Operação da Polícia Civil prende em flagrante acusados de furto de água no projeto Pontal Sul em Petrolina

O chefe de Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), delegado especial Joselito Kherle do Amaral, esclareceu durante coletiva de imprensa em Petrolina, realizada no começo desta tarde de quarta-feira, 10, as prisões em flagrante de 15 pessoas acusadas de furto qualificado de água. Os desvios ocorreram na região do projeto de irrigação Pontal Sul, zona rural do município, administrado pela 3ª Superintendência Regional (SR) da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

A coletiva foi realizada na sede da Delegacia Seccional, localizada no 5º Batalhão da Polícia Militar, Bairro Vila Eduardo, zona leste de Petrolina. O flagrante ocorreu durante ação da Operação ‘Força no Foco’, desencadeada em Petrolina nesta quarta e que segue até esta quinta, 11, cumprindo mandados de prisão. O objetivo é acelerar os inquéritos de homicídios na cidade. Segundo o delegado, a água furtada seria para atender pequenos agricultores da região do Pontal, mas se tornou crime por informações de que estava sendo comercializada.

O fato se deu no canal do projeto irrigado Pontal Sul. As equipes constataram furto de água e de energia. Diante do boletim da Apac (Agência de Climas de Pernambuco), que registra uma das maiores secas este ano, é constatado crime o desvio de água, pois por causa do roubo, a água não chega para quem realmente precisa”, detalhou o delegado. Ele frisou existirem informações  de que a água furtada era colocada em carros pipas, tratada e vendida como se fosse água mineral.

Conforme Kherle, o crime é parecido com o que foi descoberto em Caruaru, no Agreste. Na semana passada, a força tarefa da PCPE flagrou desvios de água da Adutora do Prata que abastece a região. “O volume de desvios nessa ação em Caruaru dava para abastecer uma cidade de 1oo mil habitantes, como Santa Cruz do Capibaribe”, externou o delegado-chefe. “Estamos tratando de furto qualificado que dá uma pena de 2 a 8 anos, diante da gravidade do crime”, complementou o chefe da PCPE.

 

 

 

 

Constrangimento: Delegacia de Polícia Civil no Agreste de PE é arrombada e assaltada

A segurança pública de Pernambuco passa por mais uma situação, no mínimo, constrangedora. Na manhã desta segunda feira (16), ao chegarem à primeira delegacia de Garanhuns, no Agreste, os policiais civis que trabalham na unidade perceberam sinais de arrombamento e haviam sido roubadas uma metralhadora e uma espingarda de calibre 12.

O fato causou a indignação do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE).

“O arrombamento de delegacias é algo inaceitável e que vem se repetindo em nosso Estado, o que revela uma flagrante crise da nossa ‘segurança pública’”, ironizou a entidade, destacando que há quase dois anos já vem denunciando as condições precárias de trabalho as quais estão submetidos os policiais.

“A política de deixar delegacias sem policiais permanentes facilita e incentiva esse tipo de ação por parte dos bandidos. Eles conhecem a vulnerabilidade das unidades e se aproveitam dela. Claramente essa situação só começará a se resolver com o reforço do efetivo da Polícia Civil de Pernambuco. O Governo do Estado tem a oportunidade de convocar os aprovados no último concurso da instituição. Enquanto isso não for feito, estaremos todos vulneráveis, inclusive as delegacias e os policiais”, frisou o Sinpol-PE, em nota da assessoria.

 

Missa de sétimo dia em homenagem ao ex-delegado Humberto Barreto acontecerá nesta sexta na Catedral de Petrolina

A missa de sétimo dia em homenagem à memória do ex-delegado da Polícia Civil de Pernambuco, Dr.Humberto Barreto, acontecerá nesta quinta-feira (5), às 19h30, na Catedral de Petrolina, área central da cidade.

Ele faleceu no último dia 29 de dezembro, no Hospital Neurocárdio, onde estava internado há três meses por conta de uma pneumonia. Barreto sofria do Mal de Alzheimer há algum tempo.

Ele era casado com a advogada Maria Beatriz Santana Barreto, ex-gestora da Gerência Regional de Educação (GRE) e atualmente à frente da Fundação Nilo Coelho.

Polícia Civil de Pernambuco desbarata quadrilha acusada de roubo e receptação de cargas em todo o Estado

polícia civilA Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) apresentou nesta quinta-feira (14) o resultado da Operação ‘Pente Fino’, que desbaratou uma quadrilha acusada de roubo e receptação de cargas. Fruto de quatro meses de investigações, os trabalhos tiveram como as cidades do Recife, Ponte dos Carvalhos, Cabo de Santo Agostinho, Cachoeirinha e Lajedo. No entanto, a atuação da quadrilha abrangia todo o estado.

Segundo informou a PCPE, vários roubos eram simulados. Na verdade, os motoristas vendiam as cargas e posteriormente registravam um Boletim de Ocorrência (B.O), alegando serem vítimas de assalto.

O grupo roubava ou receptava todo tipo de carga, da qual se destacam combustíveis, higiene, limpeza, bebidas e alimentos – entre outros. A ação tinha impacto direto no preço do produto final, pois aumenta o valor do seguro, que repercute no custo do frete, que por sua vez é repassado ao consumidor.

Os detidos são os seguintes:

– Alexsandro Wellington Vieira da Silva (o ‘Alex’), de 26 anos;

– Sérgio Fabrício Rosendo de Morais (o ‘Sérgio Fabrício’), 34;

– Sérgio Vieira Nanes dos Santos (o ‘Sérgio Nanes’), 37;

– Edivaldo Bento dos Santos (o ‘Vado Espiga’ ou ‘Mago’), 33;

– Cristian Fernandes de Oliveira (o ‘Cabeludo’ ou ‘Cabelo Bom’), 35;

– Marconi Mendes de Souza Júnior (o ‘Marconi’), 35;

– Diógenes Nogueira Melo (o ‘Diógenes’, ‘Gordo’ ou ‘Gorduroso’), 45;

– Evaldo Ernesto de Sousa (o ‘Lego do Povo’), 34;

– Getúlio Manoel Belém (o ‘Amarelo’), 33 anos;

– Emanuel Erlânio dos Santos (o ‘Léo’), 27.

Todos os presos durante a operação ficarão à disposição da justiça.

Delegacia do Ouro Preto: Cenário de ‘caos’

delegacia ouro preto banheiro

O cenário de dificuldades enfrentado pela Polícia Civil de Pernambuco só piora em Petrolina. Segundo uma fonte deste Blog, nem o banheiro da instituição escapa.

No Bairro Ouro Preto, zona oeste da cidade, onde fica a Delegacia de plantão, o banheiro foi interditado por falta de condições de funcionamento, levando as pessoas a fazer suas necessidades fisiológicas num terreno baldio ao lado. E não é só.

Quem vai prestar queixa é obrigado a comprar água mineral para matar a sede, até porque a ocorrência não é registrada em menos de duas horas. Lamentável.

Perito cobra provas técnicas sobre morte de Beatriz e afirma: “Toda investigação precisa ser refeita”

medico-legista-george-sanguinetti-mostra-boneca-com-as-mesmas-dimensoes-e-peso-de-isabella-nardoni-que-tem-em-casa-1274467377782_300x230Mesmo diante de tantas polêmicas e até da recusa da Polícia Científica de Pernambuco, um dos peritos criminais mais famosos do País, George Sanguinetti, continua apontando ‘lacunas’ nas investigações do assassinato da  menina Beatriz Angélica, morta dentro do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina.

Em entrevista na manhã de hoje (7), Sanguinetti voltou a se pronunciar sobre o resultado do laudo divulgado numa coletiva pela Polícia Civil de Pernambuco e afirmou que toda  a investigação precisa ser refeita.

Petrolina tem um crime bárbaro desse, o maior que já houve, nós não temos nem o motivo. Por que mataram a criança com 42 facadas? É doença mental ou é crime passional? Veja o recado que mandaram para um desafeto. Quem lucrou com a morte da menina? Então nestas perguntas teremos respostas. Temos que partir do início. Temos que começar tudo de novo. Toda investigação precisa ser refeita. Sei que provas técnicas não foram realizadas. DNA só se foi da menina”, disse em entrevista ao programa ‘Manhã no Vale’, da Rádio Jornal Petrolina.

Ainda sobre as investigações da polícia na cidade, o perito disse que o caso será resolvido através de rastros deixados pelo (s) criminoso (s) e que o tempo é fator decisivo para a elucidação do crime.

Este caso será resolvido com rastros que o autor deixou no local. Sempre há troca de materiais e digitais. O tempo trabalha contra nós. Daí quando insisti em ajudar é por conta disso. Eu verifico hipóteses que não são comprovadas tecnicamente”, disse.

Provas técnicas

Um dos principais questionamentos de Sanguinetti é acerca da ausência de provas técnicas que levaram a polícia a afirmar que Betriz foi assassinada em um local diferente daquele onde seu corpo foi encontrado.

Foi dito pelo perito em coletiva que Beatriz foi morta em outro local e depois colocada naquela sala. Então veja: Só foram vinte minutos de ausência da criança. Então estes criminosos só tiveram vinte minutos para agir. Porque razão eles iriam matar ela em um local e conduzir para outro, podendo ser vistos? A polícia disse ainda que ela foi transferida num saco plástico. Este saco deixa sinais na epiderme da criança e não houve a prova técnica, então o que eu cobro é exatamente a prova técnica o que levou o perito a dizer que ela foi morta em outro local. No chão foi encontrado sangue? Exatamente o quê? ” , questiona.

Sobre a divulgação de um retrato falado do suposto assassino, o perito também discorda de sua eficácia e garante que a divulgação não tem trazido resultados à elucidação do crime.  “O retrato falado não adianta porque há muitas pessoas parecidas e não tem trazido resultado. Eu quero é prova técnica é isso que necessitamos”, reafirma.

A Polícia Civil de Pernambuco já garantiu que só se pronunciará novamente sobre o Caso Beatriz na apresentação do inquérito.

Sanguinetti participou das perícias nas mortes de PC Farias, ex-tesoureiro de campanha do então candidato a presidente Fernando Collor de Melo, em 1992, em Maceió (AL), e da menina Isabella Nardoni, em 2008, em São Paulo (SP).

Chefe da Polícia Civil de Pernambuco fará reunião em Petrolina sobre Caso Beatriz

beatrizSerá realizada nesta quinta (14), às 14h, no auditório do Colégio da Polícia Militar em Petrolina, uma reunião para tratar do caso Beatriz. Junto ao secretário executivo de Defesa Social, Rodrigo Bastos, o chefe de Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), delegado especial Antônio Barros, vai comandar a reunião e discutir as estratégias das investigações no sentido de elucidar o crime que resultou no brutal assassinato da garota Beatriz Angélica Mota, de 7 anos. A informação foi repassada pela assessoria da PCPE.

A menina foi morta no dia 10 de dezembro do ano passado, durante uma festa de formatura no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, onde ela estudava e seu pai é professor de inglês. O corpo de Beatriz foi encontrado dentro de um depósito de material esportivo do colégio.

No dia 21 de dezembro o chefe de Polícia designou, em caráter especial e por portaria, o delegado seccional Marceone Ferreira Jacinto para continuar as investigações do caso junto, com a delegada Sara Machado, que deu início a apuração do caso. Ao final da reunião serão permitidas imagens com todos os envolvidos presentes. Em seguida, Antônio Barros fará uma fala breve sobre o assunto, antes de embarcar de volta ao Recife.

Guarda municipal de Juazeiro é preso com cocaína em Petrolina

Ocorrência guardaUm guarda municipal de Juazeiro foi preso em Petrolina na noite de ontem (12) com cerca de 200 gramas de cocaína. Luciano Moura da Silva, de 31 anos, foi surpreendido pela Polícia Civil nas proximidades de sua própria residência, no bairro Jardim Maravilha, quando fazia a entrega da droga.

Conhecido como ‘Fofão’, o guarda municipal já vinha sendo monitorado pela Polícia Civil de Pernambuco. Assim que receberam a informação de uma nova compra de cocaína, os policiais da 213ª Circunscrição começaram a seguir o acusado.

Fofão estava com várias petecas de cocaína escondidas na motocicleta e na meia que usava. Depois da abordagem da polícia, o acusado levou os policiais até sua residência, onde foram encontradas mais de 100 petecas da droga, além da quantia de R$ 1.385 em espécie. Na casa, os policiais ainda apreenderam um revólver calibre 38, com 13 munições intactas. No local havia vários sacos utilizados para embalar a cocaína.

O guarda municipal foi encaminhado à 1ª Delegacia da Polícia Civil, no bairro Ouro Preto, e autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma. (Foto: Ascom DII-2)

Polícia Civil inicia campanha em Petrolina para beneficiar crianças carentes

Doação brinquedos PCO espaço das delegacias de Petrolina está ganhando um colorido a mais até o Dia das Crianças. A Polícia Civil iniciou uma campanha, batizada ‘Caixa de Sorrisos’, com o intuito de arrecadar brinquedos que serão distribuídos no dia 12 de outubro.

Assim como em outras instituições, a ideia é garantir um momento especial para meninos e meninas carentes da cidade.

As doações podem ser feitas nas delegacias do bairro Ouro Preto (87 3866-6281), Vila Mocó (87 3866-6621), Centro (87 3866-6238) e na unidade da Diretoria Integrada do Interior 2 (Dinter) no bairro Cohab Massangano (87 3866-6224).

Além dos brinquedos, também serão aceitas doações de doces, pipocas e pirulitos. Duas comunidades carentes de Petrolina serão beneficiadas pela ação da Polícia Civil.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br