Senadora baiana alerta ministro da Integração para revitalização do São Francisco

Vice-presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional do Senado, Lídice da Mata (PSB-BA) chamou a atenção do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, para a revitalização do Rio São Francisco. Durante audiência realizada nesta quarta-feira (5), cujo objetivo foi apresentar aos parlamentares as diretrizes da Pasta para os próximos dois anos, Lídice disse que sem a melhoria da qualidade da água do rio, a transposição não cumprirá sua função.

A presidente da Comissão, senadora Fátima Bezerra (PT-RN), lembrou que o assunto será tema de outra audiência pública da CDR, também com a participação do ministro, para detalhar o projeto ‘Novo Chico’, que pretende revitalizar o rio. O pedido dessa nova audiência partiu da senadora baiana, a quem o ministro, durante o encontro desta quarta, elogiou a iniciativa e confirmou participar em breve.

Lídice é autora do projeto de lei PLS 86/2015, aprovado em 2015 em decisão terminativa pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado, e prevê que o Programa de Revitalização do São Francisco se torne uma política pública mais consistente. Com este projeto, a senadora quer fazer constar em lei princípios, objetivos e ações prioritárias para revitalizar a bacia, por meio de ações coordenadas.

Ela também incluiu, na proposta, a previsão de criação de órgãos específicos para a gestão de recursos hídricos nos governos dos estados e nas prefeituras de municípios cortados pelo rio. O projeto determina, ainda, que os recursos arrecadados com a cobrança pelo uso da água do Velho Chico sejam aplicados, prioritariamente, na recuperação de áreas degradadas. Também estabelece que sejam criadas ou ampliadas unidades de conservação em áreas essenciais para a produção de água na bacia hidrográfica. O PLS 86/2015 encontra-se em análise na Câmara dos Deputados. (foto/assessoria divulgação)

 

 

Prefeito lança programa para revitalizar Rio São Francisco e avançar na implantação do terminal fluvial de Petrolina

A Prefeitura de Petrolina iniciou nesta segunda-feira (20) ação de remoção de 3.500 toneladas de baronesas e resíduos do Rio São Francisco. A ação integra o projeto Orla Nossa, que desenvolverá, durante os próximos meses, um conjunto de atividades para a preservação do ecossistema do Velho Chico.  A retirada das baronesas está previsto para ocorrer nos próximos dois meses. (mais…)

Revitalização de antiga Estação Ferroviária do Piranga, em Juazeiro, começa a dar sinais de estar próxima

Recentemente a Prefeitura de Juazeiro (BA) informou que a antiga Estação Ferroviária do Bairro Piranga será transformada no Museu do Trabalhador Ferroviário. A  atual administração também disse já ter assinado convênio com o Ministério Público do Trabalho (MPT), que  prevê a reforma da antiga estação para a implantação do auditório e Centro de Memória/Museu com recursos do MPT e gestão municipal. Ao lado do museu serão construídas as sedes do MPT e da Justiça Federal. Quem passou pelo local nos últimos dias pôde perceber que o prédio foi cercado com tapumes. No entanto, a prefeitura ainda não informou quando as obras começarão.

A intenção é fazer com a antiga estação se torne um Centro Administrativo Federal e que o município ganhe um equipamento na questão de acessos aos serviços federais que serão instalados, bem como na cultura e no turismo, com a implantação do museu. Vale frisar que aquele espaço está abandonado há anos e sua revitalização é uma reivindicação antiga da população.

Proposta da Bahia para revitalização do São Francisco está sob análise do governo federal

A revitalização é a solução para que o Rio São Francisco, um dos mais importantes cursos d’água do Brasil e da América do Sul, continue vivo. Apesar de ser consenso entre os entes federados (Estados e União), muitos passos ainda precisam ser dados para o implemento de ações. Atento à emergência, o Governo da Bahia formou um Grupo de Trabalho (GT) pelo São Francisco, coordenado pela Casa Civil do Estado, e o resultado de um planejamento minucioso foi apresentado ao governo federal, que realiza a análise do material.

A Bacia do Rio São Francisco possui 48% da área em território baiano e aguarda definição do valor de recursos federais que serão aplicados no Estado. As ações propostas totalizam R$ 1,2 bilhão, com previsão de implementação até 2026, em curto, médio e longo prazo. A expectativa é que o governo federal inclua o planejamento do Estado no programa de revitalização, rebatizado como ‘Novo Chico’.

Ao explicar o trabalho do GT, o representante do Governo do Estado em Brasília, Jonas Paulo, reforça o protagonismo baiano em levar ao conhecimento federal todo o planejamento que envolve diferentes eixos, a exemplo de Saneamento e Controle da Poluição, Gestão das Águas, Economias Sustentáveis, Proteção de Recursos Naturais e Planejamento e Monitoramento. “A Bahia é responsável por 28% das águas do São Francisco e tem o maior reservatório, que é Sobradinho. Tomamos a iniciativa porque temos uma responsabilidade enorme com o rio e com a população que dele sobrevive”, afirma Jonas Paulo.

Um dos destaques apontados pelo plano baiano é a situação crítica das bacias dos Rios Corrente e Paramirim, que abastecem o Velho Chico. O representante da Bahia em Brasília pontua que “sem afluentes, o Velho Chico seca”. O anúncio federal sobre a revitalização na Bahia e demais Estados banhados pelo rio está previsto para o fim deste mês.

Petrolina prepara diagnóstico de monumentos turísticos para processo de revitalização

Ponto de referência para o turismo de Petrolina, o Bodódromo foi o primeiro local a receber a visita da equipe da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes de Petrolina, que realiza um levantamento sobre a situação dos monumentos da cidade. A equipe percorreu vários pontos da área urbana nesta quarta-feira (1) para identificar detalhes como deterioração, identificação com o nome do autor da obra, data – entre outras características que precisam estarem registradas nos monumentos.

O diretor de Turismo de Petrolina, Marcus Pamponet, que acompanhou todo o trabalho, explica que o objetivo é fazer um diagnóstico do estado geral dos monumentos e assim planejar ações de melhorias. “Nossa intenção é atualizar as informações para levantar as necessidades de cada monumento e assim buscar garantir as melhorias destes espaços que têm relevância turística e cultural para Petrolina”, disse Marcos.

O diagnóstico já foi realizado em cerca de 20 monumentos: Carrancas da Praça Celestino Gomes; Encruzilhada do Progresso; Monumento do Centenário; A Bíblia; e Os Sete Ícones do Nordeste. Além de registrar a situação dos monumentos, o grupo também está criando um acervo fotográfico o qual será incluído posteriormente em roteiros turísticos. “Queremos incentivar a visitação turística aos atrativos e monumentos da cidade. A equipe prosseguirá com o trabalho de diagnóstico”, concluiu o gestor. (fonte/foto: Ascom PMP)

Desafios dos Jardins Botânicos no Século XXI serão tema de palestra amanhã em Petrolina

O Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) promoverá uma palestra nesta quarta-feira (1º/02), no Auditório da Biblioteca do Campus Petrolina Centro, sobre a revitalização do Jardim Botânico do Recife.

A palestra, intitulada “Desafios dos Jardins Botânicos no Século XXI”, será ministrada pelo biólogo Jefferson Maciel e terá início às 19h.

Quem for ao local vai poder conferir detalhes da revitalização e o palestrante ainda vai falar sobre paisagismo, educação ambiental, além de diversos outros assuntos relacionados à área. O evento é aberto ao público em geral. Quem deseja participar não precisa realizar inscrição. Outras informações podem ser obtidas através do telefone (81) 99932-9640 (também é WhatsApp).

Parque Lagoa de Calú, em Juazeiro, passará por revitalização

O Parque Lagoa de Calú, em Juazeiro (BA), passará por uma revitalização completa. A informação é da Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano (Sedur) do município. “Agora estamos dando início a recuperação das praças e espaços públicos. O projeto[de revitalização da Lagoa] já está pronto e será iniciado em breve”, destacou o secretário Anderson Alves.

A arquiteta da Sedur, Thayse Barros, contou que  o projeto prevê a recuperação de toda a estrutura e a troca do que não tiver condições de recuperação.”Traremos ainda uma novidade, que é a implantação de uma academia da saúde. Também vamos investir no plantio de árvores altas, com copas frondosas para que o parque tenha mais sombra e com isso a população tenha mais conforto e um ambiente mais aprazível”, destacou.

Orla fluvial de Santa Maria da Boa Vista será revitalizada

O Governo de Pernambuco abriu nesta terça-feira (24) a licitação que definirá a empresa responsável pelo serviço de revitalização da orla fluvial de Santa Maria da Boa Vista (PE), Sertão do São Francisco.

A vencedora da licitação que realizará os trabalhos será conhecida em fevereiro. Os investimentos são de mais de R$ 1,7 milhão. A revitalização da orla vai contemplar equipamentos de lazer, além de melhorar a acessibilidade e o turismo no local.

O deputado estadual Lucas Ramos, que atuou junto à Secretaria Estadual de Turismo, Esportes e Lazer para destinar os recursos necessários à revitalização, não escondeu sua alegria com a notícia. “Estamos felizes hoje pela abertura do processo licitatório e vamos ficar ainda mais alegres quando a nova orla for entregue, deixando Santa Maria ainda mais bonita”, comemorou Lucas.

O edital está disponível na Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco e pode ser acessado pelo endereço www.setur.pe.gov.br. As informações são da assessoria do deputado. (foto/reprodução)

Orla de Juazeiro passará por processo de revitalização

Uma parceria entre as Secretarias de Cultura, Turismo e Esporte, Serviços Públicos, Meio Ambiente e Ordenamento Urbano, além da de Obras, vai realizar um projeto de revitalização da Orla de Juazeiro (BA) para dar mais visibilidade ao Rio São Francisco – o maior cartão postal da cidade. Os serviços tiveram início nesta quarta-feira (11).

Com autorização dada pela gerência de fiscalização ambiental da prefeitura, as árvores da espécie algaroba já começaram a ser derrubadas. Elas serão substituídas por mata ciliar. Outras espécies de árvores estão sendo podadas. A medida trará também  mais segurança aos frequentadores da Orla. O objetivo da equipe é terminar os serviços antes do Carnaval. (foto/divulgação)

Governo federal explica andamento do Programa ‘Novo Chico’

plenaria-cbhsf

As ações previstas pelo novo programa de revitalização da bacia do São Francisco, intitulado “Novo Chico”, foi apresentado pelo governo federal durante a programação do primeiro dia da 31ª Plenária Ordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), iniciada ontem (1º) e que acontece até hoje (2), na cidade de Penedo (AL), às margens do Velho Chico.

O projeto prevê investimentos da ordem de R$ 900 milhões até 2019 em iniciativas prioritárias de conclusão das obras de abastecimento d’água e de esgotamento sanitário, atualmente paradas ou em execução na bacia. Serão executados ainda serviços de requalificação de áreas degradadas e proteção de nascentes. O projeto é um anseio antigo da população do Velho Chico, que sofre os efeitos de uma severa seca em todo o seu território.

Apresentado pela presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, este novo momento da revitalização vem para reforçar os investimentos de R$ 2,5 bilhões já realizados pela instituição na preservação, conservação e recuperação da oferta de hídrica. Para ela, sem a parceria de todos os atores não se chegará ao objetivo final que é o aumento da qualidade e quantidade da água. “Eu viro carranca pra Defender o Velho Chico e devemos todos virar carranca pra defender também”, conclamou ela, em alusão ao mote da campanha implementada em todo o território sanfranciscano pelo CBHSF, desde 2014.

Também presente à reunião, o representante do Ministério do Meio Ambiente, Henrique Veiga, lembrou que o estudo de macro-zoneamento econômico da bacia, atualmente sendo viabilizado pelo órgão, ajudará bastante no trabalho da revitalização. “O instrumento, previsto para ter conclusão em 2018, cruzará diversas informações das bacias hidrográficas afluentes do Velho Chico, apontando as suas vulnerabilidades. Tudo isso aliado, claro, também ao Plano de Bacia”, afirmou. (Com informações do CBHSF/foto divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br