Vice-presidente da Fiepe em Petrolina alerta que problemas da previdência devem ser enfrentados agora para proteção dos futuros aposentados

1

 

“Nós temos uma Previdência Social que precisa ser reformada por que da forma como ela está posta é absolutamente inviável.” Esta foi a posição adotada pelo vice-presidente da Fiepe (Federação das Indústrias de Pernambuco) unidade regional, Rafael Coelho, durante a audiência pública realizada na sexta-feira (10) na Câmara de Vereadores de Petrolina que tratou da proposta de emenda constitucional – PEC – que prevê mudanças na previdência social.

Durante a audiência para discussão da PEC 287/16, que reuniu representantes de centrais sindicais, CUT, Sintcope, Sindilojas, Sindsemp, Sintraf e lideranças políticas regionais, Rafael afirmou ainda que não existe uma fórmula mágica para equilibrar as contas públicas e que é preciso a participação de toda sociedade para que as novas gerações não sejam prejudicadas.

“O que devemos nos perguntar é: vamos prometer mais agora e não entregar nada ou vamos prometer menos com a certeza de entregar depois?”, questionou durante sua fala no evento. (Foto- Carlos Lerte-Ascom-divulgação)

1 COMENTÁRIO

  1. Nem na Europa, onde sabemos que há maior concetraçao de pessoas idosas e com expectativa de vida maior que Brasil, o máximo pra aposentadoria sao 42 e nao 49, como querem essa proposta que chega a ser indecente. Absurdo total!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome