Vazão mínima diária do Lago de Sobradinho será mantida em 550 m³/s até novembro, diz ANA

0
Lago de Sobradinho-BA. (Foto: Divulgação)

Uma resolução da Agência Nacional de Águas (ANA) prorrogou a redução temporária da vazão mínima liberada pelos reservatórios de Sobradinho (norte da Bahia) e Xingó (entre Alagoas e Sergipe) no patamar de 550 metros cúbicos de água por segundo (m³/s), na média diária, e 523 m³/s para descargas instantâneas a serem praticadas pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf). Publicada no Diário Oficial da União de ontem (1º), a medida tem vigência até 30 de novembro. O patamar médio de 550 m³/s é o menor já praticado nos reservatórios e foi colocado em prática, pela primeira vez, em julho do ano passado com a publicação da Resolução ANA nº 1.291/2017.

De acordo com a ANA, cabe à Chesf informar as populações das cidades ribeirinhas do Baixo e Submédio São Francisco sobre as reduções de vazão. As estações de monitoramento de Juazeiro (BA) e de Propriá (SE) continuarão sendo utilizadas respectivamente para controle das defluências dos reservatórios de Sobradinho e de Xingó.

A redução da defluência mínima leva em consideração as condições hidrológicas e de armazenamento de água na bacia hidrográfica do São Francisco, que vem enfrentando uma seca histórica desde 2012. Neste contexto, a ANA vem autorizando a redução da vazão mínima defluente abaixo de 1.300 m³/s (patamar mínimo adotado em situações de normalidade) tanto em Sobradinho quanto em Xingó, desde a Resolução nº 442/2013 – quando o limite mínimo de vazão liberada caiu para 1.100 m³/s.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome