Reitor da UPE garante autorização de novo concurso público para técnicos administrativos; há vagas para Sertão

Após diversas negociações com Governo do Estado, o reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Professor Pedro Falcão, garantiu a realização de concurso público para o preenchimento de 270 vagas para servidores técnicos administrativos. O anúncio aconteceu na última quinta-feira (6), durante a inauguração de prédio com 16 salas de aula do campus da UPE em Garanhuns. O certame, segundo informações da assessoria, tem vagas para o Sertão – incluindo Petrolina (8 para nível superior e 8 para médio), Arcoverde (4 para superior e 4 para médio), Salgueiro (2 para superior e 3 para médio) e Serra Talhada (5 para superior e 3 para médio).

A decisão por um novo concurso foi tomada pelo governo com base em três principais fatores: a interiorização da UPE, que ampliou a quantidade de unidades de ensino e de cursos, gerando a necessidade de mais servidores para atuarem nas atividades de apoio; o preenchimento de vagas geradas por aposentadorias e falecimento de servidores; e devido ao número de servidores técnicos administrativos abaixo do preconizado pelo Ministério da Educação (MEC), o que interfere negativamente nos indicadores de educação.

Para o reitor da UPE, a autorização é um excelente sinal. “Tendo em vista a atual necessidade da Universidade, o número autorizado para nomeação ainda não é o suficiente, mas já sinaliza a intenção do governo em dar um encaminhamento positivo em solucionar a questão, mesmo diante do momento de crise que estamos enfrentando”, ressaltou.

A seleção terá 128 vagas para Analista em Gestão Universitária (nível superior), com salário base no valor de R$ 2.605,45, e 142 para o cargo de Assistente em Gestão (nível médio), com vencimento base no valor de R$ 1.157,98.

O certame fará a seleção para o provimento das seguintes funções: administrador, advogado, analista de sistemas, assistente social, bibliotecário, biomédico, contador, biólogo, engenheiro, fisioterapeuta, pedagogo, psicólogo, secretária executiva, terapeuta ocupacional e tradutor, todos para nível superior.

Já para o nível médio as funções são: assistente administrativo, técnico administrativo, técnico em contabilidade, técnico em arquivo, técnico em informática, técnico em saúde bucal, técnico de laboratório, técnico em secretariado, técnico de enfermagem, técnico em edificações, técnico em radiologia e atendente de clínica odontológica. O reitor da UPE, informou, ainda, que o edital deverá ser publicado em breve e que essa medida é um reforço para o funcionamento das atividades da Universidade.

Custo

A deliberação do concurso terá um custo anual, incluindo encargos, de mais de R$ 8 milhões para o Estado. O último concurso para servidores da UPE aconteceu em 2012, com apenas 50 vagas disponibilizadas apenas para as unidades de educação da Universidade no interior. (com informações da assessoria de imprensa da UPE)

Vídeo Blog: Reitor manifesta apoio a projeto de extensão da Univasf para Salgueiro

Reitor da Univasf vai agradecer a Lossio por parceria com Prefeitura de Petrolina

Na reta final de encerrar o mandato, o prefeito de Petrolina, Julio Lossio, recebeu na tarde de ontem (27) em seu gabinete o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). (mais…)

Estudantes acampados na UPE Petrolina exigem presença do reitor para próxima assembleia do movimento

Universidade de Pernambuco UPEOs estudantes da Universidade de Pernambuco (UPE) em Petrolina, que desde o último 11 de outubro acampam no campus em protesto contra as mudanças propostas pelo Governo Temer em áreas fundamentais do país (entre elas a educação), querem a presença do reitor Pedro Falcão para a próxima assembleia do Movimento “#ocUPE’.

Em nota enviada a este Blog, os estudantes informaram que na última assembleia, ocorrida dia 31 de outubro, o movimento deliberou pela continuidade da ocupação e pela convocação do reitor para a próxima reunião, marcada para esta segunda-feira (7).

“A presença do senhor Pedro Falcão é de extrema importância, uma vez que existem pautas que são específicas do campus e que só podem ser tratadas com ele. Diante destas reivindicações, a comunidade acadêmica exige uma resposta da reitoria”, afirma o movimento. Eles alegam que Falcão “tem sistematicamente se omitido” desse debate, evitando se reunir com os estudantes da UPE em Petrolina, uma vez que havia confirmado presença para um evento acadêmico no campus, no último dia 13 de outubro, e desmarcou a visita.

Na última contagem realizada dia 28 de outubro, 1.127 escolas e mais de 123 universidades estão ocupadas em todo o país, em protesto contra a atual PEC 55, anteriormente conhecida por PEC 241. No Vale do São Francisco, já são quatro universidades (UPE, Uneb, Univasf–CCA e Univasf Juazeiro), dois institutos federais (IFBA e IF Sertão-PE) e uma escola de ensino médio – a Antônio Padilha, no Bairro José e Maria.

Julianeli Tolentino tomará posse para segundo mandato à frente da Univasf

Julianeli TolentinoO reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino, será reconduzido ao cargo para o segundo mandato como dirigente da instituição no quadriênio 2016-2020. O ato de nomeação pela presidente Dilma Rouseff foi publicado no último dia 29 de março, no Diário Oficial da União (DOU).

A cerimônia de posse acontece em Brasília, no Edifício Sede do Ministério da Educação (MEC), nesta quarta-feira (6), às 15h.

O evento, que será presidido pelo ministro da Educação Aloizio Mercadante, poderá ser acompanhado pela Internet, com transmissão ao vivo da TV Caatinga.

Eleição para reitor do IF Sertão-PE dá vitória a professora Leopoldina Veras

leopoldina verasO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) será comandada por uma mulher. A Professora Leopoldina Veras derrotou seu colega Erbs Cintra na disputa pela Reitoria da instituição.

A eleição ocorreu durante todo o dia de ontem (16). Ao programa ‘Manhã no Vale’, da Rádio Jornal, Leopoldina informou que o resultado lhe dá uma vitória de 54% dos votos válidos, contra 46% de Erbs.

Vídeo Blog: Reitor da Univasf fala de sua reeleição

Em Petrolina para mais uma Agenda 40, FBC e Miguel Coelho têm dia de compromissos com reitor reeleito e STR

FBC e miguel em Petrolina 2

O senador Fernando Bezerra Coelho e um dos seus filhos, deputado estadual Miguel Coelho, tiveram uma agenda cheia na manhã desta sexta-feira (27) em Petrolina, onde participarão amanhã (28), no bairro José e Maria, da terceira Agenda 40 do PSB. (mais…)

Comissão homologa chapas de candidatos a reitor e vice da Univasf

UnivasfA comissão coordenadora da Pesquisa Eleitoral Informal 2015, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), divulgou na manhã de ontem (28), a homologação das chapas inscritas para concorrer aos cargos de reitor e vice-reitor para o quadriênio 2016-2020. A relação de chapas participantes e todos os outros documentos referentes à pesquisa estão disponíveis na página do processo eleitoral.

O procedimento obedece ao Artigo 100, parágrafo 10º, da norma que regulamenta o Processo de Consulta Eleitoral Informal 2015.

As chapas confirmadas são as seguintes:

Chapa 1 – ‘Profissionalismo e União’

Candidato a reitor: Ferdinando Oliveira Carvalho/candidato a vice-reitor: José de Castro Silva;

Chapa 2 – ‘Somos Univasf’

Candidato a reitor: Acácio Figueiredo Neto/candidato a vice-reitor: Marcelo Domingues Faria;

Chapa 3 – ‘Fortalecendo Ações Plurais e Democráticas’

Candidato a reitor: Julianeli Tolentino de Lima/candidato a vice-reitor: Telio Nobre Leite;

Chapa 4 – ‘Rede Valorização’

Candidato a reitor: Luiz Alberto Valotta/candidato a vice-reitor: José́ Jaime Freitas Macedo.

Vereador detona reitor da Univasf: “Foge do debate vergonhosamente”

cancãoO vereador Ronaldo Cancão (PSL) criticou duramente a ausência do reitor da Univasf, Julianelli Tolentino, durante a audiência pública para tratar da saúde no Vale do São Francisco na última quarta-feira (16). O vereador não perdoou, e voltou a soltar o verbo contra o reitor, que segundo ele, só teria marcado presença na Casa Plínio Amorim quando queria que a Univasf assumisse o antigo Hospital de Traumas.

“Ele sempre foge de sua responsabilidade, só manda porta vozSó apareceu aqui para pedir para que votássemos para que a Univasf assumisse o Hospital de Traumas. Ele não assume suas responsabilidades e foge do debate vergonhosamente”, acusou.

Reitor da Univasf é homenageado com Título de Cidadão Juazeirense

julianeli recebe título de cidadão juazeirense2O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino de Lima, foi condecorado com Título de Cidadão Juazeirense, em sessão solene realizada ontem (5) na Câmara de Vereadores de Juazeiro (BA). A outorga do titulo foi com base na resolução nº 14, de 2014 promulgada pelo então presidente da Casa, o vereador Pedro Alcântara Filho (PP).

A comenda foi proposta pelo ex-vereador e atual deputado estadual Crisóstomo Lima ‘Zó’ (representado na solenidade pelo vereador Agnaldo Meira), em reconhecimento aos esforços do acadêmico para o fortalecimento e ampliação da universidade, promovendo o desenvolvimento regional através da educação superior.

Essa é uma homenagem à Univasf, que é motivo de orgulho para os baianos e para os juazeirenses. Meu agradecimento a este reconhecimento ao então vereador Crisóstomo Lima também é extensivo a todo o plenário desta conceituada Casa que aprovou essa homenagem”, declarou o reitor.

Além dos vereadores, participaram do evento o prefeito Isaac Carvalho, o secretário de Administração de Petrolina, Josaias Santana – que representou o prefeito Julio Lossio -, e o vice-reitor da Univasf, Télio Nobre Leite, além de outras autoridades políticas e do setor educacional. (foto: Joselito Tavares/divulgação)

Alvorlande quer reitor da Univasf na Casa Plínio para dar explicações sobre supostas irregularidades referentes ao HU

alvorlandeO reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino, será convocado pela Casa Plínio Amorim a dar explicações sobre as supostas irregularidades referentes ao processo de gestão do Hospital Universitário (HU) em Petrolina.

O assunto foi divulgado neste Blog, há duas semanas. Quem está solicitando a presença do reitor à Casa é o vereador Alvorlande Cruz (PRTB). Ele disse à imprensa, ontem (4), que até já enviou oficio à Univasf pedindo a presença de Julianeli na Câmara Municipal.

Reitor da Univasf recebe título de Cidadão Juazeirense nesta quarta-feira

julianeli UnivasfO reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino de Lima, será condecorado pela Casa Aprígio Duarte Filho com o título de Cidadão Juazeirense. A solenidade acontecerá nesta quarta-feira (5), no auditório da Casa Legislativa, localizada no bairro Malhada da Areia, a partir das 18h.

Julianeli é professor da Univasf desde 2005. Tem graduação em Farmácia e Doutorado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Na Univasf, foi coordenador do Colegiado Acadêmico de Ciências Farmacêuticas (CFARM), coordenador do Laboratório de Farmacologia e é membro do Comitê de Ética em Experimentação Animal.

Univasf envia nota esclarecendo denúncias de supostas irregularidades cometidas por reitor em licitações contratuais

Univasf maiorA reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) enviou uma nota de esclarecimento a este Blog sobre as denúncias de supostas irregularidades que o reitor Julianeli Tolentino teria cometido quanto ao processo de licitações contratuais do Hospital Universitário (HU) referentes aos serviços de duas unidades de saúde que atuam em Petrolina.

Confiram a íntegra da nota:

Sobre o caso citado por este blog referente a licitações contratuais do Hospital Universitário (HU), a Reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) comunica que pedidos de informações referentes à contratação de empresas prestadoras de serviços ao HU foram recebidos nesta instituição, a partir do dia 21 de maio – inicialmente pelo Hospital Pro-matre de Juazeiro, e posteriormente pelo senhor identificado como Miécio Maciel da Mota. A universidade atendeu a todas as solicitações que foram protocoladas no sistema e-SIC/Univasf que atende a Lei de Acesso à Informação.

Após recebimento de denúncia encaminhada à Univasf pelo senhor Miécio Maciel da Mota, a Comissão de Habilitação de Empresas do HU-Univasf, no dia 08/06/2015, notificou a empresa CDI para que prestasse os esclarecimentos, e a mesma encaminhou a documentação requerida, na qual consta como representante legal da empresa, desde janeiro de 2015, o senhor Antonio Vinicius Ramalho Leite, conforme cópia da declaração, em anexo.

A Comissão de Fiscalização do Convênio afirma que a Univasf através do Convênio 02/2013 e seus aditivos, outorgou a responsabilidade da Gestão do HU ao ISGH, de 1º de agosto de 2013 a 31 de janeiro de 2015, e neste referido período, cabendo ao ISGH, a responsabilidade da gestão dos contratos firmados com as empresas.

Até o presente momento, a Univasf não foi notificada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).  A respeito do Ofício 12/2015, citado na matéria publicada neste blog, o procurador do Ministério Público de Contas junto ao TCU, em Brasília, encaminhou a documentação à Seccional do TCU no Estado de Pernambuco para análise, sem exame de admissibilidade e mérito.

Sobre as denúncias de supostas irregularidades apresentadas pelo senhor Miécio Maciel da Mota, apuramos que o mesmo já realizou outras denúncias de mesmo teor junto ao Tribunal de Contas do Estado da Bahia em relação à gestão do Hospital Regional de Juazeiro e que estas não foram acatadas pelo órgão (Processo TCE/000923/2009). Desta forma evidencia-se a necessidade de se ter cautela até que as instituições competentes se pronunciem. Nesta perspectiva, a Univasf aguarda a análise do mérito da denúncia junto ao Secex-PE (Secretaria de Controle Externo do Estado de Pernambuco) contra o CDI, e informa que o Hospital Memorial de Petrolina não prestou serviços ao HU.

Univasf/Reitoria

A universidade também enviou uma documentação sobre o fato, que pode ser conferida no seguinte link: 31_07.15_ANEXOS_Ao Blog Carlos Britto.

TCU multa Julianeli por supostas irregularidades em processo de gestão do HU, mas reitor vai recorrer

Julianeli UnivasfO reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Julianeli Tolentino, foi multado em R$ 25 mil pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por supostas irregularidades no processo de chamamento público no qual saiu vencedor o Instituto de saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), que administrou o Hospital Universitário (HU) de Petrolina até a chegada da Empresa Brasileira de serviços Hospitalares (EBSERH).

Na decisão, já publicada no Diário Oficial da União (DOU), outros servidores da Univasf que faziam parte do processo também foram punidos. O Tribunal quer que Julianeli comprove, num prazo de 15 dias, que fez o recolhimento das dívidas referentes aos funcionários que trabalharam durante o período em que o ISGH geriu o hospital.

A reportagem ouviu o reitor, que justificou discordar do Acórdão. Ele adiantou ainda já ter entrado com recurso junto ao TCU. Por meio do Gabinete da Reitoria, a Univasf emitiu uma nota de esclarecimento sobre o fato:

Nota de Esclarecimento sobre Acórdão do TCU referente ao Chamamento Público 01/2013

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), fundamentada nos princípios regentes da Administração Pública consubstanciados na Constituição Federal e em normas infraconstitucionais, vem a público para pronunciamento a respeito do Acórdão n.º 1710/2015, publicado no Diário Oficial da União (DOU) de 20/07/2015, referente à Representação com pedido de medida cautelar, protocolada pelo INTS (Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Inovação em Saúde Pública), sobre possíveis irregularidades ocorridas no Chamamento Público 01/2013 que teve como vencedor o ISGH (Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar), para celebração de convênio, visando à gestão, operacionalização e execução de ações e serviços de saúde no Hospital Universitário Washington Antônio de Barros até a assunção plena pela EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares).

Em análise à decisão proferida pelo TCU, observa-se que foram acatadas, parcialmente, as justificativas apresentadas pelo Reitor Julianeli Tolentino de Lima e pelos membros da Comissão Julgadora do Chamamento, no entanto, inobstante o acolhimento parcial das justificativas, decidiu-se pela aplicação de pagamento de multa aos citados servidores públicos. Destaca-se que o Acórdão ainda não é definitivo, cabendo recurso, medida que deverá ocorrer nos próximos dias.

Sobre os questionamentos feitos pelo Representante (INTS) ao Edital de Chamamento, a Reitoria da UNIVASF esclarece que o TCU reconheceu que o instrumento escolhido (Convênio) foi o adequado, no entanto entendeu que existiram irregularidades na execução do Chamamento Público, as quais a Reitoria da UNIVASF defende que consistem em falhas formais decorrentes da urgência da necessidade de celebração do convênio com o fim de garantir a continuidade do serviço público de saúde em questão.

Nesse contexto, convém extrair o seguinte trecho do Acórdão em comento:

“Por derradeiro, é importante salientar que esta Corte levou em consideração e foi sensível ao fato de que os serviços oferecidos pelo hospital não poderiam sofrer solução de continuidade, razão pela qual não propôs a suspensão do certame no Acórdão 2.626/2013-TCU-Plenário, ou sua anulação”.

Destacamos o pioneirismo da UNIVASF na incorporação de um hospital público ao patrimônio de uma universidade. Não há registro, após a criação da EBSERH, que alguma universidade federal tenha enfrentado o desafio de assumir plenamente a gestão de uma unidade hospitalar sem que houvesse a descontinuidade do serviço. Havia o desejo de nossa comunidade acadêmica, em especial dos cursos da área de saúde, de incorporar o antigo HUT (Hospital de Urgências e Traumas) à UNIVASF como forma de aperfeiçoar a qualidade dos serviços prestados e garantir uma maior segurança aos cenários de práticas. Sendo assim, diante da sinalização favorável por parte do poder público municipal de Petrolina a esta incorporação, ao final do ano de 2012, e considerando o tempo exíguo para sua realização, determinado pelas circunstâncias da negociação com o município, nossa equipe buscou alternativas jurídicas e administrativas para enfrentarmos este grande desafio. Hoje esse esforço é reconhecido dentro da UNIVASF e da rede de universidades federais, em especial aquelas sem hospitais, como um modelo referencial a ser adotado e aperfeiçoado para que essas universidades possam, enfim, ter seus próprios hospitais universitários.

Registre-se que, conforme art.60, da Lei n.º 8.443/92, caso o TCU, por maioria absoluta de seus membros considerasse grave a conduta apurada, os citados ficariam inabilitados por período variável de cinco a oito anos, para o exercício de cargo em comissão ou função de confiança no âmbito da Administração Pública, o que não ocorreu, pois não restou configurado ato de improbidade administrativa.

Mencione-se que na mesma data foi publicado o Acórdão n.º 1711/2015, referente ao processo de acompanhamento ao Convênio n.º 2/2013, celebrado entre a UNIVASF e o ISGH. Constou na mencionada decisão que foi verificado que a atuação do TCU durante o acompanhamento, somada às da Comissão de Fiscalização do Convênio 2/2013 e da Controladoria Interna da UNIVASF, logrou êxito em tornar o ajuste mais econômico no que se refere aos pagamentos de profissionais contratados. Ademais, restou registrado na mesma decisão que, por meio dos documentos obtidos durante o acompanhamento, foi possível constatar que os serviços de atendimento no Hospital Universitário da UNIVASF foram prestados de forma razoável, não se tendo notícias da paralisação dos serviços.

Quanto às recomendações de análise da prestação de contas do ISGH e adoção de providências em relação a prejuízos verificados durante a execução do Convênio 2/2013, relata-se que as mesmas já foram adotadas pela UNIVASF mesmo antes da publicação do Acórdão 1711/2015, inclusive medidas administrativas ao ISGH a fim de garantir ressarcimento.

A Reitoria frisa que a respectiva representação que tramita no TCU não comprometerá os serviços prestados pelo hospital e afirma estar confiante na reforma do Acórdão. 

Unibvasf/ Gabinete da Reitoria

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br