Polícia Civil envia esclarecimentos sobre matéria em que presos por homicídio fizeram ‘selfie’ em plena Delegacia

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio de sua assessoria de comunicação, enviou resposta sobre a matéria postada aqui no Blog com exclusividade, em que presos fizeram ‘selfie’ no momento da prisão numa Delegacia de Petrolina. Conforme a nota, a Polícia Civil de Pernambuco cumpriu sua missão ao retirar de circulação dois suspeitos da prática de homicídios em Petrolina e região.

A ‘selfie’ que resolveram fazer antes de serem ouvidos, na Delegacia, não altera nem compromete qualquer etapa do processo criminal. Ao contrário, ajuda a sociedade a conhecer a identidade desses elementos, colaborando, inclusive, com mais testemunhos sobre as práticas criminosas da dupla.

 

Celpe esclarece sobre lâmpada acesa de poste no KM 2

Em nota enviada ao Blog, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) esclareceu sobre a denúncia de moradores divulgada ontem (25), acerca de uma lâmpada acesa de um poste localizado no Bairro KM 2.

“A Celpe informa que a manutenção da iluminação pública é de competência da Prefeitura de Petrolina. Solicitações para substituição de lâmpadas queimadas e postes acesos durante o dia devem ser encaminhadas à administração municipal”, ressaltou a Companhia.

 

Prefeitura de Exu rebate denúncias sobre “cabide” de empregos na atual administração

Em contato com o Blog, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Exu (PE), Sertão do Araripe, rechaçou veementemente as denúncias contra o atual gestor, Raimundo Pinto Saraiva Sobrinho, o ‘Raimundinho’, sobre o emprego de familiares na sua administração. Por meio de nota, a assessoria ressalta que não houve qualquer ato “ilegal ou imoral” e que as indicações foram pautadas “em critérios de competência técnica e responsabilidade”.

Quanto à dispensa de licitação da empresa de coleta Translub Ltda ME, cujo proprietário é um primo de Raimundinho, a prefeitura alega que a decisão baseia-se na Lei 8.666/1993 (referente às licitações).

Confiram a íntegra da nota:

A Prefeitura Municipal de Exu, em razão da recente publicação de notícia envolvendo o nome do atual gestor, Raimundo Pinto Saraiva Sobrinho, vem através desta esclarecer alguns pontos levantados pelo meio de comunicação.

O prefeito, quando da nomeação do seu secretariado, não praticou atos ilegais ou imorais, tendo pautado as suas condutas administrativas respeitando os princípios constitucionais e as bases jurisprudenciais ditadas pelos Tribunais Superiores, em especial no que diz respeito à Súmula Vinculante nº 13 do STF (Supremo Tribunal Federal). Inclusive, com a nomeação de chefes e secretários de famílias distintas e que foram observados critérios de competência técnica e de responsabilidade, pautando sua gestão no caráter descentralizado e democrático e de acordo com os princípios da administração pública.

Salientamos ainda que, contra o prefeito, não corre nenhuma denúncia de qualquer órgão fiscalizador ou tribunal.

Ademais, é importante destacar que as dispensas de licitações públicas, seja ela qual for, é pautada pelo art. 24 da Lei nº 8.666/1993, não havendo qualquer ilegalidade nessa prática e que, por se tratar de serviço público ininterrupto (coleta pública), torna-se ainda mais cabível a forma de dispensa de licitação, em que se celebra contrato temporário, visando à prestação imediata e eficiente do serviço e o atendimento das necessidades da sociedade.

Prefeitura de Exu/Ascom

Em nota, Domingos de Cristália garante não ter mandado retirar equipamentos do Nova Semente de Izacolândia

O vereador de Petrolina, Domingos de Cristália (PMDB), não deixou barato as acusações da gestora do ‘Nova Semente’ de Izacolândia, Jadna Eugênia, a qual afirmou a este Blog que o vereador – aliado do ex-prefeito Julio Lossio – teria mandado retirar todos os equipamentos da creche do programa naquele povoado.

Confiram:

Nota de resposta

A imprensa livre é um dos pilares de um Estado de direito. Esta imprensa cumpre seu dever de informar, investigar, anunciar ao povo os problemas e possíveis soluções para a sociedade. Porém, este dever requer muita responsabilidade e coerência naquilo que se informa. Precisa-se sempre buscar, junto à fonte ou ao interlocutor, a verdade do que se diz. O Brasil cansou de embusteiros que usam do espaço público mecanismos pequenos, que não trazem nada ao debate público e só apequenam os grandes debates.

O povo de Petrolina já conhece nossos compromissos e nossa biografia. Sabe que nosso dever de servir é sempre pautado na moralidade e na transparência. Fomos padrinhos de todas as unidades de Nova Semente em Izacolândia, pois acreditamos que a educação é o grande instrumento de transformação da sociedade. Infelizmente o atual prefeito, em sua sanha de destruir o legado de Julio Lossio, fechou unidades e saqueou a vontade popular de ter seus filhos estudando em horário integral.

Esta senhora que nos acusa de forma leviana, deveria ter a responsabilidade no que faz. Nunca tirei um utensílio doado às unidades de Nova Semente. Sempre lutei e prezei pela manutenção dos mesmos, buscando o bem estar da população desta cidade, em especial ao povo de Izacolândia. Um acusação caluniosa é sempre um mal a sociedade. Ela tira a verdade, ela expõe máculas que não existem. Ofende, denigre e afasta. Não somos pautados por essas atitudes, porém não podemos deixar de respondê-las.

Portanto, reiteramos nosso compromisso com a manutenção e auxílio ao Nova semente, buscando sempre uma educação digna e de qualidade ao povo de Petrolina. A mentira, a difamação, a calunia, não irá prosperar. A verdade e o nosso compromisso com o povo sempre vencerá.

Domingos de Cristália/Vereador de Petrolina

MST ocupa sede do Incra em Petrolina e serviços de órgão são suspensos na região

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra (MST) ocupam desde a manhã desta segunda-feira, 20, a sede do Incra do Médio São Francisco, localizada na Avenida da Integração, Bairro Jardim Colonial, área central de Petrolina. Conforme nota da assessoria de comunicação da autarquia federal, o movimento solicitou uma reunião com o Superintendente Bruno Medrado e chefes de divisão para às 15h, quando será apresentada a pauta de reivindicação.

“Diante do exposto, o superintendente da autarquia, Bruno Medrado, esclarece que enquanto a sede estiver ocupada, os serviços e atendimentos estarão suspensos”, conclui a nota.

Viva Petrolina esclarece sobre movimento de ex-funcionários e ônibus voltam a circular

A empresa de transporte coletivo Viva Petrolina emitiu nota esclarecendo o motivo do atraso nos ônibus na manhã de hoje (16). De acordo com a empresa, não foi deflagrada greve de motoristas, e sim um movimento de ex-funcionários na entrada da empresa. Em nota, a Viva Petrolina classificou o protesto como um “ato irresponsável com toda a população”.

Os ex-funcionários alegam falta de pagamento. A empresa ainda informou estar “em processo de recuperação judicial por conta da forte crise que acomete o País e, especialmente, todo o setor de transporte. Todos os prazos legais vêm sendo cumpridos religiosamente”.

A Viva realizou nesta manhã uma reunião com os ex-funcionários e se colocou à disposição para dirimir todas as dúvidas.  “De qualquer maneira, lamenta e repudia que, por conta de problemas individuais, toda a população seja prejudicada. A frota de ônibus já está funcionando na sua totalidade”, ressaltou.

HDM/Imip volta a se pronunciar sobre morte de gestante de 17 anos e diz que vai abrir uma sindicância interna

O Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, em Petrolina, voltou a se pronunciar sobre o caso da adolescente gestante de 17 anos, Adriana Silva Rodrigues, que faleceu na unidade na última sexta-feira (10). Em nota, o hospital reforçou que “o incidente foi uma fatalidade sem precedentes clínicos aparentes”. A família Adriana disse que a jovem passou o dia todo sofrendo, com pressão alta. Já o HDM explicou que “a pressão arterial [da paciente] estava controlada, tendo o trabalho de parto evoluído sem qualquer intercorrência.

Os parentes da jovem também alegam que houve recusa da unidade em realizar o parto cesariano, mas a direção do hospital rebateu dizendo que o índice de cesarianas realizadas na unidade é bem maior que o recomendado pelo Ministério da Saúde.

A equipe de ginecologia e obstetrícia reforça que não existe uma recusa por parte do hospital em realizar o parto cesariano. Para fins estatísticos e comparativos, a unidade materno/infantil esclarece que somente no ano passado foram realizados 3.064 partos por cesárea e 4.218 partos normais. Ou seja, as cesarianas correspondem a 42% do total de partos realizados no HDM, um índice inclusive bem maior do que o recomendado pelo Ministério da Saúde, que é de 30%”, ressaltou a direção. “A decisão da equipe médica-obstétrica do HDM baseia-se sempre no Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para cesariana, do Ministério da Saúde, que estabelece um modelo de indicação para o procedimento. No caso da paciente citada, a equipe avaliou que não havia recomendação para o parto cesárea, visto que não havia comprometimento materno ou fetal”, reforça a nota.

Com relação ao bebê, o hospital disse que “ele continua sendo acompanhado na UTI pediátrica”, mas não deu maiores detalhes sobre seu estado de saúde. O nome da criança é Davi. A família alega, também, que a jovem passou por todos os acompanhamentos necessários durante a gravidez. Agora, eles vão procurar a justiça para as medidas cabíveis.  O HDM se colocou à disposição dos familiares de Adriana para mais esclarecimentos e disse estar abrindo uma sindicância interna “para melhor investigar” o caso.

Problemas na logística do HRJ estariam comprometendo atendimento, segundo denúncia; direção do hospital rebate

O Hospital Regional de Juazeiro (HRJ) vem passando por problemas que têm afetado o atendimento à população. A informação, repassada com exclusividade por uma fonte do Blog, dá conta de que na unidade – que é mantida pela Associação de Proteção à Maternidade (APMI), uma organização de sociedade civil de interesse público (Oscip), em parceria com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesau) – vem faltando material de limpeza e que os acompanhantes estariam comprando os produtos para fazer a higienização dos banheiros das enfermarias.

Ainda segundo a denúncia, faltam insumos como luvas, gases, compressas e até medicamentos como dipirona e omeprazol.

A unidade médica também estaria sem medicamentos quimioterápicos. Na primeira semana do mês, três pacientes foram a óbito. Eles estavam em tratamento de leucemia. As mortes teriam sido por infecção generalizada.

Ainda conforme a denúncia, essa questão da higiene comprometida do HRJ poderia ter contribuído para piorar a situação dos internos.  Outro problema apontado é sobre o atraso de salários, o que estaria desmotivando os profissionais. Os vencimentos de dezembro do ano passado só foram pagos no final de janeiro.

Nota

O Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação do HRJ, que enviou a seguinte nota emitida pela direção:

A direção do Hospital Regional de Juazeiro (Gestão APMI) esclarece que na unidade possui uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) atuante, formada por uma equipe de  profissionais da assistência à saúde, a qual desenvolve ações de biossegurança,  adotando  normas e procedimentos seguros e adequados à manutenção da saúde dos pacientes, dos profissionais e dos visitantes. 

A direção informa também  que o índice de Infecção Hospitalar do hospital está dentro dos limites preconizados pelo Ministério da Saúde e ressalta que o hospital possui o estoque necessário de suprimentos para o seu funcionamento.

Na oportunidade,  direção do HRJ se coloca à disposição dos seus usuários para quaisquer esclarecimentos e assegura seu papel na construção da rede, buscando garantir atendimento digno e de qualidade, o qual é oferecido por uma equipe altamente comprometida com o usuário do SUS.

A unidade investe no aperfeiçoamento e qualificação dos seus profissionais mantendo o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) que garante maior agilidade, eficiência e resolutividade na condução das atividades assistenciais prestadas na unidade.

HDM-Imip diz que morte de gestante de 17 anos durante parto teria sido “fatalidade sem precedentes clínicos”

Em nova enviada ao Blog, a assessoria do Hospital Dom Malan (HDM)/Imip, em Petrolina, presta esclarecimentos sobre morte da jovem gestante de 17 anos, que nesta sexta, 10, morreu durante o parto. O bebê encontra-se na UTI. Um leitor denunciou que médicos não fizeram a cesariana na jovem a tempo, mesmo a paciente estando com pressão alta e, segundo novos relatos encaminhados à redação, se queixado de palpitações. Ao reclamar o que estava sentindo, ela foi informada que era normal. Mas em nota enviada ao Blog, a direção da unidade médica justifica que o ocorrido “foi uma fatalidade, sem precedentes clínicos”.

Confira a nota do HDM/Imip:

O Hospital Dom Malan/Imip informa que a paciente em questão deu entrada na unidade materno-infantil no dia 10/02, às 9h38, com o quadro de gestação única a termo, com 4 cm de dilatação, e a pressão arterial controlada, tendo o trabalho de parto evoluído sem qualquer intercorrência.

A equipe de ginecologia e obstetrícia reforça que não houve nenhuma indicação que demonstrasse complicação. Portanto, não houve recusa pelo parto cesária, já que não havia comprometimento materno ou fetal. O que houve foi uma fatalidade, sem precedentes clínicos.

Foi prestada à paciente toda assistência necessária durante toda a passagem da mesma pelo hospital. O HDM/Imip ratifica que está à disposição da família para maiores esclarecimentos.

Problema com escuridão na Avenida dos Tropeiros está corrigido, diz prefeitura

A Prefeitura de Petrolina se manifestou sobre  um vídeo de um morador da Avenida dos Tropeiros, zona oeste da cidade, mostrando a dificuldade em transitar pelo local devido à escuridão. O vídeo foi publicado ontem (20) por este Blog.

Conforme nota da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, equipes do setor de Serviços Públicos já realizaram a manutenção no local e o problema foi solucionado. (foto/ilustração)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br