Monstruosidade: Padrasto espanca até a morte enteado de 2 anos em Petrolina

Um caso estarrecedor causou perplexidade e revolta entre a população de Petrolina. Um padrasto espancou até a morte o próprio enteado, de apenas dois anos de idade. O crime aconteceu no final da noite de ontem (21) na Rua Mandacaru, Bairro Areia Branca, zona leste da cidade.

O acusado é Patricx Catarino de Assis, natural de Belém do São Francisco (PE), Sertão de Itaparica. Inicialmente ele tentou desmentir as agressões ao menino, mas em depoimento na Delegacia de Polícia Civil da 213ª Circunscrição, acabou confessando que espancou a vítima.

O que mais chocou a polícia é o motivo banal justificado pelo agressor. No seu depoimento ele afirmou que estava lavando o banheiro, quando percebeu a criança “muito quieta”. Ele percebeu, então, que o enteado havia feito cocô perto da pia da cozinha. Irritado, Patricx empurrou fortemente o menino, que perdeu o equilíbrio e bateu com a cabeça na parede. Amedrontado, o garoto continuou em silêncio ao ser indagado pelo padrastro, que teria ficado mais nervoso ainda, passando a agredir o enteado com três chutes. Um deles chegou a arremessar o menino contra a quina da porta do quarto.

Morte

Diante de tamanha violência, a criança acabou desmaiando. O acusado, então, colocou a vítima nos braços e saiu gritando por socorro pela rua. Nesse momento uma vizinha perguntou o que tinha acontecido. Patricx mentiu dizendo que o garoto tinha caído da bicicleta. A mesma versão ele contou para sua esposa, que estava trabalhando quando tudo aconteceu. A vizinha levou no seu carro o menor, juntamente com o padastro, até o Hospital Universitário (HU), mas a vítima não resistiu aos ferimentos.

A versão do padastro foi desmascarada porque uma médica que atendeu a criança percebeu a gravidade dos ferimentos e acionou a polícia. Foi quando Patricx contou toda a verdade. Ele também se disse “arrependido” e que, no momento das agressões, não estava alcoolizado e nem sob uso de drogas. Também descartou que fizesse uso de medicamentos controlados. Por se tratar de um militar do Exército, Patricx foi encaminhado ao 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), em Petrolina, após seu depoimento.

Policiais civis vão aderir à greve de 24 horas contra reforma da Previdência

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) decidiu que a categoria irá aderir à greve geral contra a Reforma da Previdência, marcada para o dia 28 de abril. Como a paralisação vai durar 24 horas, o Sinpol argumenta que não descumpre a decisão do STF, que recentemente proibiu greve das categorias policiais.

Na avaliação do presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, a categoria tem o dever de juntar-se aos demais movimentos e sindicatos na mobilização para barrar a reforma que “praticamente acaba com a aposentadoria”. Áureo lembrou ainda que não há garantia de que os policiais estão fora da reforma.

“Não interessa que o governo tenha dito que vai retirar os policiais civis desse primeiro momento da reforma. Primeiro, porque não pretendemos ser uma elite privilegiada; e, depois, porque não adianta pensarmos apenas na nossa categoria: afinal de contas, somos policias, mas não vivemos numa ilha. Queremos uma aposentadoria digna e justa para todos os trabalhadores”, defendeu Áureo.

Mais de 50 hidrômetros do SAAE furtados de bairros de Juazeiro são apreendidos

Técnicos do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Juazeiro (BA), com apoio de investigadores da Polícia Civil, conseguiram na última terça-feira (18) recuperar 50 hidrômetros do órgão municipal que haviam sido furtados. A ação aconteceu após denuncia anônima de que uma pessoa identificada por Joelson, proprietário de uma das chácaras, estava comercializando água oriunda de um poço tubular usando os hidrômetros do SAAE. A partir dessa informação a direção do SAAE fez contato com a Polícia Civil e os equipamentos foram retirados.

De acordo com o policial Jean Carlos, algumas pessoas prestaram depoimentos e confirmaram a denúncia. Ele informou que na propriedade da pessoa apontada como responsável pela instalação dos equipamentos foram encontrados mais três hidrômetros, canos e conexões utilizados nas ligações de água. Segundo as testemunhas, o valor cobrado pela água fornecida variava de R$ 20,00 a R$ 35,00 – dependendo do consumo medido nos hidrômetros. O proprietário a chácara não foi localizado pela polícia.

O diretor operacional do SAAE, Fernando Brito Júnior, revelou que diariamente são furtados cerca de 20 hidrômetros na cidade, principalmente nos bairros mais distantes. “Aqui encontramos hidrômetros pertencentes ao SAAE e a outras empresas de fornecimentos de água. Em todas as ligações de água feitas pelo SAAE é identificado o hidrômetro através de um número de série. Os que retiramos aqui foram furtados nos Bairros Codevasf, São Vicente, Nova Esperança, Antonio Guilhermino e Jardins das Acácias. O crime cometido não é o da venda de água, pois o poço é dele, mas sim pelo uso indevido dos hidrômetros que foram furtados nestes bairros”, detalhou.

Os hidrômetros foram levados para a Delegacia e a Policia continua com as investigações para identificar o culpado. A direção do SAAE orienta aos usuários que tiverem seus hidrômetros furtados a prestarem queixa na delegacia para que a Polícia investigue e chegue aos responsáveis. (fonte/foto: Ascom SAAE)

Polícia Civil investiga em Petrolina provável sequestro de um dos suspeitos pelo assassinato de Bruna e Taiane

A Polícia Civil em Petrolina está investigando o desaparecimento de Lindolfo Nunes da Silva, 40 anos, conhecido como ‘Lindolfinho’. Ele é um dos suspeitos pelo assassinato brutal das adolescentes Bruna de Souza Torres e Taiane de Souza Rocha, ambas de 19, ocorrido no Distrito Industrial de Petrolina em setembro do ano passado.

Lindolfinho teria sido levado do Bairro Jardim Amazonas, zona oeste da cidade, no dia de ontem (19), por homens ainda não identificados, que o colocaram numa Toyota Hilux, tomando destino ignorado. Familiares de Lindolfinho registraram a ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia Civil (DPC).

 À imprensa local, o delegado Magno Neves confirmou o provável sequestro. Mas ele descartou, no momento, que esse fato tenha ligação com o assassinato das duas jovens. (foto/arquivo divulgação)

Trindade: Polícia deve investigar incêndio criminoso em galpão de creche

A Polícia Civil (PC) em Trindade (PE), Sertão do Araripe, deve investigar um incêndio criminoso no galpão de uma creche que está sendo construída no Bairro São Geraldo. O fato ocorreu durante o feriado da Páscoa, domingo (16), e causou forte repercussão na cidade.

Segundo informações, vândalos ainda não identificados atearam fogo no galpão. O prefeito Dr. Everton Costa disse ser “lamentável” saber que existem pessoas praticando uma atitude como estas em locais tão necessários para a população. (Foto: Ascom PMT/divulgação)

Assassinato de sindicalista em Petrolina teve participação de dois filhos menores de acusada, dizem delegados

A sindicalista Abenigna Lúcia do Bonfim, de 67 anos, encontrada morta dentro de sua residência no último dia 5 de abril, na Rua 87 da Cohab V, zona oeste de Petrolina, foi vítima de latrocínio. O crime, que chocou a comunidade, foi premeditado e teve ainda a participação de dois menores – uma garota de 17 anos e um jovem de 14. Ambos são filhos de Alessandra de Castro Silva, 42, uma das acusadas pela morte da idosa, que teve como cúmplice Leandro dos Santos Ferreira, 20. Os detalhes do caso foram trazidos a público ontem (10) pelos delegados da Polícia Civil, Sara Machado, Marceone Ferreira e Magno Neves, numa coletiva de imprensa realizada na sede do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). O promotor Lauriney Lopes, além da vereadora Cristina Costa – que era amiga de Abenigna – também participaram da coletiva.

Alessandra era vizinha da vítima e morava recentemente no bairro, numa casa de aluguel. Ele passou a ter mais contato com a idosa após ter a energia elétrica cortada de sua residência. Segundo Sara Machado, Abenigna permitia que os dois filhos da acusada assistissem televisão em sua casa, por conta do problema, e também pegavam água gelada com a vizinha.

Foi nesse período em que Alessandra conseguiu levantar informações sobre o patrimônio financeiro da sindicalista. Ela ficou sabendo que Abnegina tinha uma poupança de R$ 20 mil e que receberia sua aposentadoria no dia 4 de abril, além de ter acesso a documentos sobre uma possível indenização que a idosa ganharia.

Alessanra conheceu Leandro, o outro acusado pelo crime, através do filho dela de 14 anos. No dia do crime, os dois filhos dela tiveram a função de vigiar quem passava pela rua, enquanto os acusados roubavam a residência da vítima. Os delegados não têm dúvidas que Abenigna foi assassinada por conhecer Alessandra. Ela primeiro levou um soco no rosto, desferido por Leandro, e caiu desacordada. Em seguida, ele asfixiou a aposentada com um saco plástico e fita crepe. Depois amarrou os pés e mãos da vítima com pedaços de pano de sua própria roupa.

Denúncia

Após investigações junto a alguns vizinhos, entre eles a acusada e sua filha de 17 anos, que tiveram pela última vez com Abenigna, os delegados perceberam algumas contradições. A polícia chegou à conclusão de que Alessandra havia participado do crime após uma denúncia anônima. Ela foi encaminhada para a Cadeia Pública Feminina de Petrolina, enquanto Leandro foi conduzido à Penitenciária Dr.Edvaldo Gomes. Já os filhos de Alessandra tiveram como destino a Funase/Case. (foto/divulgação)

Belém do São Francisco: Polícia Civil passa a receber denúncias pelo WhatsApp

A Polícia Civil em Belém do São Francisco (PE), Sertão de Itaparica, é mais uma a adotar o aplicativo WhatsApp no combate à criminalidade para melhorar o serviço junto à população.

Por meio do aplicativo, os cidadãos vão poder colaborar com a elucidação de crimes, denunciando os casos diretamente à polícia.

O número do WhatsApp Denúncia é o (87) 9 9908-5813. A pessoa não precisa se identificar, bem como o número do celular de quem ajuda a Polícia Civil será mantido no mais absoluto sigilo.

Vale ressaltar que o dispositivo é exclusivo para a realização de denúncias. Mensagens inapropriadas e abusos cometidos na utilização do WhatsApp serão apurados, podendo seu autor responder perante a lei.

 A Polícia Civil reforça, no entanto, que as denúncias continuam a ser feitas também pelo telefone da delegacia, (87) 3876-2916, que continua funcionando normalmente.

Cadeirante esbarra na falta de acessibilidade em novo prédio da Polícia Civil de Petrolina

A Polícia Civil em Petrolina foi contemplada no final de dezembro do ano passado com uma nova sede do Instituto de Criminalística, localizada na Avenida Cardoso de Sá, dentro do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Mas nem tudo são flores.

A acessibilidade continua sendo um grande obstáculo para quem não pode se deslocar, a exemplo da cidadã na foto acima. Cadeirante, ela se viu em dificuldades para entrar no órgão devido à falta de degraus.

Mas esse fato também pode ser um problema, por exemplo, para idosos e gestantes, que têm sua mobilidade restringida. E o que não falta em Petrolina são locais de difícil acesso. Um desafio das grandes cidades que precisa ser colocado, urgentemente, em primeiro plano.

Polícia prende suspeitos de matar jovem em bairro de Juazeiro

As polícias Militar e Civil de Juazeiro (BA) prenderam no domingo (2), oito homens suspeitos de terem matado um jovem no bairro Jardim das Acácias. De acordo com o Comando de Policiamento Regional Norte (CPRN),  Felipe da Silva Ribeiro, de 20 anos, foi morto por volta das 4h, sendo que a operação conjunta teve início na manhã de ontem.

Após o levantamento de informações, os policiais dirigiram-se a uma casa no Jardim das Acácias, onde estava acontecendo uma festa. No local oito suspeitos foram encontrados, sendo que alguns se encontravam com escoriações nas costas, bem como uma camiseta suja de sangue. O material e os suspeitos foram apresentados na delegacia de Polícia Civil. A motivação do crime, no entanto, não foi informada.

Aprovados em concurso da Polícia Civil protestam com doação de sangue em Petrolina

Vários aprovados no último concurso público para a Polícia Civil realizaram, na manhã de hoje (20), um protesto diferente: eles lotaram o Hemope de Petrolina para fazer doações de sangue.

O protesto é contra a anulação da fase do exame do Psicoteste do concurso. Várias manifestações estão sendo feitas em todo o estado.  A anulação do concurso é defendida pelo Ministério Público de pernambuco (MPPE) após após alguns candidatos terem dito que receberam o caderno de testes com rasuras.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br