Interligação entre bacias do Tocantins e São Francisco dá mais um passo para sair do papel

Como já havia adiantado ao Blog, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) participou de uma reunião no dia de ontem (5) com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, sobre a interligação das bacias dos Rios Tocantins e São Francisco. Acompanhado de sua equipe técnica, Barbalho apresentou ao socialista o Projeto de Viabilidade de Revitalização do Rio São Francisco, elaborado pela empresa EngeSoft Engenharia nos parâmetros do Projeto de Lei nº 6569/88, de autoria do deputado socialista. (mais…)

Projeto Fulgêncio, em Santa Maria da Boa Vista, já é obrigado a operar com menos de 50% da água para atender colonos

Um dado preocupante destacado pelo deputado federal Gonzaga Patriota (PSB), em entrevista a este Blog, reflete bem o atual cenário que pode atingir a principal atividade econômica no Vale: a fruticultura irrigada.

Em Santa Maria da Boa Vista (PE), no Sertão do São Francisco, os colonos do Projeto Fulgêncio passam por maus bocados, segundo o parlamentar, porque está recebendo menos de 50% da água que precisa para irrigar os lotes. Como não consegue captar a água da Barragem de Sobradinho (BA) nos atuais 600 m³/segundo, o Fulgêncio está sendo obrigado a cortar a água aos sábados, domingos, feriados e à noite.

Gonzaga acredita que somente com a interligação das Bacias do São Francisco e Tocantins, proposta defendida por ele, é que esse cenário poderá ser revertido. (Foto/reprodução)

Sem interligação das bacias, Gonzaga Patriota faz previsão pessimista para fruticultura no Vale do São Francisco

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) fez uma previsão sombria para os perímetros irrigados da região, caso o projeto de interligação das Bacias do São Francisco e Tocantins não saísse do papel.

Autor da proposta, o socialista está convicto de que a fruticultura local, principal atividade econômica dos polos Petrolina (PE)/Juazeiro (BA), ficaria seriamente comprometida. “A água do São Francisco não dá nem para segurar os projetos de irrigação atuais que existem em Petrolina e Juazeiro”, alertou.

Gonzaga lembrou ainda que no Projeto Fulgêncio, por exemplo, localizado em Santa Maria da Boa Vista (PE), no Sertão do São Francisco, já está parado. “O Fulgêncio está recebendo menos de 50% que ele carece. Aos sábados, domingos, feriados e à noite já não tem mais água porque a captação não pega de 600 (metros cúbicos por segundo, a atual vazão da Barragem de Sobradinho)”, afirmou o parlamentar.

Gonzaga acredita que interligação das Bacias do São Francisco e Tocantins seja iniciada até 2018

O ousado projeto de interligação das Bacias do São Francisco e Tocantins poderá virar realidade antes do que se imagina, depois de tanto tempo engavetado no Congresso. Quem afirmou isso ao Blog foi o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE), autor da proposta.

Gonzaga ouviu do ministro Helder Barbalho (Integração Nacional) que já está definida a empresa vencedora da licitação para cuidar da obra. Na reunião que terá com Barbalho na próxima segunda-feira (5), o socialista já irá tratar com ele de um detalhe crucial: o ponto mais viável onde será feito o canal, que terá a capacidade de levar 300 metros cúbicos (m³) de água.

No primeiro trecho, o percurso correspondente a 28% do total, entre Porto Nacional (TO) e a Barragem de Sobradinho (BA), haverá necessidade de obras de engenharia, para a adução e elevação da água, a 600 metros de altura, de modo a transpor a serra geral de Goiás, na divisa Tocantins/Bahia.

Daí em diante, a água escoa por gravidade, ao longo de 523 km (72% da trajetória), atravessando a Chapada Ocidental da Bahia – geologicamente formada pelos arenitos do Grupo Urucuia – até seu destino final: Sobradinho.

Impacto ambiental

Perguntado se o ecossistema da região sofrerá consequências pelo fato de haver espécies diferentes de peixes no Tocantins e São Francisco, que viriam pela interligação das bacias, Gonzaga destacou que seu projeto inclui um estudo de impacto ambiental. Mas diz não ver problemas nem quanto a isso, e nem quanto à qualidade da água dos dois rios. “É muito parecida”, afirmou Gonzaga.

Início

O parlamentar ressaltou também que já existe um montante de R$ 600 milhões no Orçamento da União deste ano, oriundo de emenda nacional, que seria suficiente para o governo licitar a obra após viabilizar o projeto. Por integrar a Comissão de Orçamento da Câmara, Gonzaga espera agilizar ainda mais esse processo. “Vou trabalhar para colocarmos dinheiro para 2018”, garantiu, deixando a entender que a interligação poderá começar até o ano que vem. Ele informou que o prazo para a conclusão da obra, caso haja a necessidade, é de dois anos.

De acordo com parlamentar, enquanto a União está investindo mais de R$ 10 bilhões nos dois canais de interligação do Rio São Francisco com outras bacias, o custo deste projeto de águas do Rio Tocantins para o Velho Chico será de aproximadamente R$ 2 bilhões.

Começa a chover em Petrolina

Depois de ser cercada por chuvas da noite à madrugada desta quinta-feira, 30, Petrolina começa a receber as precipitações chuvosas que vários institutos de meteorologia previam para a cidade nesta última semana de março, mês que para os sertanejos é crucial para que sejam amenizadas as consequências de uma seca que já chega ao seu sexto ano consecutivo. Algumas localidades da zona rural já tinham recebido chuva durante a madrugada.

A chuva chega como um alento para quem mora na ‘Capital do São Francisco’. A cidade vive dias de clima quente e abafado desde segunda-feira, 27, aumentando a sensação de forte calor.

Na região do sertão do São Francisco, há relatos de fortes chuvas caídas em cidades como Afrânio e Dormentes, dois municípios que sofrem com a estiagem prolongada, inclusive com um rígido racionamento de água.

Moradores de municípios no sertão clamam por água da Compesa que não chega nas torneiras

Está cada dia pior a situação da população de cidades como Petrolina e Lagoa Grande, no sertão do São Francisco, para dispor de água na torneira. Em Petrolina, moradores do distrito de Paulo Ferro, zona rural da cidade, mais uma vez encontra-se há 12 dias sem um gota de água. Já em Lagoa Grande, o morador Simão Torres, revela que a cidade padece de abastecimento regular já há 30 dias.

Ele está revoltado com a Compesa, empresa do estado responsável por fazer a água chegar às residências, pois todos são unanimes em afirmar, a conta não falta um só mês.

“É um descaso essa Compesa com a nossa cidade. São 30 dias sem saber o que é água na torneira. O que chega é de madrugada, sem pressão. Um tendo que ajudar o outro com água de ser reservatório e outros que vão para Izacolãndia, aqui vizinho só que em Petrolina, para poder dispor do benefício de tomar um anho descente. Precisamos que alguem nos ajude com esse descaso”, desabafou o morador de Lagoa Grande.

Recentemente, o gerente regional da Compesa, João Raphael, informou que além da seca, a região sofre com casos de roubo de água. “Estamos reforçando nossa fiscalização para minimizar essa situação”, disse o gestor que parece que não está conseguindo barrar a irregularidade, diante de vários casos de desabastecimento nas cidades cobertas pela gerência que comanda.

Prefeito lança programa para revitalizar Rio São Francisco e avançar na implantação do terminal fluvial de Petrolina

A Prefeitura de Petrolina iniciou nesta segunda-feira (20) ação de remoção de 3.500 toneladas de baronesas e resíduos do Rio São Francisco. A ação integra o projeto Orla Nossa, que desenvolverá, durante os próximos meses, um conjunto de atividades para a preservação do ecossistema do Velho Chico.  A retirada das baronesas está previsto para ocorrer nos próximos dois meses. (mais…)

Gestores de saúde do sertão do São Francisco participam de treinamento do programa Mais Médicos

A reunião da Comissão Intergestora Regional da IX GERES (Gerência Regional de Saúde), que ocorreu no município de Ouricuri/PE, realizada na terça, 14, contou com a participação do professor e tutor acadêmico, Aristóteles Cardona Júnior e do Assessor Institucional, Dorival Fernandes. A dupla representou a equipe responsável pela supervisão e acompanhamento do Programa Mais Médicos no sertão pernambucano pela Univasf.

O objetivo da reunião foi tirar dúvidas dos novos secretários e secretárias de saúde dos municípios desta regional de Pernambuco, além de reforçar o compromisso da Instituição com o bom funcionamento do Programa Mais Médicos em toda a área de cobertura.

Para Aristóteles Cardona, a participação no evento teve grande importância para a atuação melhor do programa na região e para falar do trabalho de acompanhamento dos profissionais médicos do Mais Médicos em todo o sertão.

“Uma atuação que tem exigido muitos esforços por parte de nós e também dos municípios. Então participar de um espaço como este com gestores de saúde de todos os municípios termina tendo um papel central no fortalecimento do vínculo. No final, o objetivo de todos é garantir uma saúde cada vez melhor para a toda a população”, avaliou o professor.

A IX GERES é composta pelos municípios de Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Parnamirim, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade e conta hoje com mais de 40 profissionais médicos ligados ao Programa Mais Médicos para o Brasil.

Univasf

A Universidade Federal do Vale do São Francisco, como instituição supervisora, possui a função de manter vínculo e acompanhamento acadêmico de todos os profissionais ligados ao Programa, através de sua Tutoria e do trabalho dos supervisores que realizam visitas mensais aos profissionais para oferecer suporte técnico e apoiar no processo de organização do processo de trabalho das equipes de saúde da família que contam com estes profissionais.

Para contato pode ser usado o email maismedicos@univasf.edu.br (Foto: Ascom)

Emenda de parlamentar garante R$ 2,5 mi para município do sertão do São Francisco

O deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB) conseguiu a liberação de emendas para mais um município pernambucano. Dessa vez, a cidade beneficiada foi Itacuruba, no sertão do São Francisco. As emendas são oriundas dos Ministérios da Saúde, do Esporte e das Cidades, e totalizam R$ 2,5 milhões.

Os recursos poderão ser aplicadas no desenvolvimento urbano, na realização e no apoio de eventos de esporte, lazer e inclusão social, bem como, na estruturação de unidades de atenção especializada em saúde.

“Tenho a certeza que o prefeito Bernardo, com sua visão estratégica, irá empregar muito bem esses recursos”, comemorou o parlamentar. (Foto- Ascom)

Polícias Civil e Militar atuam em ação conjunta contra assaltantes de banco no Sertão do São Francisco

As polícias Militar e Civil ainda estão no campo, realizando diligências no Sertão do São Francisco, na busca de mais integrantes da quadrilha que tentou, sem sucesso, assaltar um carro-forte na noite de ontem, em Cabrobó. Numa ação integrada entre as duas polícias, por meio do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI) e da Força-Tarefa da Polícia Civil que investiga roubos a banco e carros-fortes, a quadrilha foi interceptada antes de completar a investida e, em troca de tiros, um dos suspeitos, Jailson Freire da Silva, acabou morrendo.

Além de ferir outro suspeito, os policiais apreenderam explosivos e armas, como um fuzil 762, uma pistola 9 mm, um revólver e farta munição.

A Polícia Civil vinha monitorando esses bandidos, com farto material coletado pela Inteligência. Essas informações foram fundamentais para que montássemos essa operação conjunta, extremamente bem-sucedida porque aliamos a inteligência à ação preventiva, evitando um roubo que capitalizaria o crime. Além disso, retiramos de circulação armamentos de grosso calibre”, explica o comandante do Bepi, o tenente-coronel Jamerson Pereira.

Ao todo, mais de 150 assaltantes de banco já foram presos pelas polícias de Pernambuco entre 2016 e 2017.

Projeto de interligação das bacias do Tocantins e São Francisco será tema de evento em Palmas na próxima semana

rio são franciscoProjeto de autoria do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE) que prevê a interligação das bacias dos Rio Tocantins e São Francisco será um dos temas que serão discutidos em Palmas (TO), em evento da próxima segunda (9) a quarta-feira (11) realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).

O projeto, segundo o parlamentar pernambucano, é uma forma de garantir o abastecimento d’água dos municípios do semiárido nordestino, uma vez que a Barragem de Sobradinho (BA) está com pouco mais de 20% de sua capacidade de volume, pondo em risco a geração de energia e projetos de irrigação.

“Gerenciamento de recursos hídricos não se discute apenas em época de escassez”, declarou Almacks Luis, secretário da Câmara Consultiva do Médio São Francisco. O governo do presidente Michel Temer ainda não encampou este projeto, mas se a situação do Velho Chico se agravar, a única alternativa é trazer água do rio Tocantins para reforçá-lo através de um canal de aproximadamente 200 km. As informações são da assessoria. (foto/reprodução)

Vendendo o peixe

gonzaga e temerO deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) não perdeu a chance de ‘vender seu peixe’ para o presidente interino Michel Temer. Durante o lançamento do programa de revitalização do Rio São Francisco, batizado ‘Novo Chico’, o socialista lembrou a Temer de um Projeto de Lei (PL) de sua autoria, interligando as bacias do Tocantins e São Francisco, de 1988, que foi reapresentado em 2013 e aprovado pela Câmara dos Deputados.

Gonzaga destacou que o PL será capaz de contribuir para a adequada regularização do nível de água da barragem de Sobradinho, o maior lago artificial do mundo, para atender as crescentes demandas à jusante desse rio, principalmente, as usinas hidrelétricas nele existentes. “Não adianta transformar o Velho Chico no Novo Chico se ele não receber água. É importantíssimo investir na revitalização do rio, mas as coisas mudaram e o rio precisa dessa água do Tocantins para continuar vivo”, disse o socialista.

Patriota destacou ainda que enquanto a União está investindo mais de R$ 10 bilhões nos dois canais de interligação do Rio São Francisco com outras bacias, o custo da interligação do Rio Tocantins com o São Francisco será de aproximadamente R$ 2 bilhões. (foto: Assessoria parlamentar/divulgação)

Gonzaga envia ofício a Temer cobrando agilidade sobre interligação do Rio Tocantins ao São Francisco

gonzaga

Sem Dilma Rousseff (PT), afastada temporariamente da Presidência da República, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) não perdeu tempo junto ao presidente interino, Michel Temer (PMDB), no intuito de colocar em prática o projeto de lei de sua autoria (6.569 de 1988), que propõe a interligação do Rio Tocantins com o São Francisco. O projeto foi reapresentado em 2013 e aprovado na Câmara dos Deputados.

O parlamentar socialista enviou ofício a Temer, no qual destaca que o projeto “será capaz de contribuir para a adequada regularização do nível de água da barragem de Sobradinho, o maior lago artificial do mundo, para atender as crescentes demandas à jusante desse rio, principalmente as usinas hidrelétricas nele existentes”, frisou.

Gonzaga explicou que apenas no primeiro trecho, o percurso correspondente a 28% do total, entre Porto Nacional (TO) e a barragem de Sobradinho, na Bahia, necessita de obras de engenharia, para a adução e elevação da água, a 600 metros de altura, de modo a transpor a Serra Geral de Goiás, na divisa Tocantins/Bahia. Daí em diante, a água escoa por gravidade, ao longo de 523 km (72% da trajetória), atravessando a Chapada Ocidental da Bahia, geologicamente formada pelos arenitos do Grupo Urucuia, até seu destino final, a barragem de Sobradinho.

De acordo com parlamentar, enquanto a União está investindo mais de R$ 10 bilhões na transposição, o custo desse projeto de águas do Rio Tocantins para o São Francisco será de aproximadamente R$ 2 bilhões. (com informações da assessoria parlamentar/foto arquivo Blog)

Gonzaga volta a apelar à Câmara Federal por agilidade no projeto de interligação dos Rios Tocantins e São Francisco

gonzaga

Defensor ferrenho da interligação entre os Rios Tocantins e São Francisco, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) voltou a cobrar, durante discurso na Casa, uma maior agilidade para que o Projeto de Lei 6569/13, de sua autoria, seja votado.

Quero fazer um apelo para que a gente não paralise esse nosso projeto de trazer água do rio Tocantins para o rio São Francisco. A presidente Dilma deve ir dia 11 a Cabrobó entregar mais uma parte da transposição do rio. Isso é um projeto de R$ 10 bilhões e a gente precisa de mais ou menos R$ 2 bilhões para trazer essa água de Tocantins para o São Francisco”, falou.

Gonzaga justificou ainda que não se pode esperar outra crise hídrica para que o assunto seja discutido.

“A gente vê a crise que atinge o Brasil, e eu passei o final de semana todo em Petrolina, andando por Afrânio, Santa Maria e Lagoa Grande. Graças a Deus, praticamente, lá ainda não existe crise porque nós conseguimos em conjunto que os flutuantes das adutoras fossem para o centro do Lago de Sobradinho (BA), que quase seca. Com isso, não faltou água nas plantações do Submédio do São Francisco e a gente ainda conseguiu vender essas frutas em dólar. Não vamos esperar outra crise hídrica para voltar a discutir o projeto de interligação das bacias do Tocantins com o São Francisco“, avaliou. (fonte/foto: Assessoria parlamentar)

Ministério da Integração e CNBB visitam obras do São Francisco na próxima segunda

rio são franciscoO Ministério da Integração Nacional vai acompanhar a visita de uma comitiva da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco em Pernambuco, Ceará e Paraíba. A agenda será realizada de segunda-feira (29) a quinta-feira (3). O secretário de Infraestrutura Hídrica Osvaldo Garcia será um dos membros da delegação do Ministério.

O roteiro também inclui visitas a barragens gerenciadas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), autarquia vinculada ao ministério, na Paraíba e no Rio Grande do Norte, além de encontros com representantes de comunidades locais. O objetivo dos religiosos é marcar um novo momento de diálogo entre Igreja Católica, instâncias do Estado brasileiro e comunidades do Nordeste.

A caravana da CNBB será formada por oito bispos e outros 100 membros da Igreja. O Projeto São Francisco é a mais relevante iniciativa da Política Nacional de Recursos Hídricos do Governo Federal. O objetivo é garantir a segurança hídrica para 390 municípios no Nordeste Setentrional, onde a estiagem ocorre frequentemente, beneficiando mais de 12 milhões de habitantes nos estados de Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. (da Ascom)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br