Projeto Cultural em Juazeiro pretende valorizar jovens artistas da região

Em Juazeiro (BA), o escritor e produtor cultural, Matheus José, lançará o seu mais novo projeto, intitulado ‘Encontr[A]rte – Conversa Cultural’. O evento será no espaço Cafeína Juá, às 19h.

De acordo com Matheus, o objetivo do projeto é fomentar a valorização dos jovens artistas do Vale do São Francisco. “O Encontr[A]rte é uma chance de nós, jovens artistas, mostrarmos nossos talentos, nossas artes e movimentamos a cultura do Vale“, ressaltou Matheus, o qual já lançou três livros de forma independente.

“Precisamos nos unir e promover uma revolução cultural. Tenho certeza que esse será o primeiro de muitos encontros”, acrescentou. A programação contará também com a participação da escritora Milena Silva e da cantora Emylle Novaes, além da musicista Lia Farias. A entrada é franca.

 

Primeiro Centro Comunitário da Paz do interior de PE pode ser implantado em Petrolina

Petrolina poderá ser a primeira cidade do Interior de Pernambuco a abrigar um Centro Comunitário da Paz (Compaz), além da capital Recife. Essa é a ideia do deputado estadual Lucas Ramos (PSB/foto), que concedeu uma entrevista exclusiva ao Blog sobre o assunto. Lucas disse ainda que pretende aprimorar a legislação estadual para punir o transporte ilegal de explosivos e continuar lutando pela valorização das Polícias Civil e Militar.

O parlamentar foi provocado a apresentar ações e propostas para a área de Segurança Pública, principalmente no Sertão, e defendeu que o tema é prioritário no seu mandato.

“Desde 2015, quando tomamos posse, elegemos como fundamental a batalha, sem tréguas, contra a violência. Empreendemos ações de promoção da cidadania, educação e dos esportes para afastar jovens e crianças da criminalidade, por meio do Compaz. E uma atuação na Assembleia Legislativa em prol do fortalecimento de nossas Polícias, aprovando melhores salários, mais infraestrutura e maior presença no Estado”, destacou. Confira os trechos da entrevista:

Compaz em Petrolina

Antes de falarmos sobre combate à violência, é preciso discutir prevenção. Só é possível afastar as crianças e jovens das drogas, do tráfico e do roubo, ou seja, evitar que eles sejam os tristes protagonistas do crime amanhã, se oferecermos oportunidades de vida. Abrir janelas para o mundo, especialmente para quem só encontra elas fechadas. O Compaz, com agora duas unidades no Recife, é o equipamento ideal para alcançar esses objetivos. E precisamos que a primeira unidade fora da capital seja levada para Petrolina, polo socioeconômico do São Francisco, mas que vem dividindo o amargo título de cidade mais violenta fora do Grande Recife com Caruaru. Recentemente aprovamos na Alepe a Indicação ao governador Paulo Câmara, ao secretário de Desenvolvimento Social, Roberto Franca, e ao ministro Raul Jungmann para que o processo de interiorização do Compaz comece por Petrolina. Essa é a nossa luta.

Educação e esportes contra o crime

A receita não é mirabolante: oferecer mais educação de qualidade e esportes para crianças, jovens e adultos ampliarem seus conhecimentos, formarem consciência crítica e descobrirem e aprimorarem seus talentos. Um bom exemplo foi a conquista do Anexo I do Colégio da Polícia Militar, em Petrolina, luta travada pelo meu pai quando ainda era secretário de estado na gestão do ex-governador Eduardo Campos. Outro foi nossa articulação no resgate de um pleito antigo do ex-deputado Geraldo Coelho: conseguimos trazer duas novas escolas estaduais para a cidade, nos bairros de São Gonçalo e João de Deus, ambas em obras, que já são realidade na vida dos petrolinenses.

Cultura da paz

Acredito verdadeiramente que é preciso disseminar uma cultura de paz, e isso precisa partir das escolas, tanto no Ensino Fundamental quanto no Médio, em todas as instituições, privadas e públicas. Ajudar a construir uma sociedade onde, em vez de filmar com o celular os amigos brigando, as crianças e jovens estimulem a reconciliação. Que em vez de tratar quem é diferente com desrespeito – e pior, preconceito -, aceitem e abracem cada um do seu jeito, com suas opções, ideologias e orientações. Professores, coordenadores, pedagogos e alunos devem dar esse exemplo. Se engajarem na construção de um modelo educacional onde a promoção da Paz seja um pilar fundamental.

Mais rigor contra crimes

Apresentaremos nas próximas semanas um Projeto de Lei que prevê maior rigor nas punições a transportadores que forem flagrados, sem a devida autorização, com explosivos e armas de fogo. Defendemos a suspensão do registro das empresas na Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) e o impedimento para participar de licitações ou firmar contratos com as administrações públicas. O objetivo é agir de maneira forte na repressão ao contrabando de explosivos e armas de grosso calibre, braço operacional fundamental para a ação das quadrilhas de assaltos a bancos.

Mais policiais e mais infraestrutura

É preciso ampliar o efetivo do 5º Batalhão da Polícia Militar. Para isso, apresentamos ao governador a sugestão para que sejam aproveitados os novos policiais, que estão concluindo a Academia, para reforçar o efetivo que protege os cidadãos de Petrolina, Afrânio e Dormentes. Participamos ainda da articulação para entrega de 12 novas viaturas para o Batalhão. Os veículos zero quilômetro substituíram antigos e proporcionam hoje mais agilidade na ação policial e maior alcance das rondas, garantindo uma Polícia mais presente. E defendemos a criação da Companhia Independente de Afrânio, como uma polícia de barreira, reforçando a vigilância nas fronteiras com outros Estados e reprimindo a entrada de drogas e armas de fogo. É um ganho tático substancial para investigações de quadrilhas que atuam em vários Estados.

Valorização dos policiais

Não é possível alcançar novos resultados positivos na repressão à violência sem investimentos em segurança e sem o devido reconhecimento e valorização das Polícias Militar e Civil. Atuamos diretamente na aprovação dos orçamentos de 2016 e 2017 do Estado, garantindo na Assembleia Legislativa aumento nos investimentos em ações de Segurança Pública. Estamos falando de R$ 600 milhões a mais apenas para este ano. Participamos também da articulação para aprovar a lei que aumentou o salário dos policiais civis no final de 2016. E este ano, já como presidente da Comissão de Administração Pública, pude coordenar a análise e apoiar a aprovação da lei que concedeu reajustes de 27% a 40% para toda a Polícia Militar. Além de Pernambuco, só o Ceará aumentou o salário da PM e em percentuais bem menores – de 1,1% a 9,6%. Ainda como parte de nossos esforços, atuamos para aprovação do aumento em 70% dos valores pagos no Programa de Jornada Extra da PM. Para finalizar, também debatemos e aprovamos na Alepe a contratação de 3.600 novos policiais nos últimos dois anos. Foram 1.100 policiais militares que já estão nas ruas, 1.500 que estão terminando a Academia este ano e mais 1.000 policiais civis.

Auditores fiscais agropecuários reivindicam a ministra mais valorização à categoria no Vale do São Francisco

auditores fiscais agropecuáriosUm grupo de auditores fiscais federais agropecuários que atuam em Petrolina foi ao Sest/Senat nesta quarta-feira (9), onde a ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), lançará daqui a pouco o Programa Nacional de Combate à Mosca-da-Fruta.

Os profissionais vão cobrar da ministra uma maior valorização da categoria, a fim de evitarem uma greve pelos próximos dias. Caso os auditores decidam cruzar os braços, a inspeção relacionada às frutas produzidas no Vale do São Francisco a serem exportadas ficará no prejuízo. (foto: Marco Aurélio/para o Blog)

Câmara dos Deputados estende valorização do salário mínimo a aposentados

camara deputadosO governo da presidente Dilma Rousseff sofreu uma dura derrota no Plenário da Câmara ao ver a aprovação de uma emenda que vincula todos os benefícios da Previdência Social à política de valorização do salário mínimo. Uma indexação desse tipo era considerada desastrosa pelo Palácio do Planalto, que esta semana tentou mobilizar, sem sucesso, sua base para barrar a aprovação da emenda. Ao final, ela acabou avalizada por 206 deputados, sendo que 179 votaram “não” e quatro se abstiveram.

A emenda foi incluída na Medida Provisória 672, enviada pelo Executivo para prorrogar as regras de reajuste do mínimo até 2019. Pela MP, cujo texto-base também passou nesta noite, a correção deve levar em conta a variação da inflação dos últimos 12 meses e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Como os pensionistas que recebem um salário mínimo já têm seus benefícios reajustados com base nessa fórmula, a vinculação afeta quem ganha acima desse valor. Os parlamentares discutem agora outras emendas à MP. Depois de concluída a tramitação na Câmara, ela ainda precisa passar pelo Senado.

O salário mínimo tem tido ganhos reais, mas o reajuste dos aposentados tem perdido muito poder de compra“, disse o deputado Espiridião Amim (PP-RS), que apoiou a emenda.

A possibilidade de o dispositivo ser aprovado deixou a articulação política da presidente Dilma Rousseff em alerta durante todo o dia de hoje. Numa matéria sensível aos aposentados, seria impossível – avaliaram auxiliares da petista – medir a lealdade da base aliada levando em conta apenas a orientação dos líderes partidários. O receio se mostrou justificado: na votação, embora partidos como PMDB, PT e PSD tenham defendido derrubar a emenda, o governo não conseguiu conter as traições.

Na terça-feira (23), Dilma convocou uma reunião de emergência com os ministros Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento), Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Carlos Gabas (Previdência) e pediu empenho total de sua equipe para impedir a aprovação da emenda. Ao final do encontro, Gabas disse que dar a aval a uma proposta nesse sentido coloca “em alto risco” as contas do sistema previdenciário. Se estivesse valendo, continuou o ministro, o impacto da medida neste ano seria de R$ 4,6 bilhões.

Mas o esforço foi em vão. Inconformado, o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), disse hoje que Dilma deve vetar a emenda recém-aprovada. O próprio presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também se manifestou contra a indexação. “Esse momento não é um bom momento para esse tipo de discussão”, disse.

Acordo

A discussão sobre vincular a política do salário mínimo e o Regime Geral da Previdência não é nova. A Câmara chegou a aprovar, no início do ano, o texto-base de um projeto de lei que alongava a atualização do mínimo até 2019, mas o governo costurou um acordo com o presidente da Câmara para retirá-lo de pauta. O medo do Planalto era justamente que uma emenda estendendo a regra para as aposentadorias fosse aprovado. (fonte: Estadão/foto reprodução)

Projeto prevê implantação de ar-condicionado em todas as escolas do Sertão de PE

Rodrigo Novaes e secretário EducaçãoA situação das escolas do Sertão de Pernambuco e a desvalorização dos seus profissionais foram os temas de um encontro entre o deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) e o secretário de Educação do Estado, Fred Amâncio. O parlamentar apresentou algumas sugestões para o fortalecimento do ensino na região.

Novaes cobrou mais valorização dos professores e profissionais da área, e expôs a necessidade de investimentos nas escolas dos municípios sertanejos. O parlamentar solicitou a implantação de aparelhos de ar-condicionados nas salas de aula.

“A medida é de grande necessidade para o ambiente escolar. As altas temperaturas do Sertão atrapalham a concentração e tranquilidade não só dos alunos como também dos professores, o que acaba por comprometer a qualidade do ensino e aprendizado dos estudantes”, explicou.

De acordo com sua assessoria, o deputado já luta por esse projeto desde o seu primeiro mandato, e saiu do encontro com a promessa de ser estudada a medida. (Foto: Ascom)

Lançamento: Novo livro do Padre Humberto Ferreira fala sobre sentido da vida

Padre Humberto

O livro ‘Filosofia: conhecimento do Universo’, que apresenta conceitos de valorização da vida será lançado hoje (31), no centro Cultural Dom Bosco, área central de Petrolina. O livro se destina a todo o publico de professores, educadores, para refletir e saber a causa, o sentido maior da vida. “É a aplicação do conhecimento em favor da vida”, revelou Padre Humberto Ferreira, autor do livro.

Padre Humberto explica que o livro foi escrito enquanto o mesmo estava em Madri na Espanha, fazendo Mestrado quando encontrou os conceitos filosóficos do espanhol José Ortega y Gasset (1883-1955). “Ele (Gasset) reflete muito sobre o sentido da vida, faz filosofia a partir da vida, mas antes critica a  tradição antiga. Ele apresenta a vida com um projeto que me entusiasmou bastante porque está inteira sintonia com os princípios cristãos”, explicou.

A obra será apresentada também nas universidades, segundo Padre Humberto, para refletir junto aos conhecimentos da ciência, unindo a filosofia com a teologia, “porque todas as ciências não se separam da vida, a vida que nós temos é o grande problema de todas as ciências e devemos buscar soluções a partir das experiências, dos conhecimentos, e socializar os conhecimentos sempre em favor da vida”, afirmou.

‘Filosofia: conhecimento do Universo’ está disponível em todas as livrarias católicas de Petrolina. Padre José Humberto Ferreira, é pároco da Diocese de Petrolina, e dirige a paróquia do bairro São Gonçalo. Já atuou no Seminário de São José como professor de Antropologia Filosófica.

“Nada a comemorar: Tudo Dantes como no Quartel de Abrantes!”

educaçãoNeste belo e realista artigo enviado ao Blog, o professor Geraldo Abreu desmistifica o Dia 15 de outubro, dedicado aos professores, lamentando que a categoria precisa muito mais de valorização do que de homenagens.

Confiram:

Aos colegas professores.

É sempre assim. Todo 15 de outubro recebemos um sem fim de mensagens, elogios, tapinha nas costas, ouvir promessas e promessas mentirosas de governantes de melhorias salariais e condições dignas de trabalho, e nada se conquista com avanços a nossa classe.

O professor é hoje um 1000 e uma utilidades, desviando-se totalmente da função ao qual se preparou durante a sua formação acadêmica. Somos pais, mães, tios, avôs e avós, e até em certos momentos somos babás. Em tempos atuais o ato de transmitir conhecimentos aos nossos alunos ficou em segundo plano. Sei lá, num terceiro, quarto, enfim último plano…pois no contexto atual em algumas instituições de ensino só faltam entregar a vassoura e rodo. Sobre remuneração, não vou citar aqui nessas linhas.

Creio que a demanda não seja apenas pública. As famílias precisam entender que a educação começa em casa. A educação social é tarefa dos pais, cabendo ao professor a educação formal. Infelizmente pais atribuem hoje ao estado e ao professor a responsabilidade pela educação holística dos seus filhos, mas eles esquecem que a educação se inicia no lar e que seu sucesso é um contínuo que começa nos primeiros meses de vida da criança e vai até a idade madura.

A culpa pela existência de um cidadão mal educado que joga lixo no chão e destrói patrimônio público e privado é mais dos pais, que não educaram na tenra idade o filho, do que do professor ou do Estado. O discurso é sempre o mesmo: o professor é um herói, um sacerdote abnegado da construção de um mundo melhor, mal pago, desvalorizado, abandonado pela sociedade e pelos governantes, que faz o melhor possível com o pouco que recebe.

Geraldo Abreu/Professor

Juízes da Bahia promoverão ato público em Juazeiro pela valorização da categoria

Vários juízes do norte da Bahia estarão reunidos em Juazeiro na próxima quarta-feira (23) para participar de um ato público pela valorização da magistratura.

De acordo com o coordenador regional da Associação dos Magistrados da Bahia, Adrianno Sandes, na oportunidade estarão presentes juízes de várias cidades da região, para expor assuntos de interesses de todos os jurisdicionados.

 O evento acontecerá às 10h no Salão do Júri do Fórum da Comarca de Juazeiro.

Artigo: Dia do Professor ou apenas mais um dia?

O Dia do Professor foi comemorado ontem (15), mas o diretor pedagógico do Colégio da Polícia Militar (CPM) em Juazeiro, Jailson Rêgo Braz, sentiu-se motivado a expressar seu sentimento pelo que considera a mais nobre das profissões, apesar de não ter seu valor reconhecido.

Confiram:

professorAcordei pensando no significado do dia de hoje. Percebi que, como sempre, o sol veio trazer luz à terra, mais uma vez os pássaros cantavam nos galhos das poucas árvores que sobraram após o concreto e as construções invadirem o verde das cidades em nome do progresso, novamente as pessoas saíam para trabalhar e eu ali, deitado, continuava pensando… Estava deitado ali, não por estar doente ou porque o dia estava frio. Estava ainda em casa porque hoje é Dia do Professor.

Mas, que profissional é esse que através da transmissão de conhecimentos enobrece as pessoas e não tem sequer um dia nobre? As outras datas comemorativas, senão pelo significado, têm pelo menos um valor comercial. É assim com o dia das mães, dos pais, dos namorados, das crianças… E o professor? Além de esquecido pelas autoridades, também é esquecido pela sociedade. A mesma sociedade que para evoluir, crescer, precisou do professor… E os alunos? Ah, esses com certeza se lembrarão do professor, não no seu dia, mas nas provas bimestrais, nas “broncas”, nas atividades de classe… Fora isso, o professor é somente alguém que consegue promovê-los para a série seguinte.

Confesso que acordei meio nostálgico. Lembrando-me dos meus professores, meus mestres. Lembrando-me de um tempo onde o professor era respeitado e visto como alguém importante pelos alunos. Com o tempo, diante de tanta desvalorização, tivemos nossa imagem desgastada, banalizada… Mesmo assim somos professores. Professores sem acepção de raça, cor ou credo religioso… Somos o mesmo professor. O professor do João da padaria, o professor do Dr. João que atende na clínica. O professor da Maria lavadeira e da Maria advogada. O professor dos diversos ‘brasis’. Do Brasil norte-nordeste, do Brasil sul-sudeste, do Brasil pobre, do Brasil rico, do Brasil que sofre, que chora, do Brasil que será gerado e do Brasil que teima em viver.

Parabéns, professor. Não só hoje pelo seu dia. Mas parabéns pelos dias de angústia superados, pelos problemas educacionais enfrentados, pelas alegrias compartilhadas, pelas conquistas alcançadas. Somos verdadeiros heróis. Heróis por mantermos acesa a fagulha que descortina a sombra do analfabetismo e que promove a vida a partir dos conhecimentos transmitidos.

Parabéns a você, professor, que devolve ao Pedro, à Ana, ao José, à Maria e ao João a dignidade e a autoestima. Parabéns a você que leva aos milhares cantos do mundo a mesma mensagem de paz e de vida.

Levantarei agora e sairei pelas ruas a contemplar as construções, os automóveis e a vida… Com certeza ficarei feliz e aliviado por saber que as construções e automóveis só foram possíveis por causa do professor, que incansavelmente construiu o conhecimento junto com aqueles profissionais, e mais feliz ainda por saber que o dom da vida nos foi concedido pelo maior dos professores e mestre que já existiu e ainda existe: Deus.

Mais uma vez, parabéns a todos os mestres e em especial aos professores do CPM Alfredo Vianna, que me ensinam todos os dias a importância de prosseguir e o valor de ser verdadeiramente professor.

Um grande dia hoje e sempre. E que sempre possam trilhar caminhos retos.

Jailson Rêgo Braz/Diretor Pedagógico-CPM Juazeiro (BA)

Em busca de melhorias, policiais federais não descartam greve

Polícia federalO presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Pernambuco (Sinpef), Marcelo Pires, segue nesta segunda-feira (30) para Brasília, onde deve aprofundar as discussões sobre os novos rumos da reestruturação de cargos e salários, além de assuntos ligados à valorização da categoria dos Escrivães, Papiloscopistas e Agentes de Polícia Federal (EPAs).

Os temas em pauta serão debatidos com os dirigentes dos Sindicatos da corporação – Conselho de Representantes – durante a próxima semana, sob a regência da Fenapef.

Segundo Marcelo Pires, a programação é de “fundamental necessidade” para a categoria, que está busca uma maior autonomia. “Queremos a devida valorização, bem como o reconhecimento do trabalho dos policiais federais”, ressaltou.

Na pauta está prevista a aplicação de novas estratégias de mobilizações a serem colocadas em prática em âmbito nacional, em cada um dos estados, visando a demonstrar a indignação dos EPAs diante do que consideram “descaso” do Governo Federal e da própria direção geral da PF. Ante a pauta de negociações apresentadas pela Fenapef aos Ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão e ao da Justiça, ainda não há um consenso que tenha atendido aos anseios dos policiais federais, que há quase quatro anos tentam negociar sem sucesso. Eles também permanecem sem qualquer reposição salarial desde fevereiro de 2009 (quase cinco anos).

Greve

A categoria não descarta a possibilidade de deflagração de uma greve por tempo ilimitado. O Sinpef/PE também luta pelo fortalecimento da instituição policial, como um todo, perante as demais carreiras típicas de estado. As informações são da assessoria do Sinpef.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br