Pacientes do TFD de Parnamirim ganham nova Casa de Apoio no Recife

Pacientes de Parnamirim (PE), Sertão do Araripe, que fazem tratamento fora da cidade, ganharam uma nova estrutura para quando tiverem fazendo tratamento no Recife. O prefeito Tácio Pontes (PSB), promoveu a entrega do equipamento.

“É com sensação de dever cumprido que apresentamos a toda a população de Parnamirim uma das prioridades da nossa gestão, a nova Casa de Apoio aos pacientes que se deslocam de Parnamirim a Recife para tratamentos de saúde”, disse o prefeito.

A casa possui 7 quartos, sala, cozinha, 2 terraços, é  gradeada e fica situada no Bairro de Santo Amaro, em área bem arborizada na capital pernambucana. Além disso, o novo ônibus do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), está funcionando desde o mês de janeiro, para levar e trazer os pacientes.

“Tudo isso com o objetivo de melhorar o apoio, dando a cada dia mais humanização e conforto aos pacientes do nosso município”, concluiu Pontes.

Mutirão em Juazeiro atende até amanhã pacientes com glaucoma de outros nove municípios do norte baiano

Começou ontem (27), o mutirão de atendimentos para pacientes com glaucomas que já são cadastrados pela Secretaria de Saúde de Juazeiro (BA). Na ocasião, aproximadamente 300 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) realizaram consultas de acompanhamento com oftalmologista e receberam colírios para três meses de uso. A ação seguirá até esta quarta-feira (29), sempre a partir das 7h, na Clínica São Lucas, localizada na Avenida São João, no bairro Piranga.

Para realizar a consulta, o usuário deve apresentar a cópia original e a xérox do documento de Identidade (RG), comprovante de residência e do Cartão SUS. O mutirão de glaucoma também está recebendo os pacientes da microrregião que, também, já foram previamente cadastrados, a exemplo dos municípios: Campo Alegre de Lourdes, Sobradinho, Remanso, Canudos, Casa Nova, Santo-Sé, Uauá, Curaçá e Pilão Arcado – todos no norte baiano. (foto/divulgação)

Pacientes do CAPS em Petrolina e Santa Maria da Boa Vista participam de prévia carnavalesca

O clima de Carnaval já tomou conta de pernambuco e, especialmente, no Sertão, a folia já foi lançada. Serviços públicos como os Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) de Petrolina e Santa Maria da Boa Vista promoveram uma prévia da folia festa esta semana, para os pacientes atendidos nas unidades. Em Petrolina, o encerramento aconteceu no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD III) e contou com as presenças da secretária municipal de Saúde, Magnilde Albuquerque, e da diretora técnica em Saúde, Ana Carolina Freire. (mais…)

Hospital da Mulher em Salvador começa a receber pacientes do interior

 

As primeiras pacientes do Hospital da Mulher em Salvador (BA) começam a ser atendidas a partir desta segunda-feira (16), encaminhadas pelas Secretarias Municipais de Saúde, após atendimento inicial em uma unidade básica de saúde na cidade de origem. Até o momento, 145 pacientes de 27 cidades baianas já estão com consulta agendada no novo hospital do Governo do Estado, procedimento que pode ser feito apenas com a intermediação das prefeituras.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, ressalta que o agendamento dos procedimentos ambulatoriais é simples, mas cabe às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou às pastas municipais. “O Estado desenvolveu um sistema chamado Lista Única, na qual concentra a demanda dos 417 municípios por um serviço especializado. Todos os procedimentos são agendados pelos gestores municipais, o que significa que as mulheres não precisam se dirigir ao hospital para marcar consultas e exames”, esclareceu o secretário.

As eventuais dúvidas sobre os serviços ofertados no hospital podem ser esclarecidas pelo telefone 0800-071-4000, que atende de segunda a sexta, das 8h às 18h. “Uma novidade é que as pacientes serão avisadas por SMS do agendamento da sua consulta ou procedimento, a fim de que compareçam ao dia e horário marcado”, acrescenta Vilas-Boas.

Estrutura e especialidades

A unidade, que foi inaugurada nesta semana pelo governador Rui Costa (PT), recebeu investimento superior a R$ 40 milhões entre obras e equipamentos, sendo o maior hospital especializado no atendimento à saúde da mulher do Norte-Nordeste e considerado um centro de referência estadual. A unidade possui dez salas cirúrgicas e 136 leitos – 97 destinados à internação, 10 para terapia intensiva (UTI) e 29 leitos para hospital-dia. O centro de diagnóstico está equipado com tomógrafo computadorizado, mamógrafo, ultrassom, doppler scan, raio-X e laboratório 24 horas.

O hospital tem capacidade para realizar 9 mil consultas e mil procedimentos cirúrgicos mensais e prestará assistência nas áreas de ginecologia e mastologia, além do atendimento na área de reprodução humana, oncologia e situações relacionadas à violência sexual. A unidade também dispõe de um serviço de urgência e emergência ginecológica, com funcionamento 24 horas. (Foto: Mateus Pereira/divulgação)

Voluntariado do HDM/Imip prepara-se mais para um Natal com pacientes da unidade

festa natal HDMApesar das dificuldades pelas quais atravessa o Hospital Dom Malan (HDM)/Imip em Petrolina, a equipe do Voluntariado prepara-se para mais um evento natalino. Será na próxima quarta-feira (21), a partir das 9h30.

Na oportunidade as crianças internas da unidade médica receberão presentes e a visita do Papai e da Mamãe Noel. (foto/arquivo)

Uauá: Sem transporte, 180 pacientes com câncer têm tratamento suspenso

hospital-dr-jair-braga-uauaMoradores do município de Uauá, no norte da Bahia, cadastrados em um programa de transporte para tratamento em outras cidades, como  Juazeiro e Salvador, tiveram o benefício suspenso pela prefeitura. Ao todo, 207 pacientes, 180 deles com câncer, estão sem assistência. De acordo com o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Benedito Reis, a suspensão do serviço é para conter despesas municipais.

Como se não bastasse, quem precisa de atendimento no Hospital Municipal Doutor Jair Braga, único da cidade, enfrenta outros problemas. O município está com dificuldades para pagar o salário dos dois médicos que trabalham no local. Os profissionais estão exigindo receber antecipadamente para poder trabalhar e chegaram a abandonar o plantão no último fim de semana. Além disso, a unidade de saúde conta apenas com um enfermeiro, porque os outros quatro deixaram o serviço por falta de pagamento.

A secretária de saúde de Uauá, Luciene Góes, disse que recebe do estado R$ 70 mil por mês e que a verba não é suficiente para manter a unidade e os salários dos profissionais de saúde. Segundo ela, a solução encontrada é a negociação com os médicos. “Tem que pagar antecipado. Terminou o plantão, toma o dinheiro“, explicou.

Em nota, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) disse que a gestão do hospital é de responsabilidade do município. Já a prefeitura de Uauá apenas negou que o tratamento fora do domicílio foi interrompido. (fonte: G1-BA/fto: TV São Francisco)

 

Suposto desacordo entre UPAE e Hospital Memorial pode levar pacientes cardíacos à morte, denunciam médicos

cateterismo-cardiacoPacientes cardíacos de várias cidades da região que precisam de atendimento e recorrem à Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada (UPAE) de Petrolina para serem encaminhados ao Hospital Memorial podem ter complicações de saúde devido a uma ‘quebra de fluxo’ entre as duas unidades. O atendimento no Memorial é feito através de convênio com o Serviço Único de Saúde (SUS).

Segundo denúncias, os médicos da UPAE estariam impedidos de encaminhar pacientes cardíacos para realizar cateterismo (ou outros procedimentos de emergência) no Hospital Memorial, se não houver vagas para interná-los. Tudo teria ocorrido após um suposto desentendimento entre a coordenação médica da UPAE e a equipe médica do hospital.

De acordo com informações, por conta da grande demanda e o Memorial ter poucos leitos, a equipe médica do hospital teria estabelecido uma regra: fazer os procedimentos de emergência e enviar os pacientes de volta para UPAE, para serem acompanhados durante 24 horas ou até surgir vagas. No entanto, a coordenação médica da UPAE teria se negado a receber os pacientes de volta, cortando o fluxo entre a Unidade e o Hospital.

Perigo

Os próprios médicos do Memorial informaram a este Blog que o rompimento desse ciclo pode causar a morte de muitos pacientes, uma vez que é de suma importância o cateterismo e angioplastia em pessoas infartadas. Eles também disseram que 50% dos pacientes infartados morrem em até duas horas, caso não sejam tratados. Também é possível que o paciente fique com sequelas devido à demora no atendimento.

O suposto desentendimento entre as equipes das duas unidades de saúde ainda teria ocasionado a demissão de um profissional da UPAE. No último dia 25 de novembro, o clínico geral, que preferiu não expor sua identidade, contou a este Blog que enviou uma paciente para fazer cateterismo. Após o procedimento, o Memorial informou que a paciente precisava de uma cirurgia, mas o hospital estava sem leito disponível, e pediu à UPAE para recolhê-la até surgir uma vaga ou encontrar outra unidade para fazer a cirurgia. Esse processo já vinha acontecendo há bastante tempo, segundo ele.

O clínico geral teria informado o caso à coordenação médica da UPAE, que teria dito que esse fluxo (de volta) não seria possível. O médico da UPAE teria questionado que estava no regulamento da unidade, mas a coordenação teria rebatido e dito que isso não iria acontecer. O médico da UPAE, então, teria sugerido ao coordenador ligar  para um dos médicos do Memorial para resolver o caso. No dia 29 de novembro, ele foi chamado pela coordenação, que o demitiu. Para demiti-lo, a coordenação teria alegado que “foi uma questão de perfil  de serviço”, contou o profissional, que estava há dois anos nos quadros da UPAE.

Respostas

A reportagem do Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da UPAE, que enviou nota de esclarecimento sobre o assunto. “A Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/imip) esclarece que, enquanto estabelecimento de saúde pré-hospitalar, recebe demanda espontânea de urgência e emergência, prestando o primeiro atendimento clínico aos pacientes. Após estabilização do quadro clínico, a vaga hospitalar é solicitada junto à Central de Regulação Interestadual de Leitos (CRIL)”, explica.

Ainda na nota, a UPAE diz: “como unidade solicitante, não nos cabe receber pacientes oriundos de serviços de saúde de maior complexidade, pois não somos unidade hospitalar e não realizamos internamento. Assim como não possuímos Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para dar suporte aos pacientes que passam por procedimentos de alta complexidade, como o cateterismo cardíaco.”

A Unidade ainda destaca que “de acordo com a Portaria nº 342, de 4 de março de 2013, do Ministério da Saúde, unidades de saúde como a UPA 24h são obrigadas a contrareferenciar o paciente que necessite de atendimento de alta complexidade para outro serviço de atenção integrante da Rede de Urgência e Emergência, proporcionando continuidade ao tratamento com impacto positivo ao quadro de saúde individual”, frisa. “Quanto ao caso do médico que foi desligado da UPAE, a Unidade esclarece que os motivos foram anteriores e alheios ao fato em questão”, finaliza a nota.

O Blog voltou a questionar a equipe do Memorial, a qual disse que a explicação da UPAE é uma norma da Secretaria de Saúde de Pernambuco. Porém, é questão de “bom senso” o envio dos pacientes para serem tratados e encaminhados de volta, pois o serviço já vinha sendo realizado há muito tempo e “funcionando perfeitamente”. Para solucionar o caso, o Memorial vai tentar um novo contato com a UPAE e também com a Secretaria de Saúde do Estado.

Ação inédita em Petrolina realiza reconstituição de mama em pacientes no HU

cirurgia-reocnstrucao-de-mama-hu

Numa ação inédita na região, um grupo de mulheres passará, até a tarde de hoje (29), por reconstituição de mama no Hospital Universitário (HU) de Petrolina. Organizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o Mutirão Nacional de Reconstrução Mamária está atendendo cinco pacientes que tiveram câncer de mama e precisaram fazer a mastectomia (remoção).

O mutirão é realizado pela primeira vez em Petrolina, graças ao empenho e trabalho dos cirurgiões plásticos do HU. Os profissionais pensaram em facilitar o acesso das pacientes às cirurgias, já que estes procedimentos não são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região. As cirurgias começaram a ser realizadas na terça-feira (25), com a ajuda de alguns cirurgiões voluntários.

De acordo com a equipe que está realizando as cirurgias, as pacientes continuarão sendo acompanhadas através do ambulatório do hospital. Todas ainda passarão por novos procedimentos cirúrgicos complementares. A reconstrução da mama é importante, pois proporciona melhorias significativas na qualidade de vida e na autoestima dessas mulheres. (foto/divulgação)

Artigo do leitor: “Os direitos do paciente com câncer”

lucianoA campanha do ‘Outubro Rosa’, de conscientização sobre o combate e prevenção ao câncer de mama, está na última semana. Para o mês é a vez do ‘Novembro Azul’, que alerta os homens sobre a questão do câncer de próstata. Nos dois casos, tanto as mulheres quanto os homens têm uma série de direitos garantidos pela legislação no que diz respeito ao tratamento dessas doenças. É o que afirma, neste artigo, o advogado Luciano Correio Bueno Brandão (foto).

Confiram:

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o tipo de tumor mais comum entre as mulheres de todo o mundo, respondendo por cerca de 25% dos novos casos a cada ano. Já o câncer de próstata é o tipo de tumor mais comum entre os homens no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele. Por este motivo, todos os anos os meses de outubro e novembro são dedicados a campanhas de conscientização com informações sobre estas doenças.

Em ambos os casos, o diagnóstico precoce é de fundamental importância, elevando as chances de cura. O tratamento pode ser cirúrgico, quimioterápico, radioterápico, hormonal, ou mesmo combinado entre estas opções, dependendo da avaliação médica de cada caso.

É importante esclarecer que os pacientes com câncer têm diversos direitos assegurados na legislação, no intuito de procurar tornar menos difícil a luta contra a doença. Nesse contexto, a legislação assegura aos pacientes oncológicos que tenham garantido o primeiro tratamento pelo SUS, em até 60 dias a partir da assinatura do diagnóstico em laudo patológico.

Também os planos de saúde devem garantir o atendimento necessário em até 21 dias úteis, contados da solicitação médica do tratamento prescrito. Saliente-se que os prazos podem ser reduzidos quando o caso exigir intervenção urgente. No caso de descumprimento de tais prazos, os pacientes podem recorrer à Secretaria de Saúde (no caso de atendimento pelo SUS), ou à ANS (no caso de atendimento por meio de plano de saúde). Em não sendo resolvida a questão, pode-se recorrer ao Judiciário.

Às mulheres submetidas à mastectomia (retirada cirúrgica da mama, que pode ser total ou parcial), têm também assegurado em lei o direito a se submeterem à cirurgia plástica reparadora para reconstrução da mama, incluindo a colocação de prótese. O procedimento, mais uma vez, deve ser coberto tanto no âmbito do SUS quanto pelos planos de saúde. A negativa é considerada abusiva, ilegal e pode ensejar, inclusive, que a paciente pleiteie uma indenização por danos morais.

Os homens, por sua vez, devem ter assegurado acesso a tratamentos como a radioterapia com intensidade modulada (IMRT) ou cirurgia robótica. Por fim, há uma série de outros direitos para os pacientes com câncer (sejam homens ou mulheres), tais como: benefício assistencial para o paciente que venha a se tornar incapacitado para o trabalho; auxílio-doença ou mesmo aposentadoria por invalidez.

No âmbito fiscal, o paciente pode ser beneficiado com isenção do Imposto de Renda, e ainda pode ser isentado do pagamento de impostos como ICMS, IPI e IPVA, na aquisição de carros adaptados quando for comprovada a impossibilidade de conduzir veículos normais. Em certas condições, é possibilitada ainda a quitação antecipada de financiamento imobiliário da casa própria, quando o contrato prever esta situação e for comprovada a invalidez total ou permanente. Também é assegurado o saque do FGTS.

Como se vê, a legislação prevê uma série de direitos, a fim de garantir que os pacientes oncológicos possam ter acesso efetivo ao tratamento, facilitar sua recuperação e fomentar uma adaptação adequada. A violação indevida de tais benefícios, seja na esfera pública quanto na esfera privada dos planos de saúde pode – e deve – ser questionada, inclusive judicialmente – se necessário -, a fim de garantir a defesa de tais direitos.

Luciano Correia Bueno Brandão/Advogado especialista em Direito à Saúde

Novo mutirão de combate ao glaucoma já tem data para acontecer em Juazeiro

mutirao-glaucoma-juazeiroMais um mutirão de combate ao glaucoma será realizado em Juazeiro no mês de novembro. A ação – a quarta somente este ano – será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Policlínica Moisés Andrade e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, e acontecerá de 8 a 10 de novembro. O atendimento será realizado no Centro de Cultura João Gilberto, das 8 às 17h. Para ser atendido o paciente deve levar os originais e cópias dos seguintes documentos: identidade (RG), Cartão do SUS e comprovante de residência.

Os pacientes do mutirão receberão atendimento médico, além de consultas e exames oftalmológicos. Nos casos diagnosticados de glaucoma, os pacientes terão acesso ao colírio para auxiliar no tratamento. A expectativa de atendimentos para este mutirão é de 300 pacientes por dia. Os demais mutirões realizados em fevereiro, maio e agosto atenderam a cerca de 2 mil pessoas.

A doença

O glaucoma é a terceira causa de cegueira do Brasil e a detecção precoce é a melhor forma de combater os danos causados pela doença. Os pacientes considerados com maior nível de risco são aqueles com mais de 40 anos, além de diabéticos, hipertensos, com problemas de pressão intraocular elevada, miopia, usuários de corticoides ou que tenham casos da doença na família. (foto/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br