Projeto musical promete mudar rotina do Parque Josepha Coelho

Os frequentadores que costumam caminhar ou passear com a família pelo Parque Municipal Josepha Coelho, área central de Petrolina, ganharão um atrativo a mais para ir ao local: a música.  Será lançado na sexta-feira (28) o projeto ‘Parque Sonoro’, promovido pela Prefeitura de Petrolina através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes. O projeto levará ao local concertos executados pela Philarmonica 21 de Setembro e pela Orquestra e Coro Novos Talentos.

A programação será aberta com um concerto didático que terá a participação de alunos da Escola Municipal Eliete Araújo Souza. O maestro Hélio Lima lembra que, neste dia, todo o repertório será composto de músicas regionais em referência ao Dia Nacional da Caatinga (28 de abril), celebrado na sexta.

Os concertos prosseguirão com apresentações nos dias 7 e 14/05, quando a regência fará uma homenagem ao Dia das Mães.  Para encerrar a série, no dia 21 de maio, o projeto levará ao parque um repertório diversificado com vários estilos musicais.

O maestro ressalta que o grande objetivo do projeto é difundir a música instrumental e aproximá-la do público jovem. “Infelizmente muitas pessoas não têm acesso à música instrumental e nós queremos, justamente, difundir esta música e atrair este público jovem para os eventos de música”, disse Lima. A entrada é gratuita e todas as apresentações acontecem a partir das 10h.

 

 

Projeto da Secretaria de Educação de Petrolina vai implantar hortas em escolas da rede municipal

A Escola Governador Miguel Arraes de Alencar, pertencente à rede municipal de Petrolina, foi a primeira a receber no início da semana que passou o Projeto ‘Horta: Saúde a Saber’. Idealizado pela Secretaria de Educação, o projeto pretender difundir ações de cunho ambiental entre os alunos.

De acordo com a equipe pedagógica do projeto, o objetivo é fazer do espaço um ‘laboratório vivo’ e uma sala interdisciplinar, onde será trabalhada uma diversidade de temas, potencializando o aprendizado dos alunos – com destaque para a produção e consumo de alimentos naturais, a culinária, troca de conhecimentos, entre outros.

Para a gestora da escola, Maria Gorete, a ideia é auxiliar na mudança dos hábitos alimentares das crianças. “Percebemos, na hora da merenda, que os alunos tinham dificuldades em consumir as hortaliças. Por isso, pensamos nesse projeto para conscientizar e inserir no dia a dia das crianças hábitos saudáveis na alimentação”, conta.

A professora do 4º ano, Kátia leite, explica que a horta também será um instrumento em favor da comunidade escolar. “Vamos disponibilizar as sementes para que os alunos e seus pais possam plantar em suas casas e estender os novos hábitos para a mesa da família“, pontua.

Secretário

O evento contou com a participação do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Agrário, Zé Batista da Gama, responsável pela implantação de hortas comunitárias na cidade desde o final dos anos 90. Ele falou sobre a importância dos alimentos, os benefícios das hortaliças na saúde e o cuidado que se dever ter com o solo. Zé Batista se comprometeu em colaborar com o desenvolvimento desse projeto na escola com as orientações técnicas, nutricionais e equipamentos, e informou estar à disposição para ampliar a ação em outras escolas da rede.  (Fonte/foto: Ascom PMP/divulgação)

Projeto cultural que levar atividades de música a teatro para alunos da rede municipal de Juazeiro

Uma iniciativa idealizada pela Secretaria de Educação e Juventude (Seduc) de Juazeiro (BA) quer incentivar o contato, entre os alunos da rede municipal, com as diversas manifestações artísticas e contribuir para o bom desempenho das crianças, fazendo-as elevar os índices de aprendizagem. Estes são os principais objetivos do projeto ‘Arte e Cultura’, que será oferecido para os alunos da Rede Municipal de Ensino de Juazeiro.

O projeto contará com a parceria e experiência do artista juazeirense Alan Cleber. Segundo a titular da Pasta, isso só reforça a importância da iniciativa. “A proposta é estimular os alunos a descobrir qual a manifestação artística que eles se identificam e oferecer oficinas para que possam aprender com os monitores, atividades de música, dança e teatro durante todo o ano, no contra turno. A ideia é que no final do ano, a Seduc reúna os alunos da rede que participam do projeto, para se apresentar no Festival de Artes“, explicou.

Otimista quanto aos resultados desse trabalho, Alan Cleber agradeceu a Seduc pela parceria, durante reunião realizada na última quarta-feira (12). “É um privilégio poder trabalhar com crianças e adolescentes das escolas municipais com a música, o teatro e a dança. Vamos descobrir muitos talentos escondidos com as atividades que serão desenvolvidas, e o melhor, vamos mostrar o resultado deste projeto durante eventos institucionais e no Festival de Artes, no final do ano“, ressaltou o artista.

Também participaram da reunião a assessora Mary Adriana; as superintendentes de Gestão, Renata Araújo; e Pedagógica, Denise Farias; e a diretora Jeane Chaves. (foto/Ascom PMJ divulgação)

Estudantes do Colégio da Polícia Militar em Petrolina participam de passeata pela paz

Estudantes do Colégio da Polícia Militar (CPM)/Anexo I em Petrolina colocaram em prática na manhã desta terça-feira (11) o Projeto ‘Caminhada pela Paz’, saindo às ruas do Centro da cidade.

As turmas contempladas pelo projeto são as do ensino fundamental. A iniciativa foi idealizada pela Gerência Regional de Educação (GRE) Sertão do São Francisco. Além da passeata, o projeto de conscientização inclui outras manifestações como arte e música.

Professores, coordenadores e alunos do CPM engajaram-se na campanha pela paz na cidade.

Codevasf investe R$ 2 milhões para modernizar projeto de irrigação comunitária em Petrolina

 

O projeto de irrigação comunitária no Povoado de Ponta da Serra, situado a aproximadamente 30 km de Petrolina, está prestes a ganhar fôlego novo. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está investindo R$ 2 milhões na construção, reforma e ampliação das adutoras principal e secundária e em obras de manutenção e limpeza do reservatório – uma ação que vai melhorar, para as mais de 50 famílias da comunidade rural, as condições de produção de frutas como manga, acerola, goiaba, mamão e melancia, além do feijão.

São 53 lotes e uma área total irrigada de 106 hectares. “Com a ação da Codevasf, poderemos direcionar o valor que gastamos mensalmente para reparar o sistema em investimento na produção”, comemora Jeniscélio Coelho de Lima, presidente da Associação dos Irrigantes de Ponta da Serra. “Nossas tubulações já possuem 20 anos de uso, estão desgastadas. Por isso, comumente temos vazamento e problemas no abastecimento”, conta.

De acordo com o produtor, a obra vai não apenas reparar os danos atuais, mas também permitir que os irrigantes comunitários de Ponta da Serra experimentem avanços no projeto.

Hoje nós empregamos cerca de 50 pessoas por semana, mas esse número não aumenta pelo fato de não termos segurança, já que a situação do projeto não é ideal. Com a reforma e ampliação que a Codevasf está fazendo, certamente iremos aumentar o número de postos de emprego. Além disso, esperamos economizar de R$ 2 mil a R$ 3 mil por mês em consumo de energia, recurso que será investido na modernização e produção dos nossos lotes”, planeja.

Fortalecimento

O Superintendente Regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, afirma que a Companhia tem agido no sentido de fortalecer a produção familiar e os projetos de irrigação comunitários de Pernambuco. “Além dos R$ 2 milhões aplicados na reforma e ampliação da adutora de Ponta da Serra, recentemente nós assinamos a regularização da concessão de tomada d’água daquele projeto. Isso facilitará qualquer empréstimo que eles queiram fazer junto às instituições financeiras”, aponta. (Foto: Ascom/divulgação)

Projeto incentiva cortes especiais de carneiro antes só vistos na carne de boi

Um Supermercado de Juazeiro e outro de Casa Nova, ambas as cidades no norte da Bahia, estão investindo em um novo produto para atrair os consumidores. Quem for ao Mercadinho Econômico de Juazeiro comprar carne ganhou a possibilidade de adquirir cortes especiais de carneiros. O que antes era disponibilizado apenas em cortes de carne bovina, agora também é possível levar para casa picanha, pernil, paleta, costela, lombo e até carré francês de ovinos.

Através uma parceria com o IDESA – Instituto de Desenvolvimento Sustentável Araci, abatedouro Campo do Gado e o Projeto Bioma Caatinga do SEBRAE e Fundação Banco do Brasil, o estabelecimento treinou os funcionários que trabalham no setor de carnes para fazerem os cortes no próprio estabelecimento. O curso foi oferecido pelo IDESA que contratou um profissional especializado em cortes para orientar os funcionários do mercadinho.

O abatedouro Campo do Gado é responsável pelo o abate e inspeção dos animais e o Bioma Caatinga somou ao projeto à orientação técnica e gerencial as empresas envolvidas.

Os animais utilizados para os cortes especiais são produzidos na Fazenda Icó que fica no Distrito de Itamotinga, em Juazeiro-BA, fazenda modelo do Projeto Bioma Caatinga. Lá, os animais recebem todo o manejo adequado como vacinação, vermifugação, alimentação e água em abundância, para serem abatidos com idade entre quatro a cinco meses de vida, o que possibilita uma carne macia e saborosa sem muita gordura, e a torna mais nutritiva.

Atualmente estão sendo abatidos vinte cordeiros por semana com peso médio de 12 kg de carcaça. Mas esse número pode aumentar à medida que o consumo cresça. Outras duas empresas que trabalham de maneira semelhante à Fazenda Icó devem passar a fornecer animais também nas próximas semanas.

Nova forma de gestão

Para garantir a viabilidade do negócio foi criado um conselho gestor com representantes das fazendas, do mercadinho, do Projeto Bioma Caatinga, do abatedouro Campo do Gado e dos consumidores. É esse conselho que define preços, a cota de cada empresa envolvida no processo e as regras do fornecimento e comercialização dos animais. As decisões são tomadas em conjunto com a participação de todos.

Para o coordenador geral do Projeto Bioma Caatinga, Robério Araújo, a chegada desses cortes especiais ao mercado é a concretização de um sonho. “Quinze anos de insistência, mas enfim, hoje estou levando para casa o que sempre imaginei que um dia chegaríamos. Demorou, mas chegou a hora”, comentou o coordenador.

Casa Nova

Na cidade Casa Nova-BA, é o Supermercado Pereira que está investindo na comercialização de cortes especiais de ovinos e caprinos. A empresária, Elizângela de Souza Silva, por orientação dos técnicos do Projeto Bioma Caatinga, contratou uma equipe do SENAI Petrolina para treinar sua equipe de açougueiros. Foram três dias de curso dentro do próprio estabelecimento. Os funcionários receberam aula teórica sobre noções de manejo e higiene com a carne e também aulas práticas para aprender a fazer os cortes especiais. (Foto: Ascom)

Projeto do poder executivo tem tramitação ágil e é aprovado na Câmara; já o dos quebradores de pedra artesanal ainda não foi concluído

Um projeto de lei, do Poder Executivo, chegou à Câmara de Petrolina e em menos de dois dias foi para a pauta da sessão plenária e aprovado. Já o outro que inclusive já está aprovado em primeira discussão, que retornaria para conclusão da votação, não chegou à Mesa Diretora na quinta-feira (23). O texto, dos vereadores Ronaldo Souza IPTB) e Gabriel Menezes (PSL), regulamenta a profissão de quebrador de pedra artesanal, atividade principal para a sobrevivência de famílias da comunidade de Serrote Pelado, zona rural de Petrolina.

Recebemos com surpresa a pauta da sessão sem esse projeto, já que os colegas da situação tinham deixado claro que o texto seria votado nesta sessão. Está faltando respeito com as famílias que precisam dessa regulamentação. Para nós da oposição, não há interesse do poder executivo para que esse projeto seja aprovado, por isso estão se fazendo essas manobras para que seja deixado de lado”, enfatizou Paulo Valgueiro (PMDB), líder da oposição.

Presidente da Casa, o vereador Osório Siqueira (PSB), frisou que não teria ficado acordado que o PL dos quebradores de pedra entraria nesta quinta na pauta da Casa. Ele no entanto tranquilizou os interessados em ver a conclusão da votação que pode ocorrer na próxima terça (28).

O líder da situação pediu para retirar. Não se obrigava voltar à pauta na sessão de hoje, mas conversamos com os autores e terça concluiremos a votação. Se será aprovado ou não aí só com colegas, mas vou botar sim na pauta”, prometeu Osório.

Prefeito lança programa para revitalizar Rio São Francisco e avançar na implantação do terminal fluvial de Petrolina

A Prefeitura de Petrolina iniciou nesta segunda-feira (20) ação de remoção de 3.500 toneladas de baronesas e resíduos do Rio São Francisco. A ação integra o projeto Orla Nossa, que desenvolverá, durante os próximos meses, um conjunto de atividades para a preservação do ecossistema do Velho Chico.  A retirada das baronesas está previsto para ocorrer nos próximos dois meses. (mais…)

Projeto ‘O Sertão Vai Virar Mar’ aporta em Pernambuco e registra as tradições sertanejas

O Projeto “O Sertão Vai Virar Mar” estará em expedição por Pernambuco entre os dias 17 e 26 de março, produzindo material audiovisual que resgata tradição, cultura, arte, belezas naturais, folclore e depoimentos sobre a temática Água. A ação visa a sensibilizar a população sobre as tradições locais.

Assim como sugere o nome, a iniciativa começa pelo sertão pernambucano e vai até o litoral do Estado. A viagem terá início em Petrolina, passando em sua primeira fase por Salgueiro, Serra Talhada, Floresta, Itacuruba, Petrolândia, Tacaratu, Garanhuns, Caruaru, Bezerros, Ponta de Pedras, chegando a Olinda e Recife.

Haverá mais 2 fases, com passagem por outras Regiões de Desenvolvimento do Estado. Idealizadora e curadora do projeto, a premiada fotógrafa Patrícia Patriota ficará responsável pelos registros em vídeo e fotografia.

A expedição, que se trata de um projeto independente, conta também com a presença de Patrícia Xavier, gestora ambiental, além do acolhimento de importantes atores locais das comunidades a serem visitadas. (Foto: Ilustração)

Petrolina lança projeto Orla Nossa de preservação do Rio São Francisco

O prefeito Miguel Coelho (PSB) acompanha, nesta segunda-feira (20), às 10h, o lançamento do projeto Orla Nossa. A iniciativa agrega uma série de atividades para preservar o Rio São Francisco e envolver a população na defesa do maior patrimônio natural do Vale.

A primeira etapa do projeto foi destinada a estudos técnicos sobre a situação da orla fluvial. Agora, as equipes da Prefeitura irão retirar baronesas e lixo nas margens do Velho Chico. Também será realizada, em parceria com a Compesa, uma operação para identificar ligações clandestinas e fechar tubulações que despejam esgoto no rio.

O projeto Orla Nossa é uma iniciativa da Prefeitura de Petrolina coordenada pela Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA). O trabalho envolve diversas secretarias, Governo do Estado e IF Sertão na defesa do Rio São Francisco. (Foto: Ascom)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br