Após críticas de deputado, vereadores de Juazeiro saem em defesa de Isaac Carvalho

Como este Blog adiantou ontem (22), confirmaram-se os rumos de afastamento entre o grupo do ex-prefeito de Juazeiro (BA), Isaac Carvalho (PCdoB) e o deputado federal José Carlos Araújo (PR). O parlamentar esteve na cidade no último final de semana e teria questionado a atuação do ex-gestor, que agora é assessor de Planejamento e Parcerias Estratégicas da prefeitura.

Segundo informações, José Carlos Araújo teria criticado o ex-prefeito ao relembrar que Juazeiro perdeu mais de R$ 2  milhões de recursos de suas emendas porque estava inadimplente na primeira gestão de Isaac.

Na sessão de ontem (22), na Casa Aprígio Duarte Filho, vereadores de situação e oposição sentiram as dores de Isaac e saíram em defesa do ex-prefeito. De Agnaldo Meira (PCdoB) a Neguinha da Santa Casa (PMDB), os vereadores foram unânimes e duros nas críticas às declarações de Araújo.

Na tribuna, criticaram que “candidatos de fora” vêm em busca de apoio em Juazeiro e não voltam nem para agradecer. “Os deputados vêm a nossa cidade com um discurso de apoio e ajuda, mas no Congresso Nacional votam contra o trabalhador, votam contra o povo brasileiro, votam contra os direitos previdenciários“, cutucou Meira.

O presidente da Câmara, Alex Tanuri (PSL) também defendeu Isaac e alertou: “Temos de tomar cuidado”. Já Reinaldo Sabino (PCdoB) disparou: “É muito deselegante um deputado federal, que até então estava na nossa base, vir dizer somente agora que Juazeiro deixou de receber emendas depois que o prefeito Isaac já concluiu o seu mandato”.

Oposição

Os opositores Aníbal (PTC), Tia Célia (PTC) e Neguinha da Santa Casa (PMDB) também ficaram do lado de Isaac e reconheceram o trabalho feito nas duas gestões. Alegaram que deputados “de fora” vêm a Juazeiro discorrer sobre o que não conhecem. O vereador Gleidson Medrado (PSD), aliado de Araújo, não se pronunciou. (foto/divulgação)

Vereadores de Petrolina marcam reunião para discutir relação e evitar novos desgastes

Diante de tantos embates, com colegas interferindo no discurso do outro sem pedir aparte ou solicitando e falando mais que o orador da vez, o líder da bancada governista na Casa Plínio Amorim, vereador Ruy Wanderley (PSC), Ruy Wanderley (PSC), quer fazer o papel de ‘bombeiro’ para manter a paz e garantir que o Regimento Interno do Legislativo seja cumprido, a fim de evitar desgastes na Casa.

Ruy tem usado a sua experiência (já presidiu a Câmara) para tentar botar ordem na Casa e resolveu chamar o líder da oposição para discutir a relação entre os colegas parlamentares. Assim ele espera cessar os embates. “Ando muito preocupado com essa clima de embate e decidi chamar o vereador Paulo  Valgueiro (PMDB), líder da oposição na Casa, para saber de que forma podemos ajudar a parar com esse clima pesado no Legislativo Municipal. Temos que discutir melhor essa situação junto às bancadas. Que o tratamento na Casa seja igual para quem for de oposição ou situação”, disse o líder governista.

Ruy frisa que os ataques devem ser combatidos e que a Mesa deve ter o controle ao dar a palavra ao colegas. “Eu quero cumprir o Regimento, mas o colega pede o aparte e toma o tempo todo que tenho. Se não discutir, vamos ter que deixar de dar o espaço ao colega. Se cumprirem o Regimento, não há embate, mas usar toda hora questão de ordem e querer falar na hora que quer, isso não pode continuar”, assinalou o líder do governo.

 O líder frisa que discussões vão existir sempre, mas tem que ter respeito um pelos outro. “Temos que ajudar também o presidente a continuar a sessão sem problemas, nem que tenha que cassar a fala. Vamos cumprir o regimento e o desempenho irá melhorar muito na Casa”, ressaltou Ruy Wanderley.

Comissão de Ética

Perguntado sobre em que pé anda a implantação da Comissão de Ética da Câmara para barrar os exageros nas discussões dos vereadores na Casa, Ruy disse que o presidente, vereador Osório Siqueira (PSB), já comunicou que será instalada e está formalizando a sua composição. “Estamos aguardando a escolha dos nomes, mas os vereadores precisam ter consciência que precisam melhorar também”, concluiu o líder da situação.

Ronaldo Cancão lamenta nota que o tachou de fazer ‘parlamentarismo individualista’

Muito “chateado e injustiçado”. É assim que se sente o vereador Ronaldo Cancão (PTB) após a divulgação de uma nota da oposição, que o tachou de praticar um ‘parlamentarismo individualista’. Segundo o texto, o petebista teria ido sozinho ao governador Paulo Câmara (PSB) entregar o relatório das audiências que ele promoveu sobre segurança pública nos Bairros Dom Avelar, zona norte de Petrolina, e São Gonçalo, na zona oeste. A nota informou que teria ficado acertado que uma comissão da Câmara entregaria o documento oficial, apontando caminhos que resolvessem problemas que afligem o petrolinense no tocante à segurança pública do município.

Cancão discordou dos colegas e se defendeu. “Primeiro porque, por direito, poderia entregar o relatório, afinal fui autor das audiências, mas tinha tentado agendar essa audiência há 15 dias para ir com a comissão da Câmara. Na quinta recebi um telefonema do Palácio, pedindo para eu entrar em contato com a assessoria do governo no interior, pois talvez o governador receberia a gente na sexta, 5, na visita a Ouricuri. Me confirmaram a agenda somente às 10h da sexta. Pedi para o pessoal da Câmara acelerar o documento que seria entregue, porque o governador iria atender por volta das 16h30”, relatou.

Com o sinal positivo da audiência em Ouricuri com Paulo Câmara, Ronaldo então procurou alguns colegas para ir com ele. “Fui aos gabinetes de Rodrigo Araújo, Ronaldo Silva, falei com Manoel da Acosap e com o vereador Gaturiano Cigano, mas os que falei disseram que não poderiam ir. Ainda passei no gabinete do vereador Gilmar e entreguei uma cópia da pauta que despacharia com o governador”, frisou o petebista. “Fui entregar o documento diante da urgência do tema. Todos me conhecem. Sabem que não sou assim. Vou levantar o assunto, sim, na reunião desta terça, 9. Preciso colocar minha versão”, antecipou.

Pauta

Onze pontos foram levantados nas audiências públicas e apontados como prioritários para amenizar os problemas com a falta de segurança na maior cidade do Sertão pernambucano. Itens como aumento de efetivo, que hoje ainda é de 15 anos atrás, sem que isso atinja os militares que estão perto de se aposentar; reforço da Polícia Civil para que a PM não perca tempo para emitir um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), retorno de policiamento noturno nas comunidades do interior e a implantação de um batalhão especializado estão entre as demandas.

Oposição “prega” segunda bola nas costas nos vereadores de situação em Petrolina

Os vereadores da situação, na Câmara de Vereadores de Petrolina, acabam de levar a segunda bola nas costas da oposição. A bancada oposicionista é bem menor na Casa Plínio Amorim, mas se movimenta muito mais e dá um banho em articulação e eficácia.

Na sessão desta terça (19) a bancada conseguiu aprovar que um membro do Executivo fosse convocado a se explicar no plenário da câmara sobre a chamada ‘mala preta’ para aprovar as contas do prefeito Julio Lossio (PMDB). Isso com o voto de vereadores que apoiam o Executivo.

Na legislatura passada uma comissionada do Governo Lossio, Denise Gurgel, publicou em sua página pessoal do Facebook que na Câmara de Vereadores existia um mensalinho. Na ocasião, os vereadores fizeram um movimento para convocá-la, mas os parlamentares da base estancaram a sangria e a convocação foi barrada.

Muitos do que participaram dessa votação continuam na câmara e estranharam o assunto da mala-preta atual como se fosse a primeira vez que se levantasse esse assunto.

O prefeito Miguel Coelho deve estar se perguntando, nesse momento, quem faz mesmo parte de sua bancada como aliado.

A nova polêmica em Juazeiro e o silêncio da oposição

Uma nova polêmica se instalou em Juazeiro (BA) e a oposição, que tanto criticou a gestão Isaac Carvalho e seu sucessor Paulo Bomfim, se calou. A cobrança da taxa de lixo na conta de água continua repercutindo negativamente e a gestão permanece mobilizada para minimizar as críticas da população, que não se agradou muito da nova forma que a taxa passou a ser cobrada.

Aprovado na Câmara Municipal no final da gestão passada, o projeto atribui ao Serviço de Água e Saneamento Ambiental (SAAE) a cobrança mensalmente da taxa de lixo, que anteriormente era cobrada anualmente através do IPTU. O fato é que, mesmo diante da insatisfação dos moradores, os opositores permanecem inertes, mostrando que Bomfim está, de fato, nadando no ‘mar da tranquilidade’.

Oposição vem no rastro de Paulo Câmara em vistoria de obras do estado no sertão

 

Uma semana após a passagem de Paulo Câmara, a oposição vem à mesma região para vistoriar obras atrasadas ou paralisadas e cobrar in loco promessas de campanha do governador que ainda não foram cumpridas. A primeira etapa do que está sendo chamado de “Pernambuco Sem Ação” começará nos próximos dias 30 e 31 em Serra Talhada, Afogados da Ingazeira e Arcoverde.

Na noite do primeiro dia, o grupo deve realizar uma plenária para ouvir lideranças políticas, sindicais e de entidades civis sobre os principais problemas da região. Com base no que for informado, a oposição pode incluir novas obras nas vistorias realizadas no dia seguinte.

Candidato a presidente da UVP quer regionalizar a entidade e capacitar os vereadores

Vereador de São Bento do Una, agreste do estado, André Valença (PSD), encabeça a chapa de oposição nas eleições para a escolha da nova diretoria da UVP – União dos Vereadores de Pernambuco marcadas para o próximo final de semana. A chapa tem integrantes de Petrolina, como os vereadores Ronaldo Silva (PSDB) e Cícero Freire (PR) que se juntam a colegas de outros municípios sertanejos como Afrânio, Triunfo e de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.

A intenção de Valença é integrar a UVP do litoral ao sertão, e promover a qualificação dos vereadores no estado.”Formamos uma chapa de oposição forte e que visa integrar a nossa entidade em todo o estado. A UVP antes tinha quase todas as Câmaras associadas e hoje possui pouco mais de 90 contribuindo com o trabalho da entidade”, conta Valença.

Outro ponto é fazer valer a força da UVP como sempre teve ao longo de sua existência. “Nossa entidade tem 42 anos de existência. A gestão atual não cumpriu com os verdadeiros objetivos da UVP e por isso resolvemos disputar essa presidência pela oposição”, pontuou André.

O trabalho do candidato a presidente da UVP visa a regionalização do trabalho que pretende criar para preparar melhor os vereadores. “Nós somos legisladores e fiscalizadores. Precisamos saber mais. Somos os político mais próximo da população, por isso precisamos estar preparados para atender a população, principalmente aquela que exige mais do vereador que é a mais carente”, considerou André.

Sendo eleito, André Valença informou que irá andar por todo o estado para filiar as Câmara à UVP, mostrar a importância da entidade e o que ela tem a oferecer a toda a sociedade do litoral ao sertão.

Miguel manda recado para oposição: “Petrolina ganha prêmios de cidade destaque há muitos anos, desde FBC”

Durante a assinatura da ordem de serviço para reforma do Restaurante Popular de Petrolina, ontem (13), o prefeito Miguel Coelho (PSB) falou das obras que estão sendo realizadas na cidade, das já conquistadas através do governo federal e aproveitou a oportunidade para mandar um recado para o grupo de oposição. Segundo Miguel, Petrolina ganha prêmios de cidade destaque há muitos anos, desde a gestão de Fernando Bezerra Coelho.

O primeiro prêmio internacional que petrolina ganhou foi em 1995, o selo amigo da criança, dado pelo Unicef, na gestão do então prefeito Fernando Bezerra Coelho, quando reabriu o Hospital Dom Malan e transformou o hospital em referência. Depois, em 2004, pela primeira vez Petrolina estava entre as 100 melhores cidades. Em 2005 e 2006, ganhamos prêmio referência no saneamento básico. No ano seguinte, fomos considerados o terceiro melhor sistema de mobilidade urbana e transporte coletivo“, enumerou.

Miguel ainda reconheceu a gestão de Odacy Amorim (PT). “Em 2008, mais uma vez, com Odacy Amorim, Perolina voltava a listar entre as 100 melhores cidades para se viver. Agora, em 2017, Petrolina lista novamente entre as 100 melhores cidades do país, numa posição que estivemos melhor – a 25ª posição, hoje estamos na posição 45… Isso mostra que o esforço de todos os prefeitos, secretários, vereadores e, principalmente, homens e mulheres que se dedicam todo dia para fazer dessa cidade a terra dos impossível valeu a pena“, disse.

Durante seu discurso, o prefeito foi mais adiante e disse que, “enquanto tem gente torcendo o nariz pra dar errado, a gente trabalha para que dê certo. Ainda temos muitos desafios para Petrolina se superar“, pontuou. O prefeito Miguel Coelho ainda falou da boa relação com o governo federal, que está liberando verba e atendendo os pedidos feitos por ele. “O lema dessa gestão, é construir um novo tempo“, finalizou.

Vereadora Rosa de Erasmo avalia primeiros dias da gestão Vilmar Cappellaro e diz: “Está deixando a desejar”

A vereadora de oposição em Lagoa Grande, Rosa de Erasmo (PRB), fez sua avaliação dos primeiros dias do governo do prefeito de Lagoa Grande, Vilmar Cappellaro (PMDB). Algumas medidas tomadas pelo gestor, tendo como “desculpa”, dívidas herdadas da gestão anterior, ela frisa que já não mais convencem e o prefeito tem que mostrar a que veio.

“O Executivo Municipal está deixando a desejar e começou ruim tirando o transporte para os estudantes e isso tem nos preocupado. São alunos que não têm condição nenhuma de pagar pela passagem e por conta disso, desistiram de seus cursos. A desculpa que recebeu um “rombo” não justifica, porque todos os ex-prefeitos nunca deixaram de atender a essa parcela da população. Não justifica”, declarou Rosa.

Rosa lembrou que a juventude teve participação importante na eleição de Vilmar e dessa forma, ele vem decepcionando essas pessoas. “Como se fala em se priorizar educação, sem dá o devido apoio. Sabemos que é cedo para criticar, mas as medidas iniciais realmente têm sido negativas”, pontuou a oposicionista.

Apesar de ser estreante na Casa Zefferino Nunes Gomes, Rosa de Erasmo conhece bem os bastidores do poder legislativo lagoagrandense. Sempre acompanhou seu pai, o ex-vereador Erasmo Farias, nos mandatos e sabe como funcionava o trabalho na Câmara.

“Espero atuar de forma que o eleitorado esteja satisfeito com o trabalho. Esse é o legado que herdei”, finalizou a vereadora Rosa de Erasmo. (Foto: Blog Lagoa Grande Notícia)

Menos mimimi e mais trabalho

Publicada por este Blog na última segunda-feira (20), a matéria intitulada “Bancada de situação na Casa Plínio Amorim leva ‘bola nas costas’ e vota contra o governo sem perceber” ganhou repercussão na Câmara de Petrolina e o vereador Gilmar Santos (PT), na última sessão ordinária da Casa, classificou a postagem como sendo uma “violência à postura de todos os vereadores. Um acinte”. Como o vereador usou a tribuna da Câmara para comentar, deixei para publicar minha resposta hoje (23).

A matéria, em nenhum momento, diz que é certo ou errado como os vereadores votaram. Nós achamos mesmo e defendemos muito, aqui, que a Câmara não pode ser a filial da prefeitura. Deve ser, efetivamente, um Poder fiscalizador. Defendemos, ainda, todas as “cartas na mesa”, todos os atos abertos e todas as ações cristalinas –  mister de um serviço público honrado e de um Legislativo atuante. E, de fato, acreditamos que muitos vereadores vivem pedindo emprego a prefeito e negociando alianças por todo o país – vereadores de todos os partidos –  inclusive o partido do vereador que contesta nossa matéria.

A nota do Blog se baseou no voto unânime, sem, sequer, os vereadores saberem no que votavam. Este Blog não defendeu qualquer voto que vá de encontro aos princípios éticos e morais. Mas o professor Gilmar, de quem se esperava uma postura madura, um mandato diferente, inteligente e inovador, já provou que é mais um, quando parte para a espetacularização, o proselitismo,  afastando-se do debate sério e inteligente que se esperava dele.

O próprio partido do professore Gilmar está no centro dos escândalos de corrupção deste país, sendo acusado de um sem fim de atos nada republicanos. O estranho é não se ter visto ou ouvido desse “cristão novo” do Legislativo qualquer palavra de censura ou desculpa pelos atos absurdos até aqui provados e comprovados que já levou muitos “companheiros” do partido dele para a cadeia. Estaríamos confrontando mais um daqueles que pregam “nós somos os certinhos e todos os outros são a elite burguesa e desonesta”?

Talvez, o professor esteja acostumado a uma plateia que o ouvia  sem o poder de argumentar ou o discernimento de questionar sua fala e suas atitudes. Ou espera encontrar aqui uma imprensa que trabalhe em “manada” e desprovida das condições para o debate a altura.

Da próxima vez que o vereador desejar fazer media com os colegas, poderia encontrar um tema mais consistente, amparado em bases mais robustas e honestas. No mais, é afirmar que estaremos aqui, noticiando e opinando, como rege o nosso editorial, sem compromisso de agradar político de nenhuma esfera.

Nosso compromisso não é com nenhum grupo político ou com vereador que faz “beicinho” e “mimimi”. Temos compromisso apenas com a nossa enorme legião de leitores que abrem o nosso Blog todos os dias e esperam um jornalismo tão verdadeiro quanto contundente. É isso aí. (foto/reprodução CMP)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br