Secretaria Estadual da Educação rebate pai de aluno-atleta de Petrolina sobre gastos em intercâmbio no Canadá

A Secretaria de Educação de Pernambuco enviou nota a este Blog, rebatendo a informação do pai de um estudante de Petrolina que foi escolhido para viajar ao Canadá através do ‘Programa Ganhe o Mundo’, o qual está realizando uma campanha para arrecadar fundos para, segundo ele, custear as despesas do filho fora do país.

O aluno-atleta Alfredo Ferreira Lima Neto, de 15 anos, estuda no Colégio da Polícia Militar (CPM)/Anexo I em Petrolina. O pai dele, Jurandir Cardoso Lima, contou que a campanha é para o jovem se manter no Canadá por dois meses. Mas, na nota, a Secretaria de Educação garante o seguinte: “o programa custeia aos selecionados todas as despesas, desde passagem aérea até hospedagem em casa de família com alimentação, matrícula em escola de ensino médio, seguro de saúde, passaporte, além de uma bolsa mensal no valor de R$ 719.”

A Secretaria disse que a família pode, sim, solicitar auxílio e custeio e itens específicos, caso seja do interesse, mas o programa dá o suporte necessário para a estada dos alunos-atletas durante todo o intercâmbio. “Os estudantes e suas famílias não são vedados em solicitar auxílio e/ou custear itens específicos, a exemplo de roupas, calçados, itens esportivos de determinadas modalidades, entre outros objetos”, finaliza a nota.

Curso de Medicina da Univasf alcança conceito 4 na avaliação do MEC

O curso de Medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), ofertado no Campus Sede, em Petrolina, recebeu o conceito 4 – numa escala que varia de 1 (menor nota) a 5 (maior nota), do Ministério da Educação (MEC). Os avaliadores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC, estiveram na instituição nos dias 29 e 30 de junho para a visita in loco, com o objetivo de formalizar o reconhecimento do curso. (mais…)

Em nota, presidente da CDL de Petrolina e diretoria lamentam trágica morte do dono do Bêra D’água

Em nome do presidente Manoel Vilmar e de toda a diretoria, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Petrolina lamentou profundamente, por meio de nota, a trágica morte do empresário César Agra, ocorrido na tarde da última quarta-feira (14). Ele foi vítima de um acidente automobilístico na BR 324, município de Gavião (BA).

César Agra era proprietário do Restaurante Bêra D’água, na Orla II e Bodódromo de Petrolina.

“A CDL aproveita a oportunidade para agradecer a importante colaboração de César Agra pelo desenvolvimento econômico do município, em tempo que se solidariza à família enlutada e aos amigos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda”, frisa a nota.

Secretaria de Educação de Petrolina contesta mãe de aluno sobre falta de professores no antigo Caic

A Secretaria de Educação de Petrolina (Seduc) afirmou, por meio de nota enviada pela assessoria ao Blog, que a reclamação de uma mãe de aluno, referente à falta de professores na Escola Nossa Senhora Rainha dos Anjos (antigo Caic), localizada na Cohab Massangano (zona oeste da cidade), “não condiz com a realidade”.

De acordo com a Seduc, não existe nenhum espaço em aberto em seu quadro de professores. No Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Nossa Senhora Rainha dos Anjos também não tem nenhuma lacuna de professores.

Nesta semana, a unidade começou a receber novos alunos de Pré I e II, vindos da Nova Semente unidade Florescer, e organizaram uma nova turma no turno vespertino. A modificação, explicou a Seduc, foi informada à gestora do Nova Semente de forma prévia, que teve como responsabilidade orientar os pais. A turma está em funcionamento com a atuação dos professores, como determina a Lei. “Em tempo, a Seduc reafirma seu compromisso de garantir matrícula a todos os estudantes de Petrolina”, encerra a nota.

GRE afirma que uso de crachá por alunos sem fardamento em escola de Petrolina é para “impedir entrada de desconhecidos”

Por meio de nota, a Gerência Regional de Educação (GRE)/Sertão do Médio São Francisco se pronunciou sobre a denúncia postada neste Blog no último dia 2 de junho, na qual a mãe de uma estudante da Escola de Referência em Ensino Médio Clementino Coelho (EREMCC), no Bairro Jardim Maravilha, Zona Oeste de Petrolina, afirmou que alguns alunos estariam impedidos de entrar na unidade sem o fardamento completo.

A mulher também disse que, caso a escola autorize a entrada do aluno, mediante reunião com os pais do mesmo, ele é obrigado a usar uma espécie de crachá no pescoço com a frase “Sem fardamento completo  -Autorizado”. A mãe classifica o fato como “humilhação”. Ela ainda alegou que a escola estaria exigindo R$ 2,00 dos alunos para tirar xerox de provas.

Com relação ao fardamento, a GRE informou que “o Governo do Estado garante, gratuitamente, para todos os alunos das escolas públicas estaduais, duas camisas da Rede Estadual, que são entregues aos estudantes, sendo a calça opção da escola”.

Conforme a GRE, o uso do crachá está previsto no Regimento da Escola (artigo 76), firmado no contrato didático assinado em ata no ato da matrícula, e reforçado nas reuniões de pais e mestres. “O uso do crachá tem exatamente a finalidade de garantir o acesso do aluno à escola e identificá-lo como matriculado àquela unidade de ensino, a fim de impedir a entrada, irrestrita, de terceiros no espaço escolar e desenvolver o sentimento de pertencimento e identidade, resultando na credibilidade que a escola tem perante a comunidade”, explica o órgão.

Valor

No caso do valor citado pela mãe, a GRE disse que o pagamento de R$ 2,00 é opcional para os estudantes que participam do Cursinho Popular Paulo Freire e contribui para os simulados. “Os estudantes que não podem contribuir com o valor não são, em hipótese alguma, impedidos de participar dos simulados”, garante.

A GRE reforçou ainda que “a meta principal da unidade de ensino é a valorização e aprendizagem dos nossos estudantes, o respeito pelas famílias e comunidade escolar, além da formação ética e moral, sem esquecer o foco no ambiente acadêmico e no mercado de trabalho”.

Quando a boa vontade é atacada por quem não teve coragem e compromisso

A Campanha ‘Amor Sem Violência’, idealizada pelo nosso Blog, está sendo atacada por movimentos feministas e militantes que nos acusam de praticar  “um desserviço às ações de combate ao patriarcado, racismo e machismo que historicamente legitimam essa violência em nosso país”.

Isso mesmo. Recebemos com muita tristeza uma nota absurda e repleta de clichês partidários e panfletários.

Numa nota assinada por várias entidades sociais ligadas à causa feminina (veja aqui), o Blog é acusado de “cometer erros absurdos, esdrúxulos e contraditórios”, bem como afirma que a campanha “foi forjada”, pois não teve “a participação dos movimentos sociais e das mulheres engajadas nesta luta”.

No entanto, quem assinou a nota não compareceu ao evento de lançamento. Tampouco procurou saber, de fato, o real objetivo do projeto, que é chamar a atenção da sociedade e mobilizar as pessoas pelo fim da violência contra a mulher, além de estimular as denúncias.

Confesso a minha surpresa e de toda a equipe que lutou comigo para colocar essa campanha no ar.  Foram dias de contatos, ajustes, gravações, produções, edições e muita emoção.

Nem conheço todos que assinaram a nota, mas não me lembro de ter noticiado muitas de suas contribuições para combater a violência contra a mulher, apesar de se colocarem como agentes dessa defesa.

Aceito a crítica quando errar, mas penso que é inapropriado apenas me criticarem, quando poderiam se unir a mim nessa causa (que se apropriam) e aumentarem a luta. No momento em que escreveram a nota me detonando, e no momento que você lê essa nota minha, mais mulheres são agredidas. Enquanto estou preocupado em chamar a atenção da sociedade, levantando minha voz em defesa de quem não tem voz, os movimentos que deveriam ajudar me agridem de forma rasteira e covarde.

E quanto aos que não fizeram nada e não levantaram a voz? Vão aplaudir ou acusá-los de omissão?

Estou há muitos anos no jornalismo e já vi muita maledicência, mas atacar alguém que faz o que deveriam fazer, simplesmente por recalque ou politicagem barata, é uma atitude das mais covardes. Não fiz a campanha para aparecer, não sou candidato a nada e nem tenho qualquer interesse que não seja chamar a atenção para situações estarrecedoras que só se agravam, a exemplo dos casos de agressão e morte de mulheres.

Tenho compromisso com a causa que abracei e com o público que me segue. Opiniões de sindicatos, políticos e entidades que se embriagam com suas próprias ações ou a falta delas não me interessam ou me intimidam.

Ainda assim ofereço o meu espaço para ajudá-los, quando desejem fazer o trabalho que dizem se propor de forma honesta e desinteressada. Se quiserem se unir ao Blog nessa luta, são muito bem-vindos. A causa é nobre e vamos precisar de todo mundo.

Entre fazer a minha parte, ajudando quem precisa, e a crítica de pessoas mal-intencionadas, fico com a primeira opção. No mais, é proselitismo barato e comportamento infantil. Ou doentio.

Sindicato dos Comerciários lamenta fechamento das lojas Rabelo em Petrolina

O Sindicato dos Comerciários de Petrolina (Sintcope) lamentou em nota, nesta segunda-feira, 22, o fechamento das Lojas Rabelo, localizada na Avenida Souza Filho, numa das esquinas mais movimentadas do comércio do Centro da cidade. A entidade afirmou que essa vem sendo “uma das faces mais perversas da crise econômica, aprofundada pela instabilidade política que se instalou no país após a ascensão do presidente Michel Temer (PMDB), que é a demissão de trabalhadores e trabalhadoras”.

Na nota, a diretoria do Sintcope ressalta que a situação ainda é mais delicada com as reformas que visam a retirar direitos dos trabalhadores, inabilitar a aposentadoria e medidas econômicas que não surtiram efeito. “As medidas econômicas adotadas não afastam o cenário de recessão em Petrolina. As demissões são constatadas em diversos segmentos do setor produtivo. No comércio, o mais recente registro foi o fechamento das duas unidades das Lojas Rabelo, localizadas no Centro da cidade e no shopping. Mais de 30 trabalhadores desempregados”, pontuou o sindicato.

A entidade conta que na última sexta-feira (19) os trabalhadores assinaram o aviso-prévio, e nesta terça(23) está prevista a realização de exames médicos demissionais. Ainda esta semana serão feitos os agendamentos para as homologações.

“Diante dessa situação que só reforça um cenário preocupante e traz incertezas para muitos trabalhadores, manifestamos nossa solidariedade aos trabalhadores e trabalhadoras que têm sido vítimas dessa equação econômica. O Sintcope acompanha o caso e, juntamente com a assessoria jurídica, está à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras”, finalizou a nota. (Foto: Ascom)

 

Paulo Câmara rebate acusações de delator da JBS

Por meio de nota da Secretaria Estadual de Imprensa, o governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB) se manifestou, no início da noite de hoje (19), sobre as acusações do diretor da empresa JBS na delação que fez à Lava-Jato. O socialista negou veementemente que tenha recebido propina para sua campanha de 2014, e garante que todas as doações foram feitas “dentro da lei”.

Confiram, na íntegra, a nota de Câmara:

Venho repudiar, veementemente, a exploração política do depoimento do delator Ricardo Saud, que, já antecipo, não corresponde à verdade. Não recebi doação da JBS de nenhuma forma. Nunca solicitei e nem recebi recursos de qualquer empresa em troca de favores. Tenho uma vida dedicada ao serviço público. Sou um homem de classe média, que vivo do meu salário.

Como comprovará quem se der ao trabalho de ler o documento que sintetiza a delação, o próprio delator afirma (no anexo 36, folhas 72 e 73) que nas doações feitas ao PSB Nacional “não houve negociação nem promessa de ato de ofício”, o que significa que jamais houve qualquer compromisso de troca de favores ou benefícios. Desta forma, é completamente descabido o uso de expressões como “propina” ou “pagamento”.

Reafirmo a Pernambuco e ao Brasil que todas as doações para a minha campanha foram feitas na forma da lei, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral”.

Paulo Câmara/Governador de Pernambuco

Em nota, PCdoB fala em “impeachment” de Temer e reforça coro por ‘Diretas Já’

Numa nota oficial enviada à imprensa, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) afirmou que as “gravíssimas denúncias” contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB), devem provocar seu impeachment. A legenda também fala em “eleições diretas já!”.

Confiram:

O Brasil foi surpreendido nesta tarde pelas gravíssimas denúncias veiculadas pela imprensa contra Michel Temer.

A revolta que já tomava conta da população diante da situação econômica dramática, das reformas feitas para liquidar direitos históricos, da entrega do patrimônio nacional, exige respostas imediatas por parte das forças democráticas e comprometidas com o Brasil.

O governo de Temer, oriundo de um golpe de Estado, não pode continuar. Nem ele e nem a sua pauta de destruição do futuro do povo e da nação. A ilegitimidade do governo, que vem desde o seu nascedouro, atinge com as notícias de hoje níveis que não lhe permitem continuar existindo.

A única forma de recolocar o Brasil nos trilhos do desenvolvimento e de devolver a esperança ao nosso povo é realização de eleições diretas. A palavra precisa ser dada à população para que ela, de forma livre e soberana, aponte os rumos que o Brasil deve tomar.

Para que isso aconteça é necessária uma frente ampla, suprapartidária, que congregue todos os que estão comprometidos com a ideia de é o povo quem deve se pronunciar.

Convocadas as eleições, será a hora de colocar os programas em disputa. Nesse momento, acima das posições programáticas de cada agremiação ou movimento social, deve estar ideia de promover o gesto patriótico e democrático de dar ao povo a oportunidade de decidir.

O PCdoB lutará por isso, no parlamento e nas ruas, com a coragem a amplitude que nos caracterizam.

Fora Temer!
Diretas Já!

Partido Comunista do Brasil

Ex-prefeito de Salgueiro rebate críticas do atual gestor sobre dívidas herdadas

O prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro (PMDB), divulgou na última terça (16) uma nota informando que herdou, da gestão anterior, débitos de mais de R$ 2 milhões junto à Receita Federal, referentes ao exercício de 2012, decorrentes de compensações indevidas. Afirma ainda na nota que, em decorrência deste fato, o município estava inadimplente, ocasionando bloqueio de recebimento de recursos. Também em nota, o ex-prefeito Marcones Libório (PSB) rebateu.

Segundo ele, ocorre que os valores em questão estiveram retidos, indevidamente, pela RFB (Receita Federal do Brasil) nas cota partes do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), fato ocorrido de julho de 2011 a julho de 2013, sendo obrigatório aos municípios realizarem as compensações para não gerar pagamento em duplicidade, conforme planilha e extratos anexos.

​”Os valores objetos dessas compensações foram auditados pela Receita Federal e se encontram com a exigibilidade suspensa, em razão de defesa administrativa. Inclusive, esses mesmos procedimentos foram questionados pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, na Prestação de Contas de 2012, julgadas e já aprovadas pelo TCE“, lembrou Libório.

Na nota, o ex-prefeito informa que  restaram afastadas as irregularidades relativas ao não recolhimento de contribuições dos servidores ao RPPS e ao não repasse das contribuições patronais do regime geral de previdência social” (acordão TC 0207/17) ​”Lamentável como uma administração irresponsável e incapaz esquece as promessas de campanha e não demonstra o menor respeito e preparo para gerir nossa Salgueiro, valendo-se de artifícios midiáticos para esconder a sua incompetência administrativa.”, escreveu.

Defesa

Marcones frisa que o município de Salgueiro teve 16 anos de “história limpa, transparente e com gestão de alta qualidade, respeitada e premiada em nível nacional”, valorizando políticas de saúde, educação, resíduos sólidos, transporte escolar, pagando em dia fornecedores, prestadores de serviço e principalmente os seus servidores, garantindo-os uma política exclusiva de aumento anual de seus subsídios e vencimentos.

​Na verdade, a herança para a atual gestão, somadas todas as contas municipais, entre elas fundos de educação, de assistência, de saúde, de previdência e da própria Prefeitura, foi de quase R$ 30 milhões em caixa. ​Como num passe de mágica, o município entra em calamidade financeira gerando enxurrada de dispensa de licitação que somam mais de R$ 5 milhões, representando 82% das processos licitatórios realizados até a presente data, além de um carnaval milionário sem prestação de contas, o que demonstra falta de transparência e respeito com a população e principalmente a seus eleitores”. O ex-gestor diz que, “com tranquilidade e com calma”, manterá o acompanhamento na defesa de Salgueiro.”Seremos firmes em encaminhar todas essas calúnias à Justiça, sem medo”, conclui Marcones.

Sinpol critica fim da Frente Parlamentar da Segurança Pública em Pernambuco

Para o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), o Governo do Estado, “demonstrando mais uma vez estar totalmente alheio às vozes das ruas e mais preocupado com sua imagem do que com a vida do povo pernambucano”, articulou a descontinuidade da Frente Parlamentar em Defesa da Segurança Pública. A decisão seguiu a orientação da liderança do seu governo na Assembleia Legislativa (Alepe) e foi chancelada por 23 votos contra e apenas 7 votos favoráveis à manutenção da Frente.

Conforme o sindicato, o fato evidencia uma grave inversão de valores entre aqueles que, em tese, deveriam representar o povo pernambucano. “No momento em que todas as modalidades de crimes vêm disparando no Estado, quando a sociedade tem clamado por mais segurança e tem se sentido abandonada, os interesses políticos e particulares de alguns pesaram mais. O dilatado placar foi sintomático. Estamos entregues a um Executivo autoritário e a um legislativo majoritariamente subserviente. Ambos com planos e interesses que não conseguem ir além da eleição que acontece em 2018, obviamente ressaltando as raras exceções”, citou a nota.

O texto diz ainda que o Sinpol tem o dever de lutar por melhores condições de trabalho e a valorização do policial civil. Nesse sentido, pôde contar várias vezes com a atuação da Frente. Além disso, também assume a responsabilidade de contribuir com todo o povo pernambucano, apresentando gargalos e soluções para uma segurança pública mais eficiente. “A conturbada conjuntura do nosso país, com tamanho descrédito dos políticos, nos apresenta a necessidade de uma reinvenção, com novas práticas institucionais e republicanas”.

Para o sindicato, não mais se admite que questões meramente políticas se sobreponham a outras que são fundamentais. “A segurança pública de um estado inteiro e não pode ser usada como um “cavalo-de-batalha” sobre o tabuleiro de xadrez. O caso é literalmente uma questão de vida ou morte”, conclui a nota.

Ronaldo Cancão lamenta nota que o tachou de fazer ‘parlamentarismo individualista’

Muito “chateado e injustiçado”. É assim que se sente o vereador Ronaldo Cancão (PTB) após a divulgação de uma nota da oposição, que o tachou de praticar um ‘parlamentarismo individualista’. Segundo o texto, o petebista teria ido sozinho ao governador Paulo Câmara (PSB) entregar o relatório das audiências que ele promoveu sobre segurança pública nos Bairros Dom Avelar, zona norte de Petrolina, e São Gonçalo, na zona oeste. A nota informou que teria ficado acertado que uma comissão da Câmara entregaria o documento oficial, apontando caminhos que resolvessem problemas que afligem o petrolinense no tocante à segurança pública do município.

Cancão discordou dos colegas e se defendeu. “Primeiro porque, por direito, poderia entregar o relatório, afinal fui autor das audiências, mas tinha tentado agendar essa audiência há 15 dias para ir com a comissão da Câmara. Na quinta recebi um telefonema do Palácio, pedindo para eu entrar em contato com a assessoria do governo no interior, pois talvez o governador receberia a gente na sexta, 5, na visita a Ouricuri. Me confirmaram a agenda somente às 10h da sexta. Pedi para o pessoal da Câmara acelerar o documento que seria entregue, porque o governador iria atender por volta das 16h30”, relatou.

Com o sinal positivo da audiência em Ouricuri com Paulo Câmara, Ronaldo então procurou alguns colegas para ir com ele. “Fui aos gabinetes de Rodrigo Araújo, Ronaldo Silva, falei com Manoel da Acosap e com o vereador Gaturiano Cigano, mas os que falei disseram que não poderiam ir. Ainda passei no gabinete do vereador Gilmar e entreguei uma cópia da pauta que despacharia com o governador”, frisou o petebista. “Fui entregar o documento diante da urgência do tema. Todos me conhecem. Sabem que não sou assim. Vou levantar o assunto, sim, na reunião desta terça, 9. Preciso colocar minha versão”, antecipou.

Pauta

Onze pontos foram levantados nas audiências públicas e apontados como prioritários para amenizar os problemas com a falta de segurança na maior cidade do Sertão pernambucano. Itens como aumento de efetivo, que hoje ainda é de 15 anos atrás, sem que isso atinja os militares que estão perto de se aposentar; reforço da Polícia Civil para que a PM não perca tempo para emitir um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), retorno de policiamento noturno nas comunidades do interior e a implantação de um batalhão especializado estão entre as demandas.

Casa Civil de Pernambuco devolve críticas da Prefeitura de Araripina e afirma: “Pimentel mentiu”

Este Blog já havia divulgado a informação repassada pelo secretário de Imprensa de Pernambuco, Ennio Benning, garantindo que o prefeito de Araripina (PE), Raimundo Pimentel (PSL/foto), teria sido convidado para o Seminário ‘Pernambuco em Ação’, que contou com a presença do governador Paulo Câmara (PSB) nesta sexta-feira (5) em Ouricuri (PE), no Sertão do Araripe. A assessoria de Pimentel garante que o gestor não foi convidado.

Mas por meio da Casa Civil, o Governo do Estado emitiu a seguinte nota:

A Casa Civil de Pernambuco lamenta que o Prefeito do Município de Araripina venha partidarizar e apequenar a relação institucional que existe com o Governo do Estado.

O prefeito Raimundo Pimentel foi convidado, sim, para toda a programação do governador Paulo Câmara no Sertão do Araripe. Raimundo e todos os prefeitos da região. Conjuntamente. Infelizmente, temos de dizer: o prefeito mentiu. Cópia do e-mail enviado a ele comprova a informação. O e-mail, inclusive, faz parte de uma relação de contatos de todos os prefeitos, disponibilizada pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

Além disso, por duas vezes, o secretário-executivo da Casa Civil, Tarcísio Ribeiro, conversou, por telefone, com Raimundo para convidá-lo e também para detalhar a programação do Pernambuco em Ação.

É muito triste que, por motivos eleitorais, o prefeito Raimundo se negue a participar de eventos que melhoram a vida do povo de Araripina e de todo o Araripe.

Com relação ao imóvel onde funcionará a futura Companhia Independente de Araripina, necessário esclarecer que o Município de Araripina firmou um convênio com a Empetur para a cessão do chamado Hotel Pousada do Araripe para a finalidade específica de construção de uma UPA. Não existiu no convênio previsão para instalação de Centro Administrativo e de Centro de Convenções por parte do município. Por isso, o município não poderia fazer obras com esse objetivo no terreno. A construção da Companhia Independente, pleito da população do Araripe, em nada prejudicará, portanto, a construção ou o funcionamento da UPA, sendo uma destinação legítima da propriedade.

Esta é a verdade.

A Companhia Independente de Araripina será fundamental para melhorar a segurança pública não apenas no município, mas em toda a região. O prefeito Raimundo Pimentel é contra o aumento da segurança no Sertão do Araripe? Parece que sim.

O governador Paulo Câmara reafirma que não se afastará um milímetro sequer da firme determinação de governar para todos os pernambucanos, independentemente de partidos.

Não vamos apequenar o bem do povo.

Secretaria da Casa Civil/Governo do Estado de Pernambuco

Araripina: Em nota, prefeitura tacha Paulo Câmara de “despreparado” por deixar Raimundo Pimentel fora de evento

Por meio de nota da assessoria, o prefeito de Araripina (PE), Raimundo Pimentel (PSL) e o vice Bringel Filho (PSDB) dispararam duras críticas ao que consideram “falta de respeito” do governador Paulo Câmara (PSB), que veio nesta sexta (5) ao Sertão do Araripe cumprir agenda administrativa no Seminário ‘Pernambuco em Ação’. A indignação se deve ao fato de a equipe do socialista não ter convidado oficialmente Pimentel para participar do evento.

Na nota, a prefeitura tachou a atitude de Paulo Câmara de “apequenada” e mostrou “o despreparo político e administrativo” do gestor.

Confiram a íntegra da nota:

A Prefeitura Municipal de Araripina manifesta sua indignação por meio de seus representantes Raimundo Pimentel, prefeito, e Bringel Filho, vice-prefeito, com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que de maneira apequenada mostrou, mais uma vez, a estreiteza do seu governo e o despreparo político e administrativo ao não enviar um convite institucional para que os representantes do município participassem de uma agenda oficial do Governo do Estado.

A atitude mesquinha do governador em ignorar os representantes eleitos pelo povo de Araripina é mais uma prova que falta ao seu governo a estatura e a grandeza para representar um Estado com a dimensão e a importância política de Pernambuco.

Como se não bastasse a deselegância desta atitude, invadiu de forma arbitrária um prédio público, que sediaria o Centro Administrativo e o Centro Convenções de Araripina e que se encontrava sob a posse do município por decisão judicial.

Depois de relegar a região do Araripe ao mais absoluto abandono, durante os últimos anos, o governo retorna, num claro movimento motivado por razões que têm muito a ver com o calendário eleitoral e com uma tentativa de reverter os altos índices de impopularidade, do que com um projeto estratégico de desenvolvimento para a região. E o faz de forma desrespeitosa e estreita. Araripina exige respeito!

Prefeitura de Araripina/Ascom

Juazeiro: Secretaria de Gestão de Pessoas assegura que aprovados em concurso foram nomeados “dentro do quadro de vagas”

Em reposta a este Blog, a Prefeitura de Juazeiro – por meio da Secretaria de Gestão de Pessoas – esclareceu as críticas de Ilson Borges, representante da comissão de aprovados no concurso público para a administração municipal, realizado no ano passado.

De acordo com a Pasta, todos os aprovados no certame já foram nomeados conforme o quadro de vagas disponibilizadas.

Confiram a íntegra da nota:

A Secretaria de Gestão de pessoas esclarece que o concurso público realizado em 2016 já nomeou todos os aprovados dentro do quadro de vagas, tendo ocorrido à posse em 19 de janeiro de 2017, reforçando o compromisso da gestão atual com os aprovados no certame. A Secretaria de Gestão de Pessoas está realizando levantamento junto às demais secretarias e aos órgãos do Município quanto às necessidades da administração para em momento oportuno promover futuras nomeações.

Quanto às seleções simplificadas para as Secretarias de Educação e de Saúde, estas foram realizadas para atender as necessidades da Administração em áreas prioritárias, de modo que as convocações dos classificados nos processos seletivos são imprescindíveis para garantir a continuidade do serviço público nas áreas determinadas, atendendo assim ao interesse público.

Secretaria de Gestão de Pessoas/PMJ

 

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br