Senador FBC pede a ministro do Planejamento prioridade para Pontal

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) teve uma reunião com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, em Brasília (DF), na manhã desta quinta-feira (9), para pedir prioridade para o Projeto Pontal, em Petrolina, dentro do novo programa de investimentos que o governo federal pretende lançar em março.

O projeto de irrigação que tem como atividade principal a cajucultura, com produção integrada com agricultores locais, é esperado há 15 anos.

Segundo o socialista, Dyogo Oliveira comprometeu-se a analisar meios possíveis de dar mais velocidade à implementação definitiva do Pontal Sul e do Pontal Norte. Petrolina é o berço político de Fernando Bezerra Coelho e hoje o prefeito é Miguel Coelho (PSB), filho do senador. (De Agência/foto divulgação)

Guilherme Coelho revela que Pontal deve licitar lotes no começo de 2018

O deputado federal Guilherme Coelho (PSDB/PE) participou do encontro com produtores rurais do Vale do São Francisco, para discussão da Lei 13.340/2016, que autoriza a liquidação e a renegociação de dívidas de crédito rural. Ele aproveitou também e reforçou mais uma conquista para os agricultores da região, que é o andamento do Projeto de Irrigação Pontal.

“Eu tenho certeza que o Pontal se tornará realidade”, argumentou o deputado, frisando que ele e o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) estão atentos para resolver essa questão em curto prazo. Pela luta que vem desempenhando, Guilherme acredita que no início do próximo ano o governo estará licitando os primeiros lotes em funcionamento no Pontal.

Durante o evento Guilherme relembrou todos aqueles que atuaram na Lei de renegociação das dívidas, desde a concepção na Câmara dos Deputados à sanção pelo presidente Michel Temer.  “Eles foram gigantes”, definiu. O evento reuniu diversas autoridades, prefeitos da região e produtores. O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB) foi o anfitrião do encontro, junto com o presidente do Banco do Nordeste (BNB), Marcos Holanda. O senador Fernando Bezerra também compareceu. (Foto/Ascom)

Após fim da PPP, MST e Codevasf em Petrolina discutem situação das famílias que ocupam o Pontal

Representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) no Sertão do São Francisco estiveram nesta terça-feira, 10, reunidos com o titular da 3ª Superitendência Regional (SR) da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro, para saber os próximos rumos do Projeto Pontal. O MST acompanha as famílias que ocupam há quase dois anos a área do projeto.

Com o anúncio do distrato da PPP (Parceria Público Privada) anunciado pela presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, na semana passada numa visita a Petrolina, o MST quer saber como ficará a licitação dos lotes e demais assuntos relacionados ao rumos do projeto. Conforme Aurivalter Cordeiro, a presidente já iniciou conversas com o Incra para discutir modelos de licitação e como ficará a situação das mais de 400 famílias que ocupam o projeto.

A Codevasf vai pedir a reintegração de posse da área nos próximos dias. (Foto: Ascom/Codevasf)

 

 

 

“Esse foi um modelo rejeitado”, diz Odacy Amorim sobre distrato da PPP do Pontal

Anunciado na última segunda-feira, 2, pela presidente da Codevasf (Companhia do Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), Kênia Marcelino, o distrato da concessão que põe fim à Parceria Público-Privada (PPP) do Projeto Pontal, em Petrolina, teve seu processo iniciado, na verdade, há cerca de dois anos. Quem garante é o deputado estadual Odacy Amorim (PT-PE) que foi um dos políticos mais críticos do modelo, juntamente com o ex-deputado Osvaldo Coelho, falecido em 2015.

“Tudo iniciou na presidência de Elmo Vaz na Codevasf, ainda no governo da presidente Dilma Rousseff. Nós também fizemos várias inserções para que essa PPP não perdurasse. Entramos na justiça, realizamos duas audiências públicas pela Assembleia Legislativa com a Codevasf daqui, presente em apenas uma. Esse foi um modelo rejeitado pela Bahia”, avaliou Odacy.

O deputado agora espera que o processo tenha andamento para que os nativos da área do Pontal possam aproveitar o potencial que tanto sonharam quando entregaram suas terras para a implantação do projeto. “A PPP não beneficiou ninguém. Agora é corrigir, correr atrás dos quase R$ 200 milhões para concluir o projeto, fazer uma seleção justa para atender os nativos, e produzir”, concluiu o deputado Odacy.

Presidente da Codevasf e Fernando Bezerra anunciam fim da PPP do Pontal

No primeiro ato de governo do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), ocorrido nesta segunda-feira, 2, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e a presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, trouxeram uma boa notícia para os produtores locais. O distrato com a empresa que detinha a concessão do Projeto Pontal. Conhecido como a PPP do Pontal, o modelo que sempre recebeu críticas dos agricultores, já passará para o modelo tradicional de implantação, como já existe nos perímetros Nilo Coelho e Maria Tereza.

A expectativa é que ainda esse ano seja anunciado a conclusão das obras do projeto e a ocupação do Pontal que está parado sem produzir a quase 15 anos. Perguntado se era uma surpresa para a região esse anúncio da mudança de modelo com o distrato feito com a empresa ganhadora da concessão no Pontal, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), informou que já tinha falado a respeito cinco meses atrás na posse do atual superintendente da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro.

“Na realidade não foi surpresa. A gente já disse na posse de Aurivalter que iriamos rever o modelo, um pleito que vinha sendo defendido pelo deputado federal Guilherme Coelho. Foi um acordo amigável. Os empresários desistiram da implantação do projeto e a Codevasf está ultimando a celebração do distrato, o que vai permitir que seja feita a licitação das áreas já no modelo tradicional”, frisou FBC.

Investimentos

Conforme estudos da Codevasf, serão necessários R$ 150 milhões para a conclusão do Projeto Pontal para iniciar a licitação das áreas. Bezerra Coelho afirmou que esperar trazer o presidente Michel Temer (PMDB) à Petrolina para anunciar esses investimentos e outras ações que deverão ser celebradas entre a União e a Prefeitura de Petrolina.

“Vamos trabalhar também junto ao ministro Dyogo Oliveira (Planejamento) para colocar o Pontal de volta no PAC e assina garantir os investimentos necessários para concluir e fazer o Pontal produzir”, acrescentou o senador. A presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, que visitou o Pontal antes do ato do prefeito Miguel Coelho ocorrido na 3ª superintendência do órgão em Petrolina, revelou que o órgão já inicia de imediato os estudos para que o distrato ocorra de forma ágil os lotes passem a ser ocupados.

“Estamos discutindo com o Incra a situação da ocupação que hoje está na área, para que seja feita de forma muito tranquila a reintegração de posse e assim iniciarmos o processo de estudos de conclusão da obras necessárias ao início da produção no Pontal”, registrou a presidente.

O deputado federal Guilherme Coelho considerou o distrato um avanço fundamental para que o projeto Pontal irrigue as terras da região. “A presidente nos traz uma notícia fantástica, que vai trazer prosperidade a muitas pessoas que receberão um lote irrigado. Meu pai (ex-deputado Osvaldo Coelho) lutou contra essa PPP em seus últimos anos de vida, e agora o sonho de Osvaldo foi realizado”, festejou o deputado.

Miguel assegura junto à Codevasf R$ 4,5 milhões para levar água ao interior de Petrolina

A largada do Governo Miguel Coelho (PSB) em Petrolina começou com a liberação de recursos para implantação de poços e equipamentos hídricos na zona rural do município. O novo prefeito firmou, nesta segunda-feira (2), um acordo de cooperação técnica com a presidente nacional da Codevasf, Kênia Marcelino, no valor de R$ 4,5 milhões. Os serviços já devem começar nesta semana e serão concluídos num prazo de doze meses.

Ao todo serão perfurados 50 poços e montados 159 equipamentos hídricos (catavento, motobomba, caixas de água e bebedouro para animais). Os serviços irão beneficiar as comunidades de Cristália, Simpatia, Rajada, Pau-Ferro, Uruás, Cruz de Salinas, Caititu, Baixa Alegre, Aranzel, Almas, Ponta da Serra, Atalho, Primazia entre outras.

Pela primeira vez em visita a Petrolina, a presidente da Codevasf adiantou que, além de trazer recursos para instalação de poços, vai reformular o projeto de irrigação do Pontal. A iniciativa atendia um modelo de Parceria Público-Privada (PPP) e agora terá um novo formato conduzido pela Codevasf. Segundo Kênia, a rescisão contratual já está sendo finalizada e é compromisso da Companhia colocar para funcionar as áreas de produção ainda este ano. (foto/divulgação)

Governo federal vai prorrogar prazo para renegociação de dívidas do K1 a pedido de Fernando Bezerra

fbc - kenia marcelino

A pedido do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), o Ministério da Integração Nacional (MI) vai prorrogar, por 90 dias, o prazo para a renegociação de dívidas do K-1 (referente à taxa de uso da água) e da titulação de lotes nos perímetros de irrigação implantados ou administrados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). A garantia de extensão do prazo foi dada na noite de ontem (28) pela secretária-executiva e ministra-interina da Integração, Emília Maria Silva Curi, que recebeu o senador, em audiência no ministério, na véspera de vencimento do prazo para a renegociação da taxa.

De acordo com Emília Curi, o termo oficial de prorrogação da data de renegociação das dívidas será publicado no Diário Oficial da União (DOU) da próxima segunda-feira (1º/08). O não-pagamento implica em inscrição do débito no Cadin (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal), à cobrança judicial, à suspensão do fornecimento de água e à retomada do lote, conforme previsto na Lei 12.787/2013.

Rio São Francisco e Pontal

Na audiência com a representante da Integração Nacional – pasta que esteve sob a gestão de Fernando Bezerra entre janeiro de 2011 e outubro de 2013 – o senador defendeu que o governo federal priorize a conclusão de ações estruturantes para o Nordeste e o país. É o caso, de acordo com FBC, do Programa de Revitalização do Rio São Francisco e do Projeto Pontal de irrigação, inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e em fase de implementação no município de Petrolina.

Durante a conversa com Emília Curi, o senador também destacou a necessidade de fortalecimento da Codevasf. “Ela é o mais importante órgão indutor de desenvolvimento para os estados de Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Minas Gerais, Piauí e Maranhão”, destacou o socialista. Ainda em agosto, o senador deverá reunir-se com o ministro da Integração, Helder Barbalho, para tratar destes e de outros temas que considera estratégicos para o desenvolvimento regional do país.

Demandas

Antes da audiência com a ministra-interina da Integração e logo após chegar do município mineiro de São Roque de Minas, onde participou de audiência pública sobre o Parque Nacional da Serra da Canastra, o senador fez uma visita de cortesia à nova presidente da Codevasf, Kênia Régia Marcelino. Em audiência na sede do órgão, em Brasília, Fernando Bezerra – acompanhado pelo superintendente da Codevasf em Petrolina, Aurivalter Cordeiro – relacionou demandas regionais que, na avaliação do senador, precisam ser priorizadas pela Companhia. Na Codevasf, o senador novamente defendeu que o governo federal dê prioridade a ações como o Programa de Revitalização do Rio São Francisco. (fonte/foto: Assessoria/divulgação)

Andamento do Pontal é tema de discussão entre Guilherme e o presidente da Codevasf

Nesta semana, o prefeito em exercício de Petrolina, Guilherme Coelho, percorreu vários gabinetes e audiências em Brasília, retomando discussões em benefício do produtor do sertão nordestino.

Uma das audiências importantes provocadas por Guilherme foi com presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Felipe Mendes de Oliveira. Na pauta, o principal assunto foi o Projeto de Irrigação Pontal, “um grande canal que poderia estar salvando famílias do sequeiro, mas que não irriga um hectare”, define Guilherme.

“Convidei o presidente a visitar o Pontal para que ele possa decidir se a atual empresa que ganhou a licitação da PPP vai continuar sem fazer nada com o Projeto, ou se a Codevasf retoma o Pontal”, explicou.

Felipe Mendes, que assumiu recentemente a presidência da Companhia, começou a sua gestão enfrentando um grande problema de seca na fruticultura do Vale do São Francisco, com a necessidade de construir flutuantes para evitar um colapso hídrico na região. O Pontal é outro desafio que o presidente vai precisar de muito articulação para conseguir resolver. (foto/divulgação)

Empresa rebate críticas de Ronaldo Cancão sobre serviço de abastecimento d’água em comunidade do Pontal

canal do pontalO representante da Empresa Focus-Construções Ltda, James Monteiro, rebateu as críticas feitas pelo vereador oposicionista Ronaldo Cancão, acerca de um convênio, autorizado pela 3ª Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), entre a empresa e quatro associações rurais do Pontal com vistas ao serviço de abastecimento d’água por meio da Adutora do Caititu.

Confiram:

Nós, da Empresa Focus-Construções Ltda., fomos pegos de surpresa com matérias veiculadas pelo Blog do Carlos Britto, com palavras distorcidas que foram a nós dirigidas pelo Vereador Ronaldo Souza (Cancão), que faz severas críticas à Empresa, e que nos trata de uma forma muito vil.

Queremos, no entanto, trazer nossos esclarecimentos à população, e elucidar de uma vez que é preciso ter consistência nas palavras usadas, antes de acusar qualquer que seja a pessoa ou qualquer Empresa.

O Vereador Ronaldo Cancão não conhece a realidade do povo do interior, em se tratando desse assunto, já que o faz de forma leviana, trazendo acusações infundadas, e nós cremos que assim o faz somente para perpetuar a sua imagem na mídia.

Tanto a assessoria da 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf em Petrolina esclareceu os questionamentos quanto a este assunto, como agora também nós, da Focus-Construções Ltda., o fazemos.

O vereador desconhece o assunto e solta ao vento palavras duras, mas sem efeito verídico. A verdade é que não existe a mínima condição da Codevasf levar adiante o pagamento por uma conta tão extensa. O fato é que foi repassada para as Associações de Moradores a responsabilidade de manter ativo o sistema de abastecimento de água. As associações por sua vez, em uma só voz declararam não ter condição de manter o sistema em funcionamento.

Então, para não deixar várias localidades sem água, as mesmas associações, firmaram verbalmente uma parceria com a Focus-Construções Ltda., para que não deixasse o sistema ser parado.

A partir de então, em conjunto com as Associações e com a Superintendência Regional (SR) da Codevasf em Petrolina, enviamos documentos a Brasília para que fosse dada a concessão do uso do sistema de abastecimento de água, para que pudéssemos garantir o fornecimento do liquido para essas localidades. O documento foi enviado e no prazo de 60 dias tudo estará regularizado.

O vereador, na sua falácia paupérrima, disse que a Empresa Focus-Construções Ltda. tinha abandonado obras ao longo de seus contratos, fato que não se pode acreditar, até porque na época éramos terceirizados da Empresa Duarte Carvalho Empreendimentos Ltda, detentora do contrato. Nós, como empresa, sempre levamos a sério nosso trabalho e somos responsáveis por várias famílias no município e nunca deixamos obras pela metade. É importante frisar que nossa garagem, onde guardamos nossos transportes, fica localizada em Uruás, e não somos uma empresa que caiu de paraquedas no município.

Enfim, o que nos deixa preocupados é o nível de informação que o vereador possui, e a baixa credibilidade que ele exerce no meio político, devido a seus rompantes de falar e nada provar, e que para nós se tornou Persona non grata.

De outra forma queremos agradecer ao espaço dado para que pudéssemos esclarecer à população que o que a Empresa Focus-Construções Ltda está fazendo vem somente ajudar uma grande área do sequeiro que sofre a falta de água.

Empresa Focus-Construções Ltda/Assessoria de Comunicação

3ªSR Codevasf rebate questionamentos de Ronaldo Cancão sobre abastecimento d’água no Pontal

fachada codevasfPor meio de nota enviada pela assessoria, a 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf em Petrolina esclareceu os questionamentos feitos a este Blog pelo vereador Ronaldo Cancão, na última sexta-feira (12), acerca de um convênio autorizado pela Companhia entre uma empresa privada e quatro associações rurais do Pontal, com vistas ao serviço de abastecimento d’água naquela região.

Na nota, a 3ª SR Codevasf informa que foram as próprias Associações dos Produtores de Uruás, Atalho e Cruz de Salinas que solicitaram a transferência do sistema de abastecimento. “Esse pedido ainda está em análise, na sede da Codevasf, em Brasília, na Gerência de Concessões, sob processo de nº 59530.000076/2016 – 65”, ressalta a nota.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br