Protesto e tumulto na saída de ministro após inauguração da Policlínica da Univasf em Petrolina

Estudantes, professores, movimentos sociais e sindicatos, estiveram na frente da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), campus Petrolina, no final da manhã desta sexta-feira, 17,  para protestar contra a visita do ministro da Educação, Mendonça Filho que veio inaugurar a Polioclínica da instituição. Com palavras de ordem e cartazes em punho, os estudantes da instituição, principalmente, reclamaram que não foram convidados para um equipamento que é ícone da luta deles para que se tornasse realidade.

“A Policlínica foi luta do movimento estudantil e agora que sai, o ministro vem inaugurar num contexto onde está havendo desmonte do SUS, da educação, reformas antipopulares e sem falar que para essa inauguração, nós não fomos convidados, o povo não foi convidado”, disse Bismark Augusto, do Levante Popular da Juventude e estudante de Farmácia da Univasf. Ele frisa. “A Policlínica só saiu com pressão da comunidade acadêmica”.
(mais…)

Primeira onda de protestos no Governo Temer acontece em todo o país

protestos Governo Temer

A primeira onda de protestos pós-Dilma acontece em diversas regiões do Brasil neste domingo. Os manifestantes protestam contra a corrupção e apoiam a Lava Jato. Sem uma pauta específica, eles também pedem a rejeição das mudanças no Pacote Anticorrupção, após o a Câmara dos Deputados votar na ‘calada da noite’ diversas modificações no projeto que desfiguraram o texto inicial.

Segundo os organizadores do movimento ‘Vem pra Rua’, um dos que encabeçaram os protestos pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, as manifestações acontecem em mais de 200 cidades brasileiras. Em Brasília, o protesto aconteceu em frente ao Congresso Nacional; em São Paulo, os manifestantes se reúnem na Avenida Paulista e, no Rio de Janeiro, no Posto 5, na praia de Copacabana. (fonte/foto: Veja.com)

Juízes e promotores de Petrolina reforçam coro de protestos contra Câmara dos Deputados

protesto-juizes-e-promotores-petrolina

Juízes e promotores que atuam em Petrolina nas esferas estadual e federal reforçaram, na manhã desta sexta-feira (2), em frente ao Fórum Dr.Souza Filho, no Centro da cidade, o coro de protestos da classe pelo país afora contra a Câmara dos Deputados, que aprovou na última quarta-feira (30/11) o Pacote Anticorrupção. O texto original continha dez medidas e foi apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF), com o respaldo de 2 milhões de assinaturas de cidadãos brasileiros. Mas o projeto aprovado pelos parlamentares só manteve quatro das dez medidas. (mais…)

Belém do São Francisco: Comoção e protestos marcam primeira audiência de homem acusado de estuprar e matar menina de cinco anos

Comoção, revolta e protestos marcaram a primeira audiência do homem acusado de estuprar e assassinar uma menina de cinco anos em Belém do São Francisco (PE), no Sertão de Itaparica, em dezembro passado. A audiência aconteceu no Fórum da cidade, no dia de ontem (7).

O corpo de Evelin Kaline foi encontrado no dia 15 de dezembro passado, dentro de um saco plástico. Ela foi brutalmente morta a pedradas pelo vizinho, Antonio Joaquim Nascimento, após ter sido violentada.

Segundo informações, foi necessária a intervenção da Polícia Militar nas dependências do Fórum da cidade para conter os manifestantes. Houve momentos de tumulto quando o assassino chegou ao local, sendo necessário reforço policial. O Blog não foi informado sobre o resultado da audiência. (foto/reprodução WhatsApp)

Após passagem da tocha olímpica, protestos na Orla de Petrolina

protestos tocha olimpica petrolina

Não foi só em Juazeiro (BA) que a passagem da tocha olímpica foi marcada por protestos ao Governo Michel Temer. (mais…)

Após protestos, Temer cria Secretaria Nacional de Cultura e coloca mulher no comando

20160515083442714913o

Em meio à polêmica sobre a ausência de mulheres no primeiro escalão do governo e do fim do Ministério da Cultura (Minc), o governo Temer decidiu criar uma Secretaria Nacional de Cultura ligada à Presidência da República e tem avaliado nomes femininos para comandá-la. Adriana Rattes, ex-secretária de Cultura do Estado do Rio de Janeiro e ligada ao PMDB, é uma das cotadas. Extinto na quinta-feira, o ministério foi transferido para a Educação, sob o comando de Mendonça Filho, da cota do DEM. No entanto, diante da forte reação da classe artística, o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) recuou da decisão formalizada em medida provisória.

(mais…)

Belém do São Francisco: Servidores farão dia de protestos contra administração municipal

belemEm Belém do São Francisco (PE), Sertão de Itaparica, os servidores públicos de educação começam daqui a pouco um dia de protestos contra a administração municipal. O ato público terá início a partir das 08h10, com uma alvorada. Logo depois os participantes iniciam a mobilização na Avenida Antônio Teodósio, onde se somarão outros profissionais, como os conselheiros tutelares, que se encontram no mais completo abandono.

A partir daí, e a cada cinco minutos, será explicado à sociedade, através de carro de som, os motivos da paralisação. Posteriormente os servidores descerão pelas ruas e passarão na frente do TJPE, Secretaria Municipal de Educação (SME), Prefeitura, finalizando esse primeiro momento, em frente à sede do Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), onde entregarão uma pauta de reivindicações.

O documento contém os seguintes itens: data-base para pagamento dos funcionários da Secretaria Municipal de Educação (folha dos 40% e 60%, todo dia 10 de cada mês);.Análise técnica dos recursos da Secretaria por analistas da Prefeitura Municipal e do sindicato, de 13 a 16.10.2016; pagamento do salário do mês de dezembro e férias até o dia 10.01.2016; devolução dos professores locados em outras secretarias, para a SME, a partir de janeiro/2016; regularização do transporte e merenda escolar; reformulação do plano de cargos e carreira, a partir do mês de novembro; regularização dos pagamentos dos empréstimos dos consignados.

O protesto vai até às 19h30, quando na Academia das Cidades da Antônio Teodósio acontecerá uma palestra ministrada pelo professor Josenildo Melo, cuja temática será “Palestra Musical – Ser Educador e Não Lutar é uma Contradição Pedagógica”.

Sob protestos, Dilma entrega residencial do ‘Minha Casa, Minha Vida’ em Juazeiro

dilma solenidadeA cerimônia de entrega das 1.480 unidades habitacionais do Residencial Juazeiro I, do ‘Minha Casa, Minha Vida’, em Juazeiro (BA), foi marcada por manifestações contra a presidenta Dilma Rousseff (PT), que fez a entrega simbólica das chaves no final da manhã desta sexta-feira (14). (mais…)

Movimento ‘Brasil Livre’ em Petrolina cancela protestos contra Dilma neste domingo

RafaelContrariando as mobilizações contra a presidente Dilma Rousseff (PT), que acontecerão na maioria das cidades brasileiras neste domingo (16), O Movimento ‘Brasil Livre’ em Petrolina não terá protesto nas ruas desta vez. A informação foi repassada pelo representante do movimento e presidente da ala jovem do PV na cidade, Rafael Coelho (foto).

Segundo ele, o motivo deu-se por divergências entre o grupo organizador da mobilização, que queria dois atos públicos no mesmo dia. Rafael defendeu apenas um, que começaria às 16h, como já estava anteriormente acertado.

Defendemos o movimento das 16h porque foi a primeira semente plantada, e fazer dois movimentos no mesmo dia seria desagradável para a população”, justificou.

Antecipando-se a eventuais críticas, Rafael deixa claro que sua decisão nada tem a ver com quaisquer boatos de que poderia “ter se vendido” ao PT para não encabeçar o movimento. “Continuo com as mesmas opiniões e torcendo para que nosso país volte a se desenvolver e dar credibilidade aos investidores e ao povo brasileiro”, frisou Rafael, que defende o impeachment de Dilma. Ele diz ainda que o direito à cidadania, com a realização dos protestos, não aconteça esporádica, mas diariamente. “As pessoas têm que ir às ruas, independente de cores partidárias, demonstrar sua insatisfação”, avaliou. O movimento já tinha se mobilizado na cidade em abril e março deste ano.

Polêmica: Protestos interrompem sessão da Câmara dos Deputados que discutia redução da maioridade penal

maioridade penalDe volta aos holofotes com o início dos trabalhos de uma comissão especial na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (10), a proposta de emenda constitucional para reduzir a maioridade penal no Brasil ainda está longe de ser alvo de consenso no país.

Tramitando em regime de urgência no Congresso, a medida, que promete grandes impactos na legislação e na sociedade, divide especialistas, parlamentares e lideranças políticas. A sessão da comissão especial foi interrompida ontem por protestos contrários à proposta e adiada para quarta-feira que vem.

O parecer do relator da PEC 171/93, o deputado federal Laerte Bessa (PR-DF), deverá pedir a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos de forma geral, cumprindo pena em locais separados dos presos comuns, além de orientar a realização de um referendo para consultar a população.

Bessa tem usado como argumento uma pesquisa do Datafolha de abril deste ano, que ouviu 2.834 pessoas em 171 municípios e concluiu que 87% dos brasileiros são a favor da redução.

Para ser aprovada, a proposta precisa ser colocada em votação pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que vem se manifestando a favor da medida. Cunha já afirmou que pretende colocar o tema para votação em Plenário em 30 de junho.

Após votações em dois turnos tanto por deputados quanto por senadores, a PEC não precisa de sanção da presidente Dilma Rousseff, que tem se colocado abertamente contrária à alteração na Constituição.

Entre os especialistas, há divisão quanto à eficácia da medida para reduzir a criminalidade, os impactos da alteração em outras leis, como exploração de menores, além da compra de bebidas alcóolicas e o direito de dirigir.

Escola do crime”

Outros pontos polêmicos são o ingresso num sistema carcerário já superlotado, a possibilidade de contato com a “escola do crime” dentro dos presídios, questões sociais em torno da criminalidade infanto-juvenil e a necessidade de punição mais severa do que a prevista atualmente para crimes graves como latrocínio, homicídio e estupro.

A BBC Brasil ouviu especialistas com experiência na área do direito infanto-juvenil para discutir se o país deve ou não reduzir a maioridade penal. Veja seus principais argumentos:

Neves acredita que, a longo prazo, os efeitos da potencial redução da maioridade penal seriam “perversos” para a sociedade brasileira. “Ao saírem das cadeias com maior intimidade com o mundo do crime, esses jovens cometerão mais homicídios, latrocínios, crimes graves. É um grande equívoco achar que estaremos controlando a criminalidade”, avalia. (fonte: BBC Brasil/foto: Agência Câmara)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br