Mais 53 viaturas reforçarão segurança pública de Pernambuco

A segurança pública de Pernambuco terá o reforço de mais 53 viaturas. Os veículos foram entregues no dia de ontem (15) às Polícias Militar (PMPE) e Científica. Desse total, 36 caminhonetes serão destinadas ao policiamento ordinário da PM no Agreste e Sertão do Estado. Outras 16 atuarão nas gerências de Polícia Científica do Recife e do Interior, e uma reforçará a Polícia Civil.

Os veículos – todos do modelo Hilux 4×2 – já começam a atuar nas ruas a partir desta sexta (16) e fazem parte da renovação de frota, que acontece a cada dois anos. A ação integra o Plano de Segurança de Pernambuco, lançado em abril, que prevê investimentos de cerca de R$ 300 milhões na área.

Para a renovação e ampliação da frota, está previsto um investimento de mais R$ 80 milhões para continuar as entregas de novas viaturas em 2017. Ao todo, serão 320 novas caminhonetes e outros 487 novos veículos do tipo hatch, além de utilitários para todas as regiões do Estado. Também está sendo providenciada a aquisição de 700 novas motocicletas e 3,5 mil kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Já o Batalhão de Choque receberá 12 novos veículos, são eles: três micro-ônibus, quatro vans com 16 lugares cada, quatro caminhonetes 4×4 e um ônibus com 40 lugares.

Entre outras ações já anunciadas e que também integram o Plano de Segurança de Pernambuco estão a mudança da Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE) para a criação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), composto por 300 profissionais especializados; a sanção da Lei que cria o 1º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), em Caruaru (Agreste); a promoção de oficiais, subtenentes e sargentos da PMPE; e a criação da 9ª Companhia Independente da PM em Araripina (Sertão do Araripe), que atuará no policiamento ostensivo do município. (Fonte: SEI-PE/foto: Wagner Ramos/divulgação)

CDL de Petrolina e 5º BPM discutem reativação de Comitê Gestor de Segurança

Dirigentes da CDL Petrolina estiveram na manhã desta quinta-feira (18), no 5º BPM, para uma audiência com o comandante da Corporação, Tenente-Coronel André Rodrigues.  Eles estão preocupados com a onda de roubos e furtos que vem tomando conta do comércio da cidade e o aumento também dos índices de violência local. Conforme o presidente da CDL, Manoel Vilmar e o diretor executivo, Valdivo Carvalho, a conversa com o comandante girou em torno da retomada do Comitê Gestor de Segurança de Petrolina e o fortalecimento do plano de segurança voltado à sociedade petrolinense.

Nossa obrigação é reverter esse quadro de assaltos, furtos e homicídios em Petrolina. Estamos trabalhando na perspectiva de diminuição da violência, com todo o trabalho e empenho da Polícia Militar. A retomada do comitê de segurança é um importante passo, pois podemos nivelar as informações entre as polícias e a sociedade, e assim podemos realizar um trabalho mais eficaz na redução da violência”, ressaltou  Comandante André Rodrigues.

O presidente da CDL Manoel Vilmar destacou que o Comitê de Segurança é um importante instrumento para debater segurança púbica no município.

A CDL recebe muitas reclamações dos lojistas sobre o momento de insegurança, e estamos aqui, à disposição para reunir as entidades parceiras e discutir melhorias e soluções na segurança da cidade. Agradecemos a atenção do comandante André, que se mostrou disposto a debater o assunto e tem trabalhado muito na tentativa de diminuir os números de crimes em nossa cidade”, disse.

Segundo Valdivo Carvalho, a entidade está organizando um debate sobre segurança pública com agentes do poder público, da segurança e sociedade civil, para discutir planos para segurança em Petrolina. (Foto: Ascom)

 

Petrolina marca presença em encontro nacional de guardas municipais

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Petrolina marcará presença em Brasília a partir desta quarta-feira, 15, para participar do 9° Seminário Nacional de Guardas Municipais e Segurança Pública, promovido pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados. A ideia é avaliar as necessidades legislativas em relação ao tema e debater as proposições em tramitação no Congresso Nacional que dizem respeito às guardas municipais brasileiras e seus integrantes.

Na programação, destaque para a 13ª Marcha Azul Marinho, que reúne guardas municipais de todo o país, além de discussões importantes como a atividade desses profissionais na segurança pública, a capacitação e o estatuto geral das corporações. Acompanhada do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, a comitiva petrolinense também deve se reunir com o senador Fernando Bezerra e o Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, a fim de discutir o apoio na inclusão das guardas como órgãos de segurança pública, e para que a categoria seja contemplada com os benefícios da aposentadoria especial previstos no projeto da Reforma da Previdência.

Para o comandante da Guarda Municipal de Petrolina, Inspetor Luiz Lopez Diniz, a participação no seminário é importante para discutir os avanços da legislação brasileira em prol das guardas de todo o país.

“Segurança pública é um tema muito dinâmico, e por isso as leis precisam estar de acordo com o papel que cada instituição exerce visando ao bem comum da população. Se hoje a nossa guarda já é protagonista na política de segurança do município, com as conquistas que esperamos conseguir aqui temos a certeza de que vamos poder fazer um trabalho melhor e mais eficiente para a nossa sociedade”, projeta Diniz. (Foto: Ascom)

Edital do concurso da PM e Bombeiros da Bahia será publicado nesta quarta

O governador Rui Costa (PT) anunciou, na noite desta terça-feira (9), em transmissão ao vivo no Facebook (goo.gl/g50yGi), o lançamento do edital do concurso público para o provimento de 2.750 vagas na área de segurança pública do Estado da Bahia. O edital de abertura de inscrições, elaborado conjuntamente pela Secretaria da Administração (Saeb) e pelos comandos gerais da Polícia Militar da Bahia (PMBA) e do Corpo de Bombeiros Militar, será publicado nesta quarta-feira (10), no Diário Oficial do Estado (DOE).

“Chegou a hora de se inscrever, escolher o local de fazer a prova e ajudar a segurança pública e esse trabalho maravilhoso feito pelo Corpo de Bombeiros“, afirmou Rui. Com validade de um ano, prorrogável por igual período, o concurso terá duas etapas e será realizado pela Saeb e pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), que na Bahia é responsável pelos concursos públicos da Embasa e Agerba.

As inscrições acontecerão de 15 de maio a 19 de junho, exclusivamente pela internet, no site da IBFC, seguindo o horário de Brasília. A taxa custa R$ 70. De acordo com o edital, 2 mil vagas são destinadas ao Curso de Formação de Soldado da Polícia Militar e 750 vagas são voltadas ao Curso de Formação de Soldado do Corpo de Bombeiros Militar.

Podem concorrer jovens de nacionalidade brasileira ou portuguesa, entre 18 e 30 anos, que tenham concluído ensino médio ou formação técnica profissionalizante de nível médio, sendo também observadas outras exigências do edital. Para o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, “esta é mais uma demonstração de que a Segurança Pública é uma prioridade do Governo do Estado. Novos efetivos são indispensáveis no combate à violência, permitindo ampliação do policiamento comunitário e da sensação de segurança dos cidadãos baianos“.

Das duas mil vagas disputadas para ingresso na Polícia Militar, 1.819 serão destinadas a candidatos homens e 181 para candidatas mulheres. Para ingresso no Corpo de Bombeiros Militar, das 750 vagas ofertadas, 672 serão destinadas para homens e 78 para mulheres. Os candidatos poderão escolher, no ato da inscrição, a região para a qual tenham interesse.

Seleção e ingresso

O concurso contará com duas etapas, com provas objetivas e discursiva, previstas para o mês de agosto. Será apenas um dia de seleção, com duração de quatro horas e trinta minutos. O resultado obedecerá à ordem de classificação, seguindo a publicação das notas finais em ordem decrescente, observando cargo, região e sexo.

O comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, ressalta que “a Polícia Militar está preparada para conduzir o processo seletivo e a formação dos novos profissionais que estarão servindo à sociedade baiana muito em breve. Todo o esforço que cada um dos futuros candidatos está realizando está prestes a ser colocado em prática. Recomendo ainda mais empenho e dedicação a cada um que pretende exercer essa tão nobre missão social nessa reta final”.

Após a homologação do concurso, os candidatos habilitados serão convocados, dentro do quantitativo de vagas previsto de cada corporação, para a realização de exames pré-admissionais. Esta convocação será realizada pela PMBA e pelo Corpo de Bombeiros Militar. Os aprovados ingressarão no curso de formação das categorias, que também é de responsabilidade das corporações. Os alunos soldados que se formarem passarão a integrar, posteriormente, os quadros do Estado.

Ruy Wanderley critica Cancão, que rebate: “Retrógrado”

A sessão desta terça, 9, vivenciou mais um capítulo da celeuma da entrega do relatório das audiências públicas sobre segurança, de autoria do vereador Ronaldo Cancão (PTB). Ao se defender da nota da oposição que atribuiu a ele a prática de um ‘parlamentarismo individualista’ na Câmara Municipal de Petrolina, Cancão aproveitou também para responder ao líder de sua bancada, Ruy Wanderley (PSC), o qual tinha registrado que não foi correta a atitude do petebista, mesmo por uma boa causa, num típico comportamento de ‘fogo amigo’.

(mais…)

Vídeo Blog: Cancão entrega nas mãos de Paulo Câmara relatórios sobre segurança pública de Petrolina

Governador da Bahia apresenta em Juazeiro números do Pacto pela Vida

O governador da Bahia Rui Costa (PT) apresentou nesta terça-feira (2), em Juazeiro, dentro da Caravana Social, os números do Pacto Pela Vida referentes à criminalidade. O encontro contou com representantes de órgãos e entidades da área da segurança pública e autoridades dos Poderes Judiciário e Legislativo, que debateram meios de buscar soluções e medidas para a redução nos indicadores de violência urbana e social no Estado. Este foi o quinto encontro itinerante da ação, que começou em Feira de Santana e já passou por Vitória da Conquista, Eunápolis e Itabuna. Até o ano passado, as reuniões eram realizadas apenas em Salvador.

De acordo com Rui, o objetivo de passar por outras cidades é somar as forças dos órgãos públicos para potencializar resultados em todas as regiões. “Queremos agregar os órgãos e toda a população baiana nesta caravana da paz e a favor da vida. As reuniões  devem acontecer mensalmente em cada cidade, a fim de se discutir indicadores e estratégias para a segurança”, comentou. O governador destacou ainda a importância do envolvimento familiar na orientação dos jovens. “É chegado o momento de uma verdadeira mobilização das famílias e, para isto, peço a ajuda da imprensa para chamar a atenção da sociedade para o assunto. Nenhum policial, juiz ou promotor vai substituir o papel de uma pai, uma mãe, um tio, um parente”, afirmou.

Ainda em Juazeiro, Rui entregou 11 viaturas, entre elas uma Base Comunitária Móvel, para municípios da região norte. Presente no encontro itinerante, o titular da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Maurício Barbosa, lembrou que o trabalho integrado das instituições é indispensável para o alcance de índices cada vez melhores na área da segurança. “Os índices da região  foram satisfatórios no ano passado e nosso empenho é para que 2017 os números melhorem ainda mais”, frisou. Para o defensor público-geral da Bahia, Clériston Cavalcante, os encontros itinerantes ajudam a melhorar a comunicação entre os órgãos e autoridades responsáveis pela segurança pública do estado. “A Defensoria Pública agradece a sensibilidade do governador de interiorizar as reuniões do Pacto pela Vida, porque é uma forma de observar os problemas, cada um dentro de sua esfera, e de forma conjunta buscar soluções para essas questões“, disse.

Estiveram presentes também o presidente da Assembleia Legislativa, Ângelo Coronel; a presidente do Tribunal de Justiça, Maria do Socorro Barreto; a procuradora-geral de Justiça da Bahia, Ediene Lousado; além dos secretários estaduais de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins; de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis; e de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte. O Pacto pela Vida é um programa que tem como objetivo a promoção da paz social. Trata-se de uma importante política pública de segurança, construída de forma pactuada com a sociedade, articulada e integrada com os diferentes poderes, além do envolvimento de 11 secretarias e outros órgãos do estado. (Foto: Pedro Moraes/GOVBA)

Casa Plínio Amorim não terá sessão de terça devido a audiência pública no São Gonçalo sobre segurança

A Casa Plínio Amorim não realizará a sessão plenária desta terça-feira (2/05), em virtude de uma audiência no Bairro São Gonçalo, zona oeste de Petrolina, que debaterá a problemática da segurança pública na cidade. O evento está marcado para as 19h, na Escola Municipal Paulo Freire (Rua 54, n°80).

Além do atual prefeito Miguel Coelho, também foram convidados para a audiência representantes do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Polícias Civil e Rodoviária Federal, do Judiciário, da Igreja Católica e do Governo do Estado – entre outros. A proposta da audiência é do vereador Ronaldo Cancão (PTB).

Paulo Câmara e a segurança pública em ano eleitoral

Uma fonte fidedigna, ligada ao 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em Petrolina, confidenciou a este Blog que o cenário extremamente delicado pelo qual passa a segurança pública de Pernambuco pode deixar o governador Paulo Câmara (PSB) em maus lençóis, caso ele decida disputar a reeleição em 2018.

Motivo de grande preocupação do povo pernambucano nos quatro cantos do Estado, a escalada da violência vem provocando um desgaste inevitável da imagem do socialista, que até já admitiu que as coisas realmente não estão boas. Segundo essa fonte, em pouco mais de um ano será muito difícil Paulo Câmara reverter esse cenário, e vai ficar complicado para ele quando for pedir voto novamente, do Litoral ao Sertão. Será?

Deputada cobra medidas para segurança no Sertão pernambucano

A política de segurança pública do Governo do Estado para as cidades do Sertão foi criticada pela deputada estadual Socorro Pimentel (PSL) durante sessão plenária desta terça (4) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Segundo a parlamentar, falta estrutura e pessoal para delegacias e para o policiamento ostensivo nesses municípios.

“O governo parece ter esquecido o nosso Sertão. O número de policiais é absurdamente pequeno diante do território a ser protegido, e o trabalho deles ocorre em condições precárias”, opinou a deputada. “Cidades como Orocó e Lagoa Grande estão há três meses sem delegado, e postos de policiamento têm sido desativados”, exemplificou.

Segundo Socorro Pimentel, a consequência desse cenário se reflete nos dados da segurança pública da região. “No Sertão do Araripe, já tivemos 136 crimes contra o patrimônio, 318 furtos e 25 homicídios neste ano. Em Araripina, a criminalidade teve um aumento de 74% nos três primeiros meses de 2017”, relatou.

Estamos organizando audiências públicas nas Câmaras Municipais da região, para debater medidas que respeitem as características locais e que proporcionem mais segurança à população”, informou. (foto/divulgação Alepe)

 

Deputada sertaneja vai à tribuna da Alepe reforçar críticas à política de segurança pública do estado

A política de segurança pública de Pernambuco recebeu críticas da deputada Socorro Pimentel (PSL), em discurso no Pequeno Expediente desta segunda (20). A parlamentar, que comparou os números da violência do Estado com os registrados no conflito entre Israel e Palestina, alegou que a situação pernambucana é típica de uma guerra.

Socorro lembrou que Pernambuco registrou, apenas nos dois primeiros meses de 2017, 977 homicídios. Além de superar os 196 mortos verificados em todo o ano de 2015 no conflito internacional, a marca é 47,7 % maior que a registrada pelo Estado no mesmo período do ano passado. “Estamos falando de uma política de segurança falida, destroçada por interesses e falhas de gestão”, apontou.

Segundo a deputada, como resultados, a sociedade vem observando o aumento da violência nas mais diferentes áreas. Ela citou a insegurança sentida por passageiros do transporte público, o aumento nos assaltos a agências bancárias e os índices de estupro verificados no Estado. “O povo está cansado de tantos números negativos e do abandono. As falhas indicam muito mais incompetência do Governo do que insuficiência técnica”, concluiu. (Foto: Alepe-divulgação)

 

Comando da PM e prefeito de Afrânio discutem melhorias para a segurança pública do município

Com agenda cheia no Recife, o prefeito de Afrânio, sertão do São Francisco, Rafael Cavalcanti (PMDB) esteve também com o Comandante da Polícia Militar no estado, Coronel Vanildo Maranhão. Na pauta o reforço da segurança pública em nossa cidade.

Segundo o prefeito, o Comandante se comprometeu em realizar mudanças que surtirão efeito no combate à criminalidade do município, especialmente no que diz respeito a assalto a bancos.

Continuaremos essa luta incansável até a assegurar a todos os afranienses uma cidade tranquila“, ressaltou Rafael. (Foto-Ascom)

Fórum de Segurança Pública e Cidadania vai às comunidades discutir saídas para reduzir a violência em Petrolina

Após o grande comparecimento de autoridades políticas, da segurança pública do município e de demais segmentos da sociedade no debate que lançou o Fórum Municipal de Segurança Pública e Cidadania de Petrolina, nesta sexta-feira, 10, a discussão agora ganhará as comunidades. A finalidade, conforme Pedro Caldas, presidente da Central Única dos Bairros (Cubape) e que idealizou o Fórum, é levar o debate para perto das pessoas e discutir meios de como a sociedade pode contribuir para reduzir os índices de violência na maior cidade do sertão pernambucano. (mais…)

Lucas Ramos aponta sugestões para I Fórum de Segurança Pública e Cidadania de Petrolina

Com ausência justificada, por estar participando de uma sessão solene para mulheres notáveis, promovida pela Câmara de Vereadores do Recife, o deputado Lucas Ramos (PSB/PE) fez questão de enviar mensagem para contribuir para a discussão promovida pela Central Única de Bairros de Petrolina (Cubape) na manhã desta sexta-feira (10) no I Fórum Municipal de Segurança Pública e Cidadania. Lucas indicou ser importante o papel do Legislativo atuando na discussão, fiscalização e proposição de projetos para debelar a criminalidade. Abaixo, segue a íntegra da mensagem.

O debate sobre Segurança Pública exige uma análise ampla sobre os diversos fatores que contribuem para aumento ou redução da criminalidade. Hoje, os índices elevados são percebidos, infelizmente, em todo o Brasil. Reflexo da grave crise econômica que não dá sinais de melhora, mas também da falta de uma política nacional de combate ao tráfico de drogas e armas; da dura desigualdade social que ainda perdura em nosso País; e da falta de articulação, que precisa ser liderada pelo governo federal, para uma ação conjunta com os estados e municípios.

Mas estamos aqui parar debater a segurança pública de Pernambuco e, apesar do desafio diário ante o crescimento das estatísticas criminais, podemos elencar uma série de avanços promovidos pelo Governo do Estado, com a participação fundamental do Poder Legislativo estadual. Comecemos pelas ações estruturadoras implementadas desde 2015: aumento ano a ano nos investimentos no setor, valorização das polícias militar e civil e avanços na infraestrutura das áreas científica e de inteligência da polícia.

Ainda em 2015, o Governo do Estado convocou 1.100 novos policiais militares, que se somam a mais 1.500 oficiais chamados em 2016 e que hoje encontram-se em processo final de formação e em breve estarão nas ruas.

Para a Polícia Civil, foram criadas 1.000 oportunidades por meio de concurso, sendo 100 para delegados especiais. A valorização das polícias em Pernambuco foi o foco de iniciativas como a reestruturação do quadro de praças e oficiais: já neste mês de março serão promovidos 1.372 subtenentes, primeiros, segundos e terceiros sargentos. Ao longo do primeiro semestre, serão contemplados ainda cerca de 880 soldados. E para o segundo semestre serão mais 1.164 oportunidades de ascensão.

Importante destacar ainda os recém-aprovados reajustes para as Polícias Civil e Militar, e a implantação do plano de cargos e carreiras em ambas as corporações.

O justo reconhecimento ocorre em paralelo ao aumento nos aportes em Segurança ano a ano: somente em 2016, foram injetados mais R$ 600 milhões na qualificação das forças policiais, como a criação do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI). E a entrega de mais de 800 viaturas.

Todas essas ações tiveram a participação fundamental do Poder Legislativo estadual. Toda as proposições aqui listadas foram discutidas, apreciadas, aprovadas e autorizadas pela Assembleia Legislativa de Pernambuco. Exercendo posição de protagonista no debate, a Assembleia Legislativa tem promovido o confronto de ideias, convocando a sociedade civil, órgãos, entidades e empresas privadas para realização de audiências públicas, como a realizada recentemente para cobrar das instituições bancárias, como a realizada para cobrar das instituições bancárias a reabertura de agências fechadas após a investida de criminosos, como é o caso da cidade de Afrânio.

Na Casa de Joaquim Nabuco surgem também projetos importantes para combater o crime. De nossa autoria, encontra-se em estruturação proposição que prevê maior punição aos transportadores flagradas trafegando com explosivos sem a devida autorização do Exército brasileiro.Há ainda projetos de outros parlamentares de grande relevância como o que determina a instalação de dispositivos de segurança para inutilizar as cédulas nas tentativas de assalto a banco e carros forte.

O que visa a ampliação do monitoramento por vídeo para ajudar as investigações e coibir novas tentativas de assalto em ônibus. E a proposição que obriga agências bancárias a ampliarem a vigilância privada. Esse é o papel do Legislativo no combate à criminalidade: debater os planos do governo, fiscalizar seu desempenho, analisar novas ideias e propor projetos. É a melhor contribuição que nós deputados podemos dar a segurança pública de Pernambuco.

Todos os dados, informações e argumentos aqui apresentados mostram que não há descanso e não houve freio nos investimentos e ações por parte dos Poderes Executivo e Legislativo para debelar a violência. Fatos que nem sempre são colocados devidamente nas discussões promovidas pela sociedade e que precisam ser apreciados. O desafio é enorme, a meta a ser perseguida é sempre “zero crimes” e, por isso, não há espaço para relaxar.

Lucas Ramos – Deputado Estadual (PSB/PE)

 

Fórum vai cobrar implantação do Conselho Municipal de Segurança Pública em Petrolina

Uma das principais pautas do Fórum Municipal de Segurança Pública e Cidadania, promovido pela Central Única de Bairros de Petrolina (Cubape), que acontecerá no próximo dia 10 de março, conforme divulgado pelo Blog, será a implantação do Conselho Municipal de Segurança Pública. Segundo o presidente da Cubape, Pedro Caldas, a implantação do conselho é uma das sugestões para que sociedade civil e o poder público constituído possam juntos buscar medidas para que Petrolina possa ser uma cidade mais tranquila e menos violenta.

“O primeiro passo estamos dando, que é a sociedade civil provocar as autoridades a discutir um tema recorrente e de urgência na nossa cidade e nosso Estado. Petrolina tem índices de violência preocupantes. Precisamos dispor de uma ferramenta para discutir essa violência exagerada. Já estamos provocando o prefeito Miguel Coelho, apresentamos para ele um projeto para ser encaminhado à Câmara de Vereadores para Petrolina conquistar esse conselho”, disse o presidente.

No fórum serão discutidos o pacto pelos municípios através do Ministério Público; a desigualdade social como contribuição para o aumento da violência, questão da violência contra a mulher e a crise da segurança e as drogas. “Após esse Fórum, iremos debater dentro dos comunidades esse temas para cobrar do governo do estado, a segurança que Petrolina tanto espera”, explicou.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br