Em nota, Secretaria de Saúde de Petrolina contesta coordenação do programa de residência da Univasf

Numa nota enviada a este Blog, a Secretaria de Saúde de Petrolina contestou a informação divulgada pelo coordenador/supervisor do Programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC), Flávio Arcângelis, o qual revelou que a administração municipal estaria retirando médicos residentes de AMEs, devidamente acompanhados pelos preceptores, para outras unidades de saúde.

A Secretaria assegura que a notícia “não é verdadeira”.

“Em relação a nota divulgada na manhã desta quinta-feira (27), sobre a parceria com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), através do programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC), a Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina informa que o conteúdo da nota não é verdadeiro. O órgão informa ainda que está em negociação com a universidade, inclusive com reunião nesta quinta-feira (27), para ajustar um novo termo para o programa. A nova proposta tem o objetivo de ampliar a parceria, aumentando o número de residentes”, declarou a Pasta.

O próprio prefeito Miguel Coelho reforçou o comentário.

A notícia de que queremos acabar (o programa) é falsa. Pelo contrário, queremos aumentar o número de AMEs e o número de médicos. Tanto é que mandamos um projeto de lei para a Câmara aumentando o número de residentes, que já foi aprovado. Então eu fico triste de ver um posicionamento desses, até porque não há nada em definitivo porque ainda estamos negociando. Estive conversando com o professor Julianeli (Tolentino) e ele me disse que a coordenação do programa vai emitir outra nota, esclarecendo os fatos, para que a gente possa tratar com seriedade e transparência. E principalmente falando a verdade para atendermos quem mais precisa, que é a nossa população”, finalizou.

 

Coordenação do Programa de Residência de Medicina da Univasf critica decisão polêmica da Secretaria de Saúde

Uma decisão tomada pela Secretaria de Saúde de Petrolina pode colocar em xeque a permanência de 25 médicos da Rede de Atenção Básica do município. A parceria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e a prefeitura, iniciada há mais de seis anos, garante a permanência do Programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC) da instituição, considerado atualmente o maior programa de especialização médica para essa área em todo o Nordeste e um dos maiores do país.

Os médicos-residentes e seus preceptores são responsáveis pela assistência à saúde de cerca de 100 mil habitantes em Petrolina. Estima-se que um terço da cobertura da Atenção Básica do município seja feita em parceria com o PRMFC. O programa tem o objetivo de especializar médicos para atuarem na Atenção Primária em Saúde, proporcionando um acompanhamento à população com qualidade, embasamento científico e avanços no atendimento humanizado das pessoas.

Em 2017 o programa acontece em 7 AMEs – Areia Branca, Vila Eduardo, Henrique Leite, Pedra Linda, Antônio Cassimiro, Ouro Preto e Jardim Amazonas – e já vem apresentando resultados com a organização dos serviços.

Ocorre que um acordo firmado em março previu que cada unidade de saúde deve contar com três ou quatro médicos do programa em fase de especialização (a depender da quantidade de equipes de saúde da unidade) e um médico-preceptor especialista, responsável pelas atividades médico-assistenciais e acadêmicas.

Mas no último dia 12 de abril, a Secretaria de Saúde comunicou à Coordenação do Programa sua intenção de enviar parte dos residentes vinculados a essas AMEs para outras unidades de saúde que não contam com essa supervisão médico-assistencial e pedagógica. De acordo com coordenador/supervisor do PRMFC, médico Flávio Arcângelis, o resultado dessa medida seria a manutenção do programa sem a devida supervisão médico-assistencial e acadêmica nas unidades que não fazem parte do programa.

Tal medida é absolutamente condenável pelo Ministério da Educação, Ministério da Saúde e Comissão Nacional de Residência Médica. Ao analisarmos a situação com mais cuidado, percebemos que ao enviar um médico-residente para uma unidade de saúde que não faz parte do programa, a Secretaria de Saúde irá atingir os outros médicos do município, sejam contratados ou concursados, pois não temos informações sobre ‘sobra’ de vagas”, o que poderia significar realocações ou até mesmo demissões. Isso poderá gerar desconforto com os outros trabalhadores médicos e suas representações legais”, lamenta. A Coordenação enfatiza que não está de acordo em atingir os outros médicos do município.

Crítica

Em tom crítico, Arcângelis afirmou que a atual secretária de Saúde Magnilde Albuquerque “possivelmente ainda não compreendeu a dimensão e importância do programa para o município e para o povo de Petrolina”. Ele informou também que mesmo tendo insistido na tentativa do diálogo, a secretária não recebeu a Coordenação do programa em seu gabinete. Com o objetivo de manter o funcionamento do programa, a Reitoria irá se reunir com a secretária nesta quinta-feira (27).

“Desejamos que esse empecilho seja em breve superado, para garantia da continuidade do serviço de atenção em saúde com qualidade para população petrolinense”, finalizou. O prefeito Miguel Coelho esclareceu ao Blog sobre o assunto. A resposta de Miguel será postada daqui a pouco.

Santa Filomena poderá ganhar polo educacional da Univasf

Uma parceria firmada entre a prefeitura de Santa Filomena (PE), Sertão do Araripe, e Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) promete viabilizar a instalação de um polo de Educação a Distancia (EAD) na cidade mais nova da região.

Segundo o prefeito de Santa Filomena, Cleomatson Vasconcelos, a meta da gestão é fazer todas as adaptações necessárias para que, se possível, o início das aulas com as primeiras turmas aconteça até o segundo semestre de 2017. Os últimos reparos estão sendo efetuados no prédio do Ginásio Municipal Laudelino Freire Mororó, no Centro da cidade, que possivelmente comportará os cursos de graduação e pós-graduação da instituição no município.

Os interessados em concorrer às vagas deverão ter concluído o ensino médio e participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições para o Enem 2017 estarão abertas a partir das 10h do dia 8 de maio até às 23h59, horário de Brasília, do dia 19 de maio. Para se inscrever, basta acessar o endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/participante.

 

 

 

 

 

 

Hospital Veterinário da Univasf abre seleção para estagiários

O Hospital Veterinário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) realizará seleção para estágio com duas vagas para estudantes de Medicina Veterinária. As inscrições para participar do processo seletivo poderão ser realizadas desta quinta-feira (20) até 5 de maio.

Podem participar da seleção alunos que estejam cursando ou já tenham cursado as disciplinas de Fisiologia, Farmacologia, Semiologia Veterinária, Diagnóstico por Imagem, Patologia Especial e Patologia Clínica. (foto/reprodução)

Estudantes da Univasf realizam 4ª Jornada Universitária da Reforma Agrária

O dia 17 de abril ficou marcado internacionalmente como Dia de Luta Camponesa, em homenagem a todos que tombaram na luta pela terra e democracia no Brasil, como os 19 assassinatos no Massacre de Eldorado de Carajás, no Pará, em 1996. Segundo Bismarque Augusto, estudante do curso de Farmácia da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), os conflitos por terra no Brasil não são novidade, remontado às Capitanias Hereditárias com o massacre de povos originários desde o início da colonização. O assunto será tema, logo  mais às 18h, da 4ª Jornada Universitária da Reforma Agrária, que acontecerá no Campus Petrolina Centro (em volta da barraca de lona montada nas proximidades, ao lado do centro de convivência).

“Apesar de ser um país continental, com imensa quantidade de terras agricultáveis, ainda existe um enorme contingente de trabalhadores rurais e povos tradicionais que estão alijados de um pedaço de terra para produzir. Esta é a principal característica da Questão Agrária brasileira, que se fundamenta na enorme concentração de terras e riqueza nas mãos de poucas famílias, deixando milhares de outras famílias à míngua, vivendo na condição da extrema pobreza no campo, ou migrando para se somar ao contingente substancial da superpopulação supérflua nas periferias urbanas”, conta o estudante, que é diretor de pesquisa e extensão do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Univasf.

Para Bismarque, a necessidade de uma Reforma Agrária ampla e massiva continua em pauta na atualidade da questão, e a universidade não pode continuar fechando os olhos para esta situação. Neste sentido, a Universidade pode e deve ser parte do processo de transformação da sociedade brasileira, instrumentalizando o povo para que tenha condições de luta e de vida digna. Portanto, a comunidade estudantil se desafia a construir a Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária.“Compreendemos que a Universidade tem o papel de promover avanços com a sociedade na garantia de direitos, sobretudo para aquelas/es que tiveram por séculos o acesso a direitos básicos negado. E por isso, estamos convidando a comunidade acadêmica das Univasf para a IV Jornada Universitária da Reforma Agrária, iniciada desta segunda-feira”, assinalou o estudante.

Na programação haverá a instalação e exposição da barraca (ao lado do centro de convivência do Campus Centro); Exposição de fotografias; Roda de Conversa sobre a Estrutura fundiária; criminalização dos movimentos sociais; e a reforma agrária popular . A realização é do Diretório Central dos Estudantes – Gestão Resistência com o Grupo de Estudos de Agroecologia do Semiárido (Geasa); Grupo de Estudos e Projetos em Geoinformação Agrária (GPGEO); Geografia, Educação e Movimentos Sociais; Levante Popular da Juventude; Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e apoio da Diretoria de Arte, cultura e ações comunitárias da Univasf. (Foto/divulgação)

Seminário de Educação Universitária acontece em Juazeiro até quarta-feira

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) promove de hoje (17) até quarta-feira (19) o Seminário de Educação Universitária (SEU), no Complexo Multieventos do Campus Juazeiro (BA). O evento tem como tema central “Nas Fronteiras do Futuro – Os Caminhos do Ensino Universitário” e reunirá professores e técnicos das Instituições de Ensino Superior (IESs) do Vale do São Francisco.

O evento terá como palestrantes convidados o professor e escritor Leonardo Boff; o presidente da Fundação Brasil Meu Amor, Jean Obry; o reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Naomar Monteiro de Almeida Filho; o professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Juracy Marques; e o professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Jacyntho José Lins Brandão, além da professora de Ciências Sociais e pró-reitora de Extensão da Univasf, Lucia Marisy, que irá proferir a palestra de abertura do seminário. A solenidade de abertura será realizada hoje, a partir das 19h.

A programação consistirá de palestras, mesas redondas e oficinas. A programação detalhada está disponível no site do SEU. O Seminário tem a parceria da Fundação Brasil Meu Amor, HU-Univasf, Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), Instituto Federal da Bahia (IFBA), Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e Secretarias de Educação de Petrolina e Juazeiro.

Leonardo Boff

Amanhã (18), a partir das 18h, será realizada uma roda de conversa com a participação de Leonardo Boff e Jean Obry. Intitulado “Jovens: o futuro do nosso país”, o debate será direcionado aos estudantes da região.

Armando Monteiro garante a reitor apoio para implantação do campus da Univasf em Salgueiro

O senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE) assegurou esta semana ao reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino, que irá articular junto ao governo federal e à bancada de Pernambuco no Senado e na Câmara dos Deputados a obtenção dos recursos necessários à implantação do campus de Salgueiro (PE), no Sertão Central, o sexto da Univasf.

O senador petebista acertou com o reitor que irá apresentar requerimento na Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) para incluir a Univasf na audiência pública que a Comissão promoverá para debater a expansão da educação no interior nordestino. Armando ressaltou ser reconfortante assistir ao crescimento de uma universidade, fruto de insistente reivindicação do ex-deputado Osvaldo Coelho (falecido em novembro de 2015). “Devemos sempre este tributo a Osvaldo Coelho, um visionário”, sublinhou.

Aprovado pelo Ministério da Educação, o campus de Salgueiro começará a operar com dois cursos iniciais, de Ciência da Computação e Engenharia da Produção. Com apenas 13 anos de funcionamento, a Univasf, além de Petrolina, tem campi em Juazeiro, Paulo Afonso e Senhor do Bonfim, na Bahia, e em São Raimundo Nonato, no Piauí. O reitor informou a Armando que a instituição tem nota 4 do MEC, numa escala de um a cinco de avaliação da qualidade do ensino, o que coloca a Univasf entre as melhores universidades do país. (foto: Assessoria/divulgação)

Vídeo Blog: Reitor manifesta apoio a projeto de extensão da Univasf para Salgueiro

Uneb e Univasf com inscrições abertas para Programa de Mobilidade Estudantil

Os estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação da Universidade da Bahia (Uneb) já podem se inscrever para a seleção do Programa de Mobilidade Estudantil com a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).

A iniciativa é fruto do termo de cooperação técnica firmado em 2015, entre as duas instituições, além da Universidade de Pernambuco (UPE), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) e da Autarquia Educacional do Vale do São Francisco (AEVSF) – mantenedora da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape).

Os interessados devem dar entrada no processo de inscrição e formalizar a intenção de participar do programa, até o dia 20 de abril, junto ao colegiado do curso no qual está matriculado.

A divulgação do resultado final do processo seletivo deverá acontecer a partir do dia 23 de maio. A matrícula presencial será realizada nos dias 1º e 2 de junho, na Univasf. (fonte: Portal Uneb)

Veículo da Univasf é deixado no Bodódromo com motor ligado por duas horas; instituição justifica

Uma fonte deste Blog flagrou uma van pertencente à frota da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), com o motor ligado por quase duas horas no estacionamento do Bodódromo, zona leste de Petrolina. Segundo essa fonte, os ocupantes estariam num restaurante do espaço gastronômico, localizado no Bairro Areia Branca. Para manter o ar condicionado frio, o veículo foi deixado propositadamente com o motor ligado.

O carro ficou ligado pelo menos por duas horas, sem ninguém dentro, só para o ar condicionado ficar frio. Isso é combustível do governo”, desabafa a fonte.

Por meio de nota da assessoria do gabinete da Reitoria, a Univasf justificou que o veículo estava a serviço da instituição, já que nesta semana recebeu uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). E reforça o argumento citando o artigo 8º (parágrafo 3º) do Decreto n° 6.403, de 17 de março de 2008, o qual afirma que “não constitui descumprimento do disposto neste decreto a utilização de veículo oficial para transporte a estabelecimentos comerciais e congêneres, sempre que seu usuário se encontrar no desempenho de função pública“.

Confiram a nota, na íntegra:

O veículo esteve à disposição da Pró-reitoria de Extensão (Proex) que nesta semana recebeu comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para reunião técnica de trabalho referente ao  projeto Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC), como parte das ações de inclusão  digital implementada pela Univasf e apoiada pelo MCTIC, agregando várias instituições do País. Ressaltamos que o uso de veículo oficial ocorre em serviço, inclusive para transporte de comitivas, compatível as respectivas atividades.

Univasf/Assessoria do Gabinete da Reitoria

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br