Condutores de transporte público complementar de Petrolina passam por blitz educativa

Fiscais e agentes de trânsito da Autarquia Municipal e Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) realizaram mais uma ação educativa, nesta quarta-feira, 19, com motoristas que trabalham com os veículos que compõem o sistema local de transporte público complementar e individual de passageiros. Foram alvo da ação de orientação os condutores de transporte escolar, táxi, mototáxi, de fretamento e de turismo. A ação aconteceu na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, região central da cidade.

Os agentes fizeram abordagens ao longo da Avenida com o intuito de informar sobre prazos, importância da vistoria e documentação necessária para realização do processo.

“Essa blitz teve o objetivo de orientar os motoristas. Passamos várias informações e tiramos dúvidas das categorias sobre a vistoria. É importante que quem trabalha com transporte público complementar e individual de passageiros não deixe para procurar a AMMPLA em cima da hora e realize todo o processo dentro do prazo”, alertou o coordenador de Educação e Trânsito, agente Franklin Alves. (Foto: Ascom)

Associação de Surdos quer de volta a gratuidade nos ônibus de Petrolina

 

Na retomada dos trabalhos na Câmara de Vereadores de Petrolina nesta quinta-feira, 2, integrantes da Associação de Surdos do Vale do São Francisco, pais e pessoas com deficiência foram ao vereadores solicitar apoio do Legislativo Municipal para que possam ter de volta a gratuidade no transporte público da cidade. Uma ação na justiça movida pelas empresas retirou, no final do ano passado, o benefício para idosos de 60 anos e portadores de deficiência do município.

Conforme o grupo, parte da decisão foi revertida, beneficiando apenas a Apae e os cegos. Eles querem que os vereadores ajudem nas conversas com empresas e governo municipal para que a gratuidade volte a valer para todos os deficientes.

O grupo já entrou com ação no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e chega a classificar como “covardia” a decisão. Alunos surdos de escolas públicas são os mais atingidos. Nesta quinta, quando foram reiniciadas as aulas na rede pública, eles não puderam ir por não ter como custear a tarifa.

“Sou pai de uma criança surda, minha família tem deficientes surdos e queremos que todos possam dispor do benefício”, comentou o autônomo Rogério Silva.

Transporte público: Gratuidade para idosos com menos de 65 anos e pessoas com necessidades especiais está suspensa em Petrolina

ônibusOs idosos com menos de 65 anos de idade e pessoas com alguma necessidade especial devem ficar atentos à gratuidade no transporte público de Petrolina. Por meio de nota enviada ao Blog nesta terça-feira (6), o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Vale do São Francisco (Setranvasf) informou que a gratuidade está suspensa na cidade e que os beneficiários devem procurar o Sindicato para revalidar seus cartões. Confiram a nota:

(mais…)

Audiência da discórdia

ronaldo cancaoA audiência pública sobre a polêmica extinção do cobrador no transporte público de Petrolina, entre outras questões, continua dando o que falar antes mesmo de acontecer.

Autor do requerimento que propôs a audiência na Casa Plínio Amorim, o vereador Ronaldo Cancão (PTB/foto) disse ao Blog que o debate mudou de data. Agora será no dia 13 de setembro. Já seu colega de Legislativo, Geraldo da Acerola (PT), que é autor de um projeto mantendo as funções de cobrador e de motorista, mais uma vez torceu o nariz.

Ele já não era a favor da audiência por entender que seus demais pares conhecem o projeto e ficou mais chateado ainda pela mudança de data. Geraldo afirmou que vai procurar o setor jurídico da Casa para saber se o debate é mesmo necessário.

Tarifas de ônibus do Recife terão aumento maior que as de Petrolina e Governo do Estado promete subsidiar as empresas de transporte

Transporte-público_Fotor

O Governo de Pernambuco confirmou hoje (18) que subsidiará as passagens de ônibus da capital e de toda a região metropolitana em R$ 0,30 para cada passagem paga pelos usuários. Mesmo assim as passagens sofrerão um reajuste de 14,42%, maior, inclusive que o aplicado em Petrolina (14,28%), onde não há nenhum tipo de subsídio.

Com isso as tarifas no Recife custarão entre R$ 2,80 e R$ 3,83, conforme o percurso – sem os subsídios as tarifas subiriam para R$ 3,10 e R$ 4,20.

Segundo o Governo do Estado, serão gastos R$ 149,7 milhões em 2016 para subsidiar as passagens e, com isso, evitar um reajuste ainda maior do que o que está sendo realizado. A Prefeitura do Recife já subsidiava o sistema de transporte em R$ 35 milhões.

Comentário Meu:

Transporte bom custa caro. Mais caro do que a população pode pagar. Em todo o mundo os governos ajudam o povo a pagar essa conta, mas no Brasil não. Felizmente, de pouco tempo pra cá isso começou a mudar: capitais como Vitória, Curitiba, São Paulo, Goiânia e até mesmo cidades menores, como São José do Rio Preto (interior de São Paulo) estão ajudando os usuários do transporte coletivo a arcar com o preço das passagens. No Recife o governador Paulo Câmara faz, agora, a parte dele. Só faltou, como sempre, lembrar do interior. Afinal, somos todos Pernambuco.

Perícia para gratuidade no transporte público a pessoas com deficiência começará na próxima semana em Petrolina

A Secretaria de Cidadania de Petrolina, através da Secretaria Executiva de Acessibilidade, realizará a partir da próxima segunda-feira (11) perícia médica para as pessoas com necessidades especiais que necessitam do benefício de gratuidade nas linhas de transporte coletivo no município.

A gratuidade é concedida pelo governo municipal, a quem possui deficiência física, mental, visual, auditiva e a doentes crônicos.

Para obter o benefício é necessário apresentação de laudo, emitido após perícia médica e o prazo para entrega do cartão é de no mínimo 45 dias. Apenas o beneficiário pode receber o cartão, mediante apresentação do documento de identificação original com foto como: carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de habilitação ou passaporte. A perícia médica será realizada, de segunda a sexta-feira, de 9h às 12h, na Secretaria de Cidadania, localizada na Rua Santa Cecília, nº 35, no Centro. Para maiores esclarecimentos, os interessados podem ligar par o telefone (87) 3862-9224.

Estudante de Petrolina lamenta descaso com transporte público e sugere que vereadores “sintam na pele”

12373211_1070450809654293_715010549688431900_nAborrecido com a precariedade do transporte público de Petrolina, o estudante José Walter decidiu fazer uma sugestão aos vereadores da cidade: que eles façam uso do serviço para “sentir o drama na pele”. Walter lembra que o problema é antigo e questiona quais medidas têm sido tomadas pelos vereadores.

Acompanhem:

Senhores vereadores de Petrolina, acredito que não seja do conhecimento de vocês a realidade do transporte público de Petrolina. Faço referência aos ônibus coletivos que circulam na cidade em péssimas condições e extremamente lotados (todos os dias, há vários anos).

Venho, através deste, lembrar ou informar os senhores sobre esta situação que tem gerado desgaste físico e emocional aos seus eleitores. Gostaria de saber o que tem sido discutido em relação a melhorias no transporte público e propor que vocês sintam na pele, pelo menos por alguns dias, o que é utilizar os serviços prestados pelas empresas de ônibus da cidade.

José Walter/Leitor

Petrolina deve ganhar mais 22 ônibus até o Natal, anuncia diretor-presidente da EPTTC

Paulo ValgueiroEm meio às críticas relacionadas ao constante ‘quebra-quebra’ dos ônibus urbanos, o diretor-presidente da Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo (EPTTC) Paulo Valgueiro anunciou uma boa notícia aos usuários do transporte coletivo na cidade: a aquisição de 22 novos veículos para a frota.

Segundo Valgueiro, a expectativa é que os ônibus cheguem à cidade até o Natal. “Eu já vi os contratos “, revelou. Ainda segundo o diretor-presidente, a empresa Joalina será responsável pela aquisição de seis veículos, sendo quatro deles zero Km e dois seminovos. Já a Viva Petrolina deve trazer para a cidade 16 veículos – todos ano 2013.

Diretor-presidente da EPTTC defende sistema de transporte público em Petrolina e culpa empresas por “diálogo difícil”

paulo valgueiro_640x480O diretor-presidente da Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo (EPTTC), Paulo Valgueiro, saiu em defesa do sistema de transporte público na cidade. Em entrevista ao programa ‘Manhã do Vale’ desta terça-feira (30) na Rádio Jornal, ele sugeriu que a responsabilidade pelos problemas atuais no setor recai muito mais sobre as empresas que prestam o serviço.

Falando em “histórico de brigas e judicialização”, Valgueiro justificou que desde a primeira gestão do prefeito Julio Lossio, quando assumiu pela primeira vez a EPTTC (em 2010), vem tentando chamar as empresas de ônibus para o diálogo. Até agora, no entanto, disse não ter obtido êxito. “Há muitas dificuldades nesse sentido”, informou.

Sobre a planilha tarifária, a qual o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Passageiros do Vale do São Francisco (Setransvasf) sustenta que a EPTTC nunca apresentou publicamente nenhuma, o diretor-presidente também contestou.

Valgueiro lembrou que neste ano, já no seu retorno ao cargo, reativou o Conselho Municipal de Transporte. De quebra, fez um levantamento dos insumos (óleo diesel, pneus) das empresas e determinou a um técnico da EPTTC que apresentasse os números aos conselheiros, uma vez que nem todos entendiam a planilha – que foi apresentada em setembro último numa reunião do Conselho. “Mais público do que isso, impossível”, garantiu Valgueiro.

Sobre o valor da passagem, ele ressalta que a planilha da EPTTC fechou em R$ 2,37, para a área urbana. Mas por questão de troco ficou em R$ 2,35. Esse valor, segundo ele, já estava vigorando na época, por isso não viu necessidade de reajuste naquele momento. Ele reforçou ainda que mesmo por força da decisão judicial, quando a passagem foi reajustada para R$ 2,62, ficou em R$ 2,60, e agora, estipulada em R$ 2,46, vale de fato R$ 2,45.

Novas linhas

Valgueiro argumentou ainda que cada município tem “sua realidade” e a tarifa deve ser cobrada dentro desse contexto, rechaçando dessa forma os argumentos do Setranvasf de que o aumento da tarifa deveria ser bem maior para que as empresas pudessem oferecer um serviço de melhor qualidade aos petrolinenses. “Os empresários têm de ganhar dinheiro, mas os cidadãos têm de ser tratados com dignidade. Eles pagam e merecem receber um bom serviço”, salientou.

O diretor-presidente adiantou também que a EPTTC deve autorizar duas novas linhas, sob a forma de concessão temporária por 180 dias, para atender os usuários dos residenciais do programa ‘Minha Casa Minha Vida’. As duas empresas (Joalina e Viva Petrolina) têm até a próxima segunda-feira (5 de janeiro) para comprovarem sua regularidade fiscal – requisito obrigatório para conseguirem a concessão. “Ambas pediram um prazo para apresentarem a documentação, justificando que os órgãos estão de recesso. Mas o que sabemos é que elas estão com dificuldades em apresentar essas certidões”, afirmou. Caso isso não ocorra, Valgueiro afirmou que pode abrir caminho até para uma outra empresa que possa oferecer veículos dentro das condições de uso, como determina a lei, e que tenha a regularidade fiscal comprovada.

Vídeo Blog: Gestora do Setranvasf explica problemas do sistema de transporte coletivo

Retrato do mau exemplo

1

2Este Blog tem cobrado melhorias no transporte público de Petrolina. Empresas e prefeitura são constantemente questionadas em todos os meios de comunicação.

Mas o cidadão precisa colaborar. Essas fotos são de cadeiras de um ônibus zero quilômetro que rodou apenas dois dias no sistema. Um cidadão que faz isso não deve saber que os veículos são monitorados por câmeras e ele pode ser responsabilizado ou preso pelo dano do patrimônio. Lamentável.

Quem administra o transporte público de Petrolina, um prefeito ou um juiz?


Transporte-público_FotorEste Blog publicou no sábado (20) que o juiz Josilton Reis, da Vara da Fazenda Pública, concedeu uma liminar ao Setranvasf autorizando o reajuste da passagem – que havia sido derrubado há cerca de dois meses pela EPTTC, também por vias judiciais.

Com a nova majoração a tarifa vai custar R$ 2,46 no trajeto da área urbana; R$ 4,23 para a Tapera, na área ribeirinha; e R$ 3,83 para os perímetros da área irrigada. Faltava apenas comunicar à EPTTC e, uma vez comunicada, a nova tarifa entra em vigor imediatamente, o que deve acontecer até esta terça feira (23).

Com mais essa decisão judicial, cada vez mais fica claro que quem administra o sistema de transportes de Petrolina é a justiça, e não a prefeitura. Se isentam da responsabilidade e do ônus político e, convenientemente, empurram a bronca para a justiça.

Se até o judiciário reconhece a defasagem da tarifa, é sinal que o sistema está em dificuldades e cabe ao poder público assumir a responsabilidade e enfrentar o problema.

A incerteza é tanta que tarifa de ônibus agora em Petrolina é igual a bolsa de valores: um dia sobe, outro desce. O usuário, antes de sair para trabalhar, tem que olhar a cotação.

 Petrolina merece um transporte digno. Responsabilidade e gestão, senhores.

O VLT de Petrolina e a estória que ainda engana

vltO prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB) acaba de recorrer ao velho e bom truque: O conto do Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT. E olhe que o negócio dá certo. É só o prefeito precisar de mídia, de um upgrade eleitoral que o negócio volta à baila.

Isso em uma cidade que não tem um engenheiro de trânsito, com um sistema de transporte falido, no qual a própria prefeitura produz uma planilha que ela mesma não coloca em prática, trânsito caótico, pontos de ônibus mal planejados, vias e corredores mal cuidados e esburacados e um sem fim de outros problemas que o espaço aqui nem cabe.

Com essa estória, que já vai completar 8 anos,  ele vai levando a comunidade na flauta. No sábado ele recebeu o ministro das Cidades, Gilberto Occhi, dizendo que garantiu a liberação de recursos no valor de R$ 87,5 milhões para à implantação do sistema integrado de transportes (VLT), com duas estações e cinco terminais.

Seriam R$ 83,1 milhões em empréstimos sobre a forma de financiamento concedido pela Caixa Econômica Federal, e R$ 4,4 milhões de contrapartida do município.

Numa rápida pesquisa neste Blog e o leitor vai achar muitas matérias anunciando o mesmo fenômeno, na mídia paga por Lossio. Aí o negócio é festa.

Só para lembrar ao leitor, o Tribunal de Contas do estado de Pernambuco (TCE) já disse que o projeto do VLT de Petrolina estava superfaturado e mandou rescindir o contrato. (http://carlosbritto.ne10.uol.com.br/tce-recomenda-e-lossio-cancela-processo-licitatorio-para-aquisicao-de-vlts/)

Como agora anunciam (de novo) com um valor maior? o conselheiro Ranilson Ramos, lá atrás, considerava o projeto um escândalo (superfaturado em milhões).

 Agora, com várias novidades, tentamos um contato com ele por diversas vezes, mas não conseguimos. Esperamos um posicionamento.

O novo aumento de tarifa e a velha incompetência

Petrolina amanheceu hoje com nova tarifa para o seu transporte público. Pagamos caro pelo serviço oferecido e ninguém gosta de aumento, é fato, mas também pagamos o pato pela incompetência como se gere o sistema de transportes na cidade.

O aumento foi concedido, como sempre por via judicial.

Agora mesmo a EPTTC fez uma planilha e ela mesmo constatou que a tarifa precisava ser revista. Deve ter jogado a tal planilha na lata do lixo. Não queria o desgaste

A situação do transporte público de Petrolina continua como sempre esteve: no improviso.

A comunidade reclama, as empresas padecem e o poder público municipal finge que não é com ele. Sua única ação é segurar o aumento da tarifa, e não como preocupação do bolso do cidadão, mas com medo do ônus político. Petrolina hoje vive 100% da tarifa dos usuários, onde não se tem uma planilha tarifária definida. Os reajustes são dados via justiça.

Temos as maiores gratuidades do estado de Pernambuco, as empresas pagam o IPVA cheio, quando na capital existem incentivos e em vários estados chega a ter isenção total para o transporte coletivo.

O sistema recebeu um alento recentemente com a desoneração na alíquota do ICMS no preço do óleo diesel, mas até o momento não foram beneficiadas, pois o processo se encontra na procuradoria de apoio do Governo do Estado.

A cidade incentiva o transporte individual, quando nossas vias públicas não suportam mais motos, carros. Para carga e descarga faltam critérios, e nosso trânsito está virando um caos.

Petrolina dispõe de tecnologia de ponta (como controle de Biometria e monitoração de parte frota via GPS), mas não existem regras claras em contratos. As leis são obsoletas e uma das maiores tarifas do Nordeste. Falta uma política para mobilidade urbana e não se trata o transporte de massa como prioridade.

Apesar de termos um moderno sistema de cobrança tarifária (bilhetagem eletrônica), ainda contamos com mais de 50% dos usuários pagando em dinheiro, pois não contamos com uma política de comercialização de passagens. Estamos presos a um posto somente de recarga, embora os créditos de telefone celular se compram em qualquer estabelecimento comercial. Por que não usamos a mesma logística?

Longe de defender as empresas de ônibus que precisam se adequar e investirem mais em sua estrutura e na condição mais digna para o cidadão, Petrolina precisa parar de improvisar e olhar o transporte público com profissionalismo.

Sonhos delirantes e promessas de campanha sem responsabilidade só beneficiam políticos que não querem beneficiar quem lhes paga o salário.

É isso aí!

Sistema de transporte e implantação de bilhete único são propostos para audiência pública em Juazeiro

onibus joalina2_640x480Assunto polêmico, o sistema de transporte na região mais uma vez entra em pauta na Câmara de Vereadores de Juazeiro.

O vereador Crisóstomo Lima, o Zó (PC do B), solicitou uma audiência pública para discutir com a sociedade a situação do transporte público e a implantação do bilhete único em Juazeiro. O sistema já é adotado em algumas cidades do Brasil e possibilita que o usuário utilize apenas um bilhete durante determinado período. Na proposta, o usuário pode, inclusive, fazer baldeação em qualquer parada de ônibus da cidade.

Atualmente, Juazeiro dispõe de duas empresas que, juntas, vendem quase 600 mil passagens por mês. Para Zó, o sistema vai beneficiar usuários e as empresas de transporte já que vai baratear o serviço.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br