Atraso em pagamento de ‘sementeiras’ gera discussão na Casa Plínio Amorim; prefeitura esclarece

Um dos integrantes da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, o vereador Domingos de Cristália (PSL) criticou ontem (11) um suposto atraso no pagamento dos salários das ‘sementeiras’ – as funcionárias que trabalham nas creches do Nova Semente em Petrolina. Num tom duro, Domingos afirmou que essa “não era a realidade” do programa na gestão passada, do ex-prefeito Julio Lossio (PMDB), que sempre pagou em dia as sementeiras.

Mas o governista Ronaldo Cancão (PTB) não gostou e revidou o comentário. Embora tivesse admitido o atraso, Cancão atribuiu os problemas enfrentados pela atual gestão à “herança maldita” do governo anterior. “Não está sendo fácil ter de pagar mais de R$ 150 milhões de dívidas, e ainda ter de administrar o município”, alfinetou.

A Prefeitura de Petrolina, por sua vez, justificou que o atraso só foi apenas de dois a mais do prazo legal de pagamento. De acordo com a administração, o dinheiro já está na conta e até o final do dia de hoje (12) as sementeiras receberão seus salários. O responsável pelo pagamento das funcionários é o Petrape, a exemplo da gestão passada.

“Conta do Nova Semente de graça não pode ser paga pelas sementeiras nem pelas famílias das crianças”, afirma Cristina Costa

A vereadora Cristina Costa (PT), uma das integrantes da bancada da oposição na Câmara de Vereadores de Petrolina, disse que vai chamar todos os colegas para discutir a reestruturação do Programa Nova Semente. Como presidente da Comissão de Educação da Casa, Cristina afirma estar atenta para que os direitos das sementeiras e das famílias sejam assegurados, com o programa atendendo de forma integral – como sempre foi – a todas as crianças matriculadas.

Vamos buscar o diálogo com os colegas da situação, numa conversa que se busque não prejudicar o andamento do programa. Temos muito que fazer isso nesta Casa. A conta do Nova Semente de graça não pode ser paga pelas sementeiras nem pelas famílias que possuem crianças matriculadas no programa”, registrou Cristina.

Sementeiras não aparecem e protesto no Centro de Petrolina acaba não acontecendo

O esperado protesto de funcionárias do Programa ‘Nova Semente’, marcado para a manhã desta sexta-feira (27) na Praça do Bambuzinho, Avenida Souza Filho, no Centro de Petrolina, acabou não acontecendo.

Segundo informações repassadas a este Blog, pouco mais de sete sementeiras (como são conhecidas as funcionárias do programa) compareceram ao local. O protesto seria contra a decisão do atual prefeito, Miguel Coelho, de fazer alguns ajustes no Nova Semente, que incluiriam a demissão das sementeiras.

A demissão, no entanto, teria ocorrido ainda na gestão de Julio Lossio, antecessor de Miguel.

Miguel apresenta reformulação do Nova Semente e garante que ninguém foi desligado do programa no seu governo

As mudanças no programa Nova Semente e o novo modelo adotado para o acesso à educação infantil em Petrolina foram apresentados nesta quinta-feira, 26, pelo prefeito Miguel Coelho (PSB) e a equipe da Secretaria de Educação, que tem à frente Maeve Melo. Ele aproveitou para dizer que reitera a gratuidade do programa e que ninguém foi demitido até o momento, diferente do que ocorreu no final do governo anterior, quando cerca de 800 sementeiras teriam sido demitidas. (mais…)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br