Lula e Temer se defendem no mesmo dia de acusações de delatores da Lava Jato

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu-se nesta quinta-feira, 13, das acusações feitas em delação pelos ex-executivos do grupo Odebrecht e deixou claro que, mesmo não sabendo o que vai lhe acontecer, está no páreo para disputar novamente a presidência da República nas eleições gerais de 2018.

Não sei o que vai acontecer comigo, mas estou na disputa e vou provar que este país pode voltar a ser feliz”, disse o petista à Rádio Metrópole de Salvador. A entrevista foi divulgada nas páginas de Lula nas redes sociais. O ex-presidente mandou um recado aos adversários: “Podem ficar certos que eu vou brigar pra voltar, pra fazer muito mais, porque já fiz este País ser quase a quinta economia do mundo.” (mais…)

Gerente do Distrito de Irrigação Nilo Coelho fala sobre operação da Polícia Federal

Operação Sossego fiscaliza novas áreas e estabelecimentos em Petrolina

A Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) realizou neste final de semana, mais uma edição da “Operação Sossego nos Bairros”, com o apoio da Guarda Municipal e da Ordem Pública para coibir irregularidades. Na ação, que aconteceu nos bairros Jardim São Paulo, Quati, João de Deus, Cosme e Damião, São Gonçalo e na Rua do Cajueiro, no bairro Areia Branca, foram realizadas notificações por uso abusivo de som automotivo e um  bar que encerrou suas atividades por realizar evento sem autorização dos órgãos competentes.

Conforme informações do agente Jilmar Barros, gerente de educação no trânsito, a Operação vai ocorrer de forma contínua e objetiva realizar fiscalizações de trânsito e abordagens de pessoas visando coibir a prática da perturbação da tranquilidade e do sossego público provocada pelos altos volumes de som.

“A Operação Sossego nos Bairros acontece todo final de semana. Estaremos nas ruas para combater a criminalidade e manter a ordem pública, inibindo, principalmente, o uso de som alto”, comentou Jilmar. Quem quiser denunciar casos desse tipo pode acionar a ouvidoria da Ammpla, através do número 156. (Foto: Ascom)

Campo Alegre de Lourdes: Operação prende servidores públicos por desvio de mais de R$ 1 milhão da educação

escola-campo-alegre-de-lourdes-verba-desviada

Servidores públicos envolvidos em um esquema fraudulento que desviou mais de R$ 1 milhão dos cofres públicos de Campo Alegre de Lourdes, no norte da Bahia, foram presos ontem (1º), durante a operação ‘Menos Corrupção, Mais Educação’. Todos os servidores foram afastados dos seus cargos.

Coordenada pelo Ministério Público estadual (MP-BA), por meio do promotor de Justiça de Remanso, Rafael Santos Rocha, a operação comprovou a formação de uma organização criminosa que vem desviando verbas da educação do município há dois anos. Ao todo, foram cumpridos 16 mandados de prisão, busca e apreensão. Entre os bens apreendidos estão veículos dos envolvidos e diversas folhas de cheque que estavam de posse da secretária de Educação. Além dela, foram presos quatro diretores de escolas.

As fraudes foram constatadas depois que o promotor Rafael Rocha lançou no município o programa ‘O MP e os Objetivos do Milênio: Saúde Mais Educação’ e iniciou visitas às escolas. A falta de estrutura das unidades educacionais levou a Promotoria a apurar o destino das verbas, por meio de um procedimento investigatório criminal que revelou as fraudes.

Apoio

A operação contou com o apoio das Polícias Rodoviária Federal (PRF), da Militar (PM) e Civil (PC) dos municípios de Campo Alegre de Lourdes e de Remanso, que cumpriram os mandados expedidos pelo juiz Dario Gurgel. (foto/divulgação)

Resolução prorroga até 2018 início da operação da transposição do São Francisco

Foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (21) a Resolução nº 1.133/2016, da Agência Nacional de Águas (ANA), que prorroga até 26 de março de 2018 o prazo para início da operação do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), também conhecido por transposição.

Conforme a Resolução ANA nº 411/2005, que outorgou ao Ministério da Integração Nacional o direito de uso de recursos hídricos para execução do PISF, o prazo para início da operação era até 26 de setembro de 2011, seis anos após a publicação do documento. A primeira alteração aconteceu com a Resolução ANA nº 37/2012, que estendeu o prazo para 26 de setembro de 2014; Com a Resolução ANA nº 1202/2014, passou para 26 de setembro de 2016.

Outra mudança trazida pelo documento publicado ontem é a explicitação de 28 barragens no escopo da outorga do PISF, que foram construídas ou aproveitadas nos Eixos Norte e Leste do Projeto de Integração. São elas: Tucutu, Terra Nova, Serra do Livramento, Mangueira, Negreiros, Milagres, Jati, Atalho, Porcos, Cana Brava, Cipó, Boi I, Boi II, Morros, Boa Vista, Caiçara, Areias, Braúnas, Mandantes, Salgueiro, Muquém, Cacimba Nova, Bagres, Copiti, Moxotó, Barreiro, Campos e Barro Branco.

A Resolução ANA nº 1.133/2016 também atualizou a relação dos pontos onde o Ministério da Integração Nacional deverá implantar e manter um funcionamento equipamentos de monitoramento de níveis e vazões, com destaque para a relação de potenciais portais ou pontos de entrega de água do PISF, listados na Resolução de hoje. Fora destes pontos, a retirada de água ao longo dos canais e reservatórios para qualquer tipo de uso deverá ser monitorada através de procedimentos ou dispositivos que permitam medir os volumes retirados. (foto/divulgação)

Operação da PF e PM prende quatro pessoas e destrói roça de maconha em Belém do São Francisco

maconha erradicada

Em Belém do São Francisco (PE), no Sertão de Itaparica, uma operação conjunta entre as Polícias Federal (PF) e Militar (PM) culminou com a prisão de quatro integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas e na erradicação de uma roça de maconha. A operação foi realizada ontem (21) e contou com a participação da Rondesp Norte (Rondas Especiais da PM-BA), Grupo de Ações Táticas do Interior (Gati) e integrantes da 1ª Companhia Independente da PM (CIPM) de Belém. (mais…)

Polícia resgata 20 mil animais em operação conjunta no norte da Bahia

Equipes da Companhia Independente (Cippa) e Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa) resgataram 20 mil animais em uma operação conjunta realizada entre os dias 11 e 21 em municípios do norte da Bahia.

O objetivo foi combater crimes ambientais (extrativismo mineral e vegetal irregular, além de comércio ilegal de animais), em parceria com o Ministério Público da Bahia (MPBA) e a Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), que juntos fizeram o planejamento estratégico da ação. Órgãos como Ibama, DNPM, CREA, DRT, Sema, Funasa, Adab e Inema também participaram da ação.

A fiscalização foi realizada na Bacia do Rio Itapicuru e Vaza Barris, além dos municípios baianos de Euclides da Cunha, Canudos, Tucano, Monte Santo, Andorinha, Sobradinho, Cansanção, Uauá, Cícero Dantas, Quijingue, Nordestina, Banzaê e Ribeira do Pombal.

Entre as espécimes resgatadas, a exemplo de pássaros (Brejau, azulões e cardeais), jabutis e outros animais, parte foi solta no habitat e a outra encaminhada ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetras), em Salvador. A FPI é composta pela Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP), por meio das Polícias Militar e Civil, e diversos órgãos envolvidos com os cuidados com o meio ambiente. (foto/reprodução)

Polícia Federal destrói quase 200 mil pés de maconha no Sertão pernambucano

Mais 188 mil pés de maconha foram erradicados na Operação Cânhamo II, da Polícia Federal (PF), realizada entre 25 de maio e 3 de junho em municípios do Sertão pernambucano. Na primeira fase da operação, ocorrida entre os meses de fevereiro e março, 170 mil pés haviam sido erradicados. O balanço foi apresentado hoje (7).

Ao todo, também foram destruídos 80 plantios, 241 mil mudas e 256 kg de maconha pronta para o consumo. Com a ação, 62 toneladas da droga deixaram de ser produzidas.  A operação aconteceu nos municípios de Orocó, Cabrobró, Santa Maria da Bela Vista, Afrânio, Dormentes, Belém do São Francisco, Mirandiba, Ibimirim, Petrolândia, Carnaubeira da Penha, Floresta, Betânia, Manari e Ilhas do São Francisco.

Foram utilizados 40 policiais entre federais, civis, militares e do corpo de bombeiros. As equipes realizaram incursões terrestres, aéreas e fluviais.

Segundo a PF, durante o ano são feitas entre três e quatro operações de erradicação de maconha, o que faz a oferta da droga diminuir significativamente na capital pernambucana no Agreste e no Sertão. As constantes operações no Sertão não estaria dando tempo dos traficantes produzirem o material em seu pleno desenvolvimento, o que tem levado à importação de maconha do Paraguai. (fonte: iG Pernambuco/foto:divulgação)

Operação no Rio tem seis mandados de prisão contra suspeitos de estupro

estupro-coletivo-rioA Polícia Civil do Rio de Janeiro deflagrou uma operação na manhã de hoje (30) para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão que fazem parte da investigação do caso de estupro coletivo denunciado por uma adolescente de 16 anos, na semana passada.

Policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima conduzem a operação – coordenados pela delegada titular Cristiana Onorato e pelo diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada, Ronaldo de Oliveira. O caso ganhou repercussão nacional e internacional depois que vídeos e fotos expondo a adolescente circularam nas redes sociais. A jovem afirma que foi vítima de um estupro coletivo e que mais de 30 homens participaram do ato.

No fim de semana, a Polícia Militar realizou operações no Morro São José Operário, onde a vítima denuncia que o crime ocorreu. Hoje, às 14h, a polícia reunirá novamente a imprensa para divulgar mais informações sobre as investigações. (fonte: Agência Brasil/foto reprodução)

Operação desarticula grupo que pretendia fraudar concurso da PM em Pernambuco

Polícia Militar PE novaA Polícia Civil deflagrou, na manhã de domingo (29), uma operação com objetivo de reprimir uma associação criminosa que tinha o intuito de quebrar o sigilo e a segurança do concurso da Polícia Militar de Pernambuco. O grupo desarticulado pela operação “Ponto Eletrônico” pretendia atuar em diversos locais da prova do certame, tanto no Recife como em outras cidades do Estado.

As investigações do caso começaram há cerca de um mês através da Delegacia do Cordeiro. De acordo com a polícia, a operação agiu para prender em flagrante os integrantes do grupo, que tentariam se beneficiar no concurso por meio de uso ilegal de pontos eletrônicos – aparelhos que possibilitam o recebimento de áudio.

Tanto os presos em flagrante quanto o material apreendido foram encaminhados para o Grupo de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil.

Participaram da ação 50 policiais civis – entre delegados, agentes e escrivães – e 162 policiais militares. (fonte: Folhape)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br