Projeto ‘O Sertão Vai Virar Mar’ aporta em Pernambuco e registra as tradições sertanejas

O Projeto “O Sertão Vai Virar Mar” estará em expedição por Pernambuco entre os dias 17 e 26 de março, produzindo material audiovisual que resgata tradição, cultura, arte, belezas naturais, folclore e depoimentos sobre a temática Água. A ação visa a sensibilizar a população sobre as tradições locais.

Assim como sugere o nome, a iniciativa começa pelo sertão pernambucano e vai até o litoral do Estado. A viagem terá início em Petrolina, passando em sua primeira fase por Salgueiro, Serra Talhada, Floresta, Itacuruba, Petrolândia, Tacaratu, Garanhuns, Caruaru, Bezerros, Ponta de Pedras, chegando a Olinda e Recife.

Haverá mais 2 fases, com passagem por outras Regiões de Desenvolvimento do Estado. Idealizadora e curadora do projeto, a premiada fotógrafa Patrícia Patriota ficará responsável pelos registros em vídeo e fotografia.

A expedição, que se trata de um projeto independente, conta também com a presença de Patrícia Xavier, gestora ambiental, além do acolhimento de importantes atores locais das comunidades a serem visitadas. (Foto: Ilustração)

Resgate do carnaval em Santa Maria da Boa Vista tem balanço positivo

Foram somente dois dias de folia, mas que encheram os foliões de Santa Maria da Bos Vista de muita alegria.   Devido à crise  o carnaval na cidade foi menor, sem exageros nas contratações das atrações e nem na decoração do circuito.O prefeito Humberto Mendes (PTB) está arrumando a casa, mas fez questão de organizar uma festa bonita para os boavistanos e visitantes.

“Fizemos uma festa simples, mas que foi feita para o povo”, registrou o gestor. A presença dos blocos e troças nas ruas, provou que o povo de Santa Maria estava com saudade da folia de Momo. Conforme o prefeito, os foliões fizeram questão de vestir a fantasia e brincar com total espírito carnavalesco.

“A Prefeitura organizou a festa com atrações locais e artistas já consolidados na região como o cantor Alan Cleber. As orquestras de frevo, marcaram presença de boataram todo mundo pra frevar nas ruas históricas de nossa cidade. Vamos organizar para ano que vem promover um carnaval ainda mais bonito em Santa Maria da Boa Vistas”, concluiu o prefeito. (Foto: Ascom Prefeitura)

 

Cemafauna realiza soltura de animais em reserva ambiental no norte da Bahia e captura felino em Petrolina

soltura de animaisVários animais que estavam sob cuidados no Centro de Triagem de Animais Silvestres do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna Caatinga) voltaram à vida livre nessa quinta-feira (16). A médica veterinária Gabriela Felix acompanhada pelo engenheiro florestal Josemário Matos, da unidade regional do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) em Juazeiro realizaram mais uma missão de soltura.

Entre os animais que foram soltos estavam: Trinca-ferro, azulão, pássaro preto, coleirinho, cabeça-vermelha e sofrê e outras diversas espécies, além de uma fêmea jovem de cachorro-do-mato.

A unidade de conservação escolhida foi o Parque Estadual das Sete Passagens em Miguel Calmon, norte da Bahia, que conta com uma área de 2.821 hectares de vasta beleza e rico bioma da caatinga e um remanescente de mata atlântica. As aves são de procedência de apreensões de órgãos fiscalizadores e a fêmea de cachorro-do-mato chegou ao Centro ainda filhote, em fevereiro de 2014, trazido por técnicos do Projeto Ararinha Azul em Curaçá, também no norte baiano.

Resgate

gato-mouriscoTambém na manhã de ontem, o Centro de Zoonoses do município de Petrolina solicitou o resgate de um Puma yagouaroundi, popularmente chamado como gato-mourisco, que havia sido atropelado nas proximidades do Núcleo 9 (N-9) do Perímetro Irrigado Senador Nilo Coelho, zona rural do município.

O indivíduo, que consta na lista de animais ameaçados de extinção, apresentava fratura no fêmur esquerdo, foi recolhido do local do acidente e trazido ao Centro de Triagem de Animais Silvestres do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna Caatinga), onde passou por cuidados veterinários e ficará na unidade até sua recuperação completa, o que lhe custará mais de 90 dias até que possa voltar para a natureza. (fotos/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br