Araripina promove o 5º Beco do Forró

De 1º a 4 de junho o Sesc Ler em Araripina (PE), no Sertão do Araripe, realizará a 5ª edição do Beco do Forró e suas tradições. O projeto acontecerá na Rua Vereador José Barreto de Alencar, em frente à Unidade, e tem como objetivo resgatar a cultura e as tradições locais com apresentações artísticas, shows musicais e uma Feira de Negócios e Artesanato. A iniciativa conta com o apoio do Sebrae, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e da Prefeitura Municipal.

Antes mesmo da programação festiva, o projeto promove oficinas de dança junina e construção de pífano, que começaram ontem (23) e seguem até o dia 31/5. “A intenção é resgatar as tradições nordestinas, valorizando a nossa cultura. Não deixar que as brincadeiras deste período festivo, as quadrilhas, e o forró pé-de-serra, por exemplo, sejam esquecidos. Por isso, o projeto traz à comunidade do Araripe a oportunidade de vivenciar essas manifestações. Uma experiência muito rica, especialmente para os jovens”, explica o gerente do Sesc Ler Araripina, Richard Santiago.

A programação será aberta dia 1º de junho, com o espetáculo teatral “A Casa de Santinha”, da Cena Cia. de Teatro de Araripina. No dia 2/6, acontecerá o Arrastão Junino pelas principais ruas da cidade. A noite será encerrada no polo da festa, onde estão programadas apresentações de quadrilhas, de sanfoneiros e do cantor Flávio Leandro.

Já no dia 3/6, a animação começará com o Arrastão Junino, cuja concentração será na Praça Dr. Pedro, às 18h, seguindo para a rua do Sesc. Quadrilhas, sanfoneiros e violeiros animarão a programação da noite, que contará também com shows de Zé Estrela e Joãozinho do Exu. No dia 4/6, às 19h, o evento será encerrado em grande estilo, com o Festival de Quadrilhas Juninas, na quadra do Sesc.

Feira

Além da programação festiva, o Beco do Forró vai contar – nos dias 2 e 3/6 – com a Feira de Negócios e Artesanato, que reúne artesãos de todo o Araripe e empresas da área de comércio e serviços. É o terceiro ano que o evento integrará o projeto, com o objetivo de fomentar a economia criativa. “Unir a Feira ao Beco do Forró é uma forma de fazer parte dessa história, fomentando o empreendedorismo e fortalecendo a economia local, uma vez que o evento atrai público de toda a região para Araripina e propicia um excelente ambiente para negócios dos diversos setores do comércio e serviço”, destaca a gerente da Unidade do Sebrae no Sertão do Araripe, Maria Lucélia Sousa. (Foto: Reprodução internet)

 

Sesc Petrolina retoma roda de leitura com o projeto ‘Meu Conto Preferido’

Nesta quinta-feira (18), às 19h, o Sesc Petrolina realizará mais uma edição do “Meu Conto Preferido”, na biblioteca da unidade. O projeto, voltado ao público em geral e aficionados por literatura, é gratuito e promove uma roda de leitura em que cada pessoa pode ler um conto à sua escolha.

De acordo com a coordenadora do projeto, a professora de Artes Ariane Samila Rosa, após a leitura dos contos as pessoas podem apresentar suas impressões e debater sobre os pontos de vista apresentados.

“É uma oportunidade de reunir escritores, estudantes, e todos aqueles que sentem a necessidade de debater sobre as obras de sua preferência”, ressalta.

 

Atriz Solange Couto ‘se vira nas cinco’ em comédia que retrata os medos e anseios femininos

Conhecida pelo bordão “né brinquedo não”, da personagem Dona Jura, na novela O Clone, exibida 15 anos atrás e recentemente reprisada pela TV Globo, a atriz Solange Couto está em Petrolina para mostrar que tomou gosto mesmo pela comédia. Mas agora ela se apresenta não só com um personagem, mas com cinco na peça ‘Tem alguém na linha?’, espetáculo que pode ser conferido neste sábado (13) e domingo (14), no Teatro Dona Amélia, do Sesc, às 20h.

São 55 minutos de espetáculo em que Solange não sai do palco. “Não saio de cena. Troco o figurino no palco mesmo e me transformo em cada uma das personagens. É uma comédia onde as pessoas se identificam, ou parece com uma tia, um amigo. Também sempre no final da peça, recebo as pessoas ”, conta Solange. (mais…)

Sesc Petrolina oferece cinema de graça em mostra que começa nesta terça

O Sesc Petrolina apresenta logo mais, nesta terça-feira (9), às 19h, o filme “O Planeta Proibido”, de 1956. O filme é parte das atrações que acontecem este mês, exibindo uma seleção de longas de ficção científica dentro do Projeto ‘Cine Dona Amélia’, que acontece gratuitamente às terças-feiras. A mostra “Clássicos Sci-fi: obras-primas da ficção científica” seguirá até o dia 23. A classificação indicativa dos filmes é 12 anos.

O filme desta terça é inspirado em “A Tempestade”, de Shakespeare. Ele narra a história de um cientista e sua filha, que acompanhados por um robô, formam a tripulação de uma nave que chega a um longínquo planeta onde investigam as causas da extinção da população daquele corpo celeste.

No dia 16/05 estará em exibição “Eles vivem”. O filme de 1988 apresenta a história de um homem recém chegado a Los Angeles, que encontra, depois de uma ação da polícia local, um par de óculos escuros que o permite ver alienígenas que vivem disfarçados de seres humanos, e também mensagens subliminares que são transmitidas.

A mostra termina no dia 23/05, com o filme “Fuga no século 23”. O filme foi vencedor em 1977 do Prêmio Especial de Efeitos Visuais e indicado ao Oscar nas categorias Melhor Direção de Arte e Melhor Fotografia. A história mostra como a vida no século 23 é aparentemente perfeita. Todos têm direito às coisas boas, mas não podem ultrapassar os 29 anos de idade. Logan é um caçador de fugitivos do ritual de execução, mas tudo muda quando chega sua vez de ser eliminado, e ele resolve fugir.

“A mostra apresenta uma seleção de obras importantes que influenciaram toda a produção contemporânea de filmes desse gênero. É importante que as pessoas tenham acesso a trabalhos que se tornaram referência para os filmes de ficção científica”, destaca o instrutor de atividades artísticas do Sesc  Petrolina, André Victor Brandão. (Foto: Ascom)

Sesc Petrolina arrecada mais de 7 toneladas de alimentos em final de competição de futsal

Quarenta e duas instituições e cerca de oito mil pessoas atendidas pelo Banco de Alimentos do Sesc Petrolina serão beneficiadas com mais de sete toneladas de alimentos que foram doados em troca de ingressos para as finais de uma competição de futsal. As partidas ocorreram no sábado, 6, e os ingressos foram trocados por dois quilos de alimentos não perecíveis.

É uma importante contribuição para todas as instituições atendidas pelo Banco de Alimentos. Este ano as doações dobraram. Um resultado que só foi possível graças a todos que se empenharam neste trabalho”, ressalta a assistente social do Sesc Petrolina, Telma Calado.

O Banco de Alimentos é um dos modelos de atuação do Mesa Brasil Sesc – Rede Nacional de Solidariedade e Cidadania. Um programa de responsabilidade social do Sesc que atua para diminuir a desigualdade social no país, minimizando os efeitos da fome e da desnutrição.

O programa funciona com o apoio de empresas, ou mesmo pessoas físicas, que doam ao Banco de Alimentos produtos dos mais variados gêneros, como frutas e verduras, grãos, cereais. Todas as doações vão para uma central de estocagem e distribuição e, de lá, seguem para complementar a alimentação, de forma regular, de instituições assistenciais cadastradas pelo programa.

O Banco de Alimentos do Sesc Petrolina funciona na Rua Dr. Pacífico da Luz, Centro. Para mais informações sobre o funcionamento do Banco e como doar alimentos, o telefone de contato é (87) 3866-7468. (Foto: Ascom)

 

Sesc PE suspende nesta sexta programação do Aldeia; festival retornará no sábado

Devido à grande mobilização contra as reformas do Governo Temer, o Sesc Pernambuco decidiu suspender a programação desta sexta-feira (28), para o Festival Aldeia Vale Dançar em Petrolina. As atrações do dia do evento estão em análise para que se integre às atividades do sábado (29), encerramento do projeto.

O encerramento da 10ª edição do festival no sábado virá com o OverDança, uma maratona de atrações com doze horas ininterruptas de duração.  A programação terá início às 13h, e se estenderá até 1h da madrugada.

O último dia do festival será aberto com o show “Samba de Casa”, com a cantora Fabiana Santiago, no palco do Salão de Festas do Sesc. Às 14h, a Companhia Canuto de Dança, de Petrolina, apresentará a intervenção Dança de Salão. De Juazeiro (BA), P1 Rappers e Norte BA Crew sobem ao  palco do Salão do Sesc às 15h.

A partir das 16h, em vários espaços do Sesc circulará “Mire Veja: você dança pra mim? , no Rio São Francisco”. O projeto de Tatiana Devos Gentile, do Rio de Janeiro (RJ), foi  contemplado pelo Prêmio Klauss Vianna 2015. O Coletivo Trippé, de Petrolina, dará continuidade a maratona de atividades, com apresentação às 17h, do espetáculo “Cordear”, no espaço Escada Teatro Sesc.

Às 18h, no palco do Salão do Sesc, terá início o show “Orange & Noir”, com Raphael Evangelista (Brasil/França) . Cleybson Lima apresentará no Teatro Dona Amélia às 19h, o espetáculo ‘Sentimento Gis’. O espetáculo tem classificação indicativa de 16 anos, assim como “Mudo Fogo”, com Clã Virá (Petrolina), que será apresentado às 19h30, na escada lateral do teatro, e  “Estudos para rizoma”,  com Flávia Pinheiro (Recife), que será apresentado às 20h na Galeria de Artes Ana das Carrancas.

Também às 20h, no palco alternativo, o Grupo Corpore de Dança Sesc Piedade (Jaboatão dos Guararapes), dará continuidade ao Overdança, com  o espetáculo “Cárcere”. “Intento 00035 – Ça m’énerve!”,  com Estela Lapponi (São Paulo-SP), é atração das 21h, na Sala de Dança. O Teatro Dona Amélia será palco para um festival de coreografias, às 23h.

Encerramento

A Mc Linn da Quebrada, de São Paulo-SP, fecha a programação do festival a partir da 23h30, no palco do Salão do Sesc, com seu esperado show. A artista multimídia, performer e cantora despontou em 2016, e encontrou no funk  uma poderosa arma na luta pela quebra de paradigmas sexuais, de gênero e corpo. Naquele ano, lançou os singles “Talento” e “Enviadescer” e neste ano lançou a música “Bixa Preta” e sua experimentação audiovisual “blasFêmea”. Atualmente divulga a campanha de financiamento coletivo para a produção de seu próximo projeto, o álbum Pajubá. Nos shows, Linn da Quebrada é acompanhada pela cantora e persona Jup do Bairro, o percussionista Valentino Valentino e pelo DJ Pininga. O show da MC Linn da Quebrada tem classificação indicativa de 18 anos. Os ingressos custam R$10 (comerciário), R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira).

Degustação 

Das 18h até as 21h, além das demais atrações, quem for ao festival vai poder participar da ‘Degustação Literária Corpo da Palavra’,  com Núcleo de Literatura do Sesc Petrolina, no espaço Escada Lateral Teatro Sesc. Também das 18h às 23h vai funcionar o tradicional Mercado Cultural, onde serão comercializados diversos produtos. (Foto: Ascom)

10ª edição do Festival Aldeia Vale Dançar movimentará Petrolina no mês de abril

De 20 a 29 de abril o Sesc Petrolina vai transformar a cidade na capital da dança no Sertão, com a 10ª edição do Aldeia Vale Dançar – Festival de Dança do Vale do São Francisco. Serão dez dias de intensa programação com ações formativas, espetáculos de dança, shows, palestra, cortejos, exposição, além de promover o intercâmbio entre artistas.

Este ano o Aldeia presta homenagem à ‘Cia de Dança Qualquer Um dos 2’. A companhia também completa dez anos promovendo a profissionalização da dança no Vale do São Francisco, através de um trabalho sistemático que estimula a formação de plateia e contribui com o desenvolvimento da cultura regional.

A Aldeia Vale Dançar é a única no Brasil com programação totalmente voltada à dança, e é parte do projeto Palco Giratório. O festival será realizado no Sesc, no Espaço Filhos de Zaze (em Juazeiro-BA) e na Ilha do Massangano.  A programação terá início no dia 20, às 15h, no Hall Teatro Dona Amélia e no Salão do Sesc, com a exposição comemorativa “10x QQU2” e exibição do vídeo ‘Esse não é um documentário Qualquer: 10 anos de resistência da Qualquer Um dos 2 Cia de Dança’.

Ainda no primeiro dia, acontecerá o tradicional Cortejo ‘Dançando na Rua’, que sairá do Sesc (Rua Dr. Pacífico da Luz), às 17h, com a participação de grupos culturais e orquestra de frevo. Dialogando com o Palco Giratório, o Aldeia Vale Dançar vai receber no dia 25/04, às 19h30, no Teatro Dona Amélia, o espetáculo “Finita”, com Denise Stutz (RJ), e no dia 26/04, às 19h30, o espetáculo “A beira de…”, com Silvia Moura (CE).

No último dia do Aldeia (29/04), o público contará com “OverDança”, 12 horas ininterruptas de dança, intervenções, mercado cultural e shows de Fabiana Santiago, P1 Rappers e Norte BA Crew. Quem encerrará a programação será Mc Linn da Quebrada (SP). De acordo com o supervisor de Cultura do Sesc Petrolina, Jailson Lima, o festival que surgiu de uma mostra para lembrar o Dia Internacional da Dança (29/04), tem muito a comemorar em dez anos de existência.

“Temos que comemorar uma cena de dança que não tínhamos antes, uma produção efetiva, um trabalho sistemático, trabalhos de dança da cidade participando de festivais nacionais, espetáculos locais ganhando prêmios. É um sinal de que a política cultural do Sesc de investir na dança dá resultado. Já temos uma produção significativa, mas o Vale Dançar possibilita aos artistas locais a troca, o diálogo com outros artistas, para entender o que está acontecendo no Brasil”, destacou Jailson.

Oficinas

As ações formativas do festival contemplam de iniciantes a profissionais da dança. Antecipando a programação do Aldeia Vale Dançar, desde o último dia 3, oficinas gratuitas de iniciação em dança estão sendo ministradas na comunidade do Lambedor, no município de Lagoa Grande; na Ilha do Massangano, em Petrolina; e no Espaço Cultural Filhos de Zaze, bairro Quidé, em Juazeiro.

Ainda estão abertas as inscrições para as oficinas que serão realizadas de 21/04 a 28/04, voltadas para o público nã0-iniciante. Além das oficinas de capacitação, o festival oferece outras oportunidades para ampliar os conhecimentos, como a palestra “Desafios do ensino da dança hoje: Ou porque ainda ensinamos dança como se estivéssemos no século XVIII”, ministrada por Isabel Marques (SP); e o Seminário “Pensamento de um corpo que dança”, com a Cia de Dança do Sesc Petrolina e Juliana Moraes (SP).

Parte da programação é gratuita, exceto as que acontecem no Teatro Dona Amélia, com ingresso a R$ 3 (comerciário), R$ 7 (meia) e R$ 15 (inteira). O show da MC Linn da Quebrada tem ingressos a R$ 10 (comerciário), R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira).

Para cada uma das oficinas estão sendo disponibilizadas 20 vagas. As inscrições podem ser feitas no setor de cultura do Sesc e custam R$ 10 (comerciário e dependente) R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira). O festival conta com o apoio da Prefeitura de Petrolina, do Espaço Cultural Filhos de Zaze e da Cia de Dança Qualquer Um dos 2. (Fonte/foto arquivo: Assessoria/divulgação)

Sesc Petrolina oferecerá serviços de saúde gratuitos nesta sexta

Para lembrar o Dia Mundial da Saúde, comemorado nesta sexta-feira (7), comerciários, dependentes e a população em geral terão acesso a diversos serviços gratuitos, que serão oferecidos das 7h às 10h pelo Sesc Petrolina, em parceria com a Universidade de Pernambuco (UPE), por meio dos cursos de Nutrição Enfermagem e Fisioterapia.

A ação integra o projeto “O Sesc cuidando da sua saúde”,  e será realizada no setor médico do Sesc, com o objetivo de orientar e prevenir doenças como hipertensão e diabetes. Serão oferecidos serviços como: avaliação e orientação nutricional, orientação postural, aferição de pressão arterial, testes de glicose e colesterol. O Sesc fica localizado na Rua Dr. Pacífico da Luz, nº 618, Centro.

Sesc Triunfo movimenta Fábrica de Criação Popular com obra de Manezinho Araújo

A Fábrica de Criação Popular do Sesc, que fica na cidade de Triunfo, sertão do Pajeú, recebe a exposição “Ladrão de Purezas”, do artista pernambucano Manezinho Araújo. O vernissage acontece nesta sexta-feira (24), às 20h. A mostra apresenta 28 serigrafias produzidas por ele entre as décadas de 60 a 90, que retratam cenas do cotidiano nordestino.

O público pode conferir as obras gratuitamente até o dia 23 de junho, de segunda a sábado, das 9h às 21h. A exposição também está aberta para visitação de grupos de estudantes. O agendamento pode ser feito por meio do telefone: (87) 3846-1341.

Rei da Embolada

Conhecido também como o ‘rei da embolada’ por seu trabalho como músico, Manuel Pereira de Araújo, o Manezinho, nasceu em 1910, no Cabo de Santo Agostinho, mas passou a infância no bairro de Casa Amarela, em Recife. Consolidou-se como um dos mais conceituados artistas brasileiros de estilo popular. Participou de diversos filmes brasileiros.

Atuou como jornalista escrevendo a coluna Rua do Pimenta, para a Revista do Rádio. Manezinho passou a se dedicar a pintura no início da década de 1960, retratando em suas telas cenas da infância, juventude e vida adulta. As tradições nordestinas também estão presentes em muitas de suas obras. (Foto: Ilustração/Divulgação)

Sesc realiza Jornada Cultural Princesa do Araripe

De 29 de março a 2 de abril o Sertão do Araripe será um polo de atividades das mais diversas linguagens artísticas. Durante os cinco dias, o Sesc Ler Araripina vai movimentar a cidade com a realização da segunda edição da Jornada Cultural Princesa do Araripe. Serão momentos de intercâmbio cultural, troca de experiências e olhares, que vão ganhar a cidade.

A programação, que vai acontecer de forma descentralizada na unidade e em outras instituições, conta com espetáculos de teatro e dança, palestras, apresentações musicais, exibição de filmes e exposições de artes plásticas, além de oficinas artísticas.

É um grande diálogo entre os artistas e a comunidade local, envolvendo todas as linguagens artísticas e defendendo a produção e o acesso à ela”, ressalta o gerente de Cultura do Sesc Pernambuco, José Manoel Sobrinho.

A abertura da programação acontece no dia 29. À tarde, das 14h às 17h, haverá Oficina de Teatro Mãos à Obra – Iniciação em Bonecos. No mesmo período acontece a exposição “Oficina de desenho”, realizada por alunos da unidade e de outras instituições. Ambos vão acontecer nas instalações do Sesc, assim como às 18, a Mostra Pedagógica de Artes, que vai apresentar o trabalho desenvolvido durante a oficinas por estudantes de escolas da cidade.

Às 19h, um Cortejo sairá pelas ruas de Araripina com a participação da Quadrilha Junina Balanço Junino, Banda Marcial Princesa do Araripe, Grupo de Pífano da Santa Bárbara e a Banda Filarmônica Álvaro Campos. A concentração será na unidade. Concluindo a noite, haverá apresentação musical da cantora Fabiana Santiago, de Petrolina, com o show “Decadron”. Com exceção da oficina de Bonecos, todas as ações são gratuitas.

Os demais dias de evento trazem iniciativas que serão realizadas nos turnos da manhã, tarde e noite. Entre elas, estão filmes como “Uma viagem extraordinária” e “A alma da gente”, de espetáculos, como “Caio”, “Manga com Leite” e “Amaranta”, além de palestras que vão abordar a arte e educação no ensino e elaboração de projetos culturais.

A grade foi pensada para quem já tem acesso às produções ou quem deseja conhecer mais esse universo, inclusive com ações formativas. É um caminho para fortalecer e profissionalizar os trabalhos da região”, complementa o supervisor de Cultura do Sesc Ler Araripina, Cristiano Santana. (Foto: Ilustração)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br