Audiência pública virtual da Câmara debate cotas na pós-graduação

por Carlos Britto // 28 de setembro de 2021 às 11:00

Foto: divulgação

A partir de um requerimento da deputada federal Marília Arraes (PT-PE), a Câmara dos Deputados realizou, na manhã desta segunda-feira (27), uma audiência pública virtual para debater a política de cotas na pós-graduação. O evento foi convocado em parceria com a deputada federal Natália Bonavides (PT-RN), titular da Comissão de Educação da Casa.

A pauta sobre cotas na pós-graduação é uma das prioridades do mandato de Marília. A parlamentar, inclusive, é autora do Projeto de Lei (PL) 3402/2020, que torna obrigatória a reserva de vagas em seus programas de pós-graduação. “Estou muito feliz em fazer essa audiência pública em um momento de tantos retrocessos. Enquanto agente política e cidadã, pensava que no ano de 2021 estaria comemorando a conquista de vários direitos e não lutando para manter direitos que estão sendo destruídos“, afirmou.

A audiência de hoje (ontem) é uma oportunidade de ouvir mais contribuições e olhares. Para a elaboração do nosso relatório, partimos de uma constatação: a inexistência de um programa de cotas para a pós-graduação. É necessário democratizar essa etapa da educação“, ressaltou Natália Bonavides, que é a relatora do projeto na Câmara dos Deputados.

Além das parlamentares, participaram do evento Cléber Santos Vieira, presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN); Paulo Vinícius, membro da ABPN, professor da Universidade Federal do Paraná e diretor da SIPAD/UFPR; Iêda Leal de Souza, coordenadora Nacional do Movimento Negro Unificado (MNU); Gabriel Henrique Lima, representante do Fórum Nacional de Educação Inclusiva; Alberto Terena, coordenador executivo da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB); Rita de Oliveira, coordenadora do Grupo de Trabalho de Políticas Etnorraciais da Defensoria Pública da União; Sara Wagner York, representante da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA); e Josiel dos Santos, diretor de políticas de emprego da (ANPG).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *