Superintendente minimiza situação do HU e diz que denúncias são “descabidas”

GEDC0229Diferente do que mostram as denúncias diárias na imprensa local, o superintendente do Hospital Universitário (HU) da Univasf, Ricardo Pernambuco, garante que a unidade tem prestado um atendimento “totalmente  satisfatório” à população.

Presente na audiência pública que discutiu ontem (16) a rede de saúde integrada Pernambuco/Bahia (PE-BA) na Casa Plínio Amorim, o superintendente garantiu que a unidade dispõe de todos os insumos necessários e que o único entrave na unidade seria a falta de anestesistas.

Nós precisamos de dezoito anestesistas e só estamos com doze, e isso provoca um atraso no atendimento. Peço aos parlamentares que antes de ouvirem as queixas nos procurem, que nós teremos prazer de esclarecer tudo para evitar algumas informações completamente descabidas do que é a realidade do hospital”, disse.

Ricardo informou ainda sobre o crescimento exorbitante no número de acidentes de moto na região que, segundo ele, inviabiliza o atendimento na unidade. Segundo o superintendente, nos últimos meses os acidentes envolvendo motocicletas tiveram crescimento de 120%.

Em janeiro deste ano aconteceram mais de 150 acidentes em Petrolina. Em agosto este número já estava em 300. Os acidentes de moto hoje são o grande problema do nosso hospital. Nós tivemos um aumento no número de acidentes em 120%. Se nós não resolvermos a questão dos acidentes de moto nesta região, nós nunca teremos um atendimento adequado. Este crescimento no número de acidentes de moto inviabiliza o atendimento em  qualquer hospital deste país”, finalizou o superintende.

Comentário Meu:

O Hospital  que Dr.Ricardo Pernambuco se refere não deve ser o mesmo que as pessoas ficam cerca de quinze dias com fraturas e não são cirurgiadas. Também deve ser mentira de tanta gente que nunca tem equipe pronta para cirurgias. Acho que o Hospital Universitário deve mesmo ter problemas de recursos, falta de insumos e outras prioridades, mas está claro que falta gestão e sensibilidade por muita gente que tem lá. Na verdade isso nem parece a poeira do padrão Fifa prometido pelo reitor Julianelli Tolentino, preocupado em se reeleger em seu posto.

Essa crítica só é dirigida a quem não tem compromisso, pois registramos dezenas de pessoas bem intencionadas e comprometidas com o produto final: vidas humanas.

HU em Petrolina quebra recorde de cirurgias

hutEm meio às reclamações rotineiras, a direção do Hospital Universitário (HU) Doutor Washington Antônio de Barros, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, encontrou um motivo para festejar. A unidade médica bateu, no mês de maio, mais um recorde de cirurgias. Segundo a assessoria, foram 392 intervenções ao longo dos 31 dias, destacando que durante o ano de 2014, a média foi de 328 cirurgias por mês.

O desempenho tem como destaque as neurocirurgias, que tiveram um aumento de 111% em intervenções. “Esse número é resultado de muito trabalho, dedicação, maior eficiência da equipe, rotatividade dos leitos e suprimento de insumos para realização dos procedimentos”, destacou o superintendente do HU, Ricardo Pernambuco.

Referência regional em ortopedia, traumatologia, neurocirurgia, hepatologia, vascular e clínica médica, atualmente, o HU conta, ainda, com outras 14 especialidades. Com um perfil assistencial de hospital geral de média e alta complexidade, a unidade médica – que é filiada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), atende a 55 municípios da Região Interestadual do Médio São Francisco, localizados nos estados de Pernambuco e Bahia, com aproximadamente 1,9 milhões de habitantes.

Aprovado em concurso da EBSERH denuncia irregularidades na contratação para HU e superintendente rebate acusações

Hospital UniversitárioMais uma vez a empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e o Hospital Universitário (HU) de Petrolina são alvo de denúncia. Agora, a reclamação parte de um técnico de enfermagem aprovado em concurso para o HU.

De acordo com Ulysses Coelho, “ao invés de chamar os aprovados, a EBSERH estaria, através da Intelit (empresa sediada em Brasília e com filial em Petrolina), fazendo um contrato temporário para provimento das vagas por quatro meses.

Ainda de acordo com Ulysses, aqueles que se dedicaram ao certame e demonstraram os conhecimentos exigidos estão sendo preteridos, possivelmente, em detrimento de pessoas alheias ao concurso. “O prazo de validade do concurso está passando e existem pessoas para serem chamadas”, disse.

Resposta

A reportagem do Blog entrou em contato com o superintendente do HU, Ricardo Pernambuco, e foi informado que a denúncia não passa de uma maneira que algumas pessoas encontraram para tentar denegrir a imagem do hospital. “É uma mentira. O HU está chamando todos os concursados no tempo certo, como consta no Edital”, disse ele, ressaltando que 115 aprovados já foram chamados.

Já foram convocados 115 [aprovados] e o restante será chamado nos próximos meses. Ainda faltam quatro chamadas e cerca de 400 aprovados que restam serão convocados, sim”, ressaltou Ricardo Pernambuco, admitindo que o hospital contrata outros profissionais que não são concursados, “mas essas contratações são apenas para preencher vagas, para que o hospital não fique sem atendimento e isso não infringe nenhuma lei”, finalizou.

Por Duda Oliveira

Reunião discute permanência dos servidores municipais no HU e repasse de R$ 1 milhão aprovado pela Câmara

reuniãoUma reunião realizada ontem (2) entre a secretária de Saúde de Petrolina, Lucia Giesta, o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino, e o superintendente do Hospital Universitário (HU), Ricardo Pernambuco, discutiu a permanência dos servidores municipais no hospital e o repasse de R$ 1 milhão aprovado pela Câmara de Vereadores, por meio de projeto de lei  do Executivo aprovado no final do ano pela Câmara de Vereadores.

Estamos iniciando a gestão com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e, neste primeiro momento, é preciso a renovação do termo aditivo de convênio para que os servidores do município permaneçam no HU até a gestão plena da empresa. E, diante disso, a gestão nos deu total apoio”, disse Julianeli.

O recurso de R$ 1 milhão será usado para abastecer o hospital com insumos e deve ser transferido em breve. “Estamos alinhando a melhor forma para transferência do recurso que será aplicado o mais rápido possível, para abastecimento com insumos“, complementou o reitor.

Também participaram da reunião o Subprocurador Rafael Nogueira e equipe gestora do hospital. (foto/divulgação)

Parceria entre Hospital Universitário e Prefeitura de Petrolina vai auxiliar no atendimento à população

reunião lossio e dr.Ricardo HUApós muita polêmica nos últimos dias, o Hospital Universitário terá o apoio da prefeitura de Petrolina para normalizar os serviços à população.

Na manhã desta quarta– feira (19), o prefeito Julio Lossio se reuniu com o superintendente do HU, Ricardo Pernambuco. O objetivo  foi estabelecer uma parceria entre a unidade médica e a prefeitura municipal, em prol da melhoria nos atendimentos .

No encontro ficou determinado pelo prefeito que  a Secretaria Municipal de Finanças dará aporte financeiro ao HU para compra de insumos. Segundo Lossio, “não é hora de reclamar, é hora de ajudar, para que a população que precisa do hospital não seja prejudicada “. O prefeito sugere, ainda,  que o governo do estado entre com uma contrapartida. As informações são da assessoria da PMP. (foto/divulgação)

Hospital de Ensino tem novo superintendente

Ricardo Pernambuco_foto UnivasfO médico hepatologista José Ricardo Barros Pernambuco (foto) foi nomeado para o cargo de superintendente do Hospital de Ensino Doutor Washington Antônio de Barros, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). A portaria n°18 contendo a nomeação de Pernambuco foi publicada na última semana, no Boletim de Serviço da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), empresa pública com a qual a Univasf assinou o contrato de parceria no início deste mês para a gestão da unidade.

Esta nomeação é o primeiro passo para o início de uma fase de gestão compartilhada entre a empresa e o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), atual gestor do hospital em Petrolina. Ainda serão nomeados três gerentes que, junto com o superintendente, irão compor a equipe gestora da  unidade hospitalar.

Satisfeito com o convite para ocupar a superintendência, Pernambuco tem uma longa relação com o hospital, pois atua como médico da unidade de saúde há quatro anos. Ele já ocupou os cargos de coordenador de Ensino e Pesquisa e de diretor médico do então Hospital de Urgências e Traumas (HUT).

“Nosso principal foco estará voltado para transformar o HU num hospital de ensino e pesquisa, para proporcionar uma melhor qualidade de ensino não só para os estudantes de Medicina, mas de todos os cursos da área de saúde. Fazendo isso, estaremos também aumentando a qualidade no atendimento à população, pois são dois aspectos indissociáveis”, adiantou.

Qualificação

Segundo o reitor da Univasf, Julianeli Tolentino, Ricardo Pernambuco já demonstrou tenacidade e habilidade na implementação de políticas para melhorar a qualidade do serviço oferecido pelo antigo HUT.

“É um profissional que reúne todas as características necessárias para que possamos, juntamente com a equipe da EBSERH, realizar o planejamento estratégico para o hospital e, de tal forma, viabilizar as condições necessárias para o bom funcionamento daquela unidade hospitalar, qualificando o serviço, a formação dos estudantes, inserindo e consolidando ações voltadas para o desenvolvimento de atividades de pesquisa e extensão”, ressaltou.

Formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Ricardo Pernambuco tem doutorado em Ciências Morfofuncionais pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado na Unidade de Fígado do King’s College Hospital, da Universidade de Londres. Também tem o título de especialista em Gastroenterologia, Hepatologia e Laparoscopia. (Fonte/foto: Ascom Univasf)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br