Reportagem: Filho de Reginaldo Rossi herdou dívidas do pai e trabalha como motorista de Uber no Rio de Janeiro

Filho do Rei do Brega, Roberto Rossi desabafou sobre a situação financeira do pai nos últimos anos de vida e revelou que herdou dívidas de Reginaldo no programa Domingo Show, TV Record, apresentado por Geraldo Luís, neste domingo, 12. Após a morte do cantor e compositor pernambucano, em 20 de dezembro de 2013, ele e a mãe, Celeide Neves, consultaram as contas bancárias e constataram a ausência de saldo. Rossi fumava desde a adolescência e morreu devido a um câncer de pulmão, aos 70 anos. (mais…)

Eduardo decreta três dias de luto pela morte de Reginaldo Rossi. Fernando Filho também lamenta perda

reginaldo rossiO governador Eduardo Campos lamentou profundamente a morte do cantor pernambucano Reginaldo Rossi, ocorrida nesta sexta-feira (20).

Eduardo, que chegou a visitar o artista dias atrás, no Hospital São José, no recife, onde estava se tratando contra um câncer de pulmão, decretou três dias de luto no estado. Quem também se solidarizou com os familiares de Rossi foi o deputado Fernando Filho.

Numa nota à imprensa, ele destacou que “Reginaldo Rossi era um artista completo. Rompia com o antigo e se renovava todos os dias com desenvoltura e muito bom humor. Amava Pernambuco, adorava o Recife e orgulhava Pernambuco. O Brasil vai sentir falta de sua musicalidade e do seu talento. Pernambuco vai sentir mais, pois perde um ‘embaixador’ voluntário e apaixonado. Nosso reconhecimento ao seu trabalho e sua história”.

Corpo de Reginaldo Rossi é velado na Assembleia Legislativa de Pernambuco

velório reginaldo rossiO corpo do cantor Reginaldo Rossi chegou ao plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) por volta das 18h15 desta sexta-feira (20). Familiares do Rei do Brega organizaram o local onde o corpo será velado até a noite deste sábado (21). O enterro será no cemitério Morada da Paz, em Paulista, às 20h30. Sobre o caixão de Rossi está uma bandeira do Estado de Pernambuco e ao redor estão várias coroas de flores.

Muitos famosos irão passar pelo local até o término do velório. Já marcaram presença, por exemplo, o percussionista Naná Vasconcelos, o governador do Estado, Eduardo Campos, além de amigos, fãs e anônimos.

Reginaldo morreu na manhã desta sexta, vítima de um câncer no pulmão. O Rei do Brega chegou a apresentar melhora, deixando de respirar com a ajuda de aparelhos e chegando a se comunicar com os médicos e familiares. No entanto, o quadro dele se agravou na noite da última quinta-feira (19). O artista partiu com 69 anos, mais de 30 discos gravados e diversos sucessos que tocaram nas casas dos brasileiros. (Fonte/foto: JC Imagem)

Morre o cantor e Rei do Brega Reginaldo Rossi

Faleceu às 9h40 desta sexta-feira (20), o Rei do Brega, o cantor Reginaldo Rossi. O artista pernambucano de 70 anos morreu depois de permanecer 23 dias internado no Hospital Memorial São José, na Boa Vista, no Recife. Ele havia sido internado com dores no tórax e nas costas, mas descobriu a existência de um tumor no pulmão, enfrentou sessões de quimioterapia, hemodiálise e precisou de sedação e ajuda de aparelhos para tratar a doença.

A informação foi confirmada pelo médico Murilo Guimarães, pneumologista do cantor e compositor. Ele teve falência múltipla de órgãos. Reginaldo Rossi entra para a história da música como uma das vozes mais românticas do país. Em mais de 50 anos de carreira, ele cantou os desencontros do sentimento humano, especialmente ilusões, fetiches, dores e desamores comuns aos relacionamentos. Contemporâneo de uma geração tachada de brega por cantar canções idolatradas pelo povo, ao lado de Odair José, Amado Batista, Wando, Agnaldo Timóteo, Fernando Mendes, entre outros, Rossi inverteu a lógica do rótulo e abriu espaço para um gênero musical marginalizado no Brasil.

O cantor reformulou o conceito de brega e, com músicas e declarações, esfregou na cara da sociedade a incoerência entre a crítica e a vida real. Democratizou os sentimentos, uniu pobres e ricos nas emoções e na mesa do bar, universalizou a dor, o amor, o chifre e a alegria da roedeira ao pé de um garçom, definido por ele como o confessor da humanidade, personagem inspiração para o maior sucesso musical. “Quando o chifre dói, o diploma cai da parede”, “Não há quem não bregue depois de três doses” e “No mundo inteiro, é romântico, mas, aqui, quem faz romantismo é brega” foram frases de uma filosofia levada adiante em mais de 300 composições gravadas ao longo da carreira.

Com o microfone nas mãos, desferiu golpes duros no machismo, ao exigir igualdade amorosa para as mulheres, criticou a hipocrisia homofóbica, deu leveza ao chifre, calo social brasileiro muitas vezes combustível para atos de violência. “Por que o homem pode chifrar, chifrar, chifrar e a mulher não pode fazer nada?”. Rossi deu transparência ao sentimento.

O cantor havia se apresentado pela última vez em João Pessoa, depois de enfrentar três apresentações seguidas no Manhattan Café-Theatro, em Boa Viagem, no Recife. Estava com show marcado no revéillon, no Pina, Zona Sul do Recife, cidade cujo hino informal é uma de suas composições mais adoradas: “Recife, a minha cidade, o meu lugar”. Fumante inveterado de mais de dois maços de cigarro ao dia, consumidor de uísque misturado com Coca-Cola e jogador contumaz de pôquer, Reginaldo deixa a esposa Celeide e o filho Roberto. Mais: deixa órfão uma legião de fãs acostumados a cantar, sorrir e chorar ao som de letras capazes de desvendar e espalhar cada retalho da alma humana. (do Diário de PE)

“Não podemos prever como a doença vai evoluir”, diz médico de Rossi

Médicos ReginaldoO tipo de câncer de pulmão que acomete o cantor pernambucano Reginaldo Rossi, 69 anos, é um dos que mais se multiplica, porém, é o que tem melhor resposta aos medicamentos.

A informação foi repassada pelo pneumologista Murilo Guimarães, um dos médicos que acompanha o artista em seu internamento, durante entrevista coletiva no Hospital Memorial São José, no Recife, na tarde desta quinta-feira (12).

“O tipo de câncer que ele tem normalmente evolui de forma expansiva, com uma maior possibilidade de metástases. Mas também é o que melhor responde à quimioterapia. No entanto, não podemos prever como a doença vai evoluir. Em UTI não se planeja um dia, planejamos uma hora”, explicou o especialista. Ao todo, seis médicos estão na equipe que cuida de Reginaldo Rossi.

O oncologista Iran Costa também participou da coletiva. Ele informou que o ciclo da quimioterapia, cujos preparativos começaram na terça-feira (10), teve início com a primeira aplicação na tarde da quarta (11). Diante da resposta ruim do paciente, especialmente no aspecto renal, houve uma adaptação da medicação aplicada nesta quinta. Amanhã (13), será feita a terceira sessão, que encerra o primeiro ciclo. “Vamos seguir o protocolo internacional, com o intervalo de 21 dias”, informou.

Evolução

Costa também falou qual era a situação de Reginaldo Rossi quando foi internado. “Ele chegou ao hospital com uma insuficiência respiratória e uma infecção nos rins, que era a situação clínica mais grave. A questão renal dificultou bastante o início da terapia, por isso só pudemos começar na quarta-feira”, disse.

Independentemente do intervalo na quimioterapia, Reginaldo Rossi será mantido na UTI, com respiração por aparelhos, prescrição de antibióticos contra a infecção renal e sessões diárias de hemodiálise – que começaram no dia 3 de dezembro. Apesar da gravidade, os médicos veem melhora na situação do cantor.

“Ninguém pode prever o que vai acontecer nas próximas 12 ou 24 horas, mas a expectativa é que ele continue melhorando. Ele continua um paciente grave. Ninguém que está na UTI não está em risco de vida”, pontuou o médico Murilo Guimarães. As informações e foto são do G1-PE.

De volta à UTI, cantor pernambucano Reginaldo Rossi será reavaliado nesta segunda

Reginaldo RossiO cantor pernambucano Reginaldo Rossi voltou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Memorial São José. De acordo com o médico Jorge Pinho Filho, que acompanha o artista, Rossi sentiu mal por volta das 17h40 do domingo (8) e, por medida de precaução, foi encaminhado à UTI para ser monitorado.

Ainda segundo o médico, o cantor passou a noite bem, com quadro estável. O paciente será reavaliado no início da tarde desta segunda-feira (9), podendo ser encaminhado para um apartamento da unidade de saúde ainda hoje.

Na semana passada, Reginaldo Rossi foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um nódulo da axila direita. A biópsia e um exame chamado imuno-histoquímica irão detectar a gravidade do tumor e apontar o tipo de tratamento indicado.

Após o procedimento cirúrgico, Rossi foi para a UTI, mas foi transferido para um apartamento no final da tarde do dia 29 de novembro, de onde depois recebeu alta médica. (Fonte/foto: Diário de PE)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br