Orocó: Esgoto estourado há mais de um ano leva comunitários a se unirem para cobrar de autoridades

Em Orocó (PE), no Sertão do São Francisco, a rotina de mau cheiro causado por um esgoto estourado há mais de um ano levou um grupo de comunitários da Avenida Joaquim Amando Agra, às margens da BR-428, a se unirem para cobrar providências. (mais…)

Petrolândia: Inconformado com “descaso” na orla, leitor cobra providência de autoridades

Inconformado com a situação pela qual se encontra a Orla de Petrolândia (PE), no Sertão de Itaparica, o leitor Aluízio Gomes de Carvalho solta o verbo e cobra das autoridades competentes do município ações para reverter essa realidade.

Confiram:

A alguns anos atrás foi apresentado, através de um plano de governo, o projeto da Orla Fluvial de Petrolândia, pelo qual seria feita em três etapas. Só foi concluída a primeira. Daí pra cá até as manutenções e limpezas estão precárias, pois mais parece abandonada. Só em 16 e 17/07/2011 tivemos um evento chamado ‘Jet Ski – Aventuras em Petrolândia-PE’. Depois disso só resta um bar móvel, que todos os finais de semana encontra-se na orla, pra alegria de alguns banhistas.

Hoje se encontra assim: as palmeiras quase todas já estão mortas por falta de água, onde temos caminhões-pipas que poderiam molhar periodicamente não só neles. Por toda área denominada orla, temos jogados garrafas pet, copos descartáveis, litros de vidros quebrados e sacolas plásticas, onde se colocasse dois garis para uma catada uma vez por semana já ajudaria muito, pois nem os responsáveis dos quiosques, que deveriam catar ao menos nos seus arredores, não fazem isso.

Nas pistas destinadas a caminhadas e então proibida ao acesso de carros, motos e bicicletas, isso não está sendo respeitado. Os caras vêm por cima das pistas e ainda buzinam para que os pedestres saiam e liberem a sua passagem. As autoridades deveriam alinhar com a guarda municipal pra estarem sempre fazendo uma ronda e estar corrigindo essas imprudências. E também deveriam fechar o acesso no início e liberar lá, vizinho ao pontal do lago.

Aluízio Gomes de Carvalho/Leitor

Preocupados com falta de iluminação, alunos de colégio em Juazeiro cobram providências das autoridades

Em Juazeiro (BA), a rotina dos alunos que estão fazendo um curso preparatório no Colégio Paulo VI, com vistas ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é de apreensão e medo, sobretudo à noite.

O problema é a falta de iluminação nos postes em frente ao colégio e em boa parte da rua. Sem falar na presença de usuários de drogas. Os alunos querem das autoridades competentes, o mais rápido possível, uma solução para o problema.

 

Constante falta d´água em Pau Ferro leva leitor a cobrar providências urgentes da Compesa

Em nota enviada ao Blog, o leitor Dácio Quirino, reclama da Compesa pelo desabastecimento de água no distrito de Pau Ferro, zona rural de Petrolina. Ele solta o verbo diante dessa situação, pois a empresa não dá nenhuma satisfação aos moradores que estão há cinco dias sem uma gota de água nas torneiras. Confira:

Olá caro amigo Carlos Brito,

Venho por meio deste meio de comunicação tornar público o que a COMPESA está fazendo com as comunidades do interior de Petrolina, a exemplo de pauferro, está faltando água à mais de 5 dias e nenhuma resposta, nem se quer um aviso de que iria fechar a adutora e deixar o povo sem o precioso líquido, varios ofícios enviados, cobranças, ligações e nenhuma resposta. Quero pedir aos meios de comunicação que nos ajude para que essa empresa tome alguma providência e não deixe o povo passando sede com a água passando na sua frente, pois em pauferro passam duas adutoras e a q abastece as comunidades que ficam as suas margens é a que não tem agua. Atenciosamente

Dacio Quirino, leitor do Blog

Leitora indignada com rua tomada por esgotos e buracos no bairro Antônio Cassimiro

Eva Coelho Rodrigues, leitora do Blog, solicita às autoridades competentes, especialmente ao prefeito Miguel Coelho (PSB), providências urgentes para retirar o esgoto da Rua 9, no bairro Antônio Cassimiro, zona oeste de Petrolina. Conforme Eva, os moradores não suportam mais o descaso com o bairro. Ela conta que o esgoto corre pelas ruas do lugar e vai criando “enormes buracos”.

A leitora ressalta que a cobrança para que se reparem o transtorno, já vem desde a gestão anterior, mas nada foi resolvido. “A entrada da rua é ligada à famosa Estrada da Banana, quase impossível de transitar, além de oferecer enormes riscos à saúde e segurança dos moradores, especialmente à noite quando somos obrigados a descer de uma moto ou carro para não danificar o transporte”, registra a moradora que pede urgência na resolução do problema. (Foto: Divulgação)

Às voltas com abusos sonoros, comunidade de residencial em Petrolina solta o verbo e clama por providências

A nova diretoria da Associação de Moradores do Residencial Novo Tempo, localizada no Bairro Pedra Lina, em Petrolina, que foi oficializada no último domingo (29), pelo visto vai ter trabalho. E uma das dores de cabeça do presidente Luiz Carlos será com os abusos sonoros na comunidade.

Uma moradora, que preferiu não se identificar, entrou em contato com este Blog para reclamar e fazer um apelo às autoridades competentes contra o problema.

“Aqui a gente não tem sossego devido a som ligado em alto volume, principalmente nos fins de semana, com som de carro. Os vizinhos não têm respeito, consciência nem consideração por aqueles que prezam o sossego e a paz. A gente liga para o 190 e nenhuma providência é tomada nesse sentido. Desde já agradeço a atenção”, desabafa a moradora. (foto/arquivo)

Lixo incomoda moradores residentes na antiga Avenida 12 na zona norte de Petrolina

O lixo deixado na época do pavimento na Avenida José de Moura, antiga Rua 12, que passa por alguns bairros da zona norte de Petrolina, continua na via causando transtornos para os moradores da área. A obra foi concluída já tem um certo tempo, mas a sujeira continua incomodando.

Moradores do local solicitam providências da prefeitura, para que esse lixo seja retirado o quanto antes da via pública.

 

Gercino Coelho tem rua às escuras há mais de uma semana e moradores vivem com medo

Quando anoitece os moradores da Rua General Barreto de Menezes, no Bairro Gercino Coelho, zona leste de Petrolina, sentem todo o medo da ação de marginais. O motivo é a falta de iluminação, que segundo comunitários, já dura mais de uma semana.

Em denúncia enviada ao Blog na manha desta quinta-feira (29), eles pediram providências urgentes às autoridades. Se a preocupação já era grande, com as festas de fim de ano o temor fica ainda maior, já que os criminosos podem aproveitar a data para agir no local.

Em carta, médicos do HU afirmam que pacientes passam por “estado de penúria” e cobram solução das autoridades

Numa carta aberta enviada a este Blog, ortopedistas e traumatologistas do Hospital Universitário (HU) de Petrolina afirmam que os pacientes da unidade passam por “estado de penúria” à espera de cirurgias. A categoria reconhece os esforços da atual administração em tentar minimizar os problemas, mas cobra providências urgentes das autoridades para melhorar os serviços. Caso essas medidas não sejam adotadas o mais breve possível, eles dizem que “medidas rigorosas” poderão ser tomadas pela categoria já nos próximos dias.

Acompanhe a carta na íntegra:

 

Em nota, reitoria da Univasf repudia agressões contra estudante e diz já ter cobrado providências às autoridades

UnivasfA reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) decidiu enviar ao Blog uma nota de repúdio contra as agressões sexuais e práticas homofóbicas pelas quais o estudante Anderson Veloso, que cursa Psicologia na instituição de ensino, foi vítima.

Na nota, a reitoria ressalta já ter solicitado as providências cabíveis junto à Secretaria de Defesa Social (SDS) e aos comandos das Polícias Militar e Civil de Pernambuco:

 NOTA DE REPÚDIO À HOMOFOBIA

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) vem a público se manifestar contra os atos de homofobia que têm sido registrados em Petrolina (PE), recentemente. A homofobia é um mal que deve ser banido da sociedade e o respeito ao ser humano, em toda sua diversidade, precisa ser preservado acima de tudo. A Univasf não admite que membros da comunidade externa ou da comunidade acadêmica sejam vítimas de atrocidades, como as que atingiram o estudante do curso de Psicologia Anderson Veloso, na noite do último sábado (30). A Reitoria da Univasf já está em contato com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco e com os Comandos das Polícias Militar e Civil para solicitar que sejam adotadas as medidas necessárias para prevenir e proteger a sociedade de condutas homofóbicas. A Univasf é a favor da pluralidade e do respeito às liberdades individuais.

Univasf

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br