Sindicato dos Radialistas de Pernambuco debate reformas de Temer em Ouricuri

Segue até as 22h desta quarta, 17, em Ouricuri (PE), no sertão do Araripe, um seminário promovido pelo Sindicato dos Radialistas de Pernambuco sobre as reformas trabalhista e previdenciária, que tramitam no Congresso Nacional e foram propostas pelo presidente da República Michel Temer (PMDB). Como são mudanças que atingem diretamente os trabalhadores assalariados, a entidade resolveu viajar pelo Estado para esclarecer como ficará a situação dos profissionais da área, caso as reformas sejam aprovadas.

Temas como a conjuntura política atual também integram a discussão. Advogados especialistas nas duas áreas principais em debate estarão tirando dúvidas dos profissionais. O evento acontece na sede do Sindserp de Ouricuri. Radialistas de toda a região estão presentes, conforme os organizadores do evento. (Foto: Divulgação)

Radialistas, como somos

IMG_3200Desde muito cedo eu me apaixonei pelo rádio. Achava mágico o som que saía daquela caixa. As músicas, os sons e principalmente as vozes.

Eu precisava descobrir aquilo, fazer parte daquele mundo.

Ouvia maravilhado Carlos Augusto, Antonio Fernandez, Farnésio Silva, Vinicius de Santana, Aluizio Gomes, Daniel Campos, Paulo Junior, Wuinston Monteclaro, Juarez Farias e outras grandes vozes. Centenas delas que povoaram minha infância.

A Rádio Globo era a minha companheira das madrugadas com Jorge Luiz e José Manja…Depois conheci Aroldo de Andrade, Francisco Barbosa, Paulo Giovani, Waldir Vieira, Roberto Figueiredo e a grande voz…Edmo Zarif.

Um dia, em São Paulo, ouvi Ely Correia…Enlouqueci e decidi que queria aquilo para minha vida. Daí em diante nunca mais parei.

Sou um radialista na essência. Sou fã de vinhetas, jingles, trilhas, prefixos e essas coisas que só a gente que é fã de rádio entende. Aliás, nós somos mesmo diferentes: os normais gostam da informação, das músicas…Nós gostamos mesmo é das vozes, dos comerciais, da hora certa e dos sotaques.

Nossa profissão, talvez, seja a que mais faz profissionais e fãs ao mesmo tempo. Gostamos de ouvir uma boa locução, adoramos a interpretação correta, o comercial bem gravado e a colocação vocal adequada.

As horas de stúdio cansam, maltratam, mas no dia seguinte queremos estar lá novamente….Ávidos pra falar, mandar nossos alôs…Comunicar mesmo que nos paguem bem pouco.

Com mais gente ou na solidão do estúdio, o importante é estarmos lá e, quando a luz acender e o microfone se abrir, nosso sorriso vai se revelar e um montão de gente vai ouvir nossa voz. Não pode existir experiência melhor do que essa. A gente é do rádio e o rádio é o que a gente faz. É isso ai!

Éramos assim…

Grande Rio AMNo ‘Éramos assim’ de hoje, uma foto dos craques…da comunicação, pois nas quadras a derrota era companheira…Taí um timaço da Rádio Grande Rio AM em meados dos anos 80. Só fera!

Em Pé Iveraldo Nascimento (repórter), Adalberto Vieira, Farnésio Silva, Teones Batista, Raimundo Valter e Edenevaldo Alves; Agachados: Hugo Gabriel, Gerardus Magela e Luiz Alberto. Os garotos são filhos de Teones: Junior, Alexandre e André Santos com a camisa rubro-negra (à esquerda).

Prefeitura e Câmara de Petrolina trocam assessores de comunicação

Daniel CamposWaldiney PassosNos próximos dias, o comando da comunicação na Prefeitura de Petrolina e da Câmara de Vereadores vai mudar.

Na prefeitura, a jornalista Roseane Albuquerque deve dar lugar ao radialista Daniel Campos. Já na Casa Plínio Amorim, o radialista Waldiney Passos deve assumir a assessoria de imprensa que hoje é comandada pelo também radialista, Vinícius de Santana.

Reforma administrativa 

A reforma administrativa no governo municipal será tema de uma entrevista coletiva, na próxima terça-feira (4), com o prefeito Julio Lossio (PMDB). Ele falará sobre as principais mudanças no secretariado, fusão e extinção de secretarias, além da possível redução na quantidade de cargos comissionados.

A entrevista está marcada para as 9h, em seu gabinete.

Radialista petrolinense presta homenagem a profissionais e destaca trabalho de ‘Zé Maria Toca-Tudo’

Marcelo DamascenoO radialista Marcelo Damasceno é daqueles que têm orgulho da profissão 24 horas por dias. Neste artigo enviado ao Blog, Marcelão homenageia um dos ícones do rádio local, José Maria Silva (o ‘Zé Maria Toca-Tudo’) e, através dele, registra o Dia do Radialista homenageando todos os colegas de profissão. Confiram:

21 de Setembro – do radialista pela voz de José Maria Silva

O Governo Lula (PT) quis e mudou o dia e mês do radialista. Mas, unanimemente, a categoria prefere e comemora sem “birra” este 21 de setembro, um dia emblemático. Neste dia, a primeira Estação de Rádio no Brasil, A Rádio Clube do Rio de Janeiro, testa pela primeira vez sua onda média, seu transmissor. E dias depois, em 1923, entraria, definitivamente, no Ar. E depois virou Rádio MEC, hoje vinculada à Agência Brasil.

José Maria Silva, saiu de sua Garanhuns e definitivamente fez-se cidadão de Petrolina, onde constituiu tudo em sua vida, família e amigos, e simples assim, sem cobiça nem medo, involuntariamente, fez-se pioneiro do rádio em Petrolina pela então recém instalada Emissora Rural AM 730, no final da década de 60, contratado pela Rádio Diocesana.

Super Zé escreveria sua página, inovando a programação artística ainda refém do dogmatismo carioca, conservador, excludente, pois para ser radialista era preciso ter voz “grossa”, voz grave. José Maria estreara, como multimídia, com programa de música de todos os gêneros no estúdio. No auditório externo, à procura de talentos com entretenimento e seu Domingo Alegre. Ultrapassara expectativas. Tornara-se ali, produtor dos nomes mais badalados do romantismo fonográfico brasileiro, nossa MPB.

Nélson Gonçalves, Altemar Dutra, Odair José, Waldick Soriano, Diana, Luiz Gonzaga, Lindomar Castilho, Trio Nordestino, Fernando Mendes. José Maria Silva trouxe para apresentações em Petrolina, com ousadia, esses artistas famosos e já consagrados no Brasil, entre tantos.

Viria a consagração empresarial e de produção de shows com Roberto Carlos, contratação imponderável para uma Petrolina de interior, sertaneja nos anos 1970. E o show do radialista José Maria não terminou por aí.

Neste sábado, 21, José Maria Silva e seu personalizado Toca-tudo, pela Rádio do Grande Rio AM, co-irmã petrolinense, apresenta artistas ao vivo no consagrado Bambuzinho, Centro de Petrolina. O renomado radialista José Maria presenteia a cidade aniversariante do dia, destacando seus colegas de profissão na Comunicação brasileira neste Vale do São Francisco. Os novos e velhos radialistas reconhecem em “Super Zé” uma digital do Bom Rádio, que respeita seu ouvinte, que trata bem sua densa audiência.

Marcelo Damasceno/Radialista

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br