Saúde de Petrolina planeja atuação da pasta

A equipe gestora da Secretaria de Saúde de Petrolina se reuniu, nesta sexta-feira (17), para discutir a rede assistencial e planejar sua reorganização. O objetivo foi promover uma saúde pública de qualidade – um dos maiores desafios para uma administração municipal nos dias atuais.

Apresentamos a toda equipe a situação da pasta, seus entraves, superposição dos serviços e dificuldade de acesso dos munícipes. Após a apresentação, elaboramos, em conjunto, um planejamento estratégico para a rede. A nova proposta atende ao Plano de Governo do prefeito Miguel Coelho, através da descentralização da assistência e do fortalecimento da atenção básica”, destacou a secretária Magnilde Albuquerque.

Ainda de acordo com a secretária, essas mudanças vão possibilitar o acolhimento, a facilidade no acesso e a humanização do serviço. Ela frisa que a proposta de qualificar a assistência com protocolos, fluxos assistenciais e de acesso trará resolutividade e atendimento humanizado, com satisfação dos usuários. A equipe está muito motivada. “Petrolina é um município muito importante para a 8ª Regional de Saúde (Geres), então é importantíssimo qualificar a assistência oferecendo aos munícipes serviços resolutivos e elevar seus indicadores de saúde”, concluiu Magnilde. (foto: Ascom)

Utilidade pública: Unidade móvel de Saúde Bucal atenderá comunidade da Tapera na próxima segunda-feira

A diretoria de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde de Petrolina estará com sua unidade móvel na comunidade da Tapera, área ribeirinha da cidade, na próxima segunda-feira (20). Por conta de problemas técnicos não foi possível realizar o atendimento, que deveria ter começado quinta (16) e encerrado nesta sexta-feira (17).

O órgão informa que o problema já está sendo solucionado e todos os pacientes foram reagendados para o dia 20.

 

Moradores reclamam de falta de vacina contra HPV em AME do Ouro Preto; Secretaria de Saúde justifica

Quem procurou a unidade de Atendimento Multiprofissional Especializado (AME) do Bairro Ouro Preto, na zona oeste de Petrolina, recebeu uma notícia que não gostaria: está faltando vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV), destinada a imunizar pré-adolescentes do sexo feminino e masculino.

Informações de alguns pais ao Blog dão conta de que não haveria uma previsão de quando uma nova remessa das doses chegaria à unidade. Em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde, no entanto, fomos informados que a distribuição da vacina começou desde a última quinta-feira (9). “O órgão afirma que até amanhã (15) todas as unidades estarão abastecidas”, diz a Secretaria.

O público-alvo da vacina contra o HPV são meninos com idades entre 12 e 13 anos, e meninas dos nove aos 14. No caso dos garotos, o objetivo é prevenir esse público contra câncer de pênis e lesões pré-cancerosas. Recebendo a vacina, eles colaboram para a redução dos índices de câncer de colo nas mulheres, doença que causa morte, já que é a população masculina a responsável pela transmissão do HPV. Mas as meninas também são imunizadas contra o câncer de colo, por meio da mesma vacina.

Petrolina recebe reforço de vacina contra febre amarela, mas Secretaria de Saúde descarta risco da doença na cidade

Petrolina já passa a contar com a vacina contra a febre amarela. Estão sendo disponibilizadas 400 doses, que chegaram na última quarta-feira (8) e, após a contabilização, estão sendo liberadas para a população. O município tem duas Unidades de Saúde de Referência para vacinação contra febre amarela: AME Amália Granja, localizada no Bairro Vila Mocó (nas imediações do Parque Josepha Coelho), área central, e a AME Roza Maria Ribeiro, no Bairro Gercino Coelho, zona leste (próximo ao terminal rodoviário).

A Secretaria de Saúde assegura, no entanto, que Petrolina não está na zona de risco da doença – já que, após o surto da febre amarela em algumas regiões, aumentou consideravelmente a procura pela vacina no município.

A vacinação é feita apenas para quem pretende viajar para regiões consideradas de risco da doença pelo Ministério da Saúde. É importante tomar a vacina dez dias antes da viagem. Para receber a dose, as pessoas devem ir às unidades de saúde de referência e apresentar o comprovante de viagem, que pode ser o tíquete da companhia de transporte aéreo ou terrestre.

No calendário de vacinação, a dose deve ser aplicada em crianças a partir dos nove meses de vida, com reforço após os 10 anos. A vacinação não é indicada para gestante e mulheres em fase de amamentação. Também não podem ser vacinadas pessoas com doenças autoimunes, como Aids e Lúpus. Nas AMES de referência, a vacinação contra febre amarela começa a ser aplicada a partir das 10h e segue até às 17h, de segunda a sexta-feira. (fonte/foto: Ascom PMP/divulgação)

Secretaria de Saúde responde leitora sobre falta de profissionais para realizar exames na AME do Pedra Linda

A Secretaria de Saúde de Petrolina esclareceu a este Blog as críticas de uma leitora, que reclamou da falta de profissionais para a realização de exames na AME do Bairro Pedra Linda. Ela tinha sido orientada a agendar os exames da mãe que sofre com doenças crônicas, mas após o encaminhamento da secretaria, soube na unidade que o local estava sem profissionais para realizar o procedimento. Na nota, a secretaria ressaltou que estão sendo providenciados os contratos dos profissionais que foram demitidos na gestão anterior.

A resposta diz ainda que esse primeiro mês foi de análise do trabalho desses profissionais. A Secretaria destacou ainda que realiza as análise da equipe com cuidado para contratar profissionais qualificados. Enquanto contrata a nova equipe, a Secretaria de Saúde avisou que está encaminhando os pacientes do Pedra Linda para a unidade Isaías Coelho, localizada no Bairro Gercino Coelho (zona leste).

Sento-Sé: População começa a ser vacinada contra a febre amarela

O município de Sento-Sé, no norte da Bahia,deu início à campanha de vacinação contra a febre amarela nos distritos, zona rural da cidade. Foram destinadas 500 doses para a vacinação dos primeiros locais, o distrito de Piri, seguido do Piçarrão. Mais doses serão disponibilizadas para o restante da população do interior. O calendário completo pode ser conferido acessando aqui.

A vacinação no interior de Sento-Sé seguirá as determinações da Secretaria de Saúde do Estado, contemplando bebês de nove meses a adultos de 59 anos de idade – depois dos 60 anos só com prescrição médica. Após a primeira dose aos nove meses, haverá um reforço aos 4 anos; a partir dos 5, quem já tem duas doses não precisa mais se vacinar, e quem não tem toma uma dose e reforço após 10 anos. Vale lembrar que esse público-alvo não deve ter doenças como câncer, nem seja HIV positivo ou alérgico a proteína do ovo e a gelatina e não fazer uso de medicamentos como corticoide. Gestantes ou que estejam amamentando também não serão vacinadas.

Para receber a imunização, os moradores do distrito deverão estar munidos de documento de identidade. O atendimento vai acontecer das 8h às 12h e das 14h às 17h, nos postos de saúde e escolas no interior que não tem posto, até dia 20 de março. Mais informações pelo telefone do Setor de Vigilância em Saúde, na Secretaria de Saúde: (74) 3537-2592.

Secretaria de Saúde de Petrolina retoma atendimento bucal suspenso no Distrito de Rajada

A Secretaria de Saúde de Petrolina retomou o atendimento bucal na unidade de Atendimento Médico Especializado (AME) do distrito de Rajada, zona rural da cidade. O serviço estava suspenso na comunidade desde outubro do ano passado. As pessoas que desejam o atendimento do dentista devem se dirigir à AME de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Para a diretora de Saúde Bucal do município, Roberta Teixeira Araújo, a reativação do serviço vai permitir a promoção do atendimento odontológico para todos os públicos.

“É necessário ter saúde bucal para ter qualidade de vida. A população de Rajada vinha sofrendo com a interrupção do serviço, já que existe uma grande demanda na localidade. E além do atendimento, é realizado um trabalho de educação, que é importantíssimo para a prevenção de doenças bucais”, frisou. (foto: Ascom PMP/divulgação)

Não há casos suspeitos nem confirmados de febre amarela em Casa Nova, informa Secretaria de Saúde

A Secretaria de Saúde de Casa Nova, no norte da Bahia, informou que não há, até o presente momento, casos humanos suspeitos ou confirmados de febre amarela na cidade. A secretaria ressaltou ainda que tem realizado várias ações preventivas.

Entre elas estão a sensibilização das equipes de saúde da atenção básica e hospitalar para notificação imediata de casos suspeitos; sensibilização dos agentes de endemias para intensificação do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya, zika e febre amarela urbana, realizando mutirões de eliminação de focos nos bairros com maior números desses identificados, a exemplo do Centro; sensibilização dos agentes comunitários de saúde para convocação da população, considerando a vacinação seletiva, conforme orientação repassada pelo Governo do Estado; e convocação das empresas agrícolas para levantamento dos trabalhadores rurais que estão com caderneta vacinal desatualizada para febre amarela, ou seja, com a última dose da vacina feita há mais de 10 anos, ou ausência do seu registro na caderneta.

A secretária de Saúde de Casa Nova, Maria de Lourdes da Silva Santos, lembra que, do dia 3 janeiro até o último dia 26, foram aplicadas no município 586 doses de vacina para febre amarela. “Além disso, recebemos na última terça-feira, dia 24 de janeiro, 1.750 doses repassadas a Casa Nova por meio do Núcleo Regional de Saúde Norte, antiga 15º Dires. Vale ressaltar que os profissionais que estão atuando nessas salas estão habilitados para administração da vacina, seguindo as orientações passadas pela DIVEP (Diretoria de Vigilância Epidemiológica)”, salientou a secretária.

Maria de Lourdes destaca ainda que, juntamente com outros profissionais da área, está estudando alternativas de intensificação das ações no interior do município, considerando a circulação do vírus no Estado da Bahia. E garante que essas ações deverão ser iniciadas ainda nos primeiros dias do mês de fevereiro. As vacinas estão sendo oferecidas nas Unidades de Saúde Euclides (Santana do Sobrado), e de Saúde de Pau a Pique, na zona rural. O atendimento funciona de segunda a sexta, das 7h às 13h.

Secretaria de Saúde de Juazeiro confirma pagamento de bônus a agentes de combate a endemias

Após muita polêmica, a Secretaria de Saúde de Juazeiro informou aos agentes de combates às endemias que o incentivo financeiro complementar da categoria estará disponível na folha do mês de janeiro. O benefício é garantido pela Lei Municipal Nº 2.588/2015, que institui o pagamento de um bônus para qualificação das ações de prevenção e controle das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

De acordo com o secretário de Saúde, Plínio Amorim, essa é uma forma de valorizar os profissionais da categoria. “É mais um elemento no conjunto de ações que nós estamos dispondo no combate ao mosquito no município”, declara.

“Agradecemos ao secretário por ter cumprido com sua palavra. Estivemos reunidos no ano passado e ele garantiu que faria o pagamento até abril deste ano”, afirma o agente de endemias Diego Alves. Ele ainda diz esperar um novo encontro, para que seja realizada uma nova negociação e discutidas as metas deste ano. As informações foram repassadas pela assessoria. (foto/divulgação)

Petrolina descarta risco sobre surto de febre amarela

Desde a semana passada, quando um surto de febre amarela no Estado de Minas Gerais ganhou os noticiários do país, aumentou a procura por vacina contra a doença. Diante disso, a Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina tranquiliza a população de que não há riscos da doença na cidade. A diretora técnica de saúde, Ana Carolina Freire, deixa claro: “não somos área de risco, nem fazemos fronteiras com essas áreas. A população não precisa ficar assustada”.

Petrolina tem duas Unidades de Saúde de Referência para vacinação contra febre amarela. A AME Amália Granja, localizada no Bairro Vila Mocó, nas imediações do Parque Josepha Coelho, e a AME Roza Maria Ribeiro, no Bairro Gercino Coelho, próximo à Rodoviária. A vacinação contra febre amarela começa a ser aplicada a partir das 10h e segue até às 17h, de segunda a sexta-feira.

A vacinação é feita apenas para quem pretende viajar para regiões consideradas de risco da doença pelo Ministério da Saúde, como os Estados das Regiões Norte, Centro-Oeste e algumas cidades do Sul. É importante tomar a vacina 10 dias antes da viagem. “As pessoas podem ir às unidades de saúde de referência e apresentar o comprovante de viagem, que pode ser o tíquete da companhia de transporte aéreo ou terrestre”, explica Ana Carolina.

No calendário de vacinação, a dose deve ser aplicada em crianças a partir dos nove meses de vida, com reforço após 10 anos. Gestantes e mães em fase de amamentação não podem tomar a vacina. Também não podem ser vacinadas pessoas com doenças autoimunes, como Aids e lúpus.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br