Fernando Filho representa o Brasil pelo mundo

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, representou o Brasil no Prospectors & Developers Association of Canada (PDCA), em Toronto. Ele inaugurou estande brasileiro e participou de rodadas de negócios com investidores de diversos países. O evento é um dos mais importantes do mundo no campo da mineração. (Foto: Ascom)

Fernando Filho apresentará em fórum mundial na Suíça investimentos em setor de energia e mineração

O ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, já está na cidade de Davos, na Suíça. Ele participará, juntamente com a comitiva do governo, nesta terça (17) e quarta-feira (18), do Fórum Econômico Mundial. O ministro apresentará as oportunidades de investimentos no setor energético-mineral do país.

O fórum contará com as maiores autoridades mundiais do setor de infraestrutura, além de investidores, bancos e representantes dos governos. O ministro também terá reuniões com presidentes de grandes indústrias e empresas de energia, mineração e petróleo.

Amanhã, após cumprir agenda de reuniões, o ministro participa do jantar “Agentes de Mudança no Sistema Energético”, quando serão debatidos os fatores de mudanças tecnológicas, econômicas e geopolíticas que estão mudando e impactando o sistema energético mundial.

Na quarta, Fernando Filho será um dos debatedores da mesa redonda “Desencadeando o Poder da Quarta Revolução Industrial no Sistema Energético”, exclusiva para ministros de energia e CEOs de empresas desse segmento. No evento, os participantes irão analisar as mudanças como a descentralização da geração elétrica, a digitalização e modernizações na operação do sistema energético e como essas novidades devem ensejar mudanças regulatórias e no perfil de atuação das empresas.

Mineração

Em seguida, o ministro será um dos facilitadores da reunião de ‘Governantes para Mineração e Metais: Panorama Político’. Fernando Filho é uma das autoridades convidadas a comentar o assunto. Na pauta estarão as formas de se potencializar o setor mineral, em um cenário de redução do preço das commodities. Como orador, Fernando Coelho participa da sessão interativa “Catalisando infraestrutura de energia internacional para melhorar a segurança energética”. A sessão tem o objetivo de aprofundar em pontos como as melhores práticas de impulsionar investimentos, como aprimorar os planejamentos nacionais e ampliar interconexões regionais, e formas de atrair financiamento. (foto: Assessoria/divulgação)

Ministro Fernando Filho afirma que prioridade é “reanimar setor de minas e energia” do país

fernando filho ministro

O ministro de Minas e Energia do Governo Temer, Fernando Filho, declarou que sua prioridade “é reanimar o setor”, buscando dar garantias aos investidores para a retomada do crescimento do país.

Ele citou entre suas prioridades aprovar o novo marco legal da mineração, parado no Congresso desde 2012, e diálogo com investidores da área de energia para voltar a dar “previsibilidade nas regras”. As informações são da Folha de S.Paulo.

Rompimento de barragem no interior de Minas Gerais pode ter deixado dezenas de mortos

rompimento_barragem2

O rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração causou uma enxurrada de lama que inundou várias casas no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais, na tarde desta quinta-feira (5).

Segundo informações preliminares do Corpo de Bombeiros em Ouro Preto, moradores da região disseram que há pessoas soterradas e ilhadas. Uma pessoa foi encaminhada para o hospital Monsenhor Horta, de acordo com o próprio hospital.

Foram enviadas ao local viaturas e cães farejadores auxiliam nas buscas por vítimas. O secretário de Defesa Social de Mariana, Brás Azevedo, disse que a situação no local é muito grave e há riscos de mais desmoronamentos.

A Prefeitura de Mariana afirma que o distrito está sendo esvaziado, e a orientação para os moradores é que sigam até o distrito de Camargos, que é mais alto e mais seguro.

A barragem de Fundão pertence à mineradora Samarco e esta na mina de Germano, a cerca de 25 km de Mariana – distrito localizado a 100 km de Belo Horizonte.

Nota

Em nota, a empresa afirmou que não é possível, neste momento, confirmar as causas e extensão do ocorrido, nem se há vítimas.

“A organização está mobilizando todos os esforços para priorizar o atendimento às pessoas e a mitigação de danos ao meio ambiente. As autoridades foram devidamente informadas e as equipes responsáveis já estão no local prestando assistência”, afirma a nota da empresa.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Extração de Ferro e Metais Básicos de Mariana (Metabase), entre 15 e 16 pessoas morreram e 45 estão desaparecidas. Porém, ainda não há informação oficial sobre número de mortos ou feridos. (fonte: G1-MG/foto: Luís Eduardo Franco/TV Globo)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br