Gás de cozinha fica 9,8% mais caro

A Petrobras aumentou em 9,8%, em média, os preços dos botijões de até 13 kg de gás liquefeito de petróleo para uso residencial (GLP P-13). O reajuste entrará em vigor às 0h de terça-feira (21). O último reajuste realizado pela companhia foi em 1º de setembro de 2015. A empresa alertou que a correção divulgada hoje (17) não se aplica ao GLP de uso industrial.

A Petrobras destacou ainda que as revisões dos preços feitas para as refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, uma vez que, de acordo com a legislação, há liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados. “Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores”, apontou a empresa na nota de informação do aumento.

Pelos cálculos da companhia, se o reajuste for repassado, integralmente, aos consumidores, o preço do botijão de GLP P-13 pode ter alta de 3,1% ou cerca de R$ 1,76. “Isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos”. Ainda conforme a nota, o ajuste foi aplicado sobre os preços praticados pela Petrobras sem incidência de tributos. (Com informações da Agência Brasil)

Petrobras anuncia redução do preço do diesel nas refinarias

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (26) redução no preço do diesel nas refinarias em 5,1%, em média, e da gasolina em 1,4%, em média. Os novos valores começam a ser aplicados nesta sexta-feira (27).

A redução nas refinarias não necessariamente chegará aos consumidores porque a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados. “Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores”, informou a Petrobras.

Pelos cálculos da empresa, se o ajuste for repassado integralmente e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode cair 2,6% ou cerca de R$ 0,08 por litro, em média, e a gasolina, 0,4% ou R$ 0,02 por litro, em média.

As mudanças anunciadas nesta quinta-feira seguem a política de preços da estatal divulgada em outubro de 2016. A companhia reafirmou a intenção de rever os preços pelo menos uma vez a cada 30 dias, política que dá “a flexibilidade necessária para lidar com variáveis com alta volatilidade”.

Paridade

Segundo a Petrobras, os novos preços mantêm a margem positiva em relação à paridade internacional. As alterações são resultado da valorização do real desde a última revisão de preços, de ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno e da redução dos preços dos derivados nos mercados internacionais, em particular do diesel, que registrou elevação de estoques por causa de inverno menos rigoroso do que o previsto no Hemisfério Norte, de acordo com a estatal. (fonte: Agência Brasil)

Petrobras anuncia novo aumento dos preços dos combustíveis

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (5) o reajuste dos preços da gasolina e do diesel nas refinarias. Os aumentos foram de 8,1% e 9,5%, em média, segundo a estatal, e passam a valer nesta terça-feira (6). Se o reajuste for integralmente repassado pelos outros integrantes da cadeia do petróleo, sem alteração das demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 5,5%, ou cerca de 17 centavos de real por litro, e a gasolina, 3,4%, ou 12 centavos de real por litro.

As principais razões para o aumento, segundo a Petrobras, são a alta nos preços do petróleo e derivados e a desvalorização da taxa de câmbio no período recente. “A Petrobras reafirma sua política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis cuja volatilidade vem aumentando recentemente”, diz comunicado da companhia.

O reajuste nos preços dos combustíveis era considerado certo por muitos analistas, desde o acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para diminuir o volume de produção da extração de petróleo. O acordo puxou fortes altas na cotação da commodity desde a semana passada. (fonte: Veja)

 

Gasolina e diesel podem ficar, respectivamente, cinco e 20 centavos mais baratos nos postos

GasolinaA gasolina poderá custar menos R$ 0,05 por litro nas bombas se a nova redução de preços decidida pela Petrobras for repassada ao consumidor.

A Petrobras reduziu pela segunda vez, em menos de um mês, o preço do diesel e da gasolina em suas refinarias. O óleo diesel ficou 10,4% mais barato para as distribuidoras, enquanto o preço da gasolina no atacado recuou 3,1%. As reduções de preços são consequência da nova política de preços da estatal, adotada em 14 de outubro.

Naquele dia, as reduções foram de 2,7% para o diesel e de 3,2% para a gasolina. A queda de preços e derivados de 14 de outubro até hoje chega a 12,1%. Além disso, houve uma redução da participação da Petrobras nas vendas ao mercado interno, o que resultou em impactos sobre os níveis de utilização das refinarias e de estoques e sobre os fluxos de importação e exportação.

Segundo a Petrobras, as revisões nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Se a redução dos preços nas refinarias for integralmente repassada ao consumidor, o diesel pode cair 6,6% ou cerca de R$ 0,20 por litro nas bombas, enquanto a gasolina pode recuar 1,3% ou R$ 0,05 por litro. (fonte: Agência Brasil)

Petrobras estuda reduzir preço da gasolina até final do ano

GasolinaA Petrobras deve anunciar até o fim do ano uma redução no preço da gasolina. Segundo apurou João Borges, editor de economia da GloboNews, a redução do preço está em estudo na companhia. A intenção é anunciar a medida junto com uma nova política de preços para os combustíveis, cujo critério será o alinhamento do preço praticado no Brasil com os do mercado internacional.

Atualmente, a gasolina comercializada no Brasil está até 30% mais cara que na média dos preços no exterior, de acordo com cálculos de economistas que acompanham esse mercado.

O último aumento nos preços dos combustíveis nas refinarias foi anunciado em setembro do ano passado: 6% para a gasolina e 4% para o diesel.

Desde então, a Petrobras vem obtendo elevada margem de lucro com a venda de combustíveis, permitindo à empresa recuperar parte das perdas que teve no período em que o governo a obrigou a manter os preços artificialmente represados.

Política de preços

A nova política de preços para os combustíveis está sendo preparada pela diretoria da Petrobras. O princípio será a paridade com os preços internacionais.

Se essa política for de fato adotada, os preços passarão a flutuar, para baixo ou para cima, de acordo com a variação do dólar e com a cotação do petróleo no mercado internacional. (fonte: GloboNews)

Operação Lava Jato completa dois anos sem nenhum político julgado e condenado

A Operação Lava Jato completou dois anos no último dia 28 de agosto sem nenhum político condenado e apenas dois parlamentares réus em ações penais, que ainda estão em fase inicial de julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), como lembra reportagem do jornal Folha de S.Paulo deste domingo (4).

A primeira lista com nomes de políticos foi entregue pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao relator da Lava Jato na Suprema Corte, ministro Teori Zavascki, em março de 2015. À época, eram 28 pedidos de abertura de inquérito e sete pedidos de arquivamento. Até o momento, 39 acordos de delação premiada foram homologados. Zavascki expediu 162 mandados de busca e apreensão.

À Folha, o relator da operação no STF disse, por meio de sua assessoria, que o andamento no Supremo “é mais complexo e regido por legislação específica” e que a principal razão da diferença de tramitação “é o fato de o STF ser instância única, com reduzidas possibilidades de recursos“.

No STF, a Lava Jato teve início em agosto de 2014, a partir dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto da Costa ao Ministério Público Federal (MPF). À época, o ex-diretor da estatal levantou suspeitas sobre mais de 20 parlamentares. Em dezembro do mesmo ano o doleiro Alberto Youssef fechou sua delação premiada no Supremo.

Acolhimento

Das 14 denúncias (que atingiram 45 pessoas) entregues por Janot ao STF, apenas três foram acolhidas: duas contra o ex-presidente da Câmara e deputado afastado da função Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e contra o deputado Nelson Meurer (PP-PR). A Folha destaca, ainda, o aniversário de um ano da denúncia contra o senador Fernando Collor (PTC-AL), apresentada no dia 20 de agosto do ano passado pela PGR ao STF e até hoje sem resposta. (fonte: Jornal do Brasil/foto: reprodução)

Com números positivos em caixa, Petrobras não prevê por enquanto reajuste de combustíveis

petrobrasA Petrobras não tem previsão de fazer um reajuste de preços dos combustíveis, no momento. Mas, o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino, disse nesta quinta-feira (11) que a companhia tem mantido a prática de avaliar a garantia de que pratica preços competitivos, de participação no mercado e, na medida em que for necessário mexer nos valores, a decisão será tomada.

“Por enquanto, o cenário não está muito claro. Tem uma volatilidade muito grande de preço. Se olhar os fundamentos do mercado, o que se estava esperando do inverno nos Estados Unidos não foi, os estoques de diesel ficarem bastante elevados no meio do inverno, a estação de férias do hemisfério norte também não puxou os preços da gasolina para cima, o petróleo caiu quase US$ 5 por barril no mês e hoje (11) subiu cinco. Permanentemente a gente monitora os fundamentos de mercado e olha market share [participação no mercado] versus preços de mercado. Na hora em que precisar tomar uma decisão, a gente vai tomar”, disse Celestino.

O diretor financeiro e de relacionamento com investidores da Petrobras, Ivan Monteiro explicou que o lucro líquido de R$ 370 milhões, registrado pela companhia no segundo trimestre de 2016, ficou abaixo das expectativas de mercado porque as previsões não levaram em conta o impairment (ajuste de desvalorização de ativos) do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o provisionamento para o Programa de Demissão Voluntária (PDV) e a devolução de campos à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O número é positivo em relação aos três primeiros meses de 2016, quando a estatal registrou prejuízo de R$ 1,2 bilhão. “Esses três fatos mais do que justificam a diferença em relação à média apontada pelos analistas”, explicou o diretor da Petrobras. A companhia permanece na busca de parceiros para os projetos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e, segundo o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino, até o momento, a Petrobras gastou no empreendimento cerca de US$ 13,5 bilhões. (fonte: Agência Brasil/foto reprodução)

Depois da Petrobras, programa ‘Minha Casa Minha Vida’ pode ser o novo escândalo da vez

MInha casa minha vidaDepois da Petrobras, o ‘Minha Casa Minha Vida’ pode se tornar o novo alvo de escândalos no país. De acordo com O Globo, organizações criminosas andam se associando em cartéis para burlar concorrências, superfaturar obras, pagar propinas e bancar campanhas políticas com recursos do programa federal. O Ministério Público já teria contabilizado mais de 300 ações de investigação sobre o programa.

O modelo lembra o do Petrolão, mas em nível municipal e com empreiteiras de médio porte. No entanto, o caso preocupa pelo orçamento de R$ 278 bilhões do ‘Minha Casa Minha Vida’, além do risco de o resultado das eleições de 2016 ser comprometido. Em Petrolina já se falou de muitas suspeitas, porém nunca houve prova ou investigação aprofundada.

TCU vê fraude de quase R$ 1 bi em contratos de refinaria de Pernambuco

Dilma na refinariaOs dados de uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), divulgados nesta quarta-feira (18), revelam superfaturamento de cerca de R$ 1 bilhão em dois dos quatro grandes contratos que a corte analisa sobre a construção da refinaria Abreu e Lima, da Petrobras, em Pernambuco.

Os contratos, que tinham valor inicial de R$ 3,1 bilhões, envolvem a implantação das Unidades de Hidrotratamento de Diesel, de Hidrotratamento de Nafta e de Geração de Hidrogênio. A decisão do TCU não menciona correção do valor.

O consórcio responsável pelas obras é formado pelas empreiteiras Odebrecht e OAS. O G1 procurou a assessoria de imprensa do consórcio por telefone, mas não conseguiu contato e aguarda retorno.

De acordo com o TCU, o superfaturamento envolve itens como mão de obra, equipamentos de montagem e projeto. Em um dos contratos, por exemplo, o sobrepreço com mão de obra alcança 64%.

O relator do processo no TCU, ministro Benjamin Zymler, determinou a instauração de uma Tomada de Contas Especial (TCE). O objetivo é verificar o montante total que deverá ser ressarcido aos cofres públicos por conta das irregularidades nos contratos.

Segundo o TCU, a Tomada de Contas Especial é um processo administrativo devidamente formalizado, com rito próprio, para apurar responsabilidade por ocorrência de dano à administração pública federal, a fim de obter o respectivo ressarcimento. Essa dinâmica tem por base a apuração de fatos, a quantificação do dano e a identificação dos responsáveis. O processo da TCE tem 180 dias para ser concluído e enviado ao TCU para julgamento.

Auditoria

Em agosto, o tribunal já havia divulgado os resultados de outra auditoria, que verificou superfaturamento de R$ 673 milhões em obras da refinaria, no contrato referente à implantação das Unidades de Coqueamento Retardado, de responsabilidade de um consórcio liderado pela empreiteira Camargo Corrêa.

À época, o consórcio responsável pela obra informou que apresentaria “ainda no âmbito administrativo do Tribunal de Contas da União os esclarecimentos de que não procede a acusação de sobrepreço apresentada em atualização de relatório preliminar”.

O TCU realiza auditorias sobre Abreu e Lima desde 2008, quando foi constatado o superfaturamento de R$ 70 milhões nas obras de terraplanagem da refinaria. (fonte: G1 Brasília/foto: arquivo reprodução)

Sobre denúncias de corrupção no seu governo, ex-presidente Lula garante: “Não temo ser preso”

lulaAo negar relação ilícita com qualquer empresário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (5) que não teme ser preso. O petista ainda declarou que, no período em que governou o país, nunca foi avisado que havia corruptos na Petrobras.

Não temo ser preso porque eu duvido que tenha alguém neste país, do pior inimigo meu ao melhor amigo meu, qualquer empresário pequeno ou grande, que diga que um dia teve conversa ilícita comigo”, disse o ex-presidente, em entrevista ao “SBT Brasil”.

Lula ainda acrescentou que tem a “consciência tranquila” e que as acusações contra ele e pessoas próximas são um “problema político”. Criticou também as informações divulgadas sobre as investigações.
“Todas as instituições, que são fortes e poderosas, têm que ter muita responsabilidade. É preciso cuidar para não criar uma imagem negativa de uma pessoa. Estamos vivendo a república da suspeição. Eu não preciso de prova”.

Ao ser indagado, se assim como havia declarado na época do escândalo do mensalão (em 2005), também não sabia do escândalo de corrupção na Petrobras, Lula respondeu: “Eu não fui alertado pela gloriosa imprensa brasileira, não fui alertado pela Polícia Federal, não fui alertado pela Receita Federal ou pelo Ministério Público. Sou o presidente que mais visitou a Petrobras. Nunca ninguém me disse que tinha algum corrupto. Essa coisa você só descobre quando a quadrilha cai ou quando alguém denuncia. Quantas coisas acontecem dentro da sua casa com seus filhos que você não sabe?”, questionou o ex-presidente.

Ao ser questionado se o pecuarista José Carlos Bumlai, possa ter utilizado o seu nome para facilitar negócios, Lula respondeu: “Se ele teve situação indevida, vai ficar provado”. O petista também se queixou das informações que circulam na internet sobre o enriquecimento de seu filho Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha. “Na internet ele tem avião, ele tem a Torre Eiffel, ele tem a Casa Branca, tem todos os bois da Friboi”.

Lava-Jato

Também criticou os delatores da Operação Lava-Jato. “Nem tudo que o delator fala tem veracidade. É preciso que a gente não dê voto de confiança a um bandido, e um voto de desconfiança a um inocente”. Lula ainda foi perguntado sobre os ataques do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que o acusou de apelar ao “toma lá, dá cá” quando estava no poder. “O Fernando Henrique Cardoso, toda vez que ele tiver que falar de corrupção, ele tem que lembrar da (aprovação da emenda da) reeleição de 1997”. Para o ex-presidente petista, FHC tem um “problema de soberba”. “O Fernando Henrique sofre com meu sucesso”.

Lula também disse que se estivesse no governo seguiria um caminho diferente do escolhido pela presidente Dilma Rousseff, que optou pela criação de imposto, com a volta da CPMF, para tirar o país da crise. “Eu faria crédito”. Para o petista, o governo de Dilma errou ao exagerar na desoneração de setores da economia. “Talvez o governo tenha descoberto que já desonerou tanto, quando já tinha passado do limite. Não deveria fazer tantas desonerações”. (fonte: Agência O Globo/foto reprodução)

Morre José Eduardo Dutra, ex-presidente da Petrobras e do PT

a22f46dda4d2c1687efdbd255b571be1Morreu na madrugada deste domingo (4), em Belo Horizonte (MG), o ex-senador José Eduardo Dutra (PT-SE), ex-presidente do PT e da Petrobras. Ele tinha 58 anos e lutava contra um câncer. O corpo dele deve ser velado e cremado na capital mineira, nesta segunda-feira (5).

Carioca, Dutra trilhou sua trajetória política em Sergipe. Dirigente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT) entre 1988 e 1990, presidiu o Sindicato dos Mineiros do Estado de Sergipe (Sindimina) de 1989 a 1994, ano em que se elegeu senador.

José Eduardo Dutra foi presidente da Petrobras de janeiro de 2003 a julho de 2005. Dois anos depois, presidiu Petrobras Distribuidora, onde permaneceu até agosto de 2009. Ele presidiu o PT entre 2010 e 2011, quando renunciou ao mandato que só terminaria em 2012, por problemas de saúde. Dutra foi um dos coordenadores da campanha da primeira eleição da presidente Dilma, ao lado do ex-ministro Antônio Palocci e do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Com o agravamento da doença, ele se afastou da vida partidária para cuidar da saúde. Atualmente era o primeiro suplente do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE). (fonte: Congresso em Foco)

Petrobras aumenta a gasolina em 6% e o diesel em 4% nas refinarias

petrobrasA Petrobras informou, no final da noite de ontem (29), que decidiu reajustar os preços de venda de seus combustíveis nas refinarias. Os reajustes são de 6% na gasolina e de 4% no óleo diesel.

Os aumentos já valem a partir desta quarta-feira (30) e são em valores médios no Brasil. “Os preços da gasolina e do diesel, sobre os quais incide o reajuste anunciado não incluem os tributos federais CIDE e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS”, especificou a estatal em nota.

A recomposição de preços é uma estratégia da companhia para recuperar sua situação financeira e permitir que possa manter os investimentos previstos. Neste primeiro momento só vale para as refinarias só que depois os postos podem repassar esse aumento para os motoristas. (fonte: Agência Brasil/foto: reprodução)

Pioneiro em músicas irreverentes, músico salgueirense rende ‘homenagem’ aos escândalos da Petrobras

ZeniltonPor volta dos anos 70 e 80, era muito comum se ouvir nas emissoras de rádio – principalmente do Norte e Nordeste – canções de duplo sentido, com nomes e letras cheio de pitadas de humor. “Milho cru”, “Gozar a vida”, “O gato da Rosinha”, “Picada de Barbeiro”, “Na lua vai ser assim”, “O modo de usar (Só capim, canela)”, “A velha debaixo da cama” e “Vitamina D” são alguns exemplos. Todas elas assinadas na voz do cantor e sanfoneiro José Nilton Veras, que foi batizado pelo nome artístico Zenilton. (mais…)

Gasolina pode ficar 14% mais cara com aumento da Cide

gasolinaO consumidor deve preparar o bolso: a gasolina pode ficar 14% mais cara. O governo pretende aumentar a Cide (imposto dos combustíveis) em R$ 0,50 por litro. Se prevalecer essa intenção, o preço médio no país passará de R$ 3,55, para R$ 4,05. Atualmente, arrecada-se R$ 12,5 bilhões com a somatória da Cide e Pis-Cofins que juntas custam R$ 0,22. Com essa alta, o Ministério da Fazenda estima arrecadar mais R$ 15 bilhões ao ano. O impacto na inflação será de 0,9%.

(mais…)

Servidores da Petrobras entrarão em greve a partir de sexta-feira

petrobrasA Federação Única dos Petroleiros (FUP) protocolou na Petrobras comunicado oficial de greve por tempo indeterminado a partir de sexta-feira (4). A greve está planejada para afetar todas as unidades administrativas e operacionais da empresa, assim como nas instalações da Transpetro, subsidiária de logística da estatal.

Os sindicatos filiados à FUP farão assembleias para ratificar os indicativos.

A greve tem como objetivo pressionar a Petrobras a rever seu atual plano de desinvestimentos, que prevê a venda de US$ 15,1 bilhões em ativos até 2016. Entre eles, a BR Distribuidora, campos de petróleo, gasodutos e distribuidoras de gás. Em nota, os petroleiros argumentam que o movimento representa um “verdadeiro desmonte da empresa“.

Segundo a FUP, os impactos desse desmonte já pode ser sentido na companhia, com as demissões de trabalhado. O indicativo de greve foi aprovado em assembleias realizadas entre os dias 7 e 23 de julho. No último dia 24, a categoria promoveu uma paralisação de 24 horas. (fonte: Estadão/foto reprodução)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br