Floresta: Após ter contas aprovadas, ex-prefeita já é anunciada por correligionários para 2020

Em Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, correligionários da ex-prefeita Rorró Maniçoba estão em êxtase após o TCE ter aprovado as contas de Rorró, quando esta administrou o município.

Já tem gente, inclusive, anunciado a ex-gestora como virtual candidata a prefeita novamente em 2020. Haja empolgação.

Floresta: TCE-PE manda ex-prefeita Rorró Maniçoba devolver R$500 mil à Prefeitura

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) julgou irregular uma auditoria especial realizada na Prefeitura de Floresta, no Sertão de Itaparica, para apurar irregulares num contrato celebrado entre a então prefeita Rorró Maniçoba e o advogado Claudino César Freire Filho, para prestação de serviços de consultoria tributária em obras públicas.

A auditoria se originou de uma representação feita pelo Ministério Público de Contas, através da procuradora Germana Laureano e o relator do processo foi o conselheiro Dirceu Rodolfo.

O conselheiro entendeu que ao celebrar contrato com o escritório de advocacia para recuperação de créditos do ISS referente a obras públicas, entre elas a transposição do rio São Francisco, cujo Eixo Leste parte de Floresta, a então prefeita violou o artigo 167, Inciso IV da Constituição Federal – que veda a vinculação da receita de impostos.

Ela autorizou que se fizesse pagamento ao advogado no montante de R$ 120.965,02 e não comprovou a efetiva prestação de consultoria tributária, no valor de R$ 362.851,34.

Em decorrência dos fatos, foi atribuído um débito à ex-prefeita no montante de R$ 483.816,36, solidariamente com o advogado Cláudio César Freire Filho, e uma multa no valor de R$ 35 mil.

Devolução

A devolução deverá ser feita no prazo de 15 dias após a publicação do acórdão no Diário Oficial eletrônico do TCE, devendo cópias da guia de recolhimento ser enviada ao TCE-PE para baixa do débito. Em caso de descumprimento, será extraída uma Certidão de Débito a ser enviada ao atual prefeito do município, Ricardo Ferraz, para inscrição na dívida ativa. Como a decisão foi da Segunda Câmara, ainda cabe recurso para o Pleno. O espaço do Blog está reservado para algum esclarecimento da ex-prefeita. (Com informações do TCE-PE)

Floresta: Após novo prefeito questionar sobre saldo positivo da prefeitura deixado pela gestão passada, ex-prefeita Rorró Maniçoba rebate informação

No Sertão de Itaparica, a ex-prefeita de Floresta (PE), Rorró Maniçoba (PSB), rebateu a informação divulgada pelo novo gestor, Ricardo Ferraz (PSD), de que ela teria deixado a prefeitura com saldo negativo. Num nota publicada em sua página no Facebook, Rorró nega tudo, diz que o povo florestano reconhece o trabalho dela e mostra os recursos deixados em caixa.

Acompanhem: (mais…)

Atual prefeito de Floresta desmente antecessora em relação a saldo em caixa

No Sertão de Itaparica, o novo prefeito de Floresta (PE), Ricardo Ferraz (PSD), desmente que tenha encontrado R$ 9 milhões em caixa, conforme anunciou a ex-prefeita Rorró Maniçoba (PSB).

Segundo ele, o saldo achado numa conta da prefeitura foi de R$ 14,9 mil e R$ 1,6 milhão em outra conta, para despesas de programas específicos.

Mas o destino deste valor maior precisa ser analisado minuciosamente”, ressalta. (Com informações de Anchieta Santos/para o Blog)

Rorró Maniçoba e deputado Rodrigo Novaes fazem as pazes em Floresta

FB-Rodrigo-NovaesTemendo a derrota, caso permanecessem rompidos, a prefeita de Floresta (PE) Rorró Maniçoba (PSB) e o deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) decidiram finalmente fazer as pazes e sairão unidos nas eleições 2016.

Com a conciliação, Novaes indicou o pré-candidato a prefeito Obadias Novaes (PSD) e Rorró indicou a vice, Isabela Maniçoba (PSB). O ex-prefeito e candidato da oposição, Ricardo Ferraz (PRP), apostava nesta divisão, mas agora a união pode dificultar o caminho para os opositores. (de Anchieta Santos/para o Blog/foto reprodução)

Prefeita de Floresta contesta nota, mas Blog sustenta a informação

rorró maniçobaA prefeita de Floresta (PE), Rorró Maniçoba, não gostou dos questionamentos postados por este Blog em relação a auditorias especiais feitas para apurar irregularidades na administração municipal. A prefeita nos mandou uma nota pedindo direito de reposta, que publico agora seguido do meu comentário. Leiam:

Em virtude da matéria veiculada no Blog Carlos Britto, venho apresentar alguns pontos que julgo importante para esclarecimento dos fatos.

O ano de 2009 foi o primeiro do mandato de minha gestão. Ano, portanto, de ajustes financeiros e políticos, ano de adaptação, fato que, sabidamente, está sujeito a reenquadramentos naturais. As contas referidas a este período, a seu tempo, serão analisadas e julgadas pela Câmara Municipal.

Tendo em vista que sempre prezamos pelo exercício de uma administração íntegra, tenho a certeza da aprovação deste processo, a exemplo dos demais anos que alcancei justa avaliação das contas deste município.

Já esclarecido este ponto, busco explicação para fatos que me causam estranheza. O primeiro é a intimidade deste blogueiro com o processo por ele referido, sempre dando ênfase ao nome de Izabella Maniçoba, parecendo-me muito mais recalques políticos do que a busca do exercício da imparcialidade jornalística. Talvez por não ter aqui alcançado seus objetivos pessoais.

Também me causa surpresa a facilidade com que o blogueiro Carlos Britto, que sempre me pareceu ter própria opinião, mudar, tão repentinamente seu ponto de vista quanto a minha gestão municipal. Digo isso porque era costume do blogueiro ser recebido em minha casa, quando expressava admiração pelo meu modo de fazer política e de bem governar Floresta.  Para mim, fica a cruel dúvida em qual momento o amigo blogueiro se valeu da falsidade, antes quando esbanjava elogios, ou agora quando requenta notícias antigas. Já que por muitas vezes, teve a oportunidade de publicar esta matéria e nunca a fez.

É bem certo e evidente que há contradições no modo de pensar e agir deste que sempre me pareceu distinto comunicador, Carlos Britto. Para todas essas dúvidas, o tempo trará as respostas.

Prefeita Rorró Maniçoba

Comentário Meu:

A resposta da prefeita mostra claramente todo rancor daqueles que só querem ouvir os aplausos e não aceitam questionamentos. A prefeita falou, agrediu e não ofereceu as respostas ou disse que os órgãos fiscalizadores estavam errados. Julgamento de Câmara de Vereadores é político, e muitas vezes vai de encontro à justiça ou à verdade dos fatos.

Também não lembro dos meus elogios rasgados à sua administração ou minha avaliação sobre a lisura em relação a nenhum ato administrativo. Também não sei do que se refere a prefeita, quando pergunta sobre meus objetivos pessoais, quando o nosso contato sempre foi protocolar e respeitoso. Penso que a prefeita possa estar acostumada a tratar com quem lhe pede vantagens, que não é o meu caso.

Será bom que, quem frequente sua casa, mesmo por uma visita ou passagem, daqui pra frente avalie melhor, pois ela pode cobrar a recepção como se a visita tivesse que render reverências eternas. E eu que pensei que o tempo dos coronéis agora só existisse na ficção da novela.

Floresta: Contas rejeitadas de Rorró Maniçoba chegam à Câmara Municipal para votação

Chegaram esta semana à Câmara Municipal de Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, as contas do exercício de 2009 da prefeita Rorró Manicoba (PSB), rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE).

Conforme o TCE-PE, o histórico de irregularidades no município é grande. Em tempos de escassez de recursos para políticas públicas efetivas, os municípios têm convivido com dificuldades jamais enfrentadas nos últimos anos. A melhoria na gestão e no gasto público passou a ser uma obrigação.

Porém, na contramão deste movimento, a prefeita mostra como não se deve gerir os recursos públicos disponíveis para o seu povo. Ainda segundo dados do Tribunal, Rorró, ao lado de sua secretária de Finanças, Isabella Maniçoba, que esteve durante o período de sua gestão, cometeu uma série de ‘trapalhadas’ que impediram que seu povo melhorasse a condição de vida.

Alguns casos chamam a atenção:

1) Processo n. 1006622-6 – Auditoria Especial nas contratações sem licitação e sobre a existência de servidores ‘fantasmas’ no exercício financeiro de 2010, quando a Secretaria de Finanças responsável pelos pagamentos era Isabella Maniçoba, pré-candidata a prefeita do município e sobrinha de Rorró: Neste caso, o TCE, identificando irregularidades nas aquisições fracionadas de água e gás engarrafado sem a realização de procedimento licitatório e considerando a ausência de comprovação das atividades desenvolvidas pelos servidores nomeados para ocuparem cargos comissionados,  julgou irregular a conduta da gestora, determinando que a prefeita recolha aos cofres municipais, a importância de R$ 45.362,85. Houve apresentação de recurso que foi julgado e negado, sendo mantida a obrigação de devolução da quantia acima aos cofres municipais.

2) Processo n. 1002246-6 – Auditoria Especial instaurada na Prefeitura de Floresta para investigar a acumulação de cargos e também sobre a existência de servidores ‘fantasmas’: Analisando as contas municipais, o TCE considerou que existiram vários danos ao erário com a acumulação indevida de cargos, com pagamentos irregulares realizados ao médico Joberval de Barros Carvalho, na quantia de R$ 8.749,00.

Foi, portanto, julgado irregular os atos-objeto desta Auditoria Especial, sob a responsabilidade da prefeita Rorró Maniçoba, ordenadora de despesas nos exercícios financeiros de 2009 e 2010, imputando-lhe o pagamento de R$ 8.749,00. O município sequer recorreu desta Auditoria. A secretária de Finanças responsável era Isabella Maniçoba.

3) Processo n. 1004551-0 – Auditoria Especial nas auditorias de acompanhamento em obras e serviços de engenharia no exercício de 2010: o TCE julgou novamente irregular as contas objeto da presente auditoria especial, de responsabilidade dela e de sua sobrinha, no exercício financeiro de 2010. Não houve a apresentação de recurso.

4) Processo n. 1250116-5 – Prestação de contas da prefeita relativa ao exercício financeiro de 2011 foi rejeitada.

Segundo o TCE, ocorreram vários problemas na gestão merecedores de reprovação das suas contas.

  1. Pagamentos irregulares de pensões especiais;
  2. Excesso de contratação de servidores por excepcional interesse público;
  3. Contratação de bandas musicais através de inexigibilidade de licitação sem observação dos requisitos legais;
  4. Ausência de controle dos gastos com combustíveis;
  5. Ausência de controle das despesas com locação de veículos.

Neste último item, apenas para ilustrar o descontrole na gestão, no ano de 2011 as despesas com serviço de locação de veículos em 2011 atingiram o montante de R$ 6.295.910,44.

Por estes motivos, foram julgadas irregulares as contas da ordenadora de despesas, a prefeita Rorró Maniçoba, referentes ao exercício financeiro de 2011. Houve apresentação de recurso e foi negado. a secretária de Finanças responsável era Isabella Maniçoba.

5) Processo n. 1202033-3 – Auditoria Especial referente à contratação temporária: ainda em 2011, a prefeita utilizou-se como prática normal e cotidiana da contratação temporária sem a comprovação da excepcionalidade do serviço prestado. Neste caso, admitindo a sua má gestão, o município sequer apresentou defesa.

Processo n. 1380295-1 – Auditoria Especial relativa aos serviços de transporte escolar, executados nos exercícios de 2012 e 2013, na Prefeitura de Floresta: segundo o relatório de auditoria do TCE, os técnicos verificaram várias irregularidades, entre elas:

  1. Rotas sendo frequentemente modificadas sem os respectivos termos aditivos, além de rotas não licitadas sendo executadas.
  2. Não recolhimento das contribuições previdenciárias por parte da empresa contratada.

Neste caso, a prefeitura determinou o pagamento, mesmo com a empresa devendo R$ 660.658,64 à Previdência.

6) Veículos destinados à condução de escolares não atendem às determinações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), Lei nº 9.503/97, e às do Contran, trazendo riscos às crianças da cidade.

7) Preços unitários acima do valor de mercado.

Segundo o TCE, o contrato deu um prejuízo de R$ 1.799.142,71 aos cofres do município de Floresta. A auditoria levou em consideração para este cálculo, dentre outros critérios, os preços contratados pelos municípios vizinhos, os quais possuem as mesmas características de estradas, de trajetos e de veículos, apresentam valores unitários bem abaixo dos contratados em Floresta.

Irregular

Desta maneira, o processo foi julgado irregular e determinando a aplicação de multa à prefeita. Houve apresentação de recurso, mas ainda não foi julgado. A secretária de Finanças responsável era Isabella Maniçoba.

8) Processo n. 1350059-4 – Prestação de contas da prefeita de Floresta relativa ao exercício financeiro de 2012: Julgada irregular por conta de má gestão previdenciária. Deixando de repassar o total de R$ 1.868.107,41 ao Regime da Previdência, prejudicando as contas do município e prejudicando os aposentados. Houve apresentação de recurso, mas ainda não foi julgado. A secretaria de Finanças responsável era Isabella Maniçoba.

Para se ter uma ideia, a atual Prefeita, caso pudesse se candidatar, de acordo com as irregularidades citadas pelo Tribunal, não estaria apta a participar  das eleições este ano. Estaria impedida por conta das decisões que comprovam a sua má gestão. Com a palavra, o governo municipal.

Mais uma aposta feminina vai para a disputa em Floresta

izabella-manicoba-oficializacao-filiacao-partido-socialista-brasileira-psbO município de Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, que já é administrado pela socialista Rorró Maniçoba, vai ganhar uma nova representante feminina nas eleições que se aproximam.

Trata-se de Izabela Maniçoba, ex-secretária de Finanças de Rorró. A prefeita já bateu o martelo com a direção estadual do PSB, que continuará apostando em mais uma representante do sexo feminino para as eleições de outubro. (De Anchieta Santos/para o Blog)

Em Floresta, prefeita Rorró Maniçoba e deputado Rodrigo Novaes rompem politicamente

FB-Rodrigo-Novaes

Em Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, chegou ao fim a união da prefeita Rorró Maniçoba (PSB) com seu ex-vice e atual deputado estadual, Rodrigo Novaes (PSD).

O martelo finalmente foi batido e agora cada qual terá o seu próprio candidato à sucessão municipal.

De acordo com as informações, a prefeita vai apoiar a sobrinha, Isabela Maniçoba (PSB). Já o deputado deve caminhar ao lado do primo (em segundo grau) Gustavo Novaes. (De Anchieta Santos/para o Blog)

Rodrigo Novaes nega que irá disputar prefeitura de Floresta em 2016

Rodrigo NovaesO deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) contestou a informação de que vai liderar em 2016 a oposição de Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, enfrentando o grupo de sua ex-aliada, a prefeita Rorró Maniçoba. A notícia foi divulgada pelo blogueiro Anchieta Santos e reproduzida por este Blog.

Acompanhem a resposta de Novaes na íntegra:

Depois de ser o deputado mais votado de Floresta por três eleições consecutivas, tendo sido o mais votado de sua história, e apareça nas pesquisas com mais 70% das intenções de voto, entendo que ainda tenho muito a colaborar com o crescimento do estado no papel de parlamentar. 

Sigo animado, cumprindo meu mandato como deputado estadual, com a confiança e amizade do governador Paulo Câmara, do presidente nacional de meu partido, ministro Kassab, e do presidente estadual, André de Paula. Todo e qualquer projeto que entender seguir, será com eles e em sintonia com os milhares de pernambucanos que confiam no meu trabalho.

Tenho o compromisso nas próximas eleições de fortalecer o palanque de mais de 20 prefeitos que fazem parte de nosso grupo e de centenas de vereadores. E assim farei.  

Em Floresta, trabalharei por uma candidatura que represente legitimamente nosso grupo político e que seja alguém em quem a população confie. Embora tenha posições que divergem da atual prefeita Rorró, temos, os dois – a responsabilidade com o grupo e com o município, e isso é determinante. 

Rodrigo Novaes/Deputado Estadual

Floresta: Deputado Rodrigo Novaes pode liderar oposição em 2016

Rodrigo-NovaesEm Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, o deputado Rodrigo Novaes (PSD), aliado na eleição passada da prefeita Rorró Maniçoba (PSB), com quem rompeu, deve mesmo disputar a prefeitura enfrentando o grupo que detém o poder local.

Como a prefeita é do partido do governador Paulo Câmara (PSB), a tendência é de Rodrigo não contar em seu palanque com a presença do socialista. Ali, a campanha já foi antecipada e deve ser extremamente radicalizada. (de Anchieta Santos para o Blog)

Unidade é possível na disputa pela prefeitura de Floresta

Rodrigo-NovaesO deputado Rodrigo Novaes, convenceu seu primo, Obadias Novaes, procurador no Estado de Alagoas, a se filiar ao PSD para ser uma das opções da Frente Popular à prefeitura de Floresta (PE) em 2016.

O fato é que a atual prefeita Rorró Maniçoba (PSB) não faria objeções ao nome dele. A ficha foi abonada no DF pelo ministro Gilberto Kassab.

Audiência pública nesta sexta-feira em Floresta debaterá prioridades da Administração Municipal para 2016

rorró e equipeSerá realizada nesta sexta-feira (24), no Plenário da Câmara de Vereadores de Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, a partir das 9h, uma Audiência Pública da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2016. O evento será realizado pela prefeitura municipal.

A reunião cumpre a Lei Complementar Federal nº 101/200, conhecida com Lei de Responsabilidade Fiscal. A Audiência é aberta ao público. “Contamos com a participação da sociedade, sendo uma das melhores formas de exercer a cidadania e participar da gestão municipal. É muito importante que os florestanos compareçam a este evento, onde poderemos debater e juntos construir esse documento“, ressaltou a prefeita Rorró Maniçoba.

Antes da Audiência, a prefeita fez diversas reuniões com os Secretários Municipais para avaliações das ações previstas na LDO 2015 e para elaboração de proposições que deverão ser apresentadas ao público durante o encontro.

Sobre a LDO

A LDO faz parte das Bases Legais do Planejamento Governamental, como instrumento para orientar a elaboração da Lei de Orçamento Anual (LOA) do exercício financeiro subsequente. Nela estarão prioridades da Administração Pública Municipal para 2016. (foto/divulgação)

Prefeita de Floresta participa de debate sobre Educação em programa de TV em São Paulo

[slider id=”rorro-no-roda-viva”]

A prefeita de Floresta (PE), Sertão de Itaparica, Rorró Maniçoba (PSB), esteve esta semana em São Paulo para participar da gravação de uma entrevista de TV (ainda sem data definida para veiculação), cujo entrevistado foi o diretor de governo do Banco do Brasil, Jânio Endo Macedo.

Rorró Maniçoba foi a única representante mulher que esteve junto com outros quatro prefeitos das cidades de Blumenau, em Santa Catarina; Ilhéus, na Bahia; Anápolis, em Goiás; e Bebedouro, em São Paulo.

O programa é uma versão corporativa do “Roda Viva”, exibido pela TV Cultura. O tema do programa foi “O Portal UniBB – Setor Público”. O Portal Universidade Corporativa do Banco do Brasil reforça o potencial do ensino a Distância. Além de debater o assunto, Rorró mostrou a realidade da educação no estado de Pernambuco.

Prefeita de Floresta aproveita visita de Câmara e faz listão de pedidos

FLOA prefeita de Floresta, Rorró Maniçoba (PSB), caprichou nos pleitos encaminhados, ontem (19), ao governador Paulo Câmara, que esteve no município dando continuidade ao programa ‘Todos por Pernambuco. Rorró enumerou nada menos do que 25 reivindicações, citando uma a uma no seu discurso.

No nosso município é carente de tudo e não poderíamos ter perdido a oportunidade“, disse Rorró, que acabou arrancando aplausos da plateia na medida em que lia o seu listão de pedidos. (com a colaboração de Anchieta Santos)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br