Pernambuco, ele citou a liberação de recursos para a Adutora do Agreste, a retomada das obras da Adutora do Pajeú e a continuidade do Pontal Sul (em Petrolina).

“A área regional caminhou bem e tem um desafio, que é o Programa ‘Minha Casa Minha Vida’, no sentido de não haver a paralisação das obras, tendo em vista o contingenciamento a que foi submetido o Orçamento Federal. A área de infraestrutura deu um grande salto com novas concessões aeroportuárias. Recife é um belo exemplo, e Petrolina vem a seguir (…)novas concessões rodoviárias, a primeira concessão ferroviária dos últimos 12 anos. E notícias na área social de grande importância. Primeiro, o resgate do compromisso do presidente Bolsonaro de pagar o 13º salário do Bolsa Família”, frisou.

Fernando lembrou ainda do aumento anunciado pelo presidente no auxílio financeiro às prefeituras para as equipes do PSF, inclusive permitindo que algumas unidades de saúde possam trabalhar até às 19h e 22h. Citou também o apoio à base de Alcântara (MA), que permitirá ao Brasil abrir mercado na indústria aeroespacial e convênios feitos por Bolsonaro em sua recente visita a Israel – entre eles o que viabilizará um programa de dessalinização da água salobra no Nordeste.

Dificuldades

O senador frisou, no entanto, que as arestas do governo nesses 100 primeiros dias estão sobretudo na parte política, mas se mostrou otimista de que essa questão fluirá de forma positiva. “O governo ainda está definindo quais serão os critérios de relacionamento com a base política na Câmara e no Senado. Mas desde que o presidente Bolsonaro tomou a iniciativa de abrir diálogo com os presidentes de partido e líderes partidários, eu considero que o ambiente melhorou muito”, avaliou.

A prova de fogo, nesse início da gestão, é a reforma da Previdência. “Estamos animados que nos próximos 30 dias teremos apoio suficiente para fazer o teste nessa base do governo na votação, primeiro na Comissão Especial da Câmara, votando o texto que vai ser sugerido antes de ir a plenário, o que deve ocorrer no início de junho”, concluiu.

Em entrevista ao Talk Show, Isaac Carvalho atribui a “interferência política” ação para o impedir de assumir mandato na Câmara Federal

4
Isaac Carvalho. (Foto: Blog do Carlos Britto)

Ex-prefeito de Juazeiro (BA) por dois mandatos (2009-16), Isaac Carvalho continua acreditando ter havido “interferência política” para que não assumisse o cargo de deputado federal, em fevereiro deste ano. A declaração foi feita em entrevista ao Carlos Britto Talk Show de ontem (12).

Eleito com mais de 100 mil votos para a Câmara dos Deputados em outubro do ano passado, Isaac foi denunciado e condenado por improbidade administrativa. Sua assessoria jurídica recorreu e conseguiu uma vitória parcial, mas isso não foi suficiente para lhe garantir o mandato.

Houve uma interferência política muito forte. Em Brasília, logo após as eleições, conseguimos uma liminar para assumirmos o cargo. Mas quatro dias depois esse mesmo juiz derrubou a liminar. Não tenho dúvidas de que não houve nenhum dolo, nenhum dano ao erário público”, ratificou. Isaac lembrou também que o julgamento do seu processo ainda nem foi concluído na instância superior eleitoral. “A previsão é para o final do ano”, revelou.

Vaqueiro, empresário e técnico agrícola por formação, Isaac conseguiu em pouco tempo de vida pública consolidar-se como uma das principais lideranças do norte baiano. E ele já deixou claro que quer reforçar ainda mais seu protagonismo político. Atualmente assessor especial do Governo Rui Costa, Isaac vem participando de várias reuniões de rotina, já com olhos em 2020. “Se a gente se predispôs a pedir a confiança do nosso povo, a gente tem de retribuir essa confiança. Mas quem me conhece sabe que não prometo algo que não posso cumprir. Não faço com ninguém o que não quero que façam comigo”, pontuou o ex-prefeito. (OBS: no dia em que a entrevista foi ao ar, ainda não havia sido divulgada a notícia sobre a saída de Isaac do PCdoB municipal). Perdeu a entrevista completa com Isaac Carvalho? É só acessar o link disponibilizado pelo Blog.

Miguel Coelho comemora parceria com governo federal para pavimentação de ruas

3
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

O prefeito Miguel Coelho (PSB) comemorou ontem (11) a consolidação de uma parceria com o governo federal para a pavimentação de 28 ruas em cinco comunidades da zona urbana de Petrolina. Os recursos são provenientes do Ministério do Desenvolvimento Regional.

A solenidade de assinatura contou com a presença do titular da pasta, ministro Gustavo Canuto, que veio à cidade lançar o Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH).

Os recursos, provenientes de fundos do Ministério, vão beneficiar os bairros Jardim Petrópolis, Terras do Sul, São Joaquim, Henrique Leite e Fernando Idalino. “Serão quase seis quilômetros de pavimentação. Isso é um marco, um momento histórico. Hoje (ontem) colocamos R$ 3 milhões, e tem mais R$ 10 milhões que a gente já colocou para também viabilizar. Então a gente está feliz em poder estar com a porta aberta em Brasília, e vamos continuar lutando por mais qualidade de vida e dignidade, principalmente na periferia de Petrolina”, frisou o gestor.

Miguel aproveitou para destacar a força política de Petrolina na capital federal, através do seu irmão deputado Fernando Filho e do pai de ambos, o senador Fernando Bezerra Coelho, no sentido de garantir os recursos da União para manter o ritmo de crescimento da cidade.

Ministro rende homenagem a FBC durante lançamento do Plano Nacional de Segurança Hídrica

2
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

A escolha de Petrolina para o lançamento do Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH), feito ontem (11) pelo ministro do Desenvolvimento Regional Gustavo Canuto, teve um motivo especial. Segundo Canuto, o ato administrativo serviu de reconhecimento pelos esforços do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), que em 2012 iniciou esse trabalho.

O senador já foi ministro da Integração Nacional, e o motivo de estarmos aqui, hoje, é para parabenizarmos quem começou esse processo. O senador deu início a esse sonho, que hoje a gente concretiza. Mas é um trabalho de muitos ministros, e aqui está o primeiro (referindo-se a FBC)”, ressaltou.

Em seu discurso durante a solenidade de lançamento do PNSH, na Fundação Nilo Coelho, o senador agradeceu o ministro pelo gesto.

Em Petrolina, ministro Gustavo Canuto vincula êxito do Plano Nacional de Segurança Hídrica à aprovação da Reforma da Previdência

2
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, mostrou-se otimista quanto ao Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH), lançado ontem (11) por ele em Petrolina. Mas Canuto deixou, nas entrelinhas, que o êxito dessa iniciativa passa também pela aprovação da polêmica Reforma da Previdência, proposta pelo Governo Bolsonaro.

Em seu discurso durante a solenidade de lançamento do plano, na Fundação Nilo Coelho, o ministro destacou que o governo destinará um montante de R$ 15,7 bilhões para diminuir os riscos hídricos no Nordeste – dos R$ 27,5 bilhões a serem aplicados no país. Mas para isso, é preciso dinheiro em caixa.

Canuto citou o ministro Paulo Guedes, cuja pasta é crucial para a chegada desses recursos. “O plano tem um desafio muito grande: dinheiro. São R$ 15,7 bilhões para o Nordeste. Precisamos de todos. E quando digo todos, é porque temos uma pessoa à frente do Ministério da Economia. Precisamos ajudar para que o ministro tenha meios de executar suas políticas. Precisamos aprovar a (reforma da) Previdência”, ressaltou.

Para executar o PNSH, o Ministério do Desenvolvimento Regional identificou 95 intervenções que incluem  estudos, projetos e obras de barragens, canais, eixos de integração e sistemas adutores de água, até o ano de 2035.

Bolsonaro poderá incluir Petrolina em visita pelo Nordeste, diz senador Fernando Bezerra

1
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

O presidente da República, Jair Bolsonaro, poderá visitar o Nordeste na segunda quinzena de maio, incluindo uma agenda em Petrolina. A informação foi dada ontem (11) pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), por ocasião da vinda do ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) à cidade.

FBC revelou ter tido uma reunião com Bolsonaro na última quarta (10), quando sugeriu a ele fazer mais viagens pelo país, em especial o Nordeste. “Ele me falou que estava organizando (sua agenda), agora que está recuperado da cirurgia que se submeteu em fevereiro, e iria intensificar as visitas aos Estados”, afirmou.

O senador disse ainda que Bolsonaro ficou de pedir ao seu cerimonial prioridade para Pernambuco. “Quando tiver mais próximo a gente vai detalhar como seria essa agenda e qual seria o local que ele visitaria em Pernambuco, certamente para trazer novas notícias que possam embalar nossas esperanças de desenvolvimento”, pontuou.

Ministro lança em Petrolina Plano Nacional de Segurança Hídrica e vê boas perspectivas para Nordeste até 2035

1
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

Alardeado como uma importante ferramenta para reduzir drasticamente os impactos provocados por enchentes ou secas em várias regiões do país, o Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH) foi lançado no final da tarde de hoje (11), em Petrolina, pelo ministro do Desenvolvimento Regional Gustavo Canuto. O evento aconteceu na Fundação Nilo Coelho, Centro da cidade, e reuniu lideranças políticas locais e da região, além de empresários, gestores públicos e líderes comunitários – entre outros convidados.

A agenda de Canuto à principal cidade do Sertão pernambucano começou mais cedo. Acompanhado pelos anfitriões, senador Fernando Bezerra Coelho e o prefeito Miguel Coelho, ele inaugurou pela manhã  uma estação de bombeamento no Projeto Pontal e um perímetro de irrigação na área de sequeiro. Depois foi a uma fazenda produtora de frutas, onde chegou a degustar uma manga para exportação.

Em seguida, Canuto vistoriou as obras de 496 habitações populares nos Residenciais Novo Tempo V e VI, em construção através de parceria com a prefeitura.

PNSH

Sobre o plano, Canuto informou que dos R$ 27,5 bilhões de investimentos previstos, a Região Nordeste deverá ficar com R$ 15,7 bilhões. “A gente precisa buscar esses recursos, mas agora temos um mapa, uma diretriz. Então, agora, com transparência, teremos mais parceiros. Toda a bancada do Nordeste pode nos ajudar a conseguir esses recursos. Sabemos o que fazer, quanto custa e quanto tempo leva. Só precisamos do apoio de todos”, destacou.

Canuto frisou que juntamente com os Estados, o Ministério do Desenvolvimento Regional identificou 95 intervenções para o PNSH, que incluem  estudos, projetos e obras de barragens, canais, eixos de integração e sistemas adutores de água, até o ano de 2035. “Hoje, pelos estudos que foram realizados, o grau de segurança hídrica é mínimo, ou baixo, em 50% nas regiões analisadas. Se o plano for implementado como previsto, em 2035 serão 11%”, analisou, durante solenidade de lançamento do plano.

Em sua fala, o prefeito Miguel Coelho chegou a enaltecer os investimentos que Pernambuco receberá do governo federal, acima de outros Estados do Nordeste. Mas o comentário recebeu uma pequena adequação do seu pai, o qual justificou que Pernambuco só receberá a mais porque os números mostram o Estado como o mais deficiente na questão hídrica.

Também na solenidade o ministro assinou, juntamente com Miguel, uma ordem de serviço para obras de pavimentação em 28 ruas de Petrolina com fundos do Ministério. Serão beneficiados os bairros Jardim Petrópolis, Terras do Sul, São Joaquim, Henrique Leite e Fernando Idalino. Também acompanharam o ministro ao Sertão o presidente da Codevasf, Marco Aurélio Diniz, o senador Elmano Férrer e o deputado federal General Girão.

Após mais de uma década no ar, Rádio Jornal Petrolina dá repaginada com inauguração de novo prédio

0

Completando 14 anos no ar em Petrolina, a Rádio Jornal deu mais um passo decisivo para consolidar todo o prestígio que já possui em Pernambuco. Numa solenidade prestigiada por diversas personalidades locais, a emissora inaugurou na manhã desta quinta-feira (11) suas novas instalações. O prédio, localizado à Avenida Fernando Góes (nº 860, Centro) conta com uma moderna estrutura, além de valorizar a acessibilidade.

Diretores do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) no Recife e em Caruaru foram os anfitriões do evento, que contou ainda com a presença de dois dos principais comunicadores de sua equipe: Geraldo Freire e Ciro Bezerra.

De acordo com o gerente de programação das rádios e da TV Jornal no Interior, Diego Martinelli, essa nova fase da emissora em Petrolina vai ao encontro da pujança econômica da cidade e da região. Ela argumenta que todo esse investimento não é só quanto à estrutura física da Rádio Jornal. “De um ano para cá a gente vinha fazendo um planejamento. Modificamos a grade (programação), e agora temos um conteúdo maior durante as manhãs, todo local, por entendermos que a gente precisava atender os ouvintes de Petrolina e da região”, avaliou. O diretor-executivo do SJCC, Carlos Humberto Rocha Júnior, ratifica as palavras. “Queremos a Rádio Jornal Petrolina com identidade própria“, completou.

As novidades não devem parar por aí. Segundo Martinelli, a ideia do grupo de comunicação é ligar o sinal da TV Jornal do Commercio ainda este ano.

Uma das autoridades convidadas para a inauguração, o prefeito Miguel Coelho acredita que o investimento é uma prova de confiança do Sistema Jornal na cidade. “Só quem ganha com isso é a nossa população, que vai ter mais informações”, destacou. Momentos antes da solenidade ser encerrada, o bispo Dom Francisco Canindé Palhano benzeu as novas instalações da emissora.

Nova sede da Rádio Jornal Petrolina

Campanha Nacional contra a Gripe em Petrolina vai focar principalmente no grupo prioritário das crianças, diz coordenadora

1
Mariana Araújo, representante da Sesau/foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

A Secretaria de Saúde (Sesau) de Petrolina iniciou nesta quarta-feira (10) a Campanha Nacional contra a Influenza (Gripe) no município, com boas perspectivas de cumprir a meta de imunizar 90% do público-alvo – conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. Nos anteriores já tem sido assim, menos em relação às crianças.

De acordo com a coordenadora de imunização de Petrolina, Mariana Araújo, essa faixa de público continua sendo a única a não atingir a meta, ficando em torno dos 78%. Por isso, a estratégia da prefeitura para este ano mudou.

“Ano passado, o grupo prioritário das crianças era a partir dos seis meses até menores de cinco anos. Nesse ano a gente ampliou para até menores de seis anos, para tentarmos atingir essa meta”, revelou Mariana, acrescentando que as crianças, juntamente com os idosos, são os mais atingidos pela Influenza nas faixas prioritárias da campanha.

Para aumentar ainda mais o grau de eficiência, em 2019 a coordenadora informou que o Ministério da Saúde dividiu a campanha em duas etapas: de hoje até 19 de abril, os grupos prioritários são crianças nessa faixa etária e as gestantes. A partir do dia 22 do mesmo mês até 31 de maio, os oito grupos restantes receberão as doses da vacina.

Ainda em relação às crianças, a Sesau fechou uma parceria com a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes para levar as vacinas até as unidades do Nova Semente e dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), num dia previamente agendado e mediante a devida autorização dos pais. O motivo é que muitos pais alegam dificuldades de levar seus filhos aos postos, justamente porque o horário de funcionamento dos mesmos praticamente coincide com o dessas unidades.

Dia ‘D’

Além disso, Mariana lembrou o Dia ‘D’ da campanha, que acontecerá em 4 de maio (sábado), quando os pais têm disponibilidade para levar os filhos ao postos. “Todas as unidades vão estar funcionando para fazer tanto a administração da vacina contra a Influenza, quanto à atualização das carteiras de vacinação das crianças e gestantes”, frisou.

A coordenadora revelou ao Blog que Pernambuco é o segundo Estado do país em aumento no número de notificações graves da doença, entre 2018 e 2019, mas deixou claro que isso não significa necessariamente óbitos.

Em relação aos outros grupos prioritários da campanha, Mariana citou as puérperas (mulheres com até 45 dias pós-parto, também conhecido como resguardo). Elas precisam levar Certidão de Nascimento ou documento comprovando alta do hospital ou, ainda, qualquer outro que comprove que esteve gestante e deu à luz. Em relação aos idosos acima dos 60 anos, também é necessário comprovação da idade para ter direito à vacina.

As outras faixas prioritárias são adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos sob medidas socioeducativas, pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, povos indígenas (a partir dos seis meses de idade), trabalhadores da saúde pública e privada e pessoas com doenças não transmissíveis – a exemplo de diabéticos e asmáticos. Nesses casos, porém, é necessário prescrição médica para receber a dose.

Esse trabalho é para reduzirmos as complicações, mortalidade e as internações por conta do vírus da Influenza, porque a gente sabe que nas pessoas que não fazem parte desses grupos, a Influenza tende a ser mais leve”, frisou.

Mariana admitiu que as fake news espalhadas pelas redes sociais em torno das campanhas de vacinação tornaram o trabalho das autoridades sanitárias ainda mais desafiador. Um exemplo é o de que, ao tomar a dose contra a Influenza, a pessoa tende a adoecer. “A vacina é altamente segura, feita com vírus inativados, purificados. Portanto, não causam nenhuma doença”, concluiu.

Contratados da rede estadual em Petrolina reclamam de salários atrasados de março; GRE responde

0

Um grupo de 114 professores contratados da rede estadual de ensino em Petrolina está reivindicando os salários atrasados do mês de março. Em contato com o Blog, de forma reservada, dois deles acusam a Secretaria de Educação de Pernambuco e a Gerência Regional de Educação (GRE)/Submédio São Francisco.

Segundo eles, o Sistema de Elaboração de Projetos Educacionais (Siepe) não teria registrado as informações referentes ao trabalho dos contratados em março. Criado há cerca de dez anos pela Secretaria, o Siepe é uma ferramenta que monitora a quantidade de aulas atribuídas a um determinado professor.

Os contratados alegam já ter entrado em contato com o órgão estadual no Recife, o qual disse que “não há nada de errado” e que a falha poderia ter ocorrido localmente, ou seja, na GRE. “Ninguém assume o erro. Queremos receber pelo que a gente trabalhou”, desabafou um dos professores.

Eles disseram ainda que a promessa de pagamento ficou para o próximo mês. No entanto, muitos professores justificam que não podem ficar por mais um mês sem receber seus salários. “Temos nossas contas para pagar. E como a gente vai se deslocar para nosso trabalho? queremos que a GRE abra uma folha extra para resolver o problema”, enfatizam.

Esclarecimento

Procurada pela reportagem, a chefe da Unidade de Desenvolvimento de Pessoas da GRE, Ângela Maria Tavares, explicou que o contrato temporário excepcional – ao qual os profissionais estão vinculados – não permite que eles fiquem fora de regência. “Essas contratações são para salas de aula, para substituírem um professor ou assumir uma lacuna até surgir alguém efetivo ou concursado”, explicou. Segundo Ângela, no Siepe esses 114 contratados constavam com “zero aulas”.

No entanto, como há programas educacionais coordenados pela Secretaria, os profissionais foram aproveitados (inclusive os efetivos em disponibilidade). “A gente justifica na planilha, um a um, e encaminha para lá (a Secretaria). E nunca aconteceu de nenhum ficar sem receber”, assegurou.

Segundo Ângela, esse é um problema que já tornou corriqueiro. “Quase todo ano acontece, e agora vai ficar acontecendo todo mês”, adiantou. Ele disse ainda que não são 114 contratados nessa situação, já que dez deles decidiram rescindir seus contratos. A representante da GRE fez questão de ressaltar que todos os profissionais receberão, no mês seguinte, seus salários com o retroativo. Ângela deixou a entender ainda que a GRE não pode atender ao pedido dos professores para pagar os atrasados relativos a março, que não dessa maneira.

Dom Beto Breis: “Maior desafio na missão de um religioso é não ficar acomodado”

1

Uma vida dedicada a levar a palavra de Deus a quem necessita. Este tem sido o ofício do atual bispo de Juazeiro (BA), Dom Carlos Alberto Breis Pereira, durante a maior parte dos seus 54 anos de idade. Nascido em São Francisco do Sul (SC), ele faz questão de ser chamado carinhosamente por Dom Beto, seu apelido desde a infância. “Acho que facilita tanto a relação familiar quanto a pastoral”, afirmou o líder religioso, no Carlos Britto Talk Show da última sexta (29).

Dom Beto tomou posse como bispo diocesano da principal cidade do norte da Bahia no dia 7 de setembro de 2016, durante o novenário de Nossa Senhora das Grotas. Em quase três anos já conquistou o reconhecimento da comunidade católica juazeirense pelo seu carisma.

Com um vasto currículo na bagagem, Dom Beto foi ordenado sacerdote em 94, em Fortaleza (CE), onde ficou por 12 anos. De lá, seguiu para Roma para fazer Mestrado de Teologia Espiritual. Ao retornar, veio para Pernambuco, atuando em cidades da Zona da Mata e, por fim, na capital do Estado. Ele contou que já conhecia Juazeiro, mas não tinha a menor noção de que um dia pudesse fincar raízes na região. “Como franciscano e provençal, eu vinha de Triunfo, de carro, visitar os frades de Campo Formoso, mas nunca pensei em morar às margens do Velho Chico”, afirmou.

A escolha de Dom Beto para assumir a Diocese de Juazeiro foi feita pelo núncio da Igreja Católica e é muito criteriosa – além de ser sigilosa. Baseia, sobretudo, na vocação do religioso em aceitar a missão que lhe foi designada. Dom Beto sempre teve essa vocação desde a mais tenra idade. “Desde os cinco ou seis anos eu já manifestava o desejo de ser padre”, contou.

Ele reconhece, no entanto, que a vocação religiosa nos tempos atuais passa por momentos difíceis. “Acho que seja pelo fato de que as famílias terem menos filhos hoje, e a religião tem um peso menor sobre a cultura e a sociedade. Para os padres diocesanos, ainda há um crescimento vocacional, mas em relação às freiras há uma diminuição mais significativa”, ponderou.

Sem zona de conforto

Dom Beto ressaltou que o maior desafio na missão de um religioso é “não ficar numa zona de conforto, acomodado”. Por isso, no caso dele, vem sempre tomando decisões de interesse da comunidade, cujos efeitos não se resumem ao presente, mas têm também repercussão para o futuro. Perdeu a entrevista completa de Dom Beto? É só acessar o link disponibilizado pelo Blog.

Chapa 2 ratifica que questionará judicialmente eleição do Sindsemp e revela posicionamento do TJPE sobre comissão eleitoral

1

Derrotada na polêmica eleição para a presidência do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp), a chapa 2 ratificou na manhã desta sexta-feira (29), em coletiva de imprensa realizada na Câmara de Vereadores, seu posicionamento de esgotar todas as possibilidades no intuito de reverter a decisão que confirmou o atual presidente Walber Lins, então candidato da chapa 1, para mais um mandato (2018-21). O pleito, ocorrido em agosto do ano passado, acabou suspenso pela justiça diante de um impasse causado por uma série de informações desencontradas.

Na última quarta (27), em cumprimento a uma decisão do desembargador-relator do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Stênio Neiva Coelho, que acatou um agravo de instrumento da chapa derrotada, a comissão eleitoral retomou a apuração de votos do pleito, declarando no final a chapa 1 como vencedora. Walber e os demais integrantes da chapa, inclusive, foram empossados no dia de ontem (28).

Mas a candidata a presidente pela chapa 2, Magda Feitoza, voltou a bater de frente contra a comissão eleitoral. Acompanhada dos demais companheiros sindicalistas e do advogado da chapa 2, Douglas Pires, Magda afirmou que o presidente da comissão, Adonjones Fernandes, afrontou uma decisão do desembargador. A explicação foi esmiuçada pelo advogado.

De acordo com Douglas, o desembargador-relator não se referiu em nenhum momento, na sua decisão, em recontagem de votos, mas na conclusão da apuração. Nesse contexto estavam 144 votos em separado – os que faltavam para o pleito ser concluído, após a interrupção da apuração, em agosto passado. Mas contrariando a decisão do desembargador e do seu próprio ato deliberativo à época, a comissão não fez a contagem dos 144 votos.

Qual o resultado dos votos em separado? foram quantos para chapa 1 e quantos para a chapa 2? quantos nulos? quantos brancos? não foi feita essa contagem. O que quisessem fazer com os votos, era uma prerrogativa deles, desde que finalizassem a contagem, o que não foi cumprido pela comissão eleitoral”, frisou o advogado.

Ele lembrou ainda que chegou a apresentar 12 requerimentos à comissão, na época do pleito, e nenhum teve retorno. Entre estes constava o pedido de recontagem de votos da urna de nº 8 – considerada a mais problemática de todas, já que a comissão escrutinadora do pleito constatou uma lista improvisada de 36 votantes, os quais deveriam ter assinado a listagem geral. “Como você tem uma urna com um vício-fraude absurdo, e você se recusa a recontar?”, indagou Douglas. Ao contrário de outras seis urnas, a 8 não foi anulada na última quarta, o que para a chapa 2 só reforça a desconfiança de que Magda Feitoza e os demais integrantes seriam eleitos, porque a maioria dos votos dessa urna era para Walber.

Anulação

Perguntado se o impasse não se encerraria com uma nova eleição no Sindsemp, o advogado da chapa 2 discordou. Segundo Douglas, os servidores compareceram em peso para votar, em agosto último. Além disso, uma eleição como essa demanda gastos significativos para o sindicato. “É justo para o servidor ter de pagar por uma nova eleição, sendo que nessa já havia um resultado?”, comentou.

Ao comentar o impasse, Magda Feitoza deixou claro que a decisão da chapa 2 em levar adiante o imbróglio não é por ter saído derrotada, mas pela falta de transparência de como se deu o processo. “Estamos questionando e indo à justiça porque, se tivéssemos a resposta dentro da legalidade, que expressasse realmente a vontade da maioria dos servidores, nós não questionaríamos”, ponderou, citando o exemplo da eleição anterior, quando a chapa 1 venceu o pleito e a chapa concorrente não questionou. “A comissão eleitoral agiu com lisura”, completou.

TJPE

Todos os fatos da última quarta, levantados pela chapa 2, já foram enviados ao desembargador do TJPE, que em menos de 24 horas se posicionou sobre a celeuma. Stênio Neiva deu um prazo de cinco dias para a comissão eleitoral dê as devidas explicações sobre o porquê de ter descumprido a decisão judicial. “Já impetramos mais outro recurso, fizemos essa solicitação ao desembargador e pretendemos entrar com outra ação questionando esse ato”, revelou Douglas.

Sindicato de Trabalhadores da Construção Civil de Petrolina prepara assembleia para deliberar sobre campanha salarial 2019

0

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil e do Mobiliário de Petrolina (Sinticon) prepara-se para sua campanha salarial 2019. A pauta será deliberada neste sábado (30), às 9h, em assembleia geral na sede da entidade, localizada no Bairro Antônio Cassimiro (Avenida da Redenção, nº 11).

Com esse intuito, a atual diretoria do Sinticon vem visitando o máximo de obras possíveis na cidade para convidar os funcionários do setor (associados ou não ao sindicato) a comparecerem à assembleia. A importância da participação dos trabalhadores deve-se ao fato de que é na assembleia onde as sugestões são analisadas para serem incluídas na pauta.

De acordo com o presidente do Sinticon, Pedro Portugal, neste ano, além do reajuste salarial, a entidade pretende elaborar um projeto semelhante ao dos mototaxistas de Petrolina voltado à habitação. “A maioria dos trabalhadores que constroem essas unidades do Minha Casa Minha Vida não tem onde morar. Então, vamos elaborar o projeto e correr atrás. A ata já está pronta e vamos buscar assinaturas para depois apresentar o projeto à prefeitura”, explicou, em entrevista ao Blog.

Em relação ao reajuste, Portugal frisou que o Sinticon ainda não tem um percentual definido a ser apresentado à classe patronal – o que também será discutido neste sábado.

Pauta única

O presidente do sindicato ressaltou também que a pauta, quando for fechada, será apresentada ao Sindicato Patronal (Sinduscon) de forma conjunta com outros sindicatos de cidades como Caruaru e Garanhuns, num grande encontro marcado para acontecer no Recife. “A gente sabe das dificuldades (para aprovar a pauta), mas temos de nos animar. Acreditamos que vai surtir efeito”, pontuou. Acompanharam Portugal na visita ao Blog os diretores Alan Lins, Jailton da Silva, Cícero Cunha e Marcelo Pessoa.

Vereador Aero Cruz condena antecipação de debate eleitoral: “Petrolinenses julgarão quem faz e quem não faz”

1

O vereador de Petrolina, Aero Cruz (PSB), não quer nem ouvir falar em debate antecipado de 2020. Mostrando sintonia com o prefeito Miguel Coelho (PSB), do qual completou um ano como líder do seu governo na Casa Plínio Amorim, Aero argumentou que não dá para fugir dessas questões, mas é possível tentar adiá-las sempre que possível.

Aero revelou já ter ouvido do próprio Miguel para que a base aliada foque exclusivamente no trabalho, neste momento, deixando ao povo petrolinense fazer o julgamento no momento certo. “A população vai perguntar quem é o grupo que faz e o que não faz”, ponderou.

Citando as grandes obras estruturais do governo municipal, a exemplo da duplicação de avenidas e investimentos em saúde e educação, o líder da bancada de situação justifica que a hora de prestar contas do trabalho não é essa. “A população vai perguntar se quer mudar e dar um tiro no escuro, ou se quer continuar nesse ritmo de crescimento”, pontuou. Essa mesma regra vale para ele, que deverá disputar a renovação do seu mandato na Casa Plínio Amorim. “O quer queremos é continuar com a bancada unida, fazendo o melhor por Petrolina”, concluiu.

Petrolina
céu pouco nublado
30 ° C
30 °
30 °
55%
1.5kmh
20%
sáb
29 °
dom
29 °
seg
30 °
ter
28 °
qua
30 °