10ª edição do Festival Aldeia Vale Dançar movimentará Petrolina no mês de abril

De 20 a 29 de abril o Sesc Petrolina vai transformar a cidade na capital da dança no Sertão, com a 10ª edição do Aldeia Vale Dançar – Festival de Dança do Vale do São Francisco. Serão dez dias de intensa programação com ações formativas, espetáculos de dança, shows, palestra, cortejos, exposição, além de promover o intercâmbio entre artistas.

Este ano o Aldeia presta homenagem à ‘Cia de Dança Qualquer Um dos 2’. A companhia também completa dez anos promovendo a profissionalização da dança no Vale do São Francisco, através de um trabalho sistemático que estimula a formação de plateia e contribui com o desenvolvimento da cultura regional.

A Aldeia Vale Dançar é a única no Brasil com programação totalmente voltada à dança, e é parte do projeto Palco Giratório. O festival será realizado no Sesc, no Espaço Filhos de Zaze (em Juazeiro-BA) e na Ilha do Massangano.  A programação terá início no dia 20, às 15h, no Hall Teatro Dona Amélia e no Salão do Sesc, com a exposição comemorativa “10x QQU2” e exibição do vídeo ‘Esse não é um documentário Qualquer: 10 anos de resistência da Qualquer Um dos 2 Cia de Dança’.

Ainda no primeiro dia, acontecerá o tradicional Cortejo ‘Dançando na Rua’, que sairá do Sesc (Rua Dr. Pacífico da Luz), às 17h, com a participação de grupos culturais e orquestra de frevo. Dialogando com o Palco Giratório, o Aldeia Vale Dançar vai receber no dia 25/04, às 19h30, no Teatro Dona Amélia, o espetáculo “Finita”, com Denise Stutz (RJ), e no dia 26/04, às 19h30, o espetáculo “A beira de…”, com Silvia Moura (CE).

No último dia do Aldeia (29/04), o público contará com “OverDança”, 12 horas ininterruptas de dança, intervenções, mercado cultural e shows de Fabiana Santiago, P1 Rappers e Norte BA Crew. Quem encerrará a programação será Mc Linn da Quebrada (SP). De acordo com o supervisor de Cultura do Sesc Petrolina, Jailson Lima, o festival que surgiu de uma mostra para lembrar o Dia Internacional da Dança (29/04), tem muito a comemorar em dez anos de existência.

“Temos que comemorar uma cena de dança que não tínhamos antes, uma produção efetiva, um trabalho sistemático, trabalhos de dança da cidade participando de festivais nacionais, espetáculos locais ganhando prêmios. É um sinal de que a política cultural do Sesc de investir na dança dá resultado. Já temos uma produção significativa, mas o Vale Dançar possibilita aos artistas locais a troca, o diálogo com outros artistas, para entender o que está acontecendo no Brasil”, destacou Jailson.

Oficinas

As ações formativas do festival contemplam de iniciantes a profissionais da dança. Antecipando a programação do Aldeia Vale Dançar, desde o último dia 3, oficinas gratuitas de iniciação em dança estão sendo ministradas na comunidade do Lambedor, no município de Lagoa Grande; na Ilha do Massangano, em Petrolina; e no Espaço Cultural Filhos de Zaze, bairro Quidé, em Juazeiro.

Ainda estão abertas as inscrições para as oficinas que serão realizadas de 21/04 a 28/04, voltadas para o público nã0-iniciante. Além das oficinas de capacitação, o festival oferece outras oportunidades para ampliar os conhecimentos, como a palestra “Desafios do ensino da dança hoje: Ou porque ainda ensinamos dança como se estivéssemos no século XVIII”, ministrada por Isabel Marques (SP); e o Seminário “Pensamento de um corpo que dança”, com a Cia de Dança do Sesc Petrolina e Juliana Moraes (SP).

Parte da programação é gratuita, exceto as que acontecem no Teatro Dona Amélia, com ingresso a R$ 3 (comerciário), R$ 7 (meia) e R$ 15 (inteira). O show da MC Linn da Quebrada tem ingressos a R$ 10 (comerciário), R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira).

Para cada uma das oficinas estão sendo disponibilizadas 20 vagas. As inscrições podem ser feitas no setor de cultura do Sesc e custam R$ 10 (comerciário e dependente) R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira). O festival conta com o apoio da Prefeitura de Petrolina, do Espaço Cultural Filhos de Zaze e da Cia de Dança Qualquer Um dos 2. (Fonte/foto arquivo: Assessoria/divulgação)

Evento ensina música de graça para crianças de Juazeiro e Remanso a partir desta quinta

Os municípios de Juazeiro e Remanso, no Norte baiano, recebem a partir desta quinta, 16, as Caravana Pedagógicas do NEOJIBA ((Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) por meio da Rede de Projetos Orquestrais da Bahia. Cerca de 150 crianças, adolescentes e jovens da Orquestra Encanto do Acolher, de Juazeiro, do Projeto Cantando o Sertão, de Pilão Arcado, e AMUSE – Associação Musicalizando o Sertão, de Remanso, devem participar dos encontros. Em Juazeiro, a caravana acontece nos dias 16 e 17 de março, na Instituição Professora Cristina. Já em Remanso, será realizada nos dias 18 e 19, na Escola de Música Municipal Hermes Teixeira de Freitas e Universidade Aberta do Brasil – UAB.

Durante os encontros, os alunos terão oficinas de técnica instrumental e prática orquestral com os jovens multiplicadores do NEOJIBA. Além disso, alguns instrumentos dos projetos parceiros em Remanso e Pilão Arcado serão restaurados, a partir de uma oficina que será realizada pelos profissionais que atuam no Atelier Escola de Lutheria (AEL) do NEOJIBA. Todas as atividades são gratuitas e integram as comemorações dos 10 anos do NEOJIBA.

O projeto conta com o patrocínio da Cielo e Cateno, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e Governo Federal, Ordem e Progresso. Em Juazeiro, tem o apoio da Orquestra Encanto do Acolher e Instituição Professora Cristina. Em Remanso, conta também com o apoio do Projeto Cantando o Sertão, AMUSE e UAB.

Caravanas Pedagógicas

Iniciado em outubro de 2016, o projeto das Caravanas Pedagógicas realiza até outubro 2017 um total de 42 visitas técnicas e oficinas pedagógicas com grupos musicais e orquestrais da Bahia, além de 12 apresentações públicas. Todas as atividades são gratuitas e contemplam diretamente mais de 1,3 mil crianças, adolescentes e jovens de projetos orquestrais, sediados em 30 municípios do Estado.

Sobre a Rede de Projetos Orquestrais da Bahia

É um espaço que reúne diversas entidades que promovem o ensino e a prática musical coletiva como meio para o desenvolvimento social de crianças, adolescentes e jovens na Bahia. Atualmente, são 42 projetos, em 36 municípios e 15 Territórios de Identidade do Estado. A Rede procura criar ou potencializar ações que atendam à crescente demanda por apoio pedagógico no campo da formação musical e oferece qualificação em gestão e na criação de projetos musicais no interior do Estado.

Sobre o NEOJIBA

Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) tem por objetivo promover o desenvolvimento e a integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O NEOJIBA beneficia cerca de 4.600 crianças, adolescentes e jovens em todo o estado da Bahia. É uma ação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e seu diretor fundador é o maestro e pianista Ricardo Castro. (Foto- Ascom)

Novidade: Artistas de Petrolina contarão com capacitações para Edital do Funcultura

Os artistas e produtores culturais de Petrolina que desejam elaborar projetos para a seleção do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura) terão a oportunidade de participar de capacitações em Petrolina.

As oficinas fazem parte de uma parceria entre a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE), Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e a Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes do município e acontecerão nos próximos dias 26 (tarde) e 27 (manhã e tarde), no Cine Teatro do CEU das Águas, localizado no Bairro Rio Corrente, zona oeste da cidade. Para participar não é necessário inscrição prévia, mas há um limite de 60 vagas. O edital Funcultura abrange o Audiovisual, Geral e Música.

Serão investidos R$ 42,2 milhões do orçamento público, que incentivarão a produção independente de cultura do Estado.

Estão contempladas as produções nas linguagens artísticas e culturais de Artesanato; Artes plásticas e gráficas; Circo; Cultura popular; Dança; Design e Moda; Fotografia; Gastronomia; Literatura; Ópera; Patrimônio; e Teatro. Existe ainda a categoria Artes integradas, que possibilita projetos que promovam o diálogo entre diferentes linguagens.

O prazo de inscrição dos projetos será de 2 a 31 de março deste ano. Os interessados em participar do edital devem se inscrever ou atualizar o Cadastro de Produtor Cultural (CPC) até 24 de fevereiro.

Sobradinho, Curaçá e Abaré recebem a partir de hoje oficinas sobre alimentação da criança indígena

saude-indigenaA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena da Bahia (DSEI) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), realizará oficinas com mulheres e crianças indígenas desta terça (29) até sexta-feira (2/12), nos municípios de Sobradinho, Curaçá e Abaré (no norte do estado).

A iniciativa e uma continuidade ao Projeto ‘Conversando sobre Alimentação e Nutrição da Criança Indígena no norte baiano’. O projeto objetiva fortalecer as ações de aleitamento materno e alimentação complementar para os povos indígenas, e teve início em maio de 2014, nos municípios de Banzaê e Glória. É fruto de uma construção coletiva entre o Unicef, DSEI/Ba, Sesab, Secretaria da Justiça, Direitos Humanos e do Desenvolvimento Social (SJDHDS), Secretária de Educação (SEC) e Fundação Nacional do Índio (Funai).

Nos três municípios do norte do Estado, eme 2015 a média anual de aleitamento materno exclusivo nas crianças menores de seis meses foi de apenas 28,32%, enquanto a média de aleitamento materno complementar foi de 71,67%. Em contrapartida, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que as crianças devem ser amamentadas até os dois anos de idade ou mais, e que 100% das crianças menores de seis meses devem ser alimentadas exclusivamente com leite materno.

Temáticas

As oficinas serão centradas nas temáticas do aleitamento e alimentação complementar, considerando a importância de implantar e fortalecer ações que promovam melhorias de qualidade de vida para a população infantil. Nesta fase, a alimentação é reconhecida como um fator crucial para o saudável desenvolvimento físico e psicológico da criança. Salienta-se ainda a potencialidade da prática do aleitamento e da alimentação complementar apropriada na redução da mortalidade infantil, bem como na prevenção de doenças que comprometem o estado nutricional, a exemplo da diarreia.

Oficinas de arte e apresentações culturais sobre mulheres no cangaço movimentam povoado rural de Afrânio

oficina mulheres no cangaço caboclo

A vida das mulheres na época de Lampião. Esse foi o tema de um projeto realizado em parceria entre o Centro de Apoio Comunitário Oto Honório de Azevêdo e a Asperbras na comunidade de Caboclo, povoado rural de Afrânio (PE), no Sertão do São Francisco. (mais…)

Expresso Empreendedor de Petrolina oferecerá palestras, oficinas e minicursos gratuitos para empresários

Dando continuidade à oferta gratuita de palestras, oficinas e minicursos para capacitar quem deseja empreender ou já tem um pequeno negócio, o Expresso Empreendedor de Petrolina oferecerá, na próxima semana, uma programação com objetivo de incentivar melhorias de gestão e solução de problemas empresariais.

Na unidade é possível se formalizar e aprender sobre os benefícios de ter um CNPJ como Microempreendedor Individual (MEI), emitir documentos, realizar a Declaração Anual de Faturamento e ter acesso a informações sobre linhas de microcrédito produtivo, com cadastro e agendamento de visitas por agente de crédito.

O Expresso conta com a parceria da Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe), da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Confira abaixo a programação:

14/06 (terça-feira) – 18h às 22h

Oficina sei vender (30 pessoas)

É direcionada ao MEI e tem por objetivo contribuir para que o mesmo utilize o marketing para aumentar e/ou qualificar suas vendas, melhorando seus resultados, conquistando novos clientes e fidelizando os atuais.

16/06/2016 (quinta-feira) – 18h às 22h

Oficina sei controlar meu dinheiro (30 pessoas)

É voltada para o Microempreendedor Individual e tem por objetivo apresentar algumas ferramentas simples destinadas ao controle e a previsão de caixa, para que o empreendedor possa aplicar em seu dia a dia, sabendo como administrar seus recursos de entradas e saídas.

O Expresso Empreendedor de Petrolina fica localizado na Avenida Tancredo Neves, s/n°, 1° Piso, no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho. O telefone é (87) 3866-9815.

Abertas inscrições para 2ª edição do projeto ‘Cinema no Interior’ em Afogados da Ingazeira

Em uma parceria com o Governo de Pernambuco, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, abriu inscrições para diversas oficinas de cinema dentro da segunda edição do Projeto Cinema no Interior. Na primeira edição, ocorrida ano passado, a cidade foi destaque recebendo premiações pela produção do curta-metragem “A bailarina e a moça”, que chegou a ser apresentado em um festival de cinema na França. A execução do projeto é da produtora Monserrat Filmes.

Mais uma vez as oficinas serão o suporte para a produção de um novo filme que irá representar Afogados nas exibições itinerantes do projeto, e em outros festivais de cinema. As inscrições podem ser feitas na Secretaria Municipal de Educação, das 7h30 às 11h30. As oficinas serão realizadas no Centro Tecnológico, no prédio da antiga CAGEPE. As Vagas são limitadas.

Este ano, a culminância do Projeto Cinema no Interior será em Triunfo (PE), também no Sertão do Pajeú, no Cineteatro Guarany, no dia 18 de junho, a partir das 1h. Na primeira edição, o encerramento do festival foi em Afogados, no cineteatro São José.

Confira o calendário de oficinas:

1ª Fase 

Oficina de Roteiro 

(Professor Tairone Feitosa)

28/03 a 02/04, das 14 às 18h

16 vagas

2ª Fase

Oficina de Produção

14/04 a 16/04, das 14 às 18h

(Professora Camilla Lapa)

15 vagas

Oficina de Fotografia

14/04 a 16/04, das 14 às 18h

(Professora Mary Elen Abrantes)

15 vagas

Oficina de Interpretação

14/04 a 16/04, das 14 às 18h

(Professora Ângela Câmara)

25 vagas

3ª Fase

Oficina de Direção e filmagens do curta-metragem da cidade de Afogados da Ingazeira

02/05 a 07/05

(Professor Pedro Severien)

(foto/divulgação)

Projeto cultural idealizado por dramaturga grega será realizado em Juazeiro

Juazeiro receberá o projeto Circulação Floresta Debaixo do Mar: Conexão Grécia-Brasil na Bahia, idealizado pelo ator Leonel Henckes e pela dramaturga grega Christina Kyriazidi, com a produção da Giro Produções Culturais. Além do espetáculo, oficinas também serão realizadas.

Na cidade, o Centro de Cultura João Gilberto (Rua José Petitinga, sem número, Santo Antônio) abrigará uma oficina ministrada pela equipe de criadores do espetáculo Floresta Debaixo do Mar. Dirigida aos estudantes do ensino médio das Escolas Públicas de cada município, escolhidos através da parceria do projeto com as instituições, cada oficina contará com um total de 20 estudantes e 5 professores.

A carga horária da atividade é de 24h, com o seguinte conteúdo: Módulo 1 – O processo de criação de Floresta debaixo do mar: autoreferencialidade, ironia e ludicidade; Módulo 2 – Teatro Grego e Contemporaneidade: contextualização, coro e a atuação trágica; – corporeidade e movimentação do coro grego clássico – o teatro grego como plataforma política – a fala cantada na tragédia grega; Módulo 3 – Laboratório de Criação: dramaturgia em processo – montagem.

Os encontros acontecerão de 28 a 30 de março (segunda a quarta feira, com início as 9h). A comunidade escolar terá três sessões fechadas do espetáculo no dia 31 de março. Já o grande público poderá assistir gratuitamente ao espetáculo no final de semana, nos dias 02 e 03 de abril (sábado e domingo), às 20h. Ingressos gratuitos poderão ser retirados no local. Outras informações pode ser conferidas acessando aqui. (foto: Yuri Rosat/divulgação)

Projeto abre inscrições para oficinas de música que serão realizadas em Juazeiro

oficina expermental2O Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (BA), será palco para o projeto ‘Circuito Bahia Experimental – Oficinas de Improvisação e Livre Criação Musical’, idealizado pelo músico Thiago Trad e realizado pela Giro Produções Culturais. Além de Juazeiro, o projeto também acontecerá em Salvador e Santo Amaro.

As oficinas acontecerão de 18 a 23 de abril. As inscrições, que são gratuitas e devem ser feitas até 11 de abril, já podem ser realizadas no site site do evento. O projeto conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, mecanismo de fomento gerido pelas secretarias de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e da Fazenda (Sefaz), através do edital Agitação Cultural: Dinamização de Espaços Culturais.

As oficinas serão ministradas pelo músico Thiago Trad e contarão com a presença de uma banda fixa, formada por quatro músicos – guitarra, baixo, sopro e programações. Durante o evento em Juazeiro a banda contará com novos integrantes e uma formação própria, além da presença de um artista convidado para compartilhar vivências sobre sua trajetória profissional. São disponibilizadas 30 vagas, das quais 10 são destinadas para aulas práticas e 20 para alunos ouvintes.

As oficinas têm a carga horária de 20h, com encontros de segunda a sexta-feira, de 14h às 18h, e culminarão com uma apresentação pública onde serão mostradas as criações realizadas durante as aulas, com participação de um músico convidado.

Thiago Trad

Tem uma trajetória de mais de duas décadas de atuação no cenário musical baiano, a exemplo das bandas Bailinho de Quinta e Cascadura, tendo com esta gravado três premiados discos e um DVD. Bacharel em Percussão Sinfônica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Trad já realizou centenas de shows Brasil afora, fez parte do Núcleo de Percussão da UFBA, é um dos idealizadores do projeto social Toque Cidadão, integrou o naipe de percussão da Orquestra Sinfônica Popular Brasileira (Camaçari) e já se apresentou com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA).

Curaçá: Ministério do Meio Ambiente discute até amanhã reintrodução da Ararinha-azul no município

ararinha-azulO Ministério do Meio Ambiente (MMA), por meio da Secretaria de Biodiversidade e Florestas e do Departamento de Conservação da Biodiversidade Espécies (DCB), realizou hoje (16) em Curaçá, no norte da Bahia, a primeira oficina de apresentação de políticas públicas para a reintrodução da ararinha-azul no município. A programação se estenderá até amanhã (17) no Centro de Educação Superior (Parfor), na Avenida dos Marujos, com previsão para iniciar às 8h.

A Ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) é uma ave endêmica do sertão nordestino, extinta em 2000 em Curaçá, onde foi mapeado seu habitat natural pelo Ministério do Meio Ambiente, por volta dos anos de 1980. Estudos a respeito dessa ave foram iniciados em 1819, quando o zoólogo Johann Baptiste Von Spix e o botânico Karl Friedrich Philipp von Martius a descobriram numa expedição científica pelo Brasil, ao passarem pela caatinga.

O MMA e diversas entidades nacionais e internacionais vêm planejando uma série de ações estratégicas visando à reintrodução da espécie na natureza, especificamente em Curaçá. Participam dos encontros representantes dos governos federal, estadual, municipal e a comunidade local. (foto: Save Brasil/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br