Audiência Pública online discutirá a reabertura do Abatedouro de Petrolina

por Carlos Britto // 05 de maio de 2020 às 06:20

Foto: Jonas Santos

O Abatedouro Municipal de Petrolina foi desativado em 2016 e voltará a funcionar, disponibilizando um serviço de melhor qualidade à população. Para isso, acontecerá no dia 18 de maio, a partir das 10h, uma audiência pública online que será transmitida pelo perfil oficial da prefeitura (@prefeiturapetrolina) no Instagram.

Durante o debate serão apresentados os principais conteúdos do edital de licitação, aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que será lançado no mesmo dia para consulta popular no site da prefeitura.

Além disso, serão discutidos os aspectos jurídicos, a viabilidade econômica, como também os benefícios para a saúde pública que serão logrados a partir do momento que a população poderá consumir carnes saudáveis com procedência segura, seguindo todos os requisitos fitossanitários, ajudando a combater ainda o abate clandestino.

Benefícios

A administração municipal ressalta ainda que muitos outros benefícios surgirão na cidade com a reabertura do abatedouro, já que haverá geração de emprego e renda, a fiscalização de órgãos como a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), além da implementação do sistema de tratamento dos resíduos dos abates, a entrega sem custo para os marchantes de Petrolina, entre outros pontos que serão apresentados durante a audiência.

Audiência Pública online discutirá a reabertura do Abatedouro de Petrolina

  1. Rodrigo disse:

    Isso é um grande avanço, afinal estamos comendo carnes com procedência duvidosa a mais de quatro anos, só que espero que seja uma reabertura sustentável, e não uma reabertura eleitoreira. Pois não é p ser com intuito de dar lucro e sim de saúde pública

  2. LAGOÃO disse:

    Entrega sem custos para os Marchantes? ora, se é uma atividade produtiva, então tem custos e benefícios. Quem vai arcar com os custos? os Munícipes? isso é totalmente errado, pois com o tempo as localizações físicas necessitarão de reformas e novamente os Munícipes vão pagar novamente? “não existe almoço grátis” alguem paga.

  3. Rodrigo disse:

    Eu não disse que tem que ser de graça, e sim que não é obrigado dar lucro, como alguns acham

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.